WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Micaretaresultados

:: ‘Shopping Popular’

Lei municipal veda comerciantes chineses no Shopping Popular

Vereador Marcos Lima

Vereador Marcos Lima (PRP)

O vereador e líder do Governo, Marcos Lima (PRP), durante sessão ordinária desta quarta-feira (13), refutou a possibilidade de comerciantes chineses possuírem lojas no Centro Comercial Popular de Feira de Santana – Shopping Popular. Marcos apresentou a Lei Municipal nº 3774 de novembro de 2017 que destina os espaços comerciais (boxes) do Shopping Popular, exclusivamente, a brasileiros natos ou naturalizados devidamente cadastrados junto a Secretaria Municipal de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico. A lei também veda a transferência dos espaços comerciais, em favor de terceiros, que não sejam brasileiros natos ou naturalizados.

Lima observou que projeto de lei do Executivo, que deu origem a lei, foi aprovado por unanimidade no Legislativo feirense.

“Vossa Excelência só não disse em junho de que ano”, diz Nery sobre entrega de obra do Governo Municipal

Alberto Nery e Marcos Lima-montagem Política In Rosa

Alberto Nery e Marcos Lima-montagem Política In Rosa

O líder do Governo, vereador Marcos Lima (PRP), discursou falando os feitos do Governo Municipal. Marcos fez uma defesa veemente do trabalho do prefeito Colbert Martins Filho. Dentre eles o Shopping Popular. Segundo Marcos, em junho a obra estará pronta. A obra do Shopping Popular tem sido criticada pela demora na sua entrega. Na presidência da Casa, o vereador oposicionista Alberto Nery (PT) disparou. “Vossa excelência só esqueceu de dizer em junho de que ano”.

Prefeito entrega oficialmente o novo Shopping Popular

Prefeito entrega oficialmente o novo Shopping Popular

Foto: Waldyr Gomes

O prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, entregou oficialmente na manhã da última sexta-feira (25) o novo Shopping Popular aos comerciantes que trabalhavam informalmente na Praça Adami, Avenida do Cinquentenário e Transversais. Secretários Municipais, chefes de divisões, servidores municipais, empresários, comerciantes e clientes participaram do ato que contou ainda com a apresentação do síndico que administrará o espaço que funciona em um prédio com entrada e saída pelas avenidas Inácio Tosta e Amélia Amado, centro de Itabuna. “Sinto-me muito feliz em entregar este espaço que há muito tempo era um anseio dos comerciantes informais de nossa cidade. Agora todos podem contar com um ambiente limpo, seguro, livre do sol e da chuva, com sanitários, e o melhor, com toda segurança necessária”, destacou o prefeito Fernando Gomes, lembrando que agora não será permitido vendedores ambulantes no centro da cidade.

O Secretário de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, Jorge Vasconcelos, frisou a importância de oferecer um espaço digno. “Estivemos durante todo tempo atento ao bem-estar destes trabalhadores, atendendo inclusive a várias reivindicações que eles consideravam importantes para facilitar a chegada e acesso dos comerciantes”. O síndico Rosivaldo Santos finalizou agradecendo a iniciativa do prefeito Fernando Gomes, e prometendo um trabalho efetivo para união e organização de todos que trabalham no Shopping Popular.

Shopping Popular de Alagoinhas será inaugurado

Shopping Popular de Alagoinhas

Shopping Popular de Alagoinhas

Os vendedores ambulantes do município de Alagoinhas terão um espaço fixo e adequado para desenvolverem suas atividades. Nesta sexta-feira (23), às 17h, o prefeito Joaquim Neto fará a entrega do Novo Shopping Popular Liliu Alfaiate, situado na Praça Graciliano de Freitas, Centro. Construído ao lado do galpão onde hoje funciona o camelódromo, o local possui estrutura padronizada, wi-fi e câmeras de segurança. Segundo o prefeito, mais de 50 comerciantes que atualmente ocupam o camelódromo e uma área do Calçadão próxima ao prédio da prefeitura serão realocados.

“Não tenho rabo preso com chinês”

Vereador Luiz da Feira

Vereador Luiz da Feira (PPL)

O vereador Luiz da Feira (PPL) falou sobre a obra do Shopping Popular, que está sendo construído no Centro de Abastecimento. Luiz disse que mantém sua postura e compromisso em defesa dos camelôs e trabalhadores de Feira de Santana. “O Shopping Popular hoje só tem três pessoas a par de sua situação: o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Antonio Carlos Borges Junior, o prefeito Colbert Martins Filho e o empresário Elias Tergilene. Se eu não tivesse me pronunciado, os 300 boxes que o empresário anunciou, já teriam sido vendidos. Sou representante dos camelôs e não tenho rabo preso com chinês”, protestou.

Vereador governista sugere que o Shopping Popular leve o nome de Waldir Pires

Vereador Gilmar Amorim

Vereador Gilmar Amorim (PSDC)

O vereador Gilmar Amorim (PSDC) apresentou uma indicação de sua autoria sugerindo que o Shopping Popular que está sendo construído no Centro de Abastecimento de Feira de Santana leve o nome do ex-governador Waldir Pires (In memoriam). “Essa é uma justa homenagem a esse grande homem que fez muito pelo nosso Estado. Fiz a indicação para que o Governo Municipal dê ao Shopping Popular, essa grandiosa obra, o nome de Waldir Pires como reconhecimento pelo que fez pela Bahia. Nada mais justo e merecido”, justificou.

Vereador diz que não permitirá presença de estrangeiros explorando o Shopping Popular

Vereador diz que não permitirá presença de estrangeiros explorando o Shopping Popular

Vereador Luiz da Feira em reunião com camelôs

Na noite da última quinta-feira (10), o vereador Luiz da Feira (PPL) reforçou o seu compromisso com os camelôs de Feira de Santana durante reunião promovida pela Associação Feirense dos Vendedores Ambulantes (AFEVA), onde pontuou a sua luta para garantir o acesso dos ambulantes no Centro de Comércio Popular, que está sendo construído através de Parceria Público Privada (PPP), no Centro de Abastecimento. O encontro ocorreu no Centro Paroquial Senhora Sant’Ana.

Na oportunidade Luiz da Feira informou que tramita na Câmara Municipal um projeto de sua autoria, de número 133/2017, que dispõe sobre o uso e a ocupação dos espaços comerciais, visando garantir a continuidade do trabalho do vendedor ambulante de Feira de Santana; valores dos boxes e que estipula carência para exploração dos espaços por um período de seis meses. “Tenho conhecimento de que há camelô que não foi cadastrado pela Prefeitura. Estou atento e reforço que não vou permitir a presença de estrangeiros ocupando espaços no Shopping Popular, que devem ser destinados para as pessoas de Feira”, afirmou o vereador.

O presidente da AFEVA, Pedro José da Silva, reconheceu o empenho do vereador Luiz da Feira em representar o camelô e observou que esses trabalhadores devem se unir para defender seus interesses. “Irei solicitar à Prefeitura, a relação de todas as pessoas cadastradas para ocupar o empreendimento. É um direito nosso ter acesso a essa informação. E mais: quem deve esclarecer para o camelô sobre o shopping é o poder público e não o empresário (Elias Tergilene) que está a frente desta obra”. Ao final da reunião foi informado que novos encontros já estão previstos e que está sendo esperada a presença do prefeito Colbert Martins da Silva Filho para dialogar com os ambulantes e esclarecer as dúvidas que ainda existem.

Também participaram do encontro o deputado estadual Carlos Geilson, os advogados Magno Felzemburgh e Márcia Xavier, e Robson Leite, também representante da AFEVA.

Centro Comercial Popular será entregue este ano, garante prefeito

José Ronaldo de Carvalho em visita ao Shopping Popular

José Ronaldo, secretários municipais, vereadores, o prefeito de Camaçari e a imprensa

O prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho, esteve nesta terça-feira (13) junto com secretários municipais, vereadores, o prefeito de Camaçari Elinaldo Araújo e a imprensa visitando as obras do Centro Comercial Popular, mais conhecido como Shopping Popular, no Centro de Abastecimento.

De acordo com Ronaldo, as obras visam dar espaço a todos aqueles que fazem o comércio informal na cidade. O prefeito acredita que o equipamento vai fortalecer o Centro de Abastecimento. ‘’O Shopping Popular será entregue para a população ainda este ano. Um investimento de mais de R$ 50 milhões que irá fortalecer ainda mais a economia de toda região’’, disse.

“Sou contra a presença dos estrangeiros no Shopping Popular”, reafirma vereador

Vereador Luiz da FeiraEm pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta quarta-feira (28), o vereador Luiz da Feira (PPL) voltou a afirmar sua posição contrária à disponibilização de boxes para instalação de empresários estrangeiros no Centro Comercial Popular de Feira de Santana, que está sendo construído no Centro de Abastecimento. Segundo o edil, um empresário integrante do grupo responsável pela obra de construção do equipamento, afirmou, em entrevista a um programa de rádio da cidade, que haverão boxes disponíveis para comerciantes de todas as nacionalidades. “No shopping popular estão sendo construídos 1800 boxes para abrigar os camelôs que atuam no centro de nossa cidade e que foram cadastrados pelo Município. Hoje temos mais de dois mil camelôs nas ruas da cidade e o empresário chinês disse no rádio que o shopping popular estará aberto para atuação de chineses, coreanos, italianos, e de todos os lugares. Sou contra a presença dos estrangeiros no shopping popular”, afirmou.

O edil do PPL relembrou a aprovação do o Projeto de Lei de nº 219/2017, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre a disponibilização dos espaços comerciais do Centro Comercial Popular, permitindo a ocupação dos boxes exclusivamente para brasileiros natos ou naturalizados, devidamente cadastrados junto à Secretaria Municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, e que estejam inseridos no projeto de requalificação do centro comercial da cidade. “Peço que o prefeito municipal e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Antonio Carlos Borges Junior, tomem as devidas providências. O empresário foi contratado para construir o shopping e não para escolher quem vai atuar naquele espaço”, finalizou Luiz da Feira.

Nery destaca interferência de chineses na construção do shopping popular

Vereador Alberto NeryO vereador Alberto Nery (PT) em seu discurso na manhã desta quarta-feira (06) no Legislativo feirense, lamentou a participação de empresários chineses no projeto de construção do Centro Comercial  Popular (shopping popular). O edil relembrou o empenho do vereador Luiz da Feira (PPL) em assegurar exclusividade de exploração do espaço aos comerciantes brasileiros.

“O nobre colega Luiz da Feira afirmou nesta Casa que tinha certeza que os chineses não ocupariam o shopping popular, que está sendo construído no Centro de Abastecimento. Mas, já sabemos que existe interferência dos empresários chineses na construção do equipamento”, criticou.

O edil questionou o uso do recurso no valor de R$ 19 milhões para execução da obra. “Esse recurso deveria estar sendo aplicado na melhoria da educação, saúde e nas demais áreas da administração municipal. Mas, está sendo aplicado em um empreendimento que conta com a interferência de empresários chineses”, concluiu.

80% dos comerciantes não terão condições de pagar por espaço no Shopping Popular, diz Luiz da Feira

Vereador Luiz da FeiraO vereador Luiz da Feira (PPL) destacou que 80% dos comerciantes não poderão pagar pelo espaço no Shopping Popular e ainda o condomínio. Os dois valores somados chegarão a quase R$ 500,00. “O valor está muito alto, os comerciantes não terão condições de pagar por ele. O povo não pode arcar com esse custo.  Precisamos sentar e discutir com o nosso prefeito e o empresário que vai administrar esse shopping popular para ver como vai ficar essa situação. Pensando inclusive em uma carência para essa cobrança”, destacou.

Luiz da Feira quer saber quanto comerciantes pagarão por espaço no Shopping Popular

Luiz da Feiravereador  Luiz da Feira (PPL) em seu pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na sessão da última terça-feira (17), parabenizou os colegas Marcos Lima (PRP) e Roberto Tourinho pelos discursos em defesa dos camelôs da cidade. O edil, na oportunidade, destacou a construção do Centro Comercial Popular, no Centro de Abastecimento, e afirmou que o empreendimento irá proporcionar melhores condições e trabalho para os trabalhadores informais do município.

“O shopping popular vai ser sucesso. Só precisamos saber quanto irá custar o espaço para os comerciantes poderem se instalar para vender seus produtos. Também precisamos que o local ofereça segurança, organização e limpeza, o que não tem existido no Centro de Abastecimento”, pontuou.

Shopping Popular

Na oportunidade, o vereador do PT , dirigindo-se ao colega Luiz da Feira, afirmou que o Poder Executivo encaminhou à Câmara Municipal Projeto de Lei nº 188 solicitando a disponibilização de recurso da ordem de R$ 6.173 milhões para execução da obra do Centro Comercial Popular. “Essa é uma obra pública, que está sendo erguida em um espaço público. Mas, quanto vai custar para cada trabalhador poder se instalar nesse espaço para desenvolver suas atividades, isso nós não sabemos”, afirmou.

“Isso é um roubo aos cofres públicos”, dispara Nery sobre projeto que destina verba pública para Shopping Popular

Vereador Alberto NeryA aprovação de um aporte financeiro de mais de R$ 6 milhões em dinheiro público para a construção do Shopping Popular em Feira de Santana causou indignação ao vereador Alberto Nery (PT). O projeto do Executivo Municipal que determinou essa medida foi aprovado pela maioria do vereadores na sessão desta quarta-feira (18), em caráter de urgência. “Isso é um absurdo. Na última legislatura, os vereadores aprovaram um  projeto que destinou R$ 13 milhões de reais para a construção desse shopping. Não bastasse esse montante, ainda disponibilizou uma área pública, também de alto valor comercial para a empresa privada construir o empreendimento. Agora, darão mais 6 milhões para empresários que vão explorar comercialmente o empreendimento e lucrar com ele por mais de 25 anos. Isso é um absurdo. Enquanto isso, ninguém sabe quanto será cobrado por cada box. Não posso compactuar com um absurdo desse”, argumentou.

Nery também cobrou que a prefeitura esclareça as informações sobre essa obra. “Ninguém sabe quando ela irá terminar, custo total, quanto será cobrado por cada box, como ficarão os artesãos que atuavam no local e muito menos o que o município irá ganhar com a parceria público-privada. É nosso dever cuidar do dinheiro público e fiscalizá-lo. Esse dinheiro, que vai para a iniciativa privada, poderia estar sendo investido em Saúde e Educação, por exemplo”, afirmou.

Candidatura

O vereador Alberto Nery também usou a tribuna para afirmar que pode ser candidato a deputado estadual, caso o partido entenda que ele deva representar a sigla na cidade. “Com a pré-candidatura do deputado Zé Neto a deputado federal, surge a lacuna e a possibilidade de uma candidatura nossa à Assembleia. Mas não sou candidato de mim mesmo. Sou candidato de um partido, de um grupo político.

Portanto, se o partido, a Executiva Municipal e Estadual entenderem que posso assumir esse posto e representar Feira nessa esfera, estarei disposto a pleitear esse cargo”, ponderou. Após o pronunciamento, vários edis parabenizaram o petista e teceram elogios a trajetória política.

Governistas atacam Governo do Estado e Nery sai em defesa: “É muito fácil fazer críticas”

Vereador Alberto NeryO vereador Alberto Nery (PT) em seu discurso na sessão ordinária desta terça-feira (17) na Câmara Municipal de Feira de Santana, rebateu as críticas feitas pelos colegas vereadores ao Governo do Estado. O edil cobrou a presença da Guarda Municipal em escolas municipais instaladas no distrito de Matinha e nas comunidades de Mantiba e Alecrim Miúdo. “É muito fácil subir a esta tribuna e fazer críticas ao Governo do Estado. Mas, quando o Governo do Estado coloca viaturas nas ruas para fazerem blitz para tirar de circulação veículos com documentação irregular, motoristas embriagados, dentre outros benefícios para a população, ninguém reconhece. Estive visitando algumas comunidades e percebi que várias escolas do Município estão sem a segurança da Guarda Municipal”, pontuou afirmando que o Governo do Estado tem cumprindo com seu papel.

Shopping Popular

Na oportunidade, o vereador do PT , dirigindo-se ao colega Luiz da Feira, afirmou que o Poder Executivo encaminhou à Câmara Municipal Projeto de Lei nº 188 solicitando a disponibilização de recurso da ordem de R$ 6.173 milhões para execução da obra do Centro Comercial Popular. “Essa é uma obra pública, que está sendo erguida em um espaço público. Mas, quanto vai custar para cada trabalhador poder se instalar nesse espaço para desenvolver suas atividades, isso nós não sabemos”, afirmou.

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia