WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


CMFS---CÂMARA-SOLIDÁRIA---ENTREGA---BANNER-SITE-POLÍTICA-IN-ROSA-729X90PX-01 PMSE---FLISE-2021---BANNER-SITE-POLÍTICA IN ROSA ---729X90PX---FINAL

:: ‘oxigênio’

Exames indicam que baixo índice de oxigênio na água provocou morte de peixes na lagoa da Pedreira

Exames indicam que baixo índice de oxigênio na água provocou morte de peixes na lagoa da Pedreira

Foto: Washington Nery

A redução dos índices do oxigênio na água da lagoa, devido ao aumento da concentração dos resíduos de esgoto levado pelas chuvas, foi o motivo da recente mortandade de peixes na lagoa principal do complexo da Pedreira, na Conceição II, há um mês. O levantamento de material orgânico do fundo da lagoa, com a entrada das pessoas que capturaram os peixes que apareciam na superfície, também contribuiu para diminuir ainda mais a qualidade da água.

De acordo com João Dias, chefe da Divisão de Educação Ambiental da Semmam, o consumo dos peixes, bem como a entrada na lagoa, devido a condição da água, representa perigo à saúde. “Ambas situações que devem ser evitadas porque estas pessoas podem adoecer”. Os exames fisoquímicos e bacteriológicos da água, feitos a pedido do governo do prefeito Colbert Martins Filho, apontaram alterações na água, como a Densidade Bioquímica, cujo valor normal é 10% e foi constatado 241% por mg/litro. A Densidade Química Orgânica estava alterada.

Ainda de acordo com João Dias, a lagoa pode se recuperar. O problema é que o esgoto continua sendo direcionado para ela. “Outras situações iguais àquela podem voltar a acontecer”.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia