WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Feira de Santana’

“Se botar Ron para o caixão, depois aguarde. Quem mandou não vai não, vai a família toda”

Vereador Ron do Povo

Vereador Ron do Povo (MDB)

O clima esquentou na sessão desta quarta-feira (05), na Câmara Municipal de Feira de Santana. O vereador Ron do Povo (MDB), usando a tribuna, afirmou que observa muitas coisas que ele vê na Casa, mas que não fala nada seguindo conselhos de sua colega, a ex-vereadora Cíntia Machado.

Logo após, o edil se dirigiu ao vereador Roberto Tourinho (PSB), acusando-o de atacar os colegas, o ex-prefeito José Ronaldo e também o atual prefeito Colbert Martins Filho. “Mas ele não olha para as calças que veste, para as coisas que faz e que tem feito no governo do ex-prefeito José Ronaldo. Ron ainda lembrou a denúncia feita sobre a venda do terreno do Atacadão as margens da BR-324. “Quando houve a denúncia da venda do terreno do Atacadão na BR-324, teve colega que disse que iria me dar as provas para que eu denunciasse. Na época a notícia era de que havia colegas vereadores envolvidos. Mas o vereador não teve coragem de me dar”, disse.

Ron ainda pediu mais respeito por parte do vereador Roberto Tourinho com os colegas vereadores. “Se somos quadrilha, o senhor fez parte da quadrilha. O senhor é frio e calculista, vereador. Mas se no Micareta o senhor se bater comigo, a gente vai conversar particular porque o senhor ofende chamando aqui de cachorro, de mau-caráter, de moleque, mas tem que ter mais respeito aos colegas vereadores, ao prefeito e ao ex-prefeito”, ameaçou.

O edil ainda admitiu que não consegue debater com Tourinho e que gostaria de ter um pouco da sua inteligência. “Queria ter só um pouco da sua inteligência, mas Deus sabe de tudo. Deus está me dando força, sabedoria e paciência porque tem vereador aqui que não tem coragem de falar. Estamos nesse mundo de passagem. Tem muitos aqui que o poder, o dinheiro e as indicações que tem é tudo nessa vida, mas eu quero honrar a Deus, aos meus pais e ao meu povo. Não quero estar com conversa bonita, prometendo, levando e fazendo as pessoas ir de contra as outras através da lábia e da conversa bonita. Aqui não tem ninguém tabaréu, ninguém besta, mas o senhor também é malandro. Como o senhor falou que aqui tem muito malandro, o senhor também faz parte da malandragem”, disparou.

O vereador ainda acusou Tourinho de ser conivente de “muitas coisas”. “O senhor foi conivente de muitas coisas em seus mandatos. O senhor sabe o que tem e o que não tem na Secretaria. Por isso que o senhor mexe em muitas coisas. Mas o senhor é judas e traíra. Eu com provas iriamos para briga, para o pau. Estou no primeiro mandato, mas tenho coragem, atitude e respeito”, disse.

Ainda de acordo com Ron, Tourinho foi muito ajudado pelo ex-prefeito José Ronaldo. “A gente tem que ter caráter, tem que ser homem e honrar as calças que vestimos. O senhor (Roberto Tourinho) foi muito ajudado pelo ex-prefeito José Ronaldo e sabe disso. O que não pode é o senhor chega aqui chamando a gente de malandro. Se somos, o senhor fez parte da malandragem então. E agora está jogando tudo para o alto. Sou o vereador mais jovem, mas de palavra e não tenho medo da morte. Já vivi, tenho honra ao meu povo e quem me ameaçar, venha me ameaçar. Agora, se botar “Ron” para o caixão (sic), depois aguarde. Quem mandou não vai não, vai a família toda. Mandei o recado, tá?”, disparou.

Roberto Tourinho responde as “ameaças” de Ron do Povo e faz desafio a colegas da Casa

Vereadores Roberto Tourinho e Ron do Povo - site Política In Rosa

.

Logo após a fala do vereador Ron do Povo (MDB), em que ele faz “ameaças”, o vereador Roberto Tourinho (PSB) pediu pela ordem e respondeu o colega. “Presidente, confesso que não entendi discursos de ameaça, de morte, de me bato lá fora e tal. Confesso que as academias estão fechadas. Aqui é a Câmara de Vereadores”, afirmou o vereador.

Sobre as acusações de Ron a respeito da construção do Atacadão as margens da BR-324, Tourinho desafiou. “Já disse e repito, porque não criar uma CPI para apurar o licenciamento do Atacadão? Façam e deem entrada no pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o assunto. Quero ser o primeiro a ser ouvido nesse pedido de CPI. No mais, tenho sete mandatos, o povo me elegeu e reelegeu e não preciso provar absolutamente nada para ninguém da minha história e da minha integridade”, disse Roberto Tourinho.

Resposta de Nery

O vereador Alberto Nery (PT) também não gostou da forma como Ron do Povo se expressou. O petista disse que tem um carinho pelo edil Ron e ressaltou que o debate que se dá na Casa não é de caráter e nem de ordem pessoal. “Que ele retire o que disse principalmente quando desafia o outro para resolver as coisas “lá fora”. Penso que essa não seja a forma de conduzir a situação. Aqui o debate é político. Não estamos debatendo questão de ordem pessoal. Se houve infelicidade na fala do vereador Roberto Tourinho, não é motivo para um tentar desafiar o outro. Ninguém aqui é mais homem do que ninguém. Sou um cara que tenho uma idade mais elevada, mas homem nenhum me desafia”, falou o vereador não escondendo a sua chateação.

Prefeitura de Feira autoriza recapeamento asfáltico de dezenas de ruas

Prefeitura de Feira autoriza recapeamento asfáltico de dezenas de ruas

Foto: Divulgação / PMFS

O prefeito Colbert Martins Filho disse, nesta quarta-feira (05), que as 25 mil toneladas de asfalto a quente, o CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), compradas pela Prefeitura de Feira de Santana, serão aplicadas nos trechos onde a pavimentação está mais castigada. Vai beneficiar dezenas de ruas. “Não será uma simples operação tapa-buracos. Mas, trechos inteiros da pavimentação que estão mais degradados, estragados, onde tem mais buracos, vão ser trocados”.

A expectativa é que o serviço seja iniciado já na próxima semana, a depender das condições do clima. O piso úmido não oferece boas condições para que o asfalto seja aplicado.

Colbert Filho disse ainda que se for necessário, o município vai adquirir ainda mais o material para atender às demandas da comunidade. Destacou que o volume de chuvas, há muito não registrado, castigou muito o piso da cidade. “Vamos iniciar um grande recapeamento em Feira de Santana. Se necessário, vamos comprar mais asfalto para que as vias estejam em perfeitas condições de tráfego”. :: LEIA MAIS »

Vereador critica empresa responsável por pavimentação de ruas do distrito de Humildes

Vereador Zé Curuca

Vereador Zé Curuca (DEM)

Nesta quarta-feira (05), o vereador Zé Curuca (DEM) usou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana para criticar duramente a empresa responsável pela pavimentação de algumas ruas do distrito de Humildes. De acordo com o edil, a obra ainda não aconteceu porque “a J Matos é uma empresa ruim”.

Ainda de acordo com Zé Curuca, o serviço de calçamento de diversas ruas que foram contempladas no pacote de obras do município está demorando muito. “Eu quero que o prefeito Colbert Filho chame a atenção da empresa J Matos, pois o povo está reclamando e cobrando a pavimentação. Eles calçaram apenas duas ruas até o momento”, disse. :: LEIA MAIS »

Eremita Mota lamenta atraso do MEC em dar diretrizes as escolas públicas durante a pandemia

Vereadora Eremita Mota - Foto Karoliny Dias

Vereadora Eremita Mota – Foto: Karoliny Dias

Falando sobre como a educação tem sido tratada com a pandemia, a vereadora Eremita Mota (PSDB) lamentou o atraso do Ministério da Educação no lançamento de diretrizes para as escolas públicas durante a pandemia. O MEC homologou um conjunto de diretrizes para orientar instituições de ensino da educação básica e superior sobre as práticas que devem ser adotadas durante a pandemia somente no início de junho. A pandemia começou em março deste ano no Brasil.

A vereadora ressaltou que as escolas particulares deram um jeito de se adequar a nova realidade dando aulas online para seus estudantes. Diferente do que aconteceu com as escolas públicas que dependem das determinações do Ministério da Educação para tomar atitudes. “Somente em junho o MEC tomou uma atitude e anunciou suas diretrizes. É um descaso do poder público com a educação pública. Os alunos que dependem da gratuidade são os mais prejudicados, lamentavelmente. São a grande maioria e ficaram desestimulados com a situação”, completou.

Eremita, que é presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Municipal de Feira de Santana, disse ainda que está fazendo visitas e tem constatado que muitas delas estão sem ensino. “Estive em mais ou menos 20 casas neste final de semana e em nenhuma delas os alunos estão tendo acesso ao ensino. Governar para pobre é difícil. São sempre eles os mais prejudicados. Mesmo colocando as diretrizes atrasadas do MEC em prática, como professora, eu sei que os alunos não terão como colocar os trabalhos atrasados em prática. Se viesse antes haveria um êxito melhor”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Colbert lembra morte de liderança histórica de Feira de Santana

José Falcão da Silva

José Falcão da Silva – Foto: Reprodução / PMFS

Quando ainda não existia a ultrassonografia, José Falcão da Silva, expert em “tiradas” espirituosas, costumava dizer: “De barriga de mulher grávida, cabeça de juiz e urna, ninguém sabe o que sai”. Ontem, 5, completou 23 anos que o bancário, advogado, ex-vereador, ex-prefeito e ex-deputado federal morreu, pouco tempo depois de conquistar o terceiro mandato como chefe do Executivo de Feira de Santana.

“Tive a oportunidade de uma convivência próxima com José Falcão, pois durante muito tempo ele foi correligionário político do meu pai. Inegavelmente, foi uma liderança política que merece sempre ser lembrada na história de Feira de Santana”, destaca o prefeito Colbert Martins Filho.

Apelidado carinhosamente como “Zé Festinha”, José Falcão da Silva começou na política em 1962, se candidatando a deputado, mas não conseguiu a eleição. Quatro anos depois, foi eleito vereador, sendo o mais votado do MDB. Falcão conquistou o primeiro mandato de prefeito em 1972 e conseguiu o segundo mandato em 1982. :: LEIA MAIS »

Vereador denuncia sucateamento da Guarda Municipal

Vereador Roberto Tourinho

Vereador Roberto Tourinho (PSB)

“A Prefeitura de Feira de Santana recebeu quatro viaturas doadas pela Polícia Rodoviária. Até hoje as viaturas permanecem no guincho em que chegaram, ao invés de estarem servindo à comunidade através da Guarda Municipal”. A denúncia foi feita pelo vereador Roberto Tourinho (PSB) durante sessão ordinária desta terça-feira (04), na Câmara Municipal de Feira de Santana. Segundo o edil, os guardas municipais têm trabalhado em situações precárias. “O que vemos hoje é o verdadeiro sucateamento da Guarda Municipal, que hoje nem sequer conta com veículos oficiais e padronizados para rodar e precisam rodar com veículos particulares. Para se ter uma ideia, muitos estão até sem farda”, denunciou.

Tourinho denunciou o descaso da prefeitura municipal com a categoria, diante de direitos básicos. “O ticket alimentação dos servidores da Guarda era de dez reais há muitos anos. Este ano, a prefeitura aumentou para onze reais. Apenas um real a mais. Isto é lamentável!”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Feira de Santana: Estudo vai apresentar soluções para alagamentos de ruas

Estudo vai apresentar soluções para alagamentos de ruas

Foto: Divulgação / PMFS

A ordem de serviço para que a Fundação Escola Politécnica da UFBA inicie os levantamentos técnicos para a elaboração do Plano Diretor de Drenagem e Manejo das Águas Pluviais Urbanas de Feira de Santana deverá ser assinado nos próximos dias, pelo prefeito Colbert Filho.

Complexo, o estudo vai apresentar, entre muitas outras, soluções para os problemas de alagamentos de ruas, bem como aqueles que afetam as três bacias hidrográficas do município – Pojuca, Jacuípe e Subaé. A sociedade será ouvida, em audiências públicas, para a sua elaboração. A participação da sociedade civil organizada é importante porque os técnicos dedicarão atenção especial às análises das propostas apresentadas pelos cidadãos, conhecedores das realidades locais.

O secretário de Planejamento, Carlos Brito, definiu o Plano como marco importante para a cidade, que vai permitir um maior conhecimento sobre este setor. “Este será um instrumento básico de desenvolvimento sustentável focado na tomada de decisões sobre a adoção de infraestrutura para o manejo das águas das chuvas”, afirmou. “O que se busca é preparar a cidade para o futuro. E vamos conseguir”, pontuou Brito. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia