WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Ballet Azul

:: ‘zika’

Alan Sanches propõe informação nas contas de água para combater zika, dengue e chikungunya

Deputado estadual Alan Sanches

Deputado estadual Alan Sanches – Foto: Divulgação

O deputado estadual Alan Sanches (DEM) propôs, através do Projeto de Lei 23.505/2019, que as contas de água, em todas as localidades atendidas pela Embasa, contenham informação sobre os riscos de água parada quanto à transmissão da zika, dengue e chikungunya. Sanches considera que a epidemia dessas doenças “é uma triste e assustadora realidade que assola o povo baiano”. Ao apresentar o PL na Assembleia Legislativa da Bahia, o democrata estabelece que a informação esteja em local visível e destacada nas referidas contas de água, todos os meses, alertando sobre os riscos da água parada na proliferação das doenças.

O deputado, que é médico, mostra-se preocupado também com outras complicações posteriores, a exemplo da microcefalia em fetos e síndrome de Guillain-Barré, que podem causar a morte. Ele explica que o vetor de transmissão destas doenças é o aedes aegypti, também conhecido como mosquito da dengue, “sendo necessário impedir a sua reprodução, que acontece com a deposição dos ovos do mosquito em locais com água parada”.

Alan Sanches sugere como texto para o alerta à população a seguinte informação: “Dengue, zika e chikungunya matam – não deixe água parada”. :: LEIA MAIS »

Vitória da Conquista tem 12 suspeitas de Zika e 1 de Chinkungunya; Prefeitura intensifica combate

SC2_2670-420x281As etapas de combate ao mosquito Aedes Agypti envolvem o cuidado do poder público e da comunidade para evitar o acúmulo de água em vasilhames destampados, o levantamento do índice rápido de infestação (LIRAa), o tratamento e as orientações preventivas para eliminação das larvas e a borrifação para eliminar os mosquitos em áreas que existam casos notificados das doenças transmitidas pelo mosquito: dengue, Chikungunya e Zika.

O Loteamento Santa Teresinha, por exemplo, foi uma das localidades recentemente beneficiadas com esses serviços. Após o tratamento de 100% das residências com o larvicida, cuja validade é de dois meses, e por conta das notificações de pessoas com suspeita de uma das três doenças, foi necessária a borrifação com inseticida para eliminar o mosquito em sua fase adulta. A ação foi realizada na tarde dessa terça-feira (2).  Até o dia 30 de janeiro, foram notificados 484 casos suspeitos para dengue, 12 para Zika e 1 para Chinkungunya. Todas as notificações aguardam resultado.

Em tempos de chikungunya, dengue e zika…

Foto: Blog Central de Polícia

Foto: Blog Central de Polícia

Em tempos de chikungunya, dengue e zika beira o absurdo o que acontece no Complexo Policial Investigador Bandeira. Vale aqui ressaltar que esse é um problema beeeem antigo que não se sabe por que o governo do estado ainda não resolveu. Lixo de todos os tipos a céu aberto. Principalmente sucatas. Restos de carros e motos que ao que parece terão um fim após o leilão que aconteceu no mês passado.

Mesmo assim, o vereador Roque Pereira (PTN) falou sobre o assunto na volta dos trabalhos do legislativo feirense que aconteceu hoje (3). Roque disse que esteve no local e verificou de perto os riscos que servidores, pessoas que frequentam o local e ainda os moradores da vizinhança correm. Ele ainda apelou ao secretário de Segurança Pública do estado Maurício Barbosa para que providências sejam tomadas com urgência. “O maior foco de dengue é o Complexo Policial de Feira de Santana. Dá nojo entrar naquele local. É preciso que se feche o local para que seja feita uma limpeza geral”, sugeriu.

Karoliny Dias

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia