WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Atrações da Micareta 2019 SECOM - MICARETA DE FEIRA DE SANTANA

:: ‘Centro de Abastecimento’

Cobrança de estacionamento no Centro de Abastecimento é alvo de críticas

Vereador João Bililiu

Vereador João Bililiu (PPS)

O vereador João Bililiu (PPS) voltou a criticar a cobrança de estacionamento no Centro de Abastecimento. O vereador solicitou a formação de uma comissão de vereadores para buscar informações sobre a arrecadação de valores e pediu ao secretário de Desenvolvimento Urbano, Antônio Carlos Borges Júnior, que adote providencia em relação à cobrança. “Venho a esta tribuna, mais uma vez, falar de um ato que está acontecendo no Centro de Abastecimento. Ato este que acho que o gestor municipal ou gestor do local não estão se importando, mas muitos amigos meus estão reclamando. Quem precisa ir à ceasa não tem lugar para estacionar, a não ser pago. Está existindo uma cobrança arbitrária pelo estacionamento daquele local, que varia de R$ 5 a R$ 20. Tenho certeza que o prefeito está a par disso, o que está deixando o povo chateado”, pontuou Bililiu.

“Para os caminhões que abastecem os comércios entrarem, é preciso pagar um boleto e aos clientes é cobrado o pagamento em espécie. Gostaria que o prefeito dissesse quem é o responsável por esta cobrança e para onde estão indo os recursos arrecadados”, pediu.

O edil pediu aos colegas que formem uma comissão para que possam ir ao Centro de Abastecimento apurar o destino da arrecadação do estacionamento. “Alguém, que não são os comerciantes e clientes, está sendo beneficiado. O povo não pode sofrer mais do que está sofrendo, já basta a carga tributária alta no nosso país. O feijão está caro, mas se o comerciante precisa pagar estacionamento, vai aumentar mais um pouco o preço do produto’, finalizou.

Com alto índice de violência, Centro de Abastecimento vai ganhar medidas de segurança

Centro de Abastecimento vai ganhar medidas de segurança

Foto: Divulgação

Após 42 anos da sua inauguração, o Centro de Abastecimento, que já passou por várias obras de reforma e ampliação, vai ganhar um muro de proteção com vistas a proporcionar mais segurança ao entreposto comercial. A primeira etapa do projeto começa na próxima semana. Inicialmente, o muro vai  abranger uma área de 92 metros de comprimento por 2,5 de altura, e será erguido pela Secretaria de Serviços Públicos, ao longo da Avenida de Canal. Ainda como parte integrante do projeto de requalificação da Ceasa, o equipamento passará a contar com câmeras de segurança supervisionadas diuturnamente pela Central de Monitoramento instalada na Secretaria de Prevenção à Violência (SEPREV). O anúncio destas e outras medidas elencadas numa pauta de reivindicações levantadas pela Associação dos Comerciantes e Trabalhadores do Centro de Abastecimento (ACT-Centro), foi feito pelo prefeito Colbert Martins Filho, em reunião realizada na tarde desta sexta-feira, 10, no restaurante popular do entreposto comercial. Basicamente, a maioria das medidas apresentadas pelos comerciantes diz respeito a questões de segurança. Em um ano e meio, o Centro de Abastecimento contabilizou assassinato de nove pessoas.

Ao assegurar que a Prefeitura vai dispor de parte do efetivo da Guarda Civil Municipal para intensificar a segurança do espaço comercial, Colbert Filho enfatizou que este enfrentamento também é da responsabilidade do Governo do Estado, que constitucionalmente é o responsável direto pelo setor. “Se a Polícia Militar da Bahia é responsável por promover a segurança na Feira de São Joaquim, em Salvador, nós também vamos exigir que ela exerça o seu dever, atuando no Centro de Abastecimento, que não é uma ilha de violência em nossa cidade, já que do ano passado até agora Feira de Santana contabiliza 291 mortes por assassinato”, indignou-se o prefeito.

Outra iniciativa prestes a ser colocada em prática e que foi amplamente debatida pelos permissionários do Centro de Abastecimento, durante uma audiência pública realizada acerca de três meses, na Câmara Municipal, é o Regimento Interno. Este instrumento visa regulamentar todas as atividades do entreposto comercial. Neste sentido, o prefeito Colbert Filho assegurou aos permissionários que todas as atividades comerciais, ali desenvolvidas, não sofrerão nenhum tipo de alteração que os prejudique, a partir da inauguração do Centro Comercial Popular, previsto para ocorrer em dezembro.

O encontro, convocado pelo vereador Roberto Tourinho, também contou com as participações dos secretários municipais Antônio Carlos Borges Júnior (Settdec), Pablo Roberto Gonçalves (SEPREV), Justiniano França (Serviços Públicos), Valdomiro Silva (Comunicação), Mário Borges (Chefe de Gabinete), vereador João Bililiu e Edmária Lima Medeiros, presidente da ACT-CENTRO.

Proposta de transformação é apresentada aos permissionários do Centro de Abastecimento

Proposta de transformação é apresentada aos permissionários do Centro de Abastecimento

Foto: Washington Nery

A transformação pela qual passou o Centro de Abastecimento da cidade de Teresina, capital do Piauí, foi conhecida recentemente pelo prefeito Colbert Martins Filho. Atualmente o equipamento é considerado uma referência pela Organização das Nações Unidas (ONU). Tendo como base a experiência vista na Ceasa Nova, o gestor municipal se reuniu com permissionários do Centro de Abastecimento de Feira de Santana para apresentar uma proposta de transformação do entreposto local. O encontro aconteceu no Gabinete do Prefeito, na tarde desta quarta-feira, 8, com participação do secretário de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Junior, e do administrador do entreposto, Delorme Martins.

O prefeito explicou que a Ceasa Nova, de Teresina, tem estrutura semelhante ao equipamento feirense. “Hoje são 1.800 permissionários. Houve uma profunda mudança de perfil, o que resultou numa maior quantidade de negócios, melhores condições de trabalho para os comerciantes, e movimentam, diariamente, algo em torno de R$ 60 milhões”. Colbert frisou que o primeiro passo para uma mudança, com esta amplitude, é a participação de todos os permissionários. “Temos que ter o pensamento de organização e profissionalização”.

Colbert observou que o entreposto piauiense sofria com problemas semelhantes aos que são encontrados no Centro de Abastecimento de Feira de Santana. “Prostituição, bebida, som alto, lixo. Tudo isso foi fazia parte da realidade deles, mas foi disseminado com a Ceasa Nova. Ou seja, se eles conseguiram resolver esses problemas, nós também podemos”. Uma das iniciativas que tem dado resultados importantes na Ceasa Nova de Teresina é o Banco de Alimentos. Trata-se de um setor que recicla sobras de mercadorias, que normalmente seriam descartadas no lixo, e encaminha tudo que pode ser aproveitado para entidades carentes. “O que não serve como alimento, é transformado em adubo. Esse trabalho resulta na reciclagem de 1 tonelada por dia”, ressaltou Colbert.

O secretário de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Junior (foto), reiterou que o entreposto feirense tem todas as condições de alcançar o mesmo patamar da Ceasa Nova de Teresina. “Com a participação de todos, é possível alcançarmos isso. Hoje, 10% dos garis de Feira de Santana atuam no Centro de Abastecimento. Todos os dias deixam tudo limpo, e no dia seguinte a sujeira está toda lá novamente. Ou seja, para haver mudança tem que ter a cooperação de todos”.

Os permissionários demonstraram entusiasmo com a proposta de revitalização do Centro de Abastecimento de Feira de Santana. “Hoje não temos nem 2% da clientela feirense no entreposto. Isso é muito negativo para a imagem do nosso Centro. Tenho 62 anos de idade, e 43 destes dentro do Centro de Abastecimento. E estou muito confiante em ver o nome do nosso entreposto resgatado”, declarou o comerciante Ademar Silva. Para Edmária Mederiros, presidente da Associação de Comerciantes do Centro de Abastecimento, a participação dos permissionários na discussão das melhorias é fundamental. “É muito bom vermos que a Prefeitura está buscando um projeto de revitalização, a partir de um modelo que já deu certo em outra cidade”.

Deputado diz que Centro de Abastecimento de Feira de Santana pede socorro

Zé Neto no Centro de Abastecimento

Zé Neto no Centro de Abastecimento

O líder do Governo na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado estadual Zé Neto (PT), afirmou que esteve no Centro de Abastecimento de Feira de Santana para ver de perto as reclamações que tem recebido sobre o ambiente e o abandono do local por parte do Governo Municipal. Segundo o deputado, o local precisa de iluminação, saneamento, gradeamento, limpeza, pintura, reforma e sanitários. “O nosso Centro de Abastecimento é um espaço que deveria ser o grande altar da cidade em função da sua importância econômica, histórica e social e por ser uma das mais importantes referências na nossa existência como cidade”, afirmou o deputado.

Zé Neto quer que o Centro seja revitalizado de forma que seja recomposto dando uma nova trajetória ao espaço principalmente neste momento em que ele “cede um espaço imenso da sua área para a construção de um shopping popular privado que tem todo o apoio do Município”.

Colbert se reúne com presidente da Coelba em busca de solução para vários problemas

Colbert se reúne com presidente da Coelba em busca de solução para vários problemas

Prefeito de Feira em reunião com o presidente da Coelba.

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB), manteve audiência, nesta quarta-feira, 11, em Salvador, com o presidente da Coelba, Fulvio da Silva Marcondes Machado. O encontro foi pleiteado ao gestor feirense pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, em reunião recente, para tratar de vários assuntos relacionados aos serviços prestados pela companhia em Feira de Santana. Antes de apresentar os temas de interesse do empresariado, o prefeito reivindicou do presidente da Coelba que resolva um antigo problema da administração municipal no Centro de Abastecimento: a individualização das ligações de energia entre os comerciantes que atuam naquele entreposto.

Esta medida é considerada prioritária pelo prefeito, pois representará uma melhor organização da rede e, principalmente, significativa economia para os cofres públicos. A direção local da Coelba não conseguiu, mesmo depois de várias solicitações, uma solução para o problema. Por sugestão do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Colbert Filho pediu atenção do presidente da Coelba para a demora no atendimento a pedidos de novas instalações de energia elétrica, o que compromete o planejamento de empresas que buscam se implantar na cidade ou daquelas que estão sendo ampliadas. Outro ponto abordado na reunião foi a suspensão do pagamento de contas de energia nas casas lotéricas, recentemente. O prefeito pediu empenho do dirigente da empresa responsável pela energia elétrica no Estado, no sentido de que o atendimento volte a ser prestado em Feira de Santana.

O presidente da Coelba disse, ao final do encontro, que vai tratar de todos os temas apresentados no encontro com seus executivos. Em relação a individualização dos medidores de consumo no Centro de Abastecimento, engenheiros já estão sendo designados para que procedam os estudos necessários. Colbert Filho deixou a reunião otimista: “ele demonstrou atenção e boa vontade de solucionar essas questões. Estaremos na expectativa das medidas que vai adotar”.

Participaram da audiência o secretário municipal de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior e os representantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Luiz Mercês (presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Feira de Santana – CDL),  João Baptista Ferreira (vice-presidente da Federação das Indústrias eo Estado da Bahia  – Fieb e também dirigente do Centro das Indústrias de Feira de Santana – CIFS) e Edson Nogueira (presidente do Sindicato das Indústrias de Vestuário – Sindivest).

Base Avançada da Guarda garante mais segurança ao Centro de Abastecimento

Base Avançada da Guarda Municipal de Feira de Santana

Base Avançada da Guarda Municipal de Feira de Santana

A instalação da segunda Base Avançada da Guarda Municipal de Feira de Santana já está garantindo mais segurança a comerciantes e consumidores que frequentam o Centro de Abastecimento. O equipamento foi entregue na manhã da última quinta-feira (29), e além da presença de guardas municipais também passa a contar com um moderno sistema de vídeo-monitoramento da Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev).

Na avaliação do vice-prefeito Colbert Martins da Silva Filho, a implantação do equipamento representa mais uma ação de segurança pública promovida pelo Governo Municipal. “A administração municipal está trazendo homens e mulheres para garantir a prevenção na área de segurança e repressão, se necessário for. E é muito importante dar mais segurança a quem trabalha”, frisou.

A Base Avançada vai contar com 18 câmeras de vídeo-monitoramento. “Fizemos a entrega da primeira Base instalada na praça Padre Ovídeo, num projeto piloto que funciona muito bem, e agora estamos implantando esta daqui. Sabemos das dificuldades na área de segurança pública e estamos em parceria com a Polícia Militar para garantir um espaço mais tranquilo”, afirmou.

Centro Comercial Popular será entregue este ano, garante prefeito

José Ronaldo de Carvalho em visita ao Shopping Popular

José Ronaldo, secretários municipais, vereadores, o prefeito de Camaçari e a imprensa

O prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho, esteve nesta terça-feira (13) junto com secretários municipais, vereadores, o prefeito de Camaçari Elinaldo Araújo e a imprensa visitando as obras do Centro Comercial Popular, mais conhecido como Shopping Popular, no Centro de Abastecimento.

De acordo com Ronaldo, as obras visam dar espaço a todos aqueles que fazem o comércio informal na cidade. O prefeito acredita que o equipamento vai fortalecer o Centro de Abastecimento. ‘’O Shopping Popular será entregue para a população ainda este ano. Um investimento de mais de R$ 50 milhões que irá fortalecer ainda mais a economia de toda região’’, disse.

“O Centro de Abastecimento necessita de melhorias”, reivindica Tourinho

Vereador Roberto TourinhoNo uso da tribuna, na sessão ordinária desta segunda-feira (16), na Casa da Cidadania, o vereador Roberto Tourinho (PV) pediu que o Governo Municipal adote melhorias no Centro de Abastecimento e informou que agendará uma audiência pública para discutir com comerciantes, empresários, população e Governo quais são essas melhorias. “No próximo mês, o Centro de Abastecimento, maior entreposto comercial de Feira de Santana, construído pelo ex-prefeito José Falcão, completará 41 anos de existência. Quem tem menos de 40 anos de idade não se recorda de que nossa em cidade tinha uma feira livre todo sábado e segunda-feira, que se hoje ainda existisse, já tinha passado da Avenida Nóide Cerqueira. As ruas começavam a ser ocupadas na tarde da sexta e liberas após a feira da segunda. Mas, preocupado com o pequeno agricultor, aquele da agricultura de subsistência, o ex-prefeito José Falcão, em quase quatro anos, construiu o Centro de Abastecimento”, relatou Tourinho.

O edil lamentou que nem todos os governantes deram a atenção devida ao entreposto comercial. “Em determinados momentos ele foi relegado, inclusive sendo chamado de ‘Centro de Aborrecimento’. Alguns governantes buscaram melhorar o local, mas atualmente ele vem perdendo sua essência. Os atacadistas estão tomando a essência do entreposto de abrigar os pequenos comerciantes. Sem espaços, esses comerciantes estão indo para o meio da rua que deve ser do motorista e para as calçadas que deveriam ser dos pedestres. Estamos vivendo essa Índia. Quem conhece a Índia tem a impressão que está no centro de Feira de Santana”, pontuou.

Tourinho disse que fez este relato para mostrar que tem pessoas preocupadas com a revitalização do Centro de Abastecimento e que o Governo Municipal precisa se posicionar. “Se a administração pensa que o melhor é privatizar, terceirizar, tirar os atacadistas, ampliar ou reformar, vamos discutir. O que não pode é continuar na situação que  está. Tem muita gente que sobrevive do C.A e ele está abandonado. Falta segurança no local, só este ano quatro pessoas já foram mortas. Aquele não é um local fechado e todos os finais de semana tem seresta, mas não é casa de show. Até onde sei, na Estação da Música não vende melão ou outras frutas, no Jonny Club não vende feijão ou farinha, então porquê tem que ser permitido a realização de serestas no C.A e o Poder Público fecha os olhos?”, questionou.

Para finalizar, Tourinho afirmou que é preciso discutir o entreposto. “Não tenho nada contra os atacadistas, mas o local precisa abrigar os pequenos comerciantes que hoje estão nas ruas. Porém, vão dividir o lugar com lama ou com o lixo? A culpa não é do administrador do local nem do secretário, contudo o Poder Público precisa se manifestar e se o prefeito for se licenciar para a campanha de senador quem assumirá é o vice-prefeito e temos que perguntar qual o pensamento do Governo para o local. Através da Comissão de Obras, Infraestrutura, Meio Ambiente, da qual faço parte, vou solicitar uma audiência pública com as classes interessadas para discutirmos o assunto”, findou.

“Governo goste ou não, vou discutir situação do Centro de Abastecimento”, diz Tourinho

vereador Roberto TourinhoO vereador Roberto Tourinho (PV) prometeu que não esqueceria a situação atual do Centro de Abastecimento e garantiu que não se furtaria de falar sobre os transtornos enfrentados por comerciantes e consumidores. Tourinho falou também sobre os dois assassinatos que aconteceram no entreposto em pouco espaço de tempo. “O Centro de Abastecimento que não vem recebendo atenção devida do Governo Municipal. Essa semana, mataram mais uma pessoa dentro do entreposto. O Centro virou palco de seresta. Precisamos discutir a atual situação daquele local, que é de tamanha importância para a economia do nosso município. O Governo goste ou não goste”, afirmou.

João Bililiu cobra mais segurança para o Centro de Abastecimento

Vereador João BililiuO vereador João Bililiu (PPS) usou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana nesta segunda-feira (02) para cobrar uma ação mais consistente e atenção permanente da Polícia Militar no Centro de Abastecimento de Feira de Santana. O edil denunciou que diversos crimes, como roubo, tráfico de drogas, prostituição infantil, venda ilegal de armas, homicídios e tentativas de homicídios, estão sendo cometidos no entreposto comercial diariamente. “Não podemos conviver com tanta violência dentro de um entreposto comercial tão importante. Todos os dias, milhares pessoas circulam por lá e todo tipo de situação referente à insegurança acontece por todos os lados. Nos últimos dias acompanhamos notícias de assassinato e no último sábado, tiroteio e tentativa de homicídio. Não vou me calar diante de tanta barbaridade e não se tem uma determinação em relação à presença constante da OM no equipamento”, afirmou.

O edil informou que irá solicitar do novo comandante do CPRL, Coronel Luziel Antunes, atuação e permanência de efetivo policial no Centro de Abastecimento. “A prefeitura iniciou a construção de um módulo para ser utilizado pela PM, como base permanente, mas a informação que tenho é que a Polícia Militar da Bahia não vai cumprir com o acordo feito com o Município e com os cidadãos que vivem do Centro de Abastecimento”, disse.

João Bililiu solicitou que o deputado estadual Zé Neto (PT) interceda junto ao governador Rui da Costa para assegurar a atuação da PM no local. “Fale para o governador Rui que o vereador Bililiu, cumprindo com sua obrigação, solicitou, mais uma vez, que a polícia militar tome conta do centro de Abastecimento de Feira de Santana. Caso o senhor não tenha interesse, peça para me receber que eu trato diretamente”, solicitou.

Iniciada a construção do novo Galpão de Peixes do Centro de Abastecimento

Os consumidores que optam pelo Centro de Abastecimento de Feira de Santana para comprar peixes e frutos do mar vão contar, dentre em breve, com uma nova estrutura que visa garantir total higiene e qualidade dos alimentos. Foi iniciada na manhã desta quarta-feira, 30, as obras de construção do novo Galpão de Peixes do entreposto comercial.

O serviço foi autorizado pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho e será executado no prazo de 150 dias. A estrutura está sendo montada em área próxima ao Galpão de Verduras. Serão ao todo 18 boxes, que contarão com câmaras refrigeradas, revestimento em azulejos, e todos os requisitos exigidos na Portaria 304 do Ministério da Agricultura.

Ao anunciar a obra, o prefeito José Ronaldo ressaltou que a nova estrutura irá melhorar as condições de trabalho dos comerciantes e também atrair mais clientes. “Quem trabalha aqui vai passar a vender mais, e quem compra vai ter um produto com mais qualidade”, pontuou.

COMERCIANTES SATISFEITOS

Comerciante de peixes no Centro de Abastecimento há 15 anos, Marcos dos Santos Rosa não escondeu o contentamento. “Para nós é motivo de realização e alegria. Vai melhorar nossas condições em todos os aspectos. Vamos poder trabalhar sem preocupações e oferecer um produto de total qualidade a nossa clientela”, observou.

A comerciante Adriana Trindade salientou que dispor de um local adequado sempre foi um sonho da categoria. “Ficamos muito agradecidos ao prefeito por esta intervenção importantíssima, que é termos um local digno para trabalhar”, frisou.

A presidente da Associação dos Comerciantes e Trabalhadores do Centro de Abastecimento (ACTC), Edmária Lima Medeiros, lembrou que a construção do novo Galpão de Peixes é mais uma, dentre outras intervenções, que o entreposto vem recebendo nos últimos anos, como a reforma de 10 sanitários, a implantação de um módulo policial e a reestruturação da rede de esgoto. “São obras pontuais e que atendem as necessidades dos trabalhadores e clientes. E estamos muito felizes com mais essa conquista”, salientou.

Acompanharam o ato os secretários municipais: Antônio Carlos Borges Junior (Trabalho Turismo e Desenvolvimento Econômico) e Nau Santana (Relações Interinstitucionais); e os vereadores: Cadmiel Pereira, João Bililiu, Zé Curuca e Ron do Povo.

Comerciantes apoiam obras de requalificação no Centro de Abastecimento

Em mais uma rodada de reuniões com representantes de vários segmentos comerciais estabelecidos no Centro de Abastecimento, tendo como pauta as mudanças estruturais consideradas necessárias e indispensáveis pelo Governo Municipal para adequar o entreposto ao projeto de implantação do Centro de Comércio Popular, a Associação dos Comerciantes e Trabalhadores (ACTC) aprovou as intervenções que veem ocorrendo no local.

A construção de dois galpões, um para a comercialização de peixes e mariscos e outro para o comércio de hortifrutigranjeiros (Galpão da Cebola); a reforma de 10 sanitários; a implantação de um módulo policial e a reestruturação da rede de esgoto, cujas obras já estão em curso pela Embasa e se estenderão à Praça do Tropeiro, foram algumas das medidas anunciadas pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho, no encontro realizado na tarde dessa terça-feira, 7, na Sala de Imprensa Arnold Silva, no Centro de Atenção ao Feirense (CEAF).

Acatada por unanimidade por cerca de 100 comerciantes presentes, estas iniciativas se impõem em face da implantação do Centro de Comércio Popular que está sendo construído no entreposto comercial, numa Parceria Público-Privada orçada em R$ 58 milhões, aprazada para ser entregue dentro de um ano.

Oriundo do Pacto da Feira, este projeto destina, principalmente, a reorganizar e reclassificar o centro comercial de Feira de Santana, transferindo para o futuro Centro de Comércio Poupar 1.800 vendedores ambulantes que infestam de forma desordenada as ruas e avenidas centrais da cidade.

“Este é um projeto ambicioso e que está sendo feito com muito profissionalismo. O Centro de Abastecimento precisa se modernizar, oferecendo mais conforto, segurança e opções de compras, e a cidade e os comerciantes só têm a ganhar com esta obra”, argumentou José Ronaldo.

Respondendo as especulações negativas que vêm sendo disseminadas por setores refratários à requalificação do Centro de Abastecimento, sobretudo no âmbito do comércio de artesanato, Ronaldo afiançou que o setor terá assegurada a integralidade de 100% de seu funcionamento.

O governante alertou, entretanto, que não será permitido aos permissionários do setor de artesanato (que disporão de mezaninos individualizados para o armazenamento de mercadorias), transformar os novos boxes em depósitos de grandes estoques.

Em consonância com os argumentos dispostos pelo prefeito — que também anunciou a implantação de um posto do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), com vistas a oferecer assistência especializada na reabilitação de químico-dependentes, em estado de vulnerabilidade social que circulam no espaço — a ACTC se manifestou favorável às mudanças.

De acordo com Edmária Lima Mediros, presidente da entidade, “nós apoiamos o projeto no sentido de que acreditados que ele irá modernizar o Centro de Abastecimento, oferecendo mais conforto e segurança, tornando-o mais atrativos a novos investimentos”.

A reunião também contou com as presenças dos secretários do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, e Carlos Brito, do Planejamento; vereadores João Bililiu e Cadimiel Pereira, e do prefeito de Pé de Serra, Antônio Joilson Carneiro.

Vereadores se reúnem com artesãos do Centro de Abastecimento

O vereador Roberto Tourinho (PV) afirmou que ele e colegas estiveram na última quinta-feira (03), a pedido do vereador oposicionista Alberto Nery (PT), com os artesãos do Centro do Abastecimento para buscar, junto com o líder do Governo, o vereador José Carneiro (PSDB) solucionar um grande impasse. Os artesões foram retirados do local que ficaram por muitos anos para que fosse construído o projeto da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, o Shopping Popular.

“Ouvimos as críticas e colocações e vamos juntos intermediarmos no sentido de que a solução seja encontrada”, disse. Tourinho considerou a reunião de uma hora e meia como proveitosa e que contou com a presença de boa parte dos comerciantes. “Isso não era nossa atribuição, mas fizemos”, concluiu.

Obras de drenagem causam transferência temporária de comerciantes do Centro de Abastecimento

Por conta de uma obra de drenagem para a realização do entroncamento da rede, os comerciantes que trabalham nas imediações dos galpões de ferragem e de vísceras do Centro de Abastecimento em Feira de Santana, estão sendo relocados, provisoriamente, para outra área do entreposto comercial.

A informação é de Delorme Martins, diretor do Centro de Abastecimento, durante uma visita técnica realizada pelo secretário Antônio Carlos Borges Júnior, com vistas a inspecionar as reformas nos sanitários do equipamento.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro, “paralelo às obras que estão sendo feitas na rede de drenagem, a Embasa está realizando um estudo sobre toda a estrutura hídrica do Centro de Abastecimento, incluindo a Praça do Tropeiro”.

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia