WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia







“Alguém vai ter que ceder”, diz presidente da ALBA sobre montagem de chapa

Deputado estadual Adolfo Menezes foto Anderson Dias site Política In Rosa

Deputado estadual Adolfo Menezes – Foto: Anderson Dias / site Política In Rosa

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Adolfo Menezes (PSD), em entrevista coletiva nesta segunda-feira (13), na inauguração da 21ª Policlínica Regional de Saúde em Serrinha, falou que acredita que nas próximas eleições o candidato a governador será Jaques Wagner (PT) ou Otto Alencar (PSD). Adolfo crê também que o governador Rui Costa ficará até o final do seu mandato. “Caso Otto não seja candidato ao governo, será candidato a reeleição ao Senado. É isso que eu vejo. Claro que nós temos o nome do vice-governador João Leão e que tem todas as condições políticas e técnicas de ocupar qualquer cargo, mas só tem três vagas e onde tem três não cabe quatro. Tem uma vaga de Senador, uma para Governador e uma para Vice-governador. Alguém vai ter que ceder. Mas faz parte, isso é pelo bem da Bahia”, relatou.

Sobre a possibilidade da base rachar, Adolfo disse que não acredita até porque o projeto, que se iniciou há mais 14 anos com governador Jaques Wagner, é exitoso e de muitas realizações. “O povo da Bahia está vendo o que está acontecendo no Brasil quando você não tem um gestor competente. Mesmo o governador Rui Costa sendo contra o presidente Bolsonaro e sem receber recursos federais, ele faz uma administração espetacular. É claro que não estou dizendo com isso que não temos problemas nas estradas, saúde, educação, mas ele tem feito o que ninguém nunca fez. Então esses homens são experientes e irão querer continuar aonde é melhor para o povo da Bahia. Como deputado e presidente da Assembleia, estarei nesse projeto que tem levado desenvolvimento para toda Bahia”, afirmou.

Descontentamento de Marcelo Nilo

Adolfo também comentou a situação do deputado estadual Marcelo Nilo (PSB) que parece não estar satisfeito com a sua situação na base. “Na vida sempre falta alguma coisa e nós nunca vamos dizer que tem tudo. É a vida. E, se todo mundo tivesse tudo, a vida não tinha graça e sempre vai faltar alguma coisa. Nilo é meu amigo particular. É natural que cada um estique de um lado ou de outro, mas na hora certa tudo se acalma. Por exemplo, sou presidente da Assembleia e às vezes me perguntam se não vou ser candidato a senador porque o ex-presidente Angelo Coronel saiu da presidência da ALBA para ser senador. Eu digo sempre que querer eu quero. Também quero ser Papa, mas não vou ser. Tem que se saber qual a sua hora e o seu lugar. Sei que tenho toda competência para ocupar qualquer um desses cargos, mas sei  também que tem lideranças políticas que são mais fortes do que eu, com mais peso político e estão na minha frente”, enfatizou. :: LEIA MAIS »

Angelo Almeida diz que partido vai lutar para tentar colocar Lídice da Mata na vice de Jaques Wagner

Angelo Almeida foto Política In Rosa Anderson Dias

Deputado estadual Angelo Almeida (PSB) – Foto: Anderson Dias/site Política In Rosa

O deputado estadual Angelo Almeida (PSB) falou sobre os partidos da base que querem um espaço maior, a exemplo do seu partido. Ele disse que a “briga” por espaço na política é inerente a cada momento. “O que nós temos hoje é a aproximação de uma eleição que vai definir quem será o candidato a governador, que no meu entendimento isso já está pacificado com o nome do senador Jaques Wagner. Esse é um entendimento também do PSB, não tenho a menor dúvida. O Senado também está pacificado, pois o senador Otto Alencar é um companheiro que faz parte dessa aliança, dá sustentabilidade a ela e não tem porque tirá-lo. Até porque faz um excelente mandato e é um dos maiores senadores da história da Bahia. E agora temos a discussão da vice. É claro que a discussão da vice provoca debate. O PSB tem vontade. O que vai definir se nós teremos realmente essa possibilidade é o debate e as discussões que serão encaminhadas daqui até março ou abril de 2022, mais tardar maio”, falou.

Indagado qual seria o nome do PSB seria posto para pleitear a vaga de vice, Angelo afirmou que se o partido tiver a oportunidade de ter a vaga de vice sem dúvida será Lidice da Mata. “Faço parte da executiva, sou deputado, membro, tenho assento, meu voto, e tenho certeza que a maioria dos nossos companheiros da executiva do PSB é Lídice da Mata como vice na chapa encabeçada pelo senador Jaques Wagner”, disse. Angelo finalizou dizendo que o partido vai lutar para tentar colocar Lídice da Mata na vice do senador Jaques Wagner. “Seria uma chapa perfeita”, finalizou.

Colbert Filho anuncia série de investimentos que beneficiarão estudantes do município

Colbert Filho anuncia série de investimentos que beneficiarão os estudantes do município

Foto: ACM

Na semana do aniversário de 188 anos de emancipação política de Feira de Santana, o prefeito Colbert Filho anunciou, nesta quinta-feira (16), uma série de investimentos que beneficiarão os estudantes do município.

Na lista, um novo complexo educacional, reforma e construção de escolas, uso de Chromebooks no ensino, bem como ações de educação para o trânsito. Em apenas 15 dias, já foram anunciadas a requalificação de 18 unidades escolares, e mais vinte novas escolas estão sendo construídas. Outras 176 escolas vão passar ou seguem em manutenção.

“A educação não é despesa, é investimento”, afirmou o prefeito Colbert Filho em ato comemorativo pelo aniversário da cidade ocorrido na Escola Municipal Maria Antônia da Costa, na Santa Mônica.

O prefeito ainda destacou o esforço da administração municipal em ampliar a capacidade e qualidade de ensino da rede, desde a aquisição de equipamentos à formação cidadã. Também pontuou as obras em andamento do estacionamento do prédio anexo da nova sede da SEDUC (antigo FêTêCê) e a construção de quadras poliesportivas nas escolas municipais.

A secretária de Educação, Anaci Paim, também enfatizou o objetivo de “ampliar o atendimento da rede e aperfeiçoar a qualidade do ensino levando escolas para mais perto da comunidade”. :: LEIA MAIS »

Governo do Estado paga R$ 10,3 milhões a mais de 11 mil policiais por redução de mortes

Governo do Estado paga R$ 10,3 milhões a mais de 11 mil policiais por redução de mortes

Foto: Divulgação / SSP-BA

O Governo do Estado vai pagar R$ 10,3 milhões de Prêmio por Desempenho Policial (PDP) como gratificação a integrantes da Secretaria da Segurança Pública que reduziram os Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), nas suas áreas de atuação.

A premiação é destinada para policiais militares, civis e técnicos que integram unidades que alcançaram diminuição. A lista com os Batalhões, Delegacias, Companhias e Coordenações Regionais de Polícia Técnica que receberão o PDP está disponível neste link.

Os valores que serão pagos a 11,8 mil servidores variam entre R$ 371 e R$ 1,8 mil e serão calculados de acordo com os resultados alcançados. :: LEIA MAIS »

Secretário é denunciado na Polícia Federal e Câmara articula CPI da Saúde

Vereador e presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, Fernando Torres (PSD).

Vereador e presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, Fernando Torres (PSD).

Após protocolar denúncia contra o secretário de Saúde, Marcelo Brito, na tarde desta quarta (15), na Polícia Federal, o presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, Fernando Torres (PSD), anunciou que está sendo viabilizada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar irregularidades financeiras na área de saúde. A iniciativa é do vereador Silvio Dias (PT) e o processo está na fase de coleta de assinaturas.

“Estivemos na Polícia Federal, junto com uma comissão de vereadores, e o delegado Fábio Marques acatou a nossa denúncia e prometeu apurar”, contou Fernando Torres, na sessão desta quinta-feira (16). Na PF, foram apresentadas notas fiscais que comprovam que a empresa GSM, supostamente pertencente ao secretário Marcelo Brito, recebeu dinheiro da pasta durante dois meses por serviços prestados.

De acordo com o presidente, a referida empresa, que segundo ele tem sede no Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), prestou serviços de consultoria para a UPA da Queimadinha por R$400 mil, quando o preço de mercado fica em torno de R$20 mil. “É um absurdo e parece que houve mais notas fiscais”, disse Torres, comparando a situação ao caso da prefeitura de Guarujá (SP), onde o prefeito Valter Suman foi preso.

“É uma nova forma de roubar, as UPAs precisam é de médicos, enfermeiros e remédios”, destacou Fernando Torres, ressaltando que, por meio da CPI, será pedida a prisão dos envolvidos. Ele criticou a justificativa de Marcelo Brito de que não era secretário quando ocorreu a prestação dos serviços. “É o rato tomando conta do queijo”, pontuou, lembrando que trata-se de recursos federais. :: LEIA MAIS »

Pastor Tom poderá se filiar ao PROS

Jean Sacramento, Pastor Tom e Uziel Couto

Jean Sacramento, Pastor Tom e Uziel Couto – Foto: Reprodução/Redes Sociais

Nesta quinta-feira (16), o ex-deputado estadual Pastor Tom esteve reunido com o presidente do PROS na Bahia, Jean Sacramento.

“Dialogamos o atual contexto da política da Bahia, do Brasil e em especial a de Feira de Santana. Não tenho dúvidas que ao lado de Jean Sacramento e do PROS teremos resultados positivos”, disse Pastor Tom em suas redes sociais.

A informação que chega a este site é de que, para disputar as eleições 2022 para deputado estadual outra vez, Pastor Tom está com tudo encaminhado para se filiar ao PROS. Segundo a fonte, está 90% encaminhado o processo. Vamos aguardar o desfecho dessa situação.

Temos um bobo da corte animando a plateia enquanto o Centrão faz o que quer, diz Zé Neto

Deputado federal Zé Neto

Deputado federal Zé Neto (PT) – Foto: Reprodução / Redes Sociais

O deputado federal Zé Neto (PT) fez uma avaliação sobre o cenário nacional. Ele afirmou que a situação do país é muito ruim, o presidente Jair Bolsonaro totalmente perdido e sem nenhuma autoridade.

“Nós não temos presidente. Temos um bobo da corte animando a plateia enquanto o Centrão faz o que quer. Ele vai ser empurrado até perto das eleições. Vão descartar ele e arranjar outro candidato. Enquanto isso, o povo sofre com o gás a quase cem reais, a gasolina quase sete reais, o óleo também num preço absurdo e a cesta básica crescendo 32% em um ano. É isso que estamos vivendo, infelizmente”, criticou.

Avaliação Câmara x Executivo

Zé Neto ainda fez uma avaliação sobre a relação entre Câmara de Feira de Santana e a Prefeitura de Feira de Santana. “A Câmara está independente e é bom ver isso. O prefeito está perdido. E aí acaba com essa confusão toda. Espero que a Câmara possa cada dia se fortalecer, pois uma Câmara independente é bom. E acho que o prefeito tem que aprender a dialogar mais, que é algo que ele não faz”, relatou.

Quase seis milhões de eleitores tiveram os títulos cancelados desde 2018

Quase seis milhões de eleitores tiveram os títulos cancelados desde 2018

Tabela com os números por ano – Foto: Divulgação / TSE

Dados atualizados da Justiça Eleitoral em todo o país mostram que, desde 2018, 5.951.242 milhões de eleitores tiveram os títulos cancelados, incluindo os que votam no exterior. No estado de São Paulo, por exemplo, são 1.034.998 títulos eleitorais cancelados desde as eleições daquele ano.

Entre outras razões, o título pode ser cancelado quando o eleitor não comparece à votação nem justifica a ausência por três eleições consecutivas, apesar de se enquadrar nos critérios de obrigatoriedade do voto; pelo falecimento do eleitor ou da eleitora; ou porque não compareceu à revisão de eleitorado.

Vale lembrar que, com a edição da Resolução TSE no 23.637/2021, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu as consequências para quem não votou nem justificou a ausência nas Eleições 2020; por isso, quem completou três turnos seguidos de ausência na última eleição não teve o cancelamento do título registrado este ano. Isso quer dizer que o número de títulos cancelados poderia ser muito maior. Além disso, é importante destacar que a resolução é válida enquanto durar os efeitos da pandemia de Covid-19. Ou seja, quem não regularizar a situação a tempo ainda poderá ter o título de eleitor cancelado.

Consequências

Com o título cancelado, não é possível votar. E, se não estiver em dia com as obrigações eleitorais, não é possível tomar posse em concurso público, obter passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, obter empréstimos em estabelecimentos de crédito mantidos pelo governo, participar de concorrência pública ou praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.

Como regularizar

Mas é possível reverter a situação e se manter em dia com Justiça Eleitoral. Para isso, o primeiro passo a ser dado é consultar a situação da inscrição no site do TSE ou dos tribunais regionais eleitorais e, caso o título tenha sido de fato cancelado, primeiramente é necessário emitir a guia para pagamento de multas, se for o caso. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia