WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Bolsa Família’

Feira de Santana é destaque com aumento do número de beneficiários do Bolsa Família, informa secretário

Bolsa Família

Foto: Jorge Magalhães

O secretário de Desenvolvimento Social de Feira de Santana, Antonio Carlos Borges Júnior, informou que, enquanto outros municípios anunciam redução no número de beneficiários do Bolsa Família, a cidade teve destaque com o aumento de 4 mil famílias atendidas pelo programa social, o que representa um crescimento de 9,9%. Conforme Borges Júnior, no momento, o município registra 41.039 famílias atendidas pelo programa. “Já temos 109.227 famílias inscritas no CadÚnico. Desse total, ainda há 13.668 que estão dentro do perfil para serem contempladas pelo benefício”, afirmou o secretário.

Segundo o titular da pasta, até janeiro eram 36.943 famílias cadastradas no Bolsa Família. Neste mês, o número saltou para 41.039 famílias. “Isso representa mais 4.096 famílias inscritas no CadÚnico”, destaca. Antônio Carlos observa que são pessoas enquadradas nas linhas de pobreza e extrema pobreza, definidas pelo Ministério da Cidadania.

Diante dos números, o secretário avalia que a taxa de atualização da Prefeitura de Feira chega a 86%, enquanto a taxa nacional é de 71%. “Existe uma inclusão no CadÚnico de forma ativa, eficiente e eficaz”, considera. :: LEIA MAIS »

Por falta de saque, cerca de 300 beneficiários podem perder Bolsa Família

Por falta de saque, cerca de 300 beneficiários podem perder Bolsa Família

Foto: Divulgação

Cerca de 300 beneficiários do programa social Bolsa Família em Feira de Santana podem perder os recursos por falta de saque. O prazo para estas pessoas retirarem os valores termina no dia 28 deste mês.

O secretário de Desenvolvimento Social (Sedeso), Pablo Roberto Gonçalves, explica que os valores permanecem na conta durante um prazo de até 90 dias. Neste caso, os três meses de limite, para cerca de300 beneficiários, expira no dia 28 deste mês, quando completa três meses de benefício acumulado.

Pablo Roberto esclarece que que ao acumular três meses, as parcelas são suspensas. “Já com seis meses sem recolhimento, o benefício é cancelado”, alerta. :: LEIA MAIS »

Mais de 4.500 famílias podem ter Bolsa Família bloqueado

Mais de 4.500 famílias podem ter Bolsa Família bloqueado

Foto: Divulgação

Para não perder o benefício do programa Bolsa Família, 4.560 famílias devem comparecer a uma Unidade de Saúde da Família (USF) ou Unidade Básica de Saúde (UBS) até no máximo o próximo dia 5 de dezembro. A medida da Prefeitura de Feira de Santana visa a atualização do acompanhamento da saúde dos beneficiários, uma das condicionalidades para continuar tendo acesso aos recursos.

Conforme alerta o secretário de Desenvolvimento Social (Sedeso), Pablo Roberto Gonçalves, quem não comparecer para o acompanhamento da saúde poderá ter o benefício bloqueado. Ele observa que as 4.560 famílias somam 23.075 beneficiários, com valores que variam de R$ 41,00 a R$ 89,00.

Pablo Roberto informa que todos os beneficiários do Programa Bolsa Família e seus dependentes devem realizar o acompanhamento de saúde, obrigatoriamente, duas vezes por ano. “As crianças menores de 7 anos devem ser pesadas, medidas e atualizar a caderneta de vacinação e as mulheres de 14 a 44 anos devem ser pesadas e medidas e se forem gestantes, devem seguir o calendário de consultas do pré-natal”, alertou. :: LEIA MAIS »

Atendimento ao Bolsa Família passa a ser realizado em todos os CRAS

Bolsa Família

Bolsa Família

A partir desta segunda-feira (05), todos os 15 Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) instalados em Feira de Santana estarão realizando o atendimento do programa Bolsa Família. A descentralização dos serviços é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) visando facilitar a acessibilidade dos beneficiários do programa de inclusão social, levando o serviço mais próximo dos cidadãos feirenses. A descentralização do atendimento do programa Bolsa Família, com cadastro de novos beneficiários e atualização cadastral, foi iniciada gradativamente, através de um projeto piloto em uma das unidades do CRAS que resultou em avanços na oferta do serviço.

O secretário de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira, ressalta a importância da iniciativa, por resultar em economia para quem mais necessita. “Com a adoção desta medida, as pessoas que necessitam deste benefício social não precisam mais se deslocar para o centro da cidade, onde está a sede do programa Bolsa Família, gastando com transporte, para se cadastrar. E sabemos que muitas destas pessoas que buscam esta ajuda não dispõem de recursos sequer para tomar um ônibus”, avalia.

O atendimento descentralizado do programa Bolsa Família já vem ocorrendo nos CRAS dos bairros Rua Nova, Mangabeira, Santo Antônio dos Prazeres, Fraternidade, Baraúnas, Cidade Nova, Queimadinha, Expansão do Feira IX e Lagoa Grande. Agora a descentralização será concluída com a oferta dos serviços do programa social também nas unidades dos CRAS instaladas nos bairros Aviário, Jussara, George Américo, Pampalona e também nos distritos de Maria Quitéria e Humildes.

Comprovação de frequência escolar para Bolsa Família termina nesta terça-feira (30)

Bolsa Família

Bolsa Família

Termina nesta terça-feira (30) o prazo para todas as escolas públicas municipais e estaduais, assim como particulares, encaminharem os comprovantes de frequência escolar referentes aos meses de agosto e setembro, dos alunos inseridos no programa Bolsa Família. Em função do prazo estar expirando, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) solicita às coordenações das escolas da rede estadual em Feira de Santana que agilizem o envio dos dados em tempo hábil a fim de evitar o bloqueio do benefício social dos seus estudantes. O secretário de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira, alerta para a necessidade de todos estarem atentos aos prazos do programa social a fim dos benefícios não serem suspensos. E solicita a colaboração de todos para que os dados sejam encaminhados até o dia 30 deste mês.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação (Seduc), 84% das escolas da rede pública estadual ainda não haviam encaminhado informações ou estavam com pendências de informação. “Das 88 escolas estaduais ou conveniadas ao Estado no município, 74 delas apresentavam pendências de informação de frequência escolar até o dia 23 deste mês”, alerta o chefe da Divisão de Informações Educacionais, Lênio Lins.

A rede pública municipal já adota sistema informatizado que atualiza os dados diariamente. “As escolas da rede municipal fazem o acompanhamento diariamente no sistema próprio, que é o sistema integrado de educação”, destacou Lênio Lins. Na rede pública municipal são contemplados atualmente 18.617 estudantes com o programa Bolsa Família, de um total de cerca de 49 mil alunos da rede. “A comprovação de frequência é de responsabilidade da escola, mas os alunos podem cobrar”, revela Lênio Lins. Caso o acompanhamento da frequência escolar do aluno não seja informado pelas escolas, as famílias que recebem o Bolsa Família podem ter o benefício social bloqueado.

Vereador denuncia que esposa de colega oferece Bolsa Família através de ligações telefônicas

Vereador Pastor Lins

Vereador Pastor Lins (PPL)

O vereador da cidade de Alagoinhas, Pastor Lins (PPL), denunciou nesta terça-feira (23) que a esposa de um vereador da cidade estava oferecendo Bolsa Família. A esposa do vereador foi pega através de uma ligação telefônica gravada por alguém que o vereador Pastor Lins não quis dizer quem era. “Estou com essa denúncia e infelizmente não vou poder provar. A pessoa que gravou não quer me passar porque teme pela sua vida e eu ouvi a gravação. Isso é muito grave. A pessoa não entrega porque tem filhos pequenos para criar. Estamos vivendo em uma época difícil que nossa vida não vale nada”, lamentou o vereador.

Pastor Lins disse ainda que a denúncia é grave e que algo deve ser feito para evitar que isso continue acontecendo. “Essa administração precisa que algo seja feito porque parece ‘casa de mãe Chica’, todo mundo manda, faz e ninguém se preocupa com a imagem do Governo. O que me deixa triste é que as pessoas que fazem parte da administração não se preocupam. Nós vereadores quando fazemos algo não prejudicamos só a nossa imagem, mas a da Casa e a do presidente que representa ela. É preciso ter responsabilidade com o seu líder maior”, completou.

Vereadoras reclamam de atendimento dado pela Secretaria de Desenvolvimento Social

Eremita Mota e Neinha Bastos montagem Política In Rosa

Eremita Mota (PSDB) e Neinha Bastos (PTB) / montagem Política In Rosa

A vereadora Eremita Mota (PSDB) reclamou, em seu discurso na manhã desta segunda-feira (20) na Câmara Municipal de Feira de Santana, do atendimento dado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social as pessoas, principalmente mulheres que buscam os serviços prestados pelo órgão. Segundo a vereadora, nos encontros que tem participado, tem recebido muitas reclamações de mulheres que são maltratadas nos setores que compõem o órgão, em especial no Bolsa Família. “A maioria das pessoas que realizam esses atendimentos são homens. Quando uma mulher questiona o que aconteceu com o seu Bolsa Família, por exemplo, eles mandam procurar o antigo Governo brasileiro. Questionam ainda porque elas querem esse dinheiro. A resposta não condiz com o bom atendimento e o respeito que a mulher merece”, criticou.

Eremita destacou que ficou triste com tantos depoimentos de mulheres dizendo que a Secretaria que mais as maltrata é a que deveria acolhê-las. A vereadora concluiu a sua fala ressaltando que a cidade de Feira de Santana merece secretários, diretores e de pessoas que tenham educação. “Se não gostam de trabalhar com pessoas digam que não querem trabalhar com atendimento. Se vai fazer esse tipo de trabalho, trate de ser educado”, finalizou.

Neinha também critica

A vereadora Neinha Bastos (PTB) concordou com Eremita, reforçou a sua fala e garantiu que vai tratar pessoalmente da situação com o prefeito Colbert Martins Filho. “Se assumem cargos para atender que atendam bem. Não existe político sem povo. Quem está sentado para maltratar o povo saiba que nesta Casa existem vereadores para denunciar. O papel desses funcionários dessa Secretaria é viabilizar o atendimento ou atrapalhar?”, questionou. Neinha relatou que já testemunhou situações lamentáveis no órgão. “Também estive na Secretaria de Desenvolvimento Social, assim como a vereadora Eremita e percebi o mau atendimento às pessoas e testemunhei uma situação que me deixou estarrecida. Quem senta na cadeira do órgão público deve ter boa vontade. Fica aqui a minha indignação a essa situação”, concluiu.

Governo federal suspende 341 mil auxílios-doença e 108 mil aposentadorias por irregularidades

Previdência Social

Previdência Social

O Governo do Brasil anunciou a suspensão de 341.746 auxílios-doença e 108.512 aposentadorias por invalidez, pagos entre o segundo semestre de 2016 e 30 de junho de 2018. O cancelamento ocorre em razão de irregularidades encontradas nos cadastros dos usuários destes benefícios. Os valores totais pagos durante o período chegam a R$ 9,6 bilhões, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento Social.

Até o final do ano, estima-se que outros R$ 5 bilhões gastos com os auxílios também sejam cortados. No total, serão revistos 552.998 auxílios-doença e 1.004.886 aposentadorias por invalidez. As possíveis irregularidades estão sendo apuradas pelo Comitê de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas Federais (CMAP), criado em abril de 2016 e formado por técnicos e dirigentes da Controladoria-Geral da União (CGU) e dos Ministérios do Planejamento, da Fazenda e da Casa Civil. De acordo com o Secretário Federal de Controle Interno da CGU, Antônio Carlos Bezerra Leonel, ainda não se sabe quantas pessoas perderão os benefícios por conta de fraudes.

Bolsa Família

Nos últimos dois anos, além dos cortes feitos nos auxílios-doença e nas aposentadorias por invalidez, o Governo do Brasil excluiu, por conta de irregularidades, 5,2 milhões de famílias cadastradas no programa Bolsa Família. No período, outras 4,8 milhões foram incluídas entre as beneficiárias. Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, a medida permitiu que a fila de espera do programa continuasse zerada.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia