WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


CMFS - AGORA E LEI - IDOSOS - BANNER SITE POLÍTICA IN ROSA 729X90PX

:: ‘saúde’

Bahia registra cinco novos casos de varíola dos macacos

Bahia confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Foto: Reprodução/Sesab

A Bahia teve o registro de cinco novos casos confirmados de varíola dos macacos (Monkeypox) nesta quarta-feira (10). As notificações são relativas a três indivíduos residentes em Salvador, um em Feira de Santana e outro em Xique-xique. Com estas confirmações, a Bahia totaliza 25 casos da doença, sendo 17 em Salvador, 2 em Santo Antônio de Jesus; 1 em Cairu; 1 em Conceição do Jacuípe; 1 em Feira de Santana; 1 em Ilhéus; 1 em Mutuípe e 1 em Xique-xique. Além dos confirmados, a Bahia tem notificados 166 suspeitos.

Monkeypox é uma zoonose viral, do gênero Orthopoxvirus, da família Poxviridae, que se assemelha à varíola humana, erradicada em 1980. A doença cursa com febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão. A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, podendo ser dividida em dois períodos: invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa. A erupção cutânea começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre e tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões. :: LEIA MAIS »

Feira de Santana confirma primeiro caso da varíola dos macacos

Bahia confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Foto: Reprodução/Sesab

A Prefeitura de Feira de Santana confirmou o primeiro caso da varíola dos macacos nesta quarta-feira, 10. O paciente é um homem, de 29 anos, residente do município. Ele apresentou os sintomas há 21 dias e fez o exame.

O paciente tem histórico de viagens no próprio Brasil e a Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde já está fazendo o monitoramento dos contatos. Ao ter conhecimento do caso, a equipe de saúde do município realizou imediatamente a notificação e a investigação, e adotou as medidas de prevenção e controle contra o vírus. :: LEIA MAIS »

Feira de Santana vai sediar encontro para discutir busca ativa escolar pelo Selo Unicef

Feira de Santana vai sediar encontro para discutir busca ativa escolar pelo Selo Unicef

Foto: ACM

Feira de Santana vai reunir técnicos das áreas de Saúde e Educação, engajados no Selo UNICEF e na Busca Ativa Escolar, para fortalecer as estratégias municipais de enfrentamento ao abandono e exclusão escolar e garantir a aprendizagem. O encontro será realizado nesta terça-feira, 9, das 8h às 16h, na UniFTC (Faculdade de Tecnologia e Ciências).

A iniciativa é do Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), e seu parceiro técnico Centro Dom José Brandão de Castro (CDJBC), e faz parte da metodologia do Selo UNICEF.

O objetivo é compartilhar experiências, realizar estudos de caso e aprofundar o aprendizado sobre as metodologias, a fim de atuar nos municípios para reduzir desigualdades e garantir direitos de crianças e adolescentes. Evasão escolar, qualidade da educação infantil, importância da busca ativa vacinal, desenvolvimento da primeira infância e da proteção contra violências serão alguns dos temas abordados. :: LEIA MAIS »

Após operação da PF e afastamento de dois secretários, Prefeitura de Feira emite nota de esclarecimento

Prefeitura de Feira de Santana

Prefeitura de Feira de Santana – Foto: Jorge Magalhães

A PF deflagrou, na manhã desta quinta-feira (4/8), a Operação No Service, com o objetivo de cumprir mandados judiciais decorrentes de investigação relativa a irregularidades na contratação de empresa de propriedade do atual Secretário de Saúde de Feira de Santana, para realizar consultoria em Unidade de Pronto Atendimento do município por valores superfaturados. Após a operação e o afastamento de dois secretários municipais, a Prefeitura de Feira de Santana emitiu uma nota. Confira a nota de esclarecimento abaixo:

A Prefeitura Municipal de Feira de Santana vem a público, com o intuito de evitar o desencontro de informações sobre a operação da Polícia Federal realizada na manhã desta sexta-feira (4), pois até o momento não há mais informações oficiais da PF. Até aqui a investigação apura supostas irregularidades na contratação de consultoria na área de Saúde.

O Governo Municipal reitera o compromisso com a transparência pública e a manutenção do bem estar da população, colaborando ativamente com a Justiça para apuração dos fatos.

A Prefeitura de Feira não compactua com qualquer tipo de ilicitude e vai acompanhar o desenrolar do processo para esclarecimento dos fatos e estabelecimento da verdade e da Justiça.

Polícia Federal afasta dois secretários municipais

Polícia Federal afasta dois secretários municipais

Foto: Divulgação/PRF

A PF deflagrou, na manhã desta quinta-feira (4/8), a Operação No Service, com o objetivo de cumprir mandados judiciais decorrentes de investigação relativa a irregularidades na contratação de empresa de propriedade do atual Secretário de Saúde de Feira de Santana, para realizar consultoria em Unidade de Pronto Atendimento do município por valores superfaturados.

A investigação detectou que a do município realizou licitação em 2018 para contratação de Organização Social para efetuar a gestão compartilhada de uma Unidade de Pronto Atendimento, sendo celebrado naquele ano, com prazo de vigência de 12 meses, pelo valor de R$ 11.909.004,00 – podendo ser renovado por 5 anos.

Apurou-se que a entidade gestora da UPA firmou contrato de prestação de serviços médicos, em 2020, com empresa pertencente ao atual Secretário de Saúde do município pelo valor de R$ 44 mil mensais, mas que, segundo foi constatado, não houve qualquer tipo de prestação de serviços pela empresa contratada, seja de serviços médicos ou de consultoria. :: LEIA MAIS »

Índice de infestação do Aedes aegypti diminui em Vitória da Conquista

Índice de infestação do Aedes aegypti diminui em Vitória da Conquista

Foto: Divulgação/PMVC

O índice de infestação do mosquito Aedes aegypti em Vitória da Conquista diminuiu para 1,2%, de acordo segundo Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2022, realizado no mês de julho, pelo Centro de Controle de Endemias (CCE) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Se comparado ao primeiro levantamento, realizado no mês de abril, que apontou uma taxa de 2,7%, houve uma redução de 1.5 ponto percentual.

Apesar de ainda ser classificado como um risco de alerta, que está entre 1% e 3,9%, segundo o Ministério da Saúde, o resultado é considerado positivo. “Reduziu bastante e isso se deve à intensificação do trabalho dos agentes de combate às endemias e às condições climáticas que também nos favoreceu, com menos chuvas. Estamos trabalhando com mutirões de bloqueio aos sábados e isso tem nos ajudado muito”, afirmou a coordenadora de Controle de Endemias da SMS, Gabriela Andrade.

Para realizar o LIRAa, os agentes de combates às endemias inspecionaram 6.127 residências e pontos estratégicos e em 78 desses locais foram encontrados focos de reprodução do mosquito, o que representa o índice geral de infestação obtido.

Entre os 78 bairros e loteamentos visitados no perímetro urbano, sete apresentaram índice de infestação de alto risco, acima de 3,9%. São eles: Recanto das Águas (8,8%), Cruzeiro (8,3%), Cidade Maravilhosa (5,2%), Nossa Senhora Aparecida (5,0%), Patagônia (4,6%), Campinhos (4,1%) e Vila da Conquista (4,0). :: LEIA MAIS »

Bahia confirma mais dois casos de varíola dos macacos

Bahia confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Foto: Reprodução/Sesab

Mais dois casos da doença causada pelo vírus Monkeypox foram confirmados na Bahia nesta sexta-feira (29). Ao todo, são sete registros da doença, todos de pessoas que residem em Salvador, sendo seis confirmados laboratorialmente e um por critério clínico-epidemiológico. O primeiro caso de Monkeypox foi registrado no dia 13 de julho.

Outros 63 casos suspeitos estão sendo investigados. São notificações dos municípios de Alcobaça (1), Amargosa (1), Aratuípe (1), Barra (1), Barreiras (1), Camaçari (2), Canarana (1), Conceição do Coité (1), Cruz das Almas (1), Ibicaraí (2), Ilhéus (2), Itaberaba (4), Itapebi (1), Itiruçu (1), Laje (1), Lauro de Freitas (1), Mutuípe (3), Nazaré (1), Salvador (23), Santa Cruz Cabrália (4), Santo Antônio de Jesus (3), São Gonçalo dos Campos (1), São Miguel das Matas (2), Simões Filho (1), Ubaíra (1) e Vitória da Conquista (2). :: LEIA MAIS »

Ministério da Saúde ativa Centro de Operação de Emergências para monkeypox

Ministério da Saúde ativa Centro de Operação de Emergências para monkeypox

Foto: Divulgação/Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde realizou, nesta sexta-feira (29), a primeira reunião do Centro de Operação de Emergências (COE) para elaboração do Plano de Contingência contra o surto de monkeypox no Brasil, doença também conhecida como varíola dos macacos. O COE funcionará ininterruptamente, de segunda a sexta-feira presencialmente e nos finais de semana de forma virtual. Havendo necessidade, as reuniões poderão ser presenciais.

Com o objetivo de promover resposta coordenada por meio da articulação e integração dos atores envolvidos com o tema, o COE é uma estrutura organizacional que permite a análise de dados e informações para subsidiar a tomada de decisão dos gestores e técnicos, na definição de estratégias e ações adequadas para o enfrentamento de emergências em saúde pública.

O atual surto de monkeypox representa emergência de saúde pública de importância internacional, segundo o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros. “Precisamos aumentar o nível de alerta e de vigilância em nosso País. Para isso abrimos o COE”, explicou.

A partir das informações estabelecidas durante a Sala de Situação, que foi instalada em 23 de maio de 2022 e funcionou durante 50 dias, o Ministério da Saúde vai analisar o cenário com novas evidências nacionais e internacionais e rever cada conceito para definir o que é um caso suspeito, um caso confirmado e um caso descartado. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia