WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Câmara Municipal de Feira de Santana’

“Hospital Mater Dei vai ter que fechar as portas”, informa vereador

Vereador Isaias de Diogo

Vereador Isaias de Diogo (PSC)

O vereador Isaías de Diogo (PSC) informou na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã desta segunda-feira (10), que o Sistema Único de Saúde (SUS) encerrou o convênio com o Hospital Mater Dei em Feira de Santana e denunciou o atraso no pagamento dos funcionários do hospital. “Os funcionários ainda estão sem receber o mês de novembro e o 13º salário. Isso é inadmissível”, reclamou.

O edil chamou atenção da Comissão de Saúde e Desporto da Casa, no sentido de garantir vagas em hospitais e maternidades para as gestantes de Feira de Santana e região. “Por anos os pacientes do SUS foram maltratados nessa maternidade. Agora, o SUS encerrou o convênio e a Mater Dei vai ter que fechar as portas. É triste, mas é verdade.”, lamentou.  Ele ainda elogiou o Hospital Inácia Pinto dos Santos (HIPS), conhecido como Hospital da Mulher. “As coisas vão apertar um pouco, mas vamos conseguir. Nossa cidade tem um dos melhores hospitais para mulher do Estado”, destacou.

Marcos Lima questiona líder do Governo sobre pacote de obras: “Vai ter?”

Vereador Marcos Lima

Vereador Marcos Lima (PRP)

“Já que é um governo de continuidade, vai ter pacote de obras no final do ano?”. O questionamento foi feito pelo vereador Marcos Lima (PRP) à liderança do Governo na Câmara Municipal de Feira de Santana. Ele argumentou que já foi aprovado o Orçamento do Município para 2019 e não houve redução de recursos, por isso está sendo aguardado o anúncio, como tem ocorrido nos últimos anos.

A resposta do líder do Governo, vereador Lulinha (DEM), que de antemão garantiu que todos os pleitos da comunidade serão atendidos. Segundo ele, caso o anúncio das obras a serem realizadas no próximo ano não seja feito ainda no mês de dezembro, certamente ocorrerá no início de janeiro.

Lulinha pede que colegas digam com quem na verdade estão insatisfeitos

Vereador Lulinha

Vereador Lulinha (DEM)

A bancada governista tem demonstrado constantemente a sua insatisfação com o líder do Governo, o vereador Lulinha (DEM). Mas o líder acha que a insatisfação na verdade não é dirigida a ele, que tem servido como bode expiatório. “A insatisfação não é comigo. Usem o microfone e digam com quem estão insatisfeitos. Tenham certeza que todos os pleitos dos vereadores que me foram pedidos foram passados para o prefeito, mas eu não tenho a caneta na mão”, afirmou.

Lei pode obrigar unidades de saúde a fornecerem cópias de laudos dos exames complementares a pacientes

Vereadora Gerusa Sampaio

Vereadora Gerusa Sampaio (DEM)

Entrará em votação na próxima segunda-feira (10) o projeto de lei de nº 167/18 que dispõe sobre a obrigatoriedade das unidades de saúde pública e privadas sediadas no Município de Feira de Santana a fornecerem cópias de laudos dos exames complementares aos pacientes, uma vez comprovada a necessidade. O projeto de lei é de autoria da vereadora Gerusa Sampaio (DEM).

Cíntia Machado diz que é preciso equilíbrio para assumir Corregedoria

Vereadora Cíntia Machado

Vereadora Cíntia Machado (PRB)

“Ser corregedor não é apenas saber o Código de Ética do início ao fim, mas ter equilíbrio, sabedoria”. A afirmação foi feita pela vereadora Cíntia Machado (PRB), na manhã desta quarta-feira (06), em pronunciamento na Câmara Municipal, logo após a eleição para a Corregedoria da Casa. Ela parabenizou a colega Gerusa Sampaio (DEM), eleita com 15 votos, contra dois do vereador Edvaldo Lima (PP).

Cíntia, que já ocupou o cargo, disse que a Corregedoria é acionada sempre no calor das discussões, por isso é preciso ter cautela. “Não estamos aqui para prejudicar ninguém, mas para mediar conflitos”, ressaltou a vereadora, lembrando que durante seu mandato foi pressionada várias vezes para uma posição, mas é preciso saber ponderar. No final do discurso, ela disse que o colega Edvaldo Lima foi quem mais lhe deu trabalho.

Oposicionista questiona postura de Colbert e diz que a cidade vive um marasmo

Vereador Alberto Nery

Vereador Alberto Nery (PT)

O vereador Alberto Nery (PT) usou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana para criticar o posicionamento do atual prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB). De acordo com o vereador, em entrevistas recentes a veículos de imprensa, o prefeito afirmou que o seu governo será de continuidade, o quê na opinião do oposicionista, não solucionará os problemas do município. “Continuidade de quê, Sr. prefeito? Do marasmo em que se encontra a cidade? Continuidade das obras paradas? Continuidade do caos que vive o centro comercial de Feira de Santana, sem qualquer ordenamento urbano?”  questionou. Para Nery, a expectativa dos eleitores e dos moradores da cidade é bem diferente do que está sendo apresentado. “Colbert, você lutou durante décadas para se tornar prefeito. Quando finalmente consegue conquistar o cargo, não imprime sua identidade e não mostra a sua cara? Veja o legado deixado pelo seu saudoso pai”, ponderou.

Ainda durante seu discurso, Nery sugeriu a mudança no secretariado que ele afirmou viver um cansaço. “Muitos fizeram um bom trabalho, mas é preciso renovar, conferir ânimo novo e mostrar a cara da sua gestão. Todo gestor público busca sua equipe e nós esperávamos isso de Colbert também”, opinou. Problemas da gestão anterior, a exemplo de denúncias em irregularidades de licitação e o péssimo posicionamento do município em um ranking da Educação, também foram abordados. “Parece que a prefeitura não mudou a gestão. O ex-prefeito continua dando as ordens de lá de sua casa. Já tivemos a informação de que ele se manifestou contra a aprovação do orçamento impositivo, sob o argumento de que a medida dá “poder” a oposição. Felizmente o atual prefeito parece não pensar assim e o projeto já foi aprovado em primeira discussão e já estou cobrando ao presidente da Casa que coloque a segunda discussão na pauta ainda este ano”.

Nery finalizou o seu discurso lamentando a postura. “É muito triste ver que Colbert se tornou o prefeito e não está tendo sabedoria para dar a sua direção ao governo. Esperávamos muito mais dele. Recentemente eu e alguns colegas fomos visitar uma obra. Segundo o secretário da pasta, em 90 dias ela seria concluída. Mas, na semana seguinte, a obra estava finalizada. Quer dizer: Eles mesmos estão boicotando a gestão do prefeito? Está na hora de Colbert mostrar a cara. Vem aí 2019, e nós esperamos que ele possa verdadeiramente assumir a prefeitura e fazer as mudanças necessárias para o desenvolvimento de Feira”.

Gerusa Sampaio é eleita nova corregedora da Câmara de Feira

Vereadora Gerusa Sampaio

Vereadora Gerusa Sampaio (DEM)

A Câmara Municipal de Feira de Santana elegeu, na manhã desta quarta-feira (05), a vereadora Gerusa Sampaio (DEM) como a nova corregedora da Casa. Com 15 votos a 02, Gerusa venceu o pleito para o edil Edvaldo Lima (PP). O mandato de corregedor tem duração de dois anos. Sendo assim, Gerusa assume o cargo em 02 de janeiro 2019findando em 31 de dezembro 2020. Atualmente, o petista Alberto Nery está no comando da função. Nery exerceria o cargo de corregedor de janeiro de 2017 a 01 de fevereiro de 2019, mas renunciará ao cargo porque foi eleito como 1º vice-presidente da nova Mesa Diretiva, que tomará posse no dia 02 de janeiro de 2019.

Edvaldo Lima diz que já estava tudo “arquitetado e montado” para que Gerusa fosse corregedora

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (PP)

O vereador Edvaldo Lima (PP), após o resultado da eleição para corregedor da Câmara Municipal de Feira de Santana, afirmou que já estava tudo arquitetado e montado para que a vereadora Gerusa Sampaio (DEM) fosse eleita corregedora da Casa. “Primeiro vou parabenizar a vereadora Gerusa Sampaio por ter sido eleita. Mas em nenhum momento eu lembro aqui nesta Casa a leitura da resolução que teria a votação para a Corregedoria. Como não sabia desta eleição e o senhor presidente anunciou no dia de hoje no microfone, automaticamente eu me credenciei. Pelo visto já estava tudo arquitetado e já tudo montado para que a vereadora Gerusa Sampaio pudesse ser a corregedora”, acusou.

Vereador diz que solicitou R$ 17 mil para o Natal de Humildes e não foi atendido

Vereador Fabiano da Van

Vereador Fabiano da Van (PPS)

O vereador Fabiano da Van (PPS), em seu discurso na manhã desta terça-feira (04), na Câmara Municipal de Feira de Santana, falou sobre a programação do Natal Encantado 2018 que foi divulgada pela Prefeitura de Feira de Santana com atrações locais e nacionais. Segundo o edil, o Natal Encantado de Feira de Santana vai custar mais de R$ 1 milhão. “Solicitei do Governo Municipal uma verba no valor de R$ 17 mil para o Natal Encantado do distrito de Humildes e não fui atendido. A Prefeitura me informou que só poderia disponibilizar o som para a festa”, relatou. De acordo com Fabiano, “a sede terá 160 atrações, que se apresentarão até o dia 21 de dezembro. Poderíamos ter equilibrado as coisas. Peço mais atenção aos distritos. Também somos feirenses”, protestou.

Ainda de acordo com o edil, ele irá apresentar na Câmara um Projeto de Lei para que seja destinado 20% da verba do Natal Encantado de Feira de Santana para ser gasto nos distritos.

“Irmão Lázaro destinou R$ 250 mil para o Alecrim Miúdo”, informa José Carneiro

Vereador José Carneiro Rocha

Vereador José Carneiro Rocha (PSDB)

O presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), em seu discurso na sessão desta terça-feira (4), falou sobre as emendas destinadas pelo deputado federal Irmão Lázaro (PSC) a Feira de Santana. O ofício número 139/2018 prevê a destinação de R$ 250 mil em emendas para a cidade.

Carneiro fez a leitura do ofício, direcionado ao prefeito Colbert Martins da Silva Filho, onde afirma que atende a solicitação do edil. “O valor de R$ 250 mil será destinado para a implantação e modernização de infraestrutura do esporte educacional, recreativo e lazer do distrito de Tiquaruçu, mais precisamente para a comunidade do Alecrim Miúdo”, contou.

“Existem entidades que são criadas apenas para receber dinheiro público”, denuncia vereador

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (PP)

O vereador Edvaldo Lima (PP) denunciou na última terça-feira (27) que existem entidades que são criadas apenas para receber dinheiro público e defendeu medidas enérgicas para acabar com a situação. Ele citou a iniciativa da Procuradoria do Município de Feira de Santana, que está cobrando prestação de contas relativas a repasses financeiros ao Grupo Liberdade Igualdade e Cidadania Homossexual (GLICH).

“O governo não tem dinheiro, o dinheiro é do povo”, disse Edvaldo Lima, ao parabenizar o procurador Cleudson Almeida por querer provas do uso do dinheiro de cooperação financeira com a entidade. “É preciso saber para que foi usado o dinheiro. Nem a Procuradoria sabe a destinação”, disse o vereador, que prometeu acompanhar de perto o andamento do caso.

Vereador critica falta de acessibilidade em Feira de Santana

Vereador Roberto Tourinho

Vereador Roberto Tourinho (PV)

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência que é comemorado no dia 3 de dezembro, foi lembrado nesta terça-feira (27) pelo vereador Roberto Tourinho (PV), para anunciar que o Conselho Municipal, que é presidido por Gorete Cerqueira, vai realizar uma blitz visando identificar as carências desse segmento da população. Ele elogiou a iniciativa e lamentou a falta de acessibilidade em Feira de Santana. “Somos a 2ª maior cidade da Bahia, a 34ª do Brasil, o maior entroncamento rodoviário do Norte Nordeste e enfrentamos sérios problemas no dia a dia”, afirmou Tourinho.

O edil ainda destacou a falta de rampas de acesso para cadeirantes, bem como de sinalização no trânsito e ausência de locais adaptados para deficientes visuais. “Em grande quantidade de ônibus o elevador não funciona, é só para inglês ver”, denunciou.

Vereador diz a líder do Governo que foi eleito pelo povo e não por cargos

Vereadores Ron do Povo e Lulinha-montagem Política In Rosa

Ron do Povo e Lulinha da Conceição – montagem Política In Rosa

O vereador Ron do Povo (PTC), na discussão de um projeto de lei de sua autoria, se dirigiu ao líder do Governo, o vereador Lulinha (DEM), e disse que não foi eleito através de vários cargos. Ron pediu mais respeito ao colega. “O líder do Governo bate muito a cabeça. Às vezes nós vereadores precisamos da sua ajuda e ele não retribui com o prefeito Colbert Martins. Estamos sofrendo um pouco nesta Casa. Mesmo assim vou em frente porque não fui eleito com vários cargos, mas com trabalho e meu nome”, disse Ron.

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia