WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Atrações da Micareta 2019 SECOM - MICARETA DE FEIRA DE SANTANA

:: ‘UNEB’

Pré-vestibular Universidade para Todos aprova 893 estudantes na Uneb

Pré-vestibular Universidade para Todos aprova 893 estudantes na Uneb

Foto: Divulgação

O pré-vestibular Universidade para Todos (UPT), da Secretaria da Educação do Estado, contribuiu para a aprovação de 893 alunos no vestibular 2019 da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), uma das quatro instituições estaduais de Ensino Superior parceiras do programa. Entre os aprovados, por conta da ampliação do sistema de cotas, estão 43 quilombolas e seis indígenas. Outros 3.153 foram classificados e muitos ainda podem ser convocados pela Uneb nas próximas chamadas para a matrícula. Desde 2007, o UPT já colaborou para o ingresso de mais de 18 mil estudantes no ensino superior. A indígena Amaranta Almeida da Poncada, da Aldeia Boca da Mata, em Porto Seguro, é uma das aprovadas e vai cursar Enfermagem. “Vou realizar um dos maiores sonhos da minha vida, que é fazer um curso que trará um retorno muito importante para a minha comunidade. Minha intenção é me tornar enfermeira para ajudar o meu povo”, afirma. A estudante conta também que a oportunidade de fazer o UPT foi decisiva. “O curso contribuiu muito para que eu passasse na Uneb. Tinha dificuldades na área de exatas, que foram destravadas no curso. As aulas e os professores eram ótimos. Estou muito feliz com esta vitória”.

A coordenadora do UPT na Secretaria da Educação do Estado, Patrícia Machado, ressalta que as universidades estaduais parceiras – Uneb, Uefs, Uesb e Uesc – estão, atualmente, fazendo o levantamento dos estudantes aprovados nos vestibulares. “Passamos o ano de 2018 voltados para esse foco, com aulas regulares de segunda a sexta-feira; fizemos aulões, revisão e tivemos orientação vocacional para mostrar aos estudantes o perfil de profissional que o mercado hoje deseja e os cursos que temos em cada uma das universidades para que eles tivessem esse conhecimento no momento de fazer a opção, seja no SISU ou no vestibular tradicional”, explica. A importância do UPT é também comentada pela coordenadora do programa na Uneb, Simone Wanderley. “Mais uma vez, a Uneb prova que a universidade é um espaço para todos. Esse resultado reforça o alcance social do projeto e reafirma o seu principal compromisso que é democratizar o acesso ao ensino superior”. :: LEIA MAIS »

Em Guanambi, prefeito reafirma parceria com a Uneb para projeto esportivo

Prefeito reafirma parceria com a Uneb para projeto esportivoO Prefeito de Guanambi, Jairo Magalhães articula com a Uneb através do Campus XII, a renovação do Convênio de execução do projeto de inclusão social.

Em reunião com a ex-primeira-dama, Jaylma Fernandes, que coordenou o projeto na gestão passada e posteriormente na Uneb, Jairo reafirmou sua disponibilidade em promover parcerias e investir na base do esporte e da cultura visando a formação da cidadania das crianças adolescentes.

A visita teve como finalidade informar sobre o andamento do projeto para o fortalecimento do esporte em suas várias modalidades, fomentando a iniciação e a prática esportiva de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos de nossa cidade. O convênio foi firmado entre a prefeitura e o Departamento de Educação – Campus XII, sob a responsabilidade do Colegiado do Curso de Educação Física, oficializado através da Lei Municipal Nº 914/2015 e publicado no Diário Oficial do Estado em 28/08/2015.

Estudantes de medicina da UNEB fazem paralisação pela valorização do curso

Estudantes de medicina da UNEBOs estudantes de Medicina da Universidade do Estado da Bahia fizeram uma paralisação nesta terça, dia 2. Reivindicam a realização de concurso efetivo para contratação de no mínimo 14 professores. Uma manifestação foi realizada em frente à Secretaria de Administração do Estado, às 7 horas da manhã.

A falta de professores fez com que a primeira turma não conseguisse cursar quatro disciplinas pré-requisitos de conclusão do ciclo intermediário (5º ao 8º semestre) adiando ainda mais a inserção no Internato. Assim, as demais turmas logo enfrentarão o mesmo problema.

A primeira turma do curso na UNEB deveria, neste semestre, ingressar no Internato (regime do 9º ao 12º semestres), ciclo majoritariamente prático realizado em hospitais, mas isso não está sequer estruturado e não há perspectivas de quando se iniciará.

Desde fevereiro, os estudantes reivindicam melhorias no curso. O movimento “Medicina UNEB em crise” deu visibilidade ao drama vivido no curso e levantou a bandeira por ensino de qualidade. Em resposta às primeiras reivindicações foi feita uma seleção de professores por Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), mas isso não supre as demandas urgentes do curso.

 

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia