WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Intereduc SECOM - HGCA2

:: ‘Covid-19’

Vereador reclama da Central de Regulação do Estado: “Foca na pandemia e esquece pacientes com outras doenças”

Vereador Luiz da Feira

Vereador Luiz da Feira (PROS)

“Vereador não tem poder para regular”. Essa afirmação foi feita nesta terça-feira (11) pelo vereador Luiz da Feira (PROS), na Câmara Municipal de Feira de Santana. O edil falou sobre dificuldades encontradas pelos feirenses junto a Central Estadual de Regulação, órgão da Secretaria de Saúde do Governo do Estado responsável por indicar vaga em unidade hospitalar da rede pública, para a assistência médica dos baianos.

Luiz da Feira cobrou agilidade por parte do órgão, no sentido de melhor assistir as pessoas necessitadas de internamento ou intervenção hospitalar por causas como infarto, dengue ou chikungunya, entre outras. “Focam na questão da pandemia da Covid-19, mas muita gente está morrendo de outras doenças”, disse.

Ele ainda disse que o vereador recebe ligações todos os dias, “mas não posso fazer nada para regular estes guerreiros que estão nas policlínicas e nas UPAs”. :: LEIA MAIS »

Distribuidora é fechada por 14 dias para conter surto de Covid-19 entre empregados

Coronavírus

Foto: Reprodução / PMFS

O Ministério Público do Trabalho (MPT) conseguiu na Justiça do Trabalho a interdição da Mascarenhas Distribuidora de Doces por 14 dias para conter um surto de Covid-19 entre os empregados.

A loja de artigos para festas localizada na Rua José Joaquim Seabra, 124 – Centro, registrou nos últimos dias 30% de trabalhadores com testagem positiva para o novo coronavírus. A decisão foi tomada pela 4ª Vara do Trabalho de Feira de Santana em ação cautelar com pedido de liminar movida pelo MPT.

Ao tomar conhecimento que 13 dos 44 empregados haviam testado positivo para a doença e que a empresa permanecia em atividade, o MPT ingressou imediatamente na Justiça para evitar maiores consequências e buscar proteger os demais empregados, seus familiares e os clientes. Na decisão, a empresa fica ainda obrigada a promover a testagem de todos os trabalhadores para garantir um retorno seguro após o prazo mínimo legal de 14 dias. Em caso de descumprimento, a Justiça estabeleceu multa diária de R$1 mil.

Para o procurador Ilan Fonseca, autor da ação, “trata-se de uma medida para proteger a sociedade que serve de exemplo. Se for detectada a contaminação de alguém num ambiente de trabalho, é preciso testar todos e fazer o isolamento preventivo de pelo menos 14 dias. Não deveria haver a necessidade de conseguir isso judicialmente, pois é uma responsabilidade dos empregadores”. :: LEIA MAIS »

Com novos protocolos de segurança, Martagão Gesteira retomará cirurgias eletivas

Com novos protocolos de segurança, Martagão Gesteira retomará cirurgias eletivas

Foto: Divulgação

A partir da próxima segunda-feira (10), o Hospital Martagão Gesteira voltará a realizar cirurgias eletivas, após elas terem sido suspensas por precaução, diante da pandemia do coronavírus. Como medida de prevenção e para evitar o contágio e transmissão, a retomada será feita com base em novos protocolos de segurança.

Uma enfermaria específica será destinada para o serviço, com uma equipe voltada exclusivamente para esta finalidade. O objetivo principal da retomada é evitar que os casos de pacientes que necessitam de cirurgias eletivas se tornem graves.

“O retorno das cirurgias eletivas no Martagão é mais um reforço do compromisso da Liga Álvaro Bahia (entidade mantenedora do Martagão) com a saúde das crianças. Avaliamos que manter por mais tempo estes procedimentos suspensos pode gerar uma necessidade de realização dos mesmos em caráter de urgência, colocando-os sob maior risco”, ressalta o diretor médico da Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil, Risvaldo Varjão.

O hospital informa, ainda, que não haverá contato com pacientes suspeitos e confirmados para Covid-19. No caso deles, há uma enfermaria e UTI específicas para o tratamento de síndromes respiratórias, contratualizados com a prefeitura de Salvador. “Com o achatamento que temos visto na curva da doença em Salvador e a adoção de protocolos rígidos de segurança dentro do hospital, estamos prontos para dar mais este passo em prol da normalidade de oferta de cuidado e acesso à saúde”, acrescenta Varjão. :: LEIA MAIS »

Justiça atende MP e determina que SEAP complemente Plano de Contingência das unidades prisionais do Estado

A Justiça determinou, em decisão proferida no dia 30 de julho, que o Estado da Bahia complemente, no prazo de 30 dias, o Plano de Contingência da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP), especificando local, administrado pela Secretaria, para transferência imediata de presos sintomáticos ou diagnosticados com coronavírus, custodiados nas carceragens policiais de todo o Estado da Bahia. A decisão liminar atende pedido formulado no agravo de instrumento interposto no dia 29 de julho, por meio do Grupo Especial de Atuação para o Controle Externo da Atividade Policial (Gacep), após a Justiça negar pedido liminar em ação civil pública, ajuizada no dia 24. Assinaram o agravo o Coordenador do Gacep, Promotor de Justiça Roberto Gomes, e os promotores de Justiça Marcelo Aguiar, Adriana Imbassahy, Maria Isabel Vilela e Lucélia Lopes.

A decisão do desembargador Mário Augusto Albiani Alves Júnior estabeleceu ainda que a SEAP determine um local para a transferência dos presos com sintomas ou diagnóstico de Covid-19 que receberam alta após atendimento na rede pública de saúde em todo o Estado. Ficou decidido ainda que a Secretaria apresente um Plano de Ação para promover a assistência à saúde, a testagem e o isolamento dos presos custodiados que tenham sintomas ou diagnóstico de Covid ou tenham tido contato com portadores da doença. (MP)

MPT e Comitê de Enfermagem apontam ilegalidades no SAMU de Feira de Santana

Samu de Feira de Santana

Samu de Feira de Santana – Foto: Reprodução

Os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) do município de Feira de Santana estão submetidos a condições inseguras. A constatação foi feita pela equipe multidisciplinar que investiga o meio ambiente de trabalho no serviço, que está sendo conduzida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e conta ainda com a participação do Comitê de Enfermagem para Enfrentamento da Covid-19. A irregularidades encontradas serão apresentadas ao município para que sejam adotadas as medidas para corrigi-las imediatamente.

A inspeção foi realizada na central de operações do Samu na semana passada, após a realização de uma audiência prévia com os gestores da unidade. Foram constatadas situações de compartilhamento de equipamentos de trabalho, fiações expostas, área de repouso inadequada, depósito de resíduo de lixo infectado irregular, dentre outras. O município será convocado para corrigir os itens listados no relatório de inspeção. Segundo a procuradora Annelise Leal, que conduz o inquérito no MPT, “o relatório da inspeção, que cruza os dados coletados in loco com as documentações apresentadas está sendo concluído para que tenhamos a real dimensão dos itens que precisam ser corrigidos para a garantia de um ambiente de trabalho seguro”.

Foram encontradas condições ruins de alojamento e conforto dos profissionais, com espaços pequenos e falta de ventilação, que favorecem aglomerações. Há relatos de colocação de colchões no chão para dormir. A Central de Material e Esterilização (CME) estava servindo como depósito de equipamentos. A ação encontrou, ainda, EPIs sem certificado de aprovação por órgão regulador nacional e em número insuficiente. A falta de EPIs, no entanto, foi amenizada com a doação de máscaras N-95 feita pelo Conselho Regional de Enfermagem. :: LEIA MAIS »

Feira de Santana: Restaurantes e lanchonetes são autorizados a reabrir

Feira de Santana Restaurantes e lanchonetes são autorizados a reabrir

Foto: ACM

Os restaurantes e lanchonetes estão autorizados a reabrir em Feira de Santana a partir desta terça-feira (04) – a medida não vale para bares. O anúncio foi feito pelo secretário de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, durante coletiva online na manhã desta segunda-feira (03). O decreto que estabelece a flexibilização dentro do Estado de Calamidade Pública pela pandemia da Covid-19 será publicado em edição extra do Diário Oficial Eletrônico ainda hoje.

De acordo com a Prefeitura, os restaurantes estarão autorizados a funcionar das 11h as 15h para almoço e das 17h as 21h para jantar. Só será permitido utilizar 40% da capacidade máxima. As mesas devem ficar distantes a pelo menos 2 metros uma da outra. Não é permitido self-service ou a realização de eventos e/ou comemorações.

Ainda de acordo com a Prefeitura, as lanchonetes podem funcionar das 8h as 17h. Também devem obedecer o distanciamento entre as mesas e demais protocolos estabelecidos. Vale ainda para ambos os segmentos respeitar medidas definidas para funcionamento de demais estabelecimentos, como permitir apenas a entrada de clientes utilizando máscaras, e após higienização das mãos, e realizar a higienização do ambiente.

O prefeito Colbert Martins Filho reitera que estabelecimentos que funcionam exclusivamente como bares não estão autorizados a receber clientes. “É uma medida de flexibilização que foi tomada levando em consideração os dados da Covid-19 em Feira de Santana, com todo critério técnico cabível”, ressaltou.  :: LEIA MAIS »

Governador afirma que investimentos na rede de saúde para combate à Covid-19 vão trazer benefícios permanentes

Governador Rui Costa

Governador Rui Costa

Em entrevista coletiva, concedida por videoconferência aos jornalistas do Baixo e Médio São Francisco, nesta quarta-feira (29), o governador Rui Costa afirmou que “os investimentos feitos na Rede Estadual de Saúde para o combate ao coronavírus, como a criação de leitos de UTI, vão beneficiar permanentemente os baianos, mesmo após o término da pandemia”. Ele também destacou que as aulas serão retomadas assim que a pandemia entrar em processo de declínio no estado e explicou que a retomada econômica nos municípios depende da situação de cada cidade.

Rui disse ainda que, em toda a Bahia, mesmo nas cidades onde não há UTI, os baianos não ficaram desassistidos. “Nós colocamos UTI aérea para buscar os pacientes e trazer inclusive para Salvador. Então, na Bahia, não houve pacientes sem UTI, mesmo nas cidades onde os leitos estavam 100% ocupados”. Ele também explicou que o Estado fez uma opção de não investir em hospitais de campanha nem em testes rápidos. “Nós preferimos investir em estruturas que ficariam permanentes para o sistema de saúde”.

Sobre a Rede de Saúde, o governador informou que o Hospital do Oeste, em Barreiras, está recebendo uma ala de cardiologia, de alta complexidade, e outra de oncologia. “No hospital de Irecê já estamos implantando a área de hemodinâmica, que está em 40% [de conclusão], e estamos concluindo a licitação da unidade de câncer. Teremos a colocação desses dois serviços no hospital de Irecê”. Em Senhor do Bonfim, além da UPA e da policlínica que já estão em funcionamento, há a previsão de entrega para 10 de agosto da primeira etapa da reforma e ampliação do hospital, “que está concluída e significa os primeiros 20 leitos de UTI para a cidade, sendo 10 adultos e 10 infantis”. :: LEIA MAIS »

Prefeitura de Feira autoriza funcionamento de autoescolas, cursos profissionalizantes e idiomas

Diário Oficial de Feira de Santana

Foto: Divulgação / PMFS

Está autorizada, a partir de segunda-feira, 27, a volta de aulas práticas em autoescolas, cursos profissionalizantes e de idiomas em Feira de Santana. O decreto foi publicado nesta sexta-feira, 24, no Diário Oficial Eletrônico, e estabelece regras sanitárias para evitar a contaminação por Covid-19 nestes ambientes.

Os estabelecimentos terão que intensificar a higiene de todos os espaços a cada atividade executada. No caso das autoescolas, os veículos também deverão passar por desinfecção. Devem também disponibilizar o álcool em gel (70%) aos seus clientes e Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os funcionários.

Eles precisam garantir o espaço mínimo de 1,5 metros na disposição de atendimento, controlando acessos dos clientes. E nas salas de aula, distanciamento de dois metros entre as cadeiras, atendendo a 50% da capacidade instalada, além da obrigatoriedade do uso de máscaras. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia