WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘volta às aulas’

Professores e escolas da rede privada de Feira de Santana fecham acordo parcial para volta às aulas

Foto: Paula Fróes/GOVBA

Professores e escolas da rede privada de Feira de Santana fecharam acordo parcial que permitirá o retorno às aulas presenciais no próximo dia 2 de agosto.

O entendimento ocorreu em processo de mediação conduzido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que envolveu ainda a participação da Prefeitura. O órgão, no entanto, demonstra preocupação com a decisão de alguns estabelecimentos que anteciparam o retorno e vai pedir informações ao sindicato patronal. As partes também decidiram constituir um comitê com a participação dos três setores envolvidos para o acompanhamento do retorno presencial e a reavaliação constante dos protocolos sanitários.

O retorno das aulas na rede privada já havia sido autorizado pela Prefeitura, que publicou Decreto no início da semana passada, mas a medida encontrou forte reação do sindicato dos professores. A entidade condicionou o retorno dos profissionais à conclusão do processo de vacinação. Com o impasse, o MPT foi acionado para conduzir um processo de negociação, feito em reuniões virtuais na semana passada e concluído nessa segunda com a concordância dos representantes das escolas para as condições propostas na mesa de mediação. :: LEIA MAIS »

“Precisamos voltar às aulas com os protocolos seguros”, diz ministro da Saúde sobre reabertura de escolas

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga – Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Aproximadamente 5 milhões de crianças e adolescentes brasileiros foram afastados das salas de aula em todo o país em razão da pandemia de Covid-19. Embora o cenário exija os cuidados necessários para evitar a infecção pela doença, é preciso que gestores de saúde e educação encontrem uma forma de as escolas retomarem suas atividades. Esse foi o tema do Seminário Reabertura Segura das Escolas no Brasil realizado nesta quarta-feira (7), que contou com a participação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

O evento também contou com a participação de representantes do Ministério da Educação, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), da Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Foram abordadas questões relacionadas ao afastamento das aulas para além do prejuízo ao ensino.

“Estivemos reunidos com a OPAS, Unicef e a Unesco, e há um grande consenso sobre a necessidade da reabertura das nossas escolas. Saúde e educação são direitos fundamentais, então vamos voltar às aulas porque mais de 5 milhões de crianças e adolescentes foram apartados das aulas durante esse ano da pandemia de Covid-19”, afirmou o ministro.

Ele ainda destacou que já há experiências no Brasil e em outros países para a volta às aulas, que não devem afetar a gravidade da pandemia. “No Brasil, nós felizmente temos uma melhora do cenário epidemiológico. Também já temos protocolos seguros para garantir que teremos um retorno das aulas com a segurança do nosso futuro, que são as crianças”, explicou o ministro. :: LEIA MAIS »

Governo do Estado avança na criação de protocolo conjunto de volta às aulas

Foto: Carol Garcia/GOVBA

A criação de um protocolo de volta às aulas no território baiano voltou a ser debatida durante uma reunião realizada na manhã desta segunda-feira (8), na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB). Participaram prefeitos; gestores e técnicos das secretarias estaduais da Educação e da Saúde (Sesab); representantes da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime); dentre outras autoridades.

Liderado pelo secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues, e pelo presidente da UPB, Eures Ribeiro, o encontro deu encaminhamento aos desdobramentos da última reunião do grupo responsável pela criação do protocolo de volta às aulas, realizada via videoconferência, na última sexta-feira (5), com a participação do governador Rui Costa.

“Estamos trabalhando para qualificar o protocolo geral. Há um consenso de que queremos voltar ao processo de aprendizagem, que inicialmente será híbrido, com Tempo Escola e Tempo Casa, mas isso só poderá ser feito quando os indicadores de saúde estiverem mais favoráveis”, destacou o secretário Jerônimo.

No encontro, os superintendentes da Secretaria da Educação Manuelita Brita e Manoel Calazans apresentaram uma síntese do que já foi construído em consenso com os diferentes sujeitos da Educação e também foi feita uma exposição de pontos em aberto. Uma das definições já aprovadas por todas as partes é que este ensino híbrido acontecerá de acordo com a realidade de cada unidade, com e sem mediação tecnológica. :: LEIA MAIS »

Governo e Rede Privada de Educação discutem possibilidade de retorno às aulas

Foto: Divulgação / PMVC

Na tarde dessa quinta-feira (28), a prefeita de Vitória da Conquista em exercício, Sheila Lemos, se reuniu com o Comitê de Gestão de Crise para enfrentamento da pandemia do Coronavírus e representantes da Associação de Valorização da Educação do Sudoeste Baiano (Avesb). O encontro, realizado no Gabinete Civil, teve como pauta a oferta de aulas semipresenciais (em modalidade híbrida) na rede privada de educação no município.

Na reunião, o Comitê analisou o pedido da Avesb sob a possibilidade de adesão ao ensino, feito de forma híbrida, a ser seguida pelas instituições privadas de ensino em um sistema de revezamento de alunos e obedecendo todos os protocolos de segurança para conter o avanço da pandemia. Também foi levantada, com a equipe técnica do comitê, uma discussão sobre o baixo índice de contaminação e óbitos por coronavírus entre crianças e jovens em idade escolar (em média, dos 5 aos 16 anos) em detrimento às consequências psicopatológicas relativas ao isolamento social.

Segundo a prefeita em exercício, a Prefeitura sempre condicionou suas decisões relativas à pandemia pela segurança das pessoas. “Nossa ênfase sempre foi, prioritariamente, a saúde da população, bem como todos os demais fatores que envolvam seu bem estar. Quando as estatísticas apontam um quadro de estabilidade, procuramos avançar de forma responsável, para que outros problemas não venham a ser somados à pandemia. Dessa forma, o pedido da Associação será analisado por nós de forma rápida, para que a demanda se dê com o devido respaldo científico”, declara Sheila. :: LEIA MAIS »

“Na segunda quinzena de fevereiro ou início de março”, diz prefeito de Salvador sobre volta às aulas

Foto: Matheus Morais

Durante o início do terceiro dia de vacinação na capital baiana, no bairro de São Caetano, nesta quinta-feira (21), o prefeito Bruno Reis falou sobre a possibilidade de retorno das atividades escolares em Salvador, após pressão do setor que representa as escolas particulares.

Segundo Bruno, a estimativa dos representantes era para que o retorno das aulas fossem no início do mês de fevereiro. No entanto, ele descartou essa possibilidade e afirmou que irá avaliar a decisão, a depender dos números de casos e de internações de Covid-19 na cidade.

“Está tendo, na verdade, vai iniciar a pouco, uma reunião da nossa equipe de governo com os representantes das escolas particulares, onde estarão sendo discutidos os protocolos e discutindo essa previsão de retorno para que, em seguida, eu possa junto com o governador, tomar essa decisão. Em uma reunião que eu realizei com eles ainda no final de dezembro, fui claro ao colocar para eles que ainda precisava de pelo menos um mês para se organizar. Diferente das escolas públicas, que nós já temos os nossos alunos, as escolas particulares têm que anunciar a matrícula, até porque os pais só vão realizar a matricula quando tiverem uma certeza de retorno”, disse o prefeito, que revelou não haver, ainda, data concreta de retorno, mas que estuda algo para a segunda quinzena de fevereiro ou início de março. :: LEIA MAIS »

Volta às aulas será em fevereiro na modalidade remota, assegura secretário de Educação de Guanambi

Foto: Divulgação / PMG

O retorno às aulas no município de Guanambi está previsto para o início do mês de fevereiro, segundo o secretário de Educação Georgheton Melo Nogueira. Em visita à Escola Beneval Boa Sorte no Bairro BNH, na manhã desta quarta-feira (13), ele falou dos desafios a serem enfrentados e as principais medidas a serem implementadas. O educador está visitando as unidades educacionais para fazer um levantamento da estrutura da rede física e dialogar com os gestores.

Segundo o secretário, a princípio, as aulas serão ainda na modalidade remota, mas os preparativos estão sendo feitos para eventual mudança para a forma presencial, assim que o programa de vacinação for implementado e em diálogo com os profissionais da educação, autoridades de saúde pública e sociedade.

Ainda segundo Georgherton Nogueira, está sendo preparada uma série de estratégias para que a educação de Guanambi volte a melhorar os seus níveis e transforme-se em referência regional. :: LEIA MAIS »

Governador diz que volta às aulas começará pelo nível superior

Governador Rui Costa – Foto: Fernando Vivas/Gov-BA

O retorno das atividades escolares na Bahia está próximo, segundo o governador Rui Costa (PT), que afirmou na manhã desta segunda-feira (26) que o protocolo será iniciado de forma escalonada, iniciando com a liberação das universidades. Rui disse que vai autorizar as aulas presenciais por pelo menos duas semanas para “ver o comportamento”, e só depois irá analisar os demais níveis da educação, como médio e fundamental.

“Ainda não temos novidade, estamos avaliando. Tivemos uma reunião e essa semana ainda a gente deve tomar alguma posição. Devemos fazer, como eu já disse antes, o processo de forma escalonada. Inicialmente, nós pretendemos liberar para funcionar o nível superior. Ou seja, as universidades e deixar rodar por uma ou duas semanas para ver o comportamento. Depois, vamos gradualmente liberando”, disse, em coletiva após visita às obras do tramo 3, da Linha 1 do metrô, próximo ao viaduto de Campinas de Pirajá..

O governador, no entanto, disse que o protocolo de retorno não deve ser encarado pelas universidades como uma determinação e que cada uma deve seguir e definir seu cronograma de retorno. :: LEIA MAIS »

Marcelo Neves deixa o cargo de secretário municipal de Educação

Marcelo Neves

Marcelo Neves – Foto: Divulgação / PMFS

O advogado Marcelo Neves deixou na manhã deste sábado (05), o cargo de secretário municipal de Educação de Feira de Santana. Ele explica que sua saída se dá “de maneira tranquila, atendendo a razões profissionais” e que isto “não representa qualquer tipo de ruptura com o governo municipal”. Ele também agradeceu pela confiança e oportunidade de exercer um cargo tão importante em sua terra natal.

Marcelo Neves, que assumiu a Seduc em agosto de 2019, deixa a função com a sensação de ter dado o melhor de si para desempenhar a função que considera “mais desafiadora” até o momento em sua carreira como gestor. “Tenho consciência de ter assumido num período bastante crítico para toda a humanidade, não apenas para o Brasil nem para Feira de Santana. Num contexto ainda mais delicado para a Educação pública. No entanto, durante todo o meu percurso procurei garantir que todas as questões da pasta fossem encaradas com seriedade e a sensibilidade necessárias para a boa gestão educacional”, observa.

Bem articulado, o advogado feirense Marcelo Neves acumula vasta experiência em cargos de gestão pública. Ele foi superintendente da Sudene, Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, no período entre 2016 e 2018; atuou como juiz conciliador no Tribunal de Justiça da Bahia e durante oito anos foi superintendente administrativo da União dos Municípios da Bahia, UPB. Foi também secretário parlamentar da Assembleia Legislativa da Bahia.

Deixa o cargo para encarar um novo desafio profissional. “Por outro lado, vou continuar próximo de Feira de Santana, grande parte da minha vida é ligada ao município, minha família vive aqui… Nunca vou me desligar de Feira”, aposta. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia