WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Fala Feira 156

:: ‘vereadora Cíntia MAchado’

Cíntia Machado diz que é preciso equilíbrio para assumir Corregedoria

Vereadora Cíntia Machado

Vereadora Cíntia Machado (PRB)

“Ser corregedor não é apenas saber o Código de Ética do início ao fim, mas ter equilíbrio, sabedoria”. A afirmação foi feita pela vereadora Cíntia Machado (PRB), na manhã desta quarta-feira (06), em pronunciamento na Câmara Municipal, logo após a eleição para a Corregedoria da Casa. Ela parabenizou a colega Gerusa Sampaio (DEM), eleita com 15 votos, contra dois do vereador Edvaldo Lima (PP).

Cíntia, que já ocupou o cargo, disse que a Corregedoria é acionada sempre no calor das discussões, por isso é preciso ter cautela. “Não estamos aqui para prejudicar ninguém, mas para mediar conflitos”, ressaltou a vereadora, lembrando que durante seu mandato foi pressionada várias vezes para uma posição, mas é preciso saber ponderar. No final do discurso, ela disse que o colega Edvaldo Lima foi quem mais lhe deu trabalho.

Martelo batido: Cíntia Machado declara apoio à pré-candidatura de João Roma

Cintia Machado, Bruno Reis e João Roma

Cintia Machado, Bruno Reis e João Roma.

Como foi noticiado na semana passada pelo site Política In Rosa, a vereadora Cíntia Machado (PRB) declarou apoio ao pré-candidato a deputado federal João Roma. Com fotos, Cíntia mostrou a reunião que fez com os seus correligionários para apresentar Roma como seu representante. “Passei um longo tempo refletindo e orando para que Deus me conduzisse a um nome novo, limpo, jovem como eu, e que tivesse sonhos e desígnios parecidos. Apresentei João Roma a essa equipe forte, guerreira e trabalhadora que tenha e fizemos ainda visitas a amigos”, afirmou.

Cintia Machado poderá apoiar o pré-candidato a deputado federal João Roma

Cintia Machado e João Roma / montagem Política In Rosa

Cintia Machado e João Roma / montagem Política In Rosa

A vereadora Cintia Machado (PRB), em entrevista no programa Ronda Geral da Rádio Cidade FM, destacou que já tem o seu deputado federal, mas que ainda não anunciará. “Primeiro temos que conversar com os de casa. Marcamos uma reunião do nosso grupo para que eles saibam. Não posso anunciar se eles não souberem primeiro, não seria honesto. É uma pessoa boa, um nome novo, que já trabalha há muito tempo com o prefeito ACM Neto. Pode ser que seja o pré-candidato a deputado federal João Roma”, explicou. Cíntia confirmou mais uma vez que o seu apoio para deputado estadual seria para o seu tio Targino Machado.

Após pé quebrado, vereadora diz que as calçadas de Feira de Santana precisam ser revistas

Vereadora Cintia Machado na cadeira de roda com o pé quebrado

Vereadora Cintia Machado (PRB)

A vereadora Cintia Machado (PRB) em seu discurso na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na sessão desta segunda-feira (14), destacou a necessidade de intervenção imediata nos passeios e calçadas do centro e dos bairros do município. “As calçadas de Feira de Santana precisam ser revistas. Não temos calçadas em nossa cidade, mas, sim, buracos. E essa situação é nas ruas do centro da cidade e nos bairros também. Os governos pavimentam as ruas, mas esquecem de revitalizar as calçadas. Nós, vereadores, precisamos estar atentos e fazermos reivindicações ao nosso prefeito para recuperação de nossas calçadas”, afirmou.

“Meu tio está acima de qualquer político”, afirma Cíntia Machado

Cíntia Machado e Targino MachadoA vereadora Cíntia Machado (PRB) falou sobre sua saída do PMB, Partido da Mulher Brasileira. Cíntia disse ao Política In Rosa que já estava insatisfeita há algum tempo com a legenda onde não tinha espaço. “Não me convidaram para participar do diretório municipal. Me senti discriminada principalmente pelo fato de que eu era a única mulher do partido em Feira de Santana. No mínimo deveria ter sido convidada para fazer parte do diretório e não o fizeram”, explicou.

Questionada pelo site Política In Rosa sobre qual seria a sua posição no apoio para candidato a deputado estadual, já que o PRB é um partido fechado em apoio, a vereadora ressaltou que não abre mão de apoiar o seu tio, o deputado estadual Targino Machado. “Não fiz compromisso nenhum com o PRB em relação a apoio para deputado estadual. Meu compromisso foi o de ir para o partido e representá-lo na Casa da Cidadania. Nunca serei contra o meu tio. Ele está acima de qualquer político. Primeiro vem ele e depois qualquer pessoa”, salientou.

Cíntia Machado comemora volta de Uzzum a Feira de Santana

Vereadora Cíntia MachadoMuito feliz, a vereadora Cíntia Machado (PRB) comemorou a volta do delegado João Rodrigo Uzzum a Feira de Santana. “A liminar foi dada pelo juiz Renato Hungria que futuramente será cidadão feirense por um título dado por esta Casa”, afirmou. Cíntia destacou que Uzzum foi inapropriadamente removido por não ter sido conivente com um membro da Polícia Civil. Segundo a vereadora, quem ganha com isso não é apenas ela que fez uma denúncia grave de ameaça e perseguição a Uzzum, mas o Município de Feira de Santana com um delegado competente e que continuará contribuindo para amenizar a violência da cidade. “Fico feliz que a justiça tenha sido feita”, concluiu.

Cintia Machado expressa sua alegria em se filiar ao PRB

Cintia Machado, Eli Ribeiro e Tia EronMais nova filiada do PRB, a vereadora Cintia Machado destacou que a sua mudança de partida. CIntia fazia parte do PMB, Partido da Mulher Brasileira. “Ao sair do PMB fiquei algum tempo sem saber para onde ir. Tive o convite do meu amigo Eli Ribeiro e aceitei”, afirmou. A vereadora expressou a sua alegria da forma com que foi recebida na manhã desta segunda-feira (27) no partido pelo deputado federal Márcio Marinho, o deputado estadual José de Arimatéia e a presidente estadual do partido Tia Eron. “Fiquei impressionado com o tamanho do partido na Bahia. Em quase todas as cidades tem vereadores do PRB na Bahia. Foi uma alegria o convite. Estou convencida de que fui para o lugar certo”, ressaltou.

“Governo do Estado é perseguidor”, dispara Cíntia Machado

vereadora Cíntia MachadoA vereadora Cíntia Machado (PSC), em seu discurso na sessão desta terça-feira (17) na Câmara Municipal de Feira de Santana, voltou a afirmar que o Governo do Estado continua perseguindo o delegado de polícia civil João Uzzum, ex-Coordenador Regional de Polícia Civil em Feira de Santana (1ª Coorpin). A edil criticou a transferência de Uzzum da 3ª Delegacia Territorial de Feira de Santana, no distrito de Humildes, onde estava lotado após exoneração do cargo de coordenador da 1ª Coorpin, para o município de Rafael Jambeiro, onde irá atuar na área administrativa da Coordenadoria de Polícia local.

“Um delegado operacional, que foi coordenador de Polícia desta cidade, agora foi colocado no administrativo da Polícia Civil da cidade de Rafael Jambeiro por esse governo perseguidor. Governo esse que não está preocupado com o que estamos passando na segurança pública de nosso município. O deputado Zé Neto deveria se manifestar para nos informar o que está havendo com o delegado Uzzum, perseguido por esse governo bandido e perseguidor”, protestou.

De acordo com a edil, o deputado estadual Targino Machado também questionou a remoção do referido delegado durante discurso na Assembleia Legislativa da Bahia. “O deputado também tem denunciado o descaso do Governo do Estado com a segurança pública na Assembleia”, afirmou.

Em aparte, o vereador Alberto Nery (PT) criticou o discurso da vereadora do PSC e negou que o governador Rui Costa adote a postura de gestor perseguidor. “O Governo não é perseguidor, como a colega afirma. Todos sabemos do trabalho de Uzzum nesta cidade e vamos apurar se há perseguição por parte de algum membro do nosso governo a Uzzum”, afirmou.

“Denunciei um suspeito do assassinato de Etevaldo que já matou mais um”, acusa Cíntia

Vereadora Cíntia MachadoA vereadora Cíntia Machado (PMB) chamou o Governo Rui Costa de perseguidor por ter retirado da coordenação da Polícia Civil de Feira de Santana o delegado João Rodrigo Uzzum. “Ele foi retirado porque não compactuou com os erros do Governo do Estado. Ele está em Humildes, mas está se perdendo sua competência lá, já que ele conhece todos os ‘malas-sujas’ da cidade”, afirmou.

O discurso da vereadora foi apenas uma introdução para uma denúncia grave. Cíntia disse que colocou o nome de um suspeito para o delegado responsável do caso do assassinato do ex-vereador Etevaldo de Jesus e que ele nem sequer foi ouvido. “Essa semana ele cometeu o mesmo crime, matou para roubar. Matou uma pessoa no condomínio Parque Cajueiro”, denunciou.

Ela pediu que a Casa fizesse pressão para que a Polícia se empenhe para descobrir quem matou Etevaldo, já que o crime vai fazer um ano.

“Respeito o prefeito José Ronaldo, mas respeito muito mais meu tio”, diz Cíntia Machado

vereadora Cíntia MachadoA vereadora Cíntia Machado (PMB) falou sobre sua ausência na sessão que elegeu o vereador José Carneiro (PSDB) como presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana. “Algumas pessoas disseram que estavam assustadas com o meu silêncio e eu as disse que isso se chama maturidade por estar há 12 anos nesta Casa. Nestes dias pude perceber o quanto sou articuladora e por isso incomodei muito”, disse.

Cíntia disse que no dia do enterro do ex-presidente Ronny (PHS) recebeu uma ligação do prefeito José Ronaldo pedindo que ela aguardasse para que pudesse tomar uma decisão na hora da escolha do novo presidente. O mesmo ela disse que ouviu do vereador licenciado Justiniano França, mas ambos não a procuraram.

“Nunca me pediram voto para José Carneiro, a quem parabenizo e desejo sorte”, disse. Ela explicou que não esteve na Casa porque Justiniano França voltaria a Casa, inclusive com uma liminar. Admitiu ainda que após a morte do seu pai, o seu tio, o deputado estadual Targino Machado, ficou em seu lugar e que ela não tomaria nenhuma decisão sem ele. “Respeito o prefeito José Ronaldo, mas respeito muito mais meu tio que é mais do que um líder político, é meu tio”, completou.

Cíntia destacou que deu a sua palavra de que votaria no vereador Tom (PEN) e mesmo com todas as pressões não voltaria atrás. “O vereador José Carneiro agradeceu ao prefeito José Ronaldo em seu discurso de vitória e deve mesmo pois foi graças a ele que se elegeu presidente”, finalizou.

Acordo entre vereadores resultou em ausência

Segundo informações que chegam ao site Política In Rosa, ficou acordado entre os vereadores Justiniano França (DEM) e Cíntia Machado (PMB) de que ambos não iriam participar da sessão desta segunda-feira (21) onde acontecerá a eleição para presidente da Casa. Justiniano teria ido até a casa da vereadora junto com outro vereador e teria dito a ela que ela poderia escolher. Se ela fosse, ele iria. Se ela não fosse, ele não iria. Cíntia teria entrado em contato com o seu tio e líder político, o deputado estadual Targino Machado, que teria a aconselhado a não ir. Ambos não apareceram para a sessão.

O estranho é que Justiniano recorreu a Justiça para conseguir a sua exoneração, já que o prefeito José Ronaldo teria lhe negado. Justiniano disse que queria votar em José Carneiro (PSDB) para presidente. Fica a pergunta: por que recorrer a Justiça para ter o direito de votar para presidente da Casa e no dia da eleição nem se fazer presente? Mistérios da política feirense.

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia