WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Vereador Professor Ivamberg’

Vereador cobra melhorias em unidade de saúde

Vereador Professor Ivamberg (PT) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

No último sábado (17), o vereador Professor Ivamberg (PT) cobrou da Prefeitura de Feira de Santana melhorias na Unidade de Saúde da Família Dr. Jackson do Amaury, no Distrito de Jaguara.

Conforme Ivamberg, a comunidade de Jaguara denunciou que eram duas equipes de saúde e família, e dois médicos que atuavam no local. “Hoje só tem um médico e a comunidade vem passando essa dificuldade. Além disso, há denúncias que não tem uma cobertura e as pessoas esperam atendimento do lado de fora da unidade tomando sol e chuva. Pasmem, não tem nenhum bebedouro na unidade. As pessoas ficam sem beber água ou pedem nas casas vizinhas. Só que estamos em um momento de pandemia e, infelizmente, é muito difícil para as pessoas abrirem suas portas para outros entrarem”, relatou.

O vereador pediu ao prefeito melhoras na unidade de saúde. “Prefeito, isso não pode acontecer. Vamos melhorar a unidade de saúde de Jaguara”, finalizou.

Confira o vídeo:

Vereador dá nota zero ao prefeito no que tange à educação do município

Vereador Professor Ivamberg (PT) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O vereador Professor Ivamberg (PT), em seu discurso na manhã desta terça-feira (13), na Câmara Municipal de Feira de Santana, falou sobre a situação da educação no município e declarou que o prefeito tem que saber valorizar os professores.

“O senhor tem que saber valorizar os professores, pois eles precisam ser valorizados e respeitados. O senhor, outro dia, fechou as portas da Prefeitura e deixou os professores lá dentro. Infelizmente, como professor, lhe dou nota zero, prefeito”, declarou Ivamberg.

Ele discursou sobre a situação da educação em Feira de Santana, criticando a veiculação de um vídeo pelo prefeito Colbert Martins Filho. “Essa semana o prefeito soltou um vídeo que me deixou até espantado, porque não é papel de um prefeito fazer isso. O vídeo fala sobre educação; ele diz que fez muito pela educação em Feira, e faz críticas ao Governo do Estado. Mas nós, da Comissão de Educação desta Casa, visitamos algumas escolas e sabemos como estão”, disse.

Ivamberg continuou. “As escolas que o prefeito mostra no vídeo são as que estão situadas aqui no centro da cidade, que estão arrumadinhas. E a gente pergunta: cadê as escolas dos distritos que ainda não foram organizadas? Cadê a escola da Rocinha? Tem muita escola aí que está em situação ruim”. O vereador ainda disse que o prefeito também fala no vídeo sobre as escolas fechadas do Governo do Estado. :: LEIA MAIS »

Selo Social Municipal da Empresa Amiga da Mulher é sancionado

Vereador Professor Ivamberg (PT) autor da Lei – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Filho (MDB), sancionou a Lei que institui o Selo Social Municipal da Empresa Amiga da Mulher, de autoria do vereador Professor Ivamberg (PT).

O selo será concedido às organizações que desenvolverem ações voltadas à valorização da mulher e promoção da equidade de gênero no mercado de trabalho.

Conforme a Lei, a certificação deverá ser concedida anualmente em maio, tendo validade de dois anos. As empresas interessadas em concorrer pelo selo deverão assinar uma carta-compromisso, pela qual, irão atestar o engajamento em promover, valorizar e defender os direitos da mulher no ambiente de trabalho. Elas deverão executar as seguintes ações: :: LEIA MAIS »

Ministério Público e Prefeitura não reagem a superlotação nos ônibus, critica vereador

Vereador Professor Ivamberg (PT) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

“Autoridades municipais e mesmo o Ministério Público não estão dando a devida importância para o problema da superlotação no transporte de massa em Feira de Santana e as consequências disso para a proliferação da Covid-19 no Município”. A crítica foi feita pelo vereador Professor Ivamberg (PT), em audiência pública realizada nesta quinta (15), na Câmara Municipal de Feira de Santana, pela Comissão Especial de Especial de Combate à Covid-19 criada pela Casa. Presidente da Comissão, o vereador disse que o Governo Municipal não vem adotando medidas quanto a necessidade de retornar o total da frota de ônibus na prestação do serviço, uma das propostas aprovadas através de requerimento. Enquanto isso, o Ministério Público ainda não se posicionou sobre uma representação encaminhada pelo vereador pedindo ao órgão que acione a Justiça para garantir este direito aos usuários. “Até agora nada foi concretizado”, reclama.

Professor Ivamberg alerta ao poder público para a necessidade de que seja criado no Município um atendimento específico para pessoas com sequelas do coronavírus. Segundo ele, estudos demonstram que um grande número de acometidos da Covid-19 precisa de assistência após se recuperarem da doença, especialmente prejudicados em sua capacidade respiratória. Também reiterou advertência feita esta semana para a redução dos postos de vacinação anti-coronavírus depois que a Prefeitura determinou que as mais de 90 unidades do Programa de Saude da Família (PSF) ficariam exclusivamente voltadas para a imunização contra gripe H1N1, restando apenas 11 Unidades Básicas de Saúde para atender à outra demanda, no momento ainda mais prioritária. Ele propõe “revisão imediata” desta medida por parte do prefeito Colbert Martins Filho e do secretário municipal de saúde Marcelo Britto. :: LEIA MAIS »

Oposição aciona Ministério Público cobrando resultados de auditoria do transporte coletivo

Foto: Divulgação / Ascom

Os vereadores da bancada de oposição da Câmara Municipal de Feira de Santana, Professor Ivamberg (PT), Jhonatas Monteiro (PSOL) e Silvio Dias (PT), entraram com uma representação junto ao Ministério Público (MP) pedindo esclarecimentos sobre o resultado da auditoria do transporte coletivo contratada pela prefeitura em 2018, no valor de R$797 mil.

Segundo os vereadores, em agosto de 2018, o prefeito Colbert Martins Filho assinou contrato com a empresa Deloitte Brasil Auditoria e Consultoria Empresarial, que venceu a licitação para executar o trabalho de auditoria nas empresas de ônibus Rosa e São João, atuais concessionárias do transporte coletivo em Feira de Santana, com o intuito de avaliar o equilíbrio econômico-financeiro do contrato da prefeitura com as empresas de ônibus citadas, além de revisar o valor da tarifa cobrada pelas mesmas.

Conforme eles, na época da auditoria, as empresas argumentavam sobre supostos prejuízos na operação do BRT (Bus Rapid Transit). Vale lembrar que o prazo para a conclusão do trabalho de auditoria era de até seis meses. Ainda de acordo com o documento protocolado no MP, em maio de 2019, o então secretário de planejamento, Carlos Brito, declarou que a auditoria seria concluída em junho daquele mesmo ano, mas de lá para cá, nada mudou e nenhum resultado foi apresentado ao nosso povo feirense. :: LEIA MAIS »

Vereador diz que UPA de Humildes está com obras paradas há quase dois anos

Vereador Professor Ivamberg (PT) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O vereador Professor Ivamberg (PT), em seu pronunciamento na manhã desta segunda-feira (15), na Câmara Municipal de Feira de Santana, afirmou que mais de 400 pessoas estão infectadas com o coronavírus no distrito de Humildes, e a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da localidade encontra-se em obras há quase dois anos.

Ivamberg informou que fez uma visita ao distrito e detectou que as obras da UPA está atrasada, apesar de notícias veiculadas no site da Prefeitura informarem que o ritmo do serviço está acelerado.

“Saiu um edital em 25/04/2018 no valor de R$1 milhão referente às obras estruturais da UPA do distrito de Humildes. Logo depois saiu outro edital, no valor de R$1,5 milhão. Contudo, até o momento, não tem nada erguido; lá só vemos areia e brita. Por isso, convoco o colega vereador Zé Curuca (DEM) e o prefeito Colbert Martins Filho para que sejam adotadas providências a respeito desta situação”, disse. :: LEIA MAIS »

Vereador aciona Ministério Público para que frota de ônibus seja reestabelecida em Feira de Santana

Vereador Professor Ivamberg (PT) – Foto: Divulgação / Ascom

O transporte coletivo em Feira de Santana tem funcionado com frota reduzida. A diminuição da frota vem acontecendo progressivamente com o objetivo de inibir a circulação de pessoas, porém, com a necessidade de sair para trabalhar, as pessoas continuam utilizando o transporte público e o que tem se visto em Feira é uma grande quantidade de reclamações e registros de ônibus superlotados.

Após receber inúmeras denúncias, o vereador Professor Ivamberg, na tarde desta sexta-feira (05/03), deu entrada numa representação junto ao Ministério Público, para que a Prefeitura seja acionada e reestabeleça 100% da frota de ônibus na cidade.

Segundo o vereador, a situação atual é extremamente perigosa para todos. “As pessoas estão pegando ônibus lotados diariamente e isso faz com que tenhamos um cenário extremamente perigoso para todos.  Não faz sentido lutar contra o Covid-19 submetendo trabalhadores e trabalhadoras a grandes aglomerações, enquanto se deslocam de suas casas para o trabalho. :: LEIA MAIS »

“Isso nos preocupa muito”, diz vereador sobre aulas online

Vereador Professor Ivamberg – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O vereador Professor Ivamberg (PT) deu sua opinião ao site Política In Rosa sobre as aulas online ou presencial na Rede Municipal de Ensino. “O planejamento da Secretaria de Educação, inicialmente, seria totalmente online. Isso nos preocupa muito. Porque sabemos que a educação é direito de todos. E para retornar totalmente online, todos os lugares tem que ter internet e o aparato tecnológico para que o estudante possa ter contato com esse ensino totalmente online. E a gente sabe que não vai ter”, disse.

De acordo com Ivamberg, se é preciso que para a educação voltar tenha que ser totalmente online, é preciso também que todos tenham esse direito tenham o direito garantido pelo Governo de acesso à internet e os aparelhos necessários. “Só que não tem. Enquanto isso não for sanado, eu sou contra esse retorno. Porque vai estar excluindo ao invés de incluir”, declarou.

Ainda de acordo com o edil, antes de disponibilizarem o aparato tecnológico tem ainda que ter sinal em alguns locais da cidade. “Tem locais que não tem sinal. O problema é bem mais amplo do que levar um tablet ou um celular para que a escola funcione. Acho que a curto prazo isso não vai acontecer. Portanto, com tudo que já disse, vai ficar difícil iniciar nesse planejamento da Secretaria de Educação de começar totalmente online, depois semipresencial e por fim presencial”, finalizou.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia