WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


.
.
PMSE---BANNER---SAO-JOAO-728x90

:: ‘Unidades de Saúde’

Pablo Roberto propõe construção de unidades de saúde para doenças raras na Bahia

deputado estadual Pablo Roberto (PSDB)

Deputado estadual Pablo Roberto (PSDB) – Foto: Divulgação/Ascom

O deputado estadual Pablo Roberto (PSDB) apresentou, nesta quinta-feira (6), um Projeto de Indicação sugerindo ao governador Jeronimo Rodrigues (PT) a construção de unidades de saúde de referência em doenças raras na Bahia, em cada um dos territórios de identidade do estado.

De acordo com a justificativa do deputado, que se baseou em dados do Ministério da Saúde, “estima-se que existam, ao menos, 5 mil diferentes tipos de doenças classificadas como raras na atualidade, cujas causas podem estar associadas a fatores genéticos, ambientais, infecciosos, imunológicos, entre tantos outros fatores”.

“Compõem este grupo de doenças as anomalias congênitas, os erros inatos do metabolismo, os erros inatos da imunidade, as deficiências intelectuais, entre outras doenças, e a maioria possui algum tipo de componente genético. Algumas das doenças raras têm ocorrência restrita a grupos familiares ou indivíduos”, citou o parlamentar baiano.

Pablo Roberto mencionou ainda que a Bahia, atualmente, não possui unidades de saúde com foco no atendimento a essas demandas. “É imprescindível, portanto, que seja realizado o mapeamento da incidência de doenças raras no estado e, em seguida, promova-se a implantação de centros para atendê-las, especialmente em grandes centros, como a capital baiana e Feira de Santana, expandindo-se posteriormente a todos os territórios de identidade”, declarou. :: LEIA MAIS »

Mais de cinco mil preventivos foram realizados pelas unidades de saúde dos bairros

Mais de cinco mil preventivos foram realizados pelas unidades de saúde dos bairros

Foto: Thiago Paixão/Arquivo

O exame preventivo, também conhecido como papanicolau, auxilia no diagnóstico precoce e na redução da mortalidade provocada pelo câncer de colo do útero. Em Feira de Santana, o exame é disponibilizado em todas as unidades de saúde dos bairros.

De janeiro até maio, mais de 5300 procedimentos foram realizados pela rede municipal de saúde. A enfermeira referência técnica em saúde da mulher, Alessandra Magalhães, relata que o exame deve ser feito por mulheres que têm ou já tiveram vida sexual ativa.

“O preventivo é recomendado especialmente para mulheres entre 25 e 64 anos e é disponibilizado de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS). É importante que a mulher não tenha relação pelo menos dois dias antes do exame, evite duchas ou remédios e contraceptivos que sejam introduzidos nas partes íntimas”, orientou.

A coordenadora da atenção básica de saúde, Helen Costa, explica que o exame é feito conforme o cronograma de cada unidade. “Os postos seguem uma programação específica e geralmente designam um dia da semana para intensificar determinado serviço. Mas, tudo é feito de forma simples e rápida”, enfatizou. :: LEIA MAIS »

Vacina contra a dengue disponível de segunda a sexta-feira nas unidades de saúde

Vacina contra a dengue disponível de segunda a sexta-feira nas unidades de saúde

Foto: Divulgação/PMFS

Para ampliar a cobertura vacinal contra a dengue em Feira de Santana, a Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza o imunizante em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades de Saúde da Família (USFs) de segunda a sexta-feira. A vacinação é realizada das 8h às 16h.

As Unidades Básicas de Saúde são: Cassa, Caseb I, CSU, Dispensário Santana, Irmã Dulce, Mangabeira, Serraria Brasil e Subaé.

Vale lembrar que a rede municipal possui USFs vinculadas ao programa Saúde na Hora, com horário ampliado das 8h às 20h30, proporcionando aos pais a oportunidade de levar seus filhos para se vacinarem no período noturno. Entre as unidades participantes estão Campo Limpo I, V e VI; Liberdade I, II e III; Queimadinha I, II e III; Parque Ipê I, II e III; Videiras I, II e III; Rua Nova II, III e Barroquinha.

Para receber as doses, é necessário apresentar documento de identidade, cartão SUS e caderneta de vacinação. :: LEIA MAIS »

Secretarias discutem inserção de produtos da agricultura familiar em unidades de saúde

Secretarias discutem inserção de produtos da agricultura familiar em unidades de saúde

Foto: Leonardo Rattes/Saúde GovBA

O Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), segue buscando parcerias e alternativas para que o produto da agricultura familiar tenha escoamento e possa ser comercializado em maior escala. Na tarde desta segunda-feira (13), mais um passo foi dado: em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), foi realizado o seminário ‘Inserção dos produtos da agricultura familiar nas unidades públicas de saúde do Estado da Bahia’.

Presente no evento, o secretário da SDR, Osni Cardoso, reforçou a capacidade produtiva e a importância da agricultura familiar para a garantia da saúde dos pacientes. “Diante do cenário exposto no evento, onde, atualmente, sete a cada dez unidades de saúde fazem a aquisição dos produtos de forma indireta e pontual, sem continuidade, a secretária da Sesab, Roberta Santana, fez um apelo para que, ainda esse ano, todas as unidades possam oferecer algum produto. Um fornecimento regular, mensal, com estruturação”, conta.

Com auditório lotado de nutricionistas, diretores de hospitais e fornecedores de alimentação hospitalar, o evento contou com apresentações temáticas. A primeira delas, ministrada pelo Superintendente de Atenção Integral à Saúde (Sais/Sesab), Karlos Figueiredo, falou sobre o cenário das aquisições nas unidades de saúde, bem como sua atual lista de consumo. :: LEIA MAIS »

Unidades de Saúde iniciam atividades da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil

Unidades de Saúde iniciam atividades da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil

Foto: Divulgação/PMFS

Durante todo o mês de novembro, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Feira de Santana vai promover a oficina de implantação da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil, do Ministério da Saúde, em algumas unidades da rede de Atenção Básica do município.

A iniciativa busca capacitar profissionais para que atuem no acompanhamento e monitoramento das atividades do programa nas unidades, com o objetivo de fortalecer as ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e a alimentação saudável para crianças menores de dois anos de idade.

A primeira etapa de capacitação dos tutores será iniciada nesta quinta-feira (09), na Unidade de Saúde da Família Tomba II.

Nos dias que ocorrerem a oficina, não será realizado atendimento ao público pela manhã na unidade. No período vespertino, os atendimentos serão realizados normalmente. Os funcionários estarão no local para auxiliar e direcionar os pacientes que buscarem os serviços.

Confira o cronograma das oficinas: :: LEIA MAIS »

Outubro Rosa: Mamografia pode ser agendada nas unidades de saúde

Outubro Rosa Mamografia pode ser agendada nas unidades de saúde

Foto: Fatima Brandão

Em Feira de Santana, as mulheres entre 50 e 69 anos podem agendar a mamografia na unidade de saúde onde é cadastrada. Para fazer a marcação, é necessário levar documento de identidade, CPF, cartão SUS e passar por avaliação com médico ou enfermeiro.

Segundo a referência técnica em saúde da mulher, Alessandra Magalhães, a oferta do exame será intensificada na rede municipal por conta da campanha Outubro Rosa que alerta sobre a prevenção do câncer de mama.

“Trabalhamos no combate a essa doença durante todo o ano porque esse é um dos tipos de câncer mais frequente nas mulheres em todo o mundo. Nosso foco é conseguir fazer o diagnóstico de maneira precoce para que seja possível um tratamento menos agressivo e o principal que é evitar a morte dessa paciente”, ressaltou. :: LEIA MAIS »

Pessoas com sintomas leves devem procurar as unidades de saúde dos bairros, orienta Secretaria Municipal de Saúde

Unidade de Saúde da Família da Rua Nova e Barroquinha

Unidade de Saúde da Família da Rua Nova e Barroquinha – Foto: Divulgação/PMFS

Pessoas com sintomas leves, a exemplo de dor de cabeça, pequenos cortes, superfícies raladas e diarreia sem desidratação, devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou Unidades de Saúde da Família (USF) do bairro para receberem assistência. A orientação é da Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana.

A coordenadora do setor de média complexidade, Vera Lúcia Galindo, relata que por serem locais com muitos equipamentos e um suporte mais especializado, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e as policlínicas tornam-se a primeira opção para quem sente um mal-estar.

“As UPAs e Policlínicas são uma referência para a população feirense. O problema é que essa alta demanda de casos que não se classificam como urgência e emergência somada aos pacientes internados esperando regulação pode comprometer a qualidade do serviço, pois gera uma sobrecarga, que por consequência, provoca uma demora que aquele morador não precisava passar se ele tivesse escolhido ir na unidade do bairro”, explicou Vera.

A coordenadora ainda pontua os quadros que podem ser tidos como emergência, “Caso ou suspeita de acidente vascular cerebral (AVC), infarto, hemorragia, pneumonia com falta de ar, febre acima de 38.9, úlcera na perna com necrose ou falta de sensibilidade são situações que necessitam procurar as UPAs e Policlínicas de forma imediata”, frisou. :: LEIA MAIS »

Ludmilla Fiscina defende cinoterapia e equoterapia nas unidades de saúde da Bahia

deputada estadual Ludmilla Fiscina (PV)

Deputada estadual Ludmilla Fiscina (PV) – Foto: AscomALBA/AgênciaALBA

Por meio do Projeto de Lei Nº 24.907/23, apresentado à Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), a deputada estadual Ludmilla Fiscina (PV) propõe instituir a prática da cinoterapia e da equoterapia em pacientes com doenças ou sofrimentos psíquicos, através da Terapia Assistida por Animais (TAA), nas unidades de saúde públicas e privadas da Bahia.

A TAA é uma nova técnica que está crescendo em todas as partes do mundo e é considerada uma estratégia terapêutica, através da qual se utiliza a relação humano-animal para promover a saúde física, social, emocional e também funções cognitivas das pessoas. Alguns estudos mostram que a interação com animais treinados em ambientes hospitalares e clínicas de reabilitação podem promover diversos benefícios aos pacientes, sendo, portanto, uma eficiente medida no processo de humanização desses locais e de cura ou melhora do paciente.

“Trata-se de uma prática social e de benefícios da afetividade entre o ser humano e os animais, portanto, este projeto visa ofertar um complemento aos tratamentos tradicionais já realizados, vez que a cinoterapia e a equoterapia são utilizadas para garantir leveza no tratamento e bem-estar aos pacientes”, destacou Fiscina, complementando: “O principal incentivo para a implementação da lei diz respeito ao treinamento dos animais, para que os estabelecimentos de saúde possam buscar parceiros nas capacitações e para que as unidades de saúde da rede particular possam, por exemplo, adotar animais já adestrados pelas forças policiais por meio de convênios com o poder público”, explicou a deputada.

Na proposição, Fiscina especifica que o tratamento será direcionado para pacientes individuais ou em grupos, de todas as idades e sexo, que apresentem quadros clínicos como lesões neuromotoras, paralisia cerebral, AVC, derrame, traumatismo craniano, entre outros. Dentre os benefícios apontados, destacam-se a melhora da autoestima, das emoções, da comunicação, nas interações sociais, na concentração e outros. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia