WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


CMFS - AGORA E LEI - IDOSOS - BANNER SITE POLÍTICA IN ROSA 729X90PX

:: ‘emprego’

Em Porto Seguro, ACM Neto ressalta potencial do turismo no Extremo-Sul para geração de renda e emprego

Em Porto Seguro, ACM Neto ressalta potencial do turismo no Extremo-Sul para geração de renda e emprego

Foto: Divulgação/Ascom

O pré-candidato a governador ACM Neto (União Brasil) destacou o potencial turístico de toda a região do Extremo-Sul baiano durante evento realizado, nesta quinta-feira (30), em Porto Seguro. Com foco na geração de empregos e renda para a população da região, Neto defendeu a construção de um novo aeroporto que tenha capacidade de atender voos internacionais diretos em Porto Seguro.

A manutenção do aeroporto é uma demanda de toda a população e, com voos diretos vindos da Europa e outros continentes, vai contribuir com a internacionalização de Porto Seguro como destino turístico. O governo estadual já prometeu um processo de concessão para viabilizar o projeto, mas ainda não deu início aos trâmites.

“É um absurdo a limitação que existe em função da dificuldade operacional do aeroporto de Porto Seguro. A região precisa de um aeroporto internacional que possa abrir as portas de Porto Seguro e de todo o nosso litoral para o mundo inteiro. Isso vai aumentar o fluxo de turistas de maneira considerável, fomentando a geração de empregos e a movimentação da economia local. Esse é um compromisso de luta que eu tenho por cada um de vocês”, afirmou Neto.

O ex-prefeito de Salvador também defendeu a construção de trechos da BA-001 que consigam interligar os diversos destinos turísticos das Costas do Dendê, do Cacau, do Descobrimento e das Baleias e facilitar o acesso litorâneo rodoviário a Porto Seguro, permitindo aos turistas maior tempo de permanência na região e um fluxo facilitado às cidades do litoral da Bahia. :: LEIA MAIS »

Falta de escola integral e qualificação profissional levam jovens a ser cooptados pelo crime, diz novo comandante do CPRL

Comandante de Policiamento Regional Leste (CPRL), coronel da Polícia Militar Adalberto Piton

Comandante de Policiamento Regional Leste (CPRL), coronel da Polícia Militar Adalberto Piton – Foto: CMFS

“Nós temos uma massa de jovens e adolescentes sendo cooptada por organizações criminosas justamente porque não têm espaço para praticar o lazer, escola (em tempo) integral e oportunidade de qualificação para emprego”. A constatação é do recém empossado comandante de Policiamento Regional Leste (CPRL) em Feira de Santana, coronel da Polícia Militar Adalberto Piton.

Ele deu esta declaração em discurso na Câmara Municipal de Feira de Santana, na tarde desta quinta (9), durante Audiência Pública que discutiu sobre a Frente Parlamentar de Combate à Violência no município. Ele diz que é preciso investir na formação da personalidade dos jovens porque estes são “facilmente fisgados pelo consumismo, através da mídia, tentam adquirir bens sem ter renda suficiente e, rapidamente, conseguem se capitalizar servindo ao crime”.

O novo titular do CPRL acredita que garantir educação em tempo integral, qualificação profissional, cultura, esporte e lazer são medidas efetivas para o fortalecimento da luta contra o envolvimento dos jovens no crime. Entende que preservar a juventude no “lugar que lhe é devido” é uma das formas de conter a violência urbana.  Para além do trabalho ostensivo da polícia, o coronel salienta que o seu comando será conduzido de forma mais abrangente: “Viemos para Feira de Santana não apenas para exercer funções repressivas. O que podemos fazer para conter a violência em sua gênesis é entender que políticas públicas são necessárias independente de partidarismo”. :: LEIA MAIS »

Feira de Santana registra saldo positivo de emprego

Foto: Wevilly Monteiro

Feira de Santana mantém saldo positivo com 2.907 contratações de emprego até abril conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

O balanço aponta 14.642 novas vagas e 11.735 desligamentos. Somente este ano, a Casa do Trabalhador já intermediou 555 vagas. As mais comuns, segundo Fábio Souza, diretor do órgão, são para conferente, áreas de vendas internas e externas, repositor de mercadorias, agentes de portaria e balconista. “A depender da demanda das empresas, conseguimos encaminhar até 20 pessoas por dia”, explica.

Ao todo, 109 pessoas foram contratadas, e cinco dessas vagas direcionadas à Pessoa com Deficiência (PCD). Porém, o diretor afirma que ainda é comum a falta de preparo do concorrente. “Ofertamos qualificação e requalificação às pessoas, mas suspendemos temporariamente devido à pandemia. Após melhorar as condições sanitárias do país, retornaremos com a oferta de cursos”. :: LEIA MAIS »

Em agosto, Feira tem saldo positivo com 218 empregos formais criados

Feira de Santana

Feira de Santana – Foto: ACM

Em Feira de Santana, as contratações com carteira assinada em agosto foram pouco mais de quatro vezes maior do que a registrada em julho pelo Caged (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego), órgão do governo federal.

Em agosto, o saldo positivo de novos postos formais de empregos foi de 218 – no mês passado 2.292 pessoas foram contratadas e aconteceram 2.074 demissões. Em julho, este número chegou a apenas 49. Em junho, foram 35. No trimestre foram gerados 302 empregos com carteira assinada.

A expectativa é de que, a partir da segunda quinzena deste mês, novas contratações sejam feitas, quando tradicionalmente são iniciadas as contratações temporárias para atender a demanda nas vendas do período do final de ano – inicialmente para o comércio e depois para o setor de serviços.

A retomada da economia e a permissão de funcionamento de setores produtivos, analisa o diretor da Casa do Trabalhador, Arlindo Marques, vai ser positivo nos próximos meses, no tocante à geração de empregos. :: LEIA MAIS »

Em 2019, Feira de Santana teve saldo positivo de empregos formais

Feira de Santana

Foto: ACM

A diferença entre admissões e demissões no mercado formal no ano passado em Feira de Santana gerou saldo positivo de 1.185, o sétimo melhor desempenho do estado, aponta Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Pelo segundo ano consecutivo, o município apresenta ganho de mais de mil novos postos de emprego, que é considerado avanço em se tratando num cenário econômico acinzentado.

No período foram realizadas 35.347 contratações e 34.347 desligamentos. Os setores que mais geraram empregos foram o de serviço e o comércio, ambos considerados fortes no município.

Feira de Santana ficou à frente de potências estaduais geradoras de empregos, como Camaçari. Lauro de Freitas apresentou perda de mais de três mil vagas, no ano passado. “O importante é não ter empregos formais perdidos, pois estamos atravessando um período não muito favorável à sua geração”, afirmou o  secretário de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior. :: LEIA MAIS »

Secretário aponta intensificação de políticas públicas para geração de emprego na Bahia em 2020

Davidson Magalhães

Davidson Magalhães – Foto: Elói Corrêa

Durante a Lavagem do Bonfim, nesta quinta-feira (16), o secretário da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do estado (Setre), Davidson Magalhães, destacou a geração de emprego e renda como principal desafio para 2020 devido à situação difícil na economia no país.

O secretário ainda salientou todos os esforços feitos pela pasta, juntamente com o governador Rui Costa, para mudar o quadro atual, intensificando as políticas públicas: “O governo do estado, através de suas políticas de inclusão social, de qualificação e de intermediação de mão de obra, proporcionou que quase 40 mil baianos tivessem locação de emprego no ano de 2019 e nós vamos intensificar isso em 2020.” (Secom)

Casa do Trabalhador promove o I Feirão do Emprego de Feira de Santana

Casa do Trabalhador

Casa do Trabalhador de Feira de Santana – Foto: Sara Silva

Depois do sucesso do Dia D do Deficiente, quando realizou, com exclusividade, atendimento a pessoas com algum tipo de dificuldade física, a Casa do Trabalhador realizará, no próximo dia 13 de novembro, o I Feirão do Emprego de Feira de Santana. Destinado a pessoas já cadastradas, o I Feirão do Emprego abre oportunidade de vagas a quem se encontra fora do Mercado de Trabalho, oportunizando o acesso direto às empresas que estarão envolvidas neste projeto. O atendimento será iniciado às 8h.

Situada à Rua Castro Alves, 894 (Centro), a Casa do Trabalhador é um organismo da Prefeitura Municipal, sob a direção da Secretaria do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico. (PMFS)

Feira apresenta saldo positivo de emprego com destaque para o comércio

Casa do Trabalhador

Casa do Trabalhador de Feira de Santana

Nos últimos 12 meses, o saldo de empregos formais em Feira de Santana – diferença entre contratados e demitidos – foi positiva de 598 postos. No período, foram registradas 35.185 contratações e 34.587 desligamentos. Os números foram apresentados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Foram analisados oito setores da economia, com destaque para o comércio, com saldo positivo de 961 contratações, número que mostra a força deste setor para o município. São números que mostram o comércio como o motor principal da economia local e o confirmam como um dos mais pujantes de todos os municípios nordestinos.

A indústria feirense, mesmo como toda crise que assola o país, apresentou o segundo melhor desempenho, com saldo positivo de 468 postos de trabalho com carteira assinada. Também apresentaram resultados positivos os setores de extrativismo mineral, de serviços públicos, serviços industriais de utilidade pública e administração pública. O setor de serviços fechou mais de 800 postos de trabalho nos últimos 12 meses. Também apresentaram desempenhos negativos a agropecuária e a indústria da transformação.

Em junho deste ano o saldo foi positivo de 272 vagas e no semestre o saldos foi de 148 empregos. O comércio foi o setor que mais contratou em ambos os períodos analisados. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia