WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘saúde’

Feira de Santana sedia um dos maiores eventos de Cardiologia do Nordeste

Feira de Santana sedia um dos maiores eventos de Cardiologia do Nordeste

Evento de Cardiologia

As doenças cardiovasculares representam a maior causa de mortes no Brasil. Somente em 2017 quase 384 mil óbitos foram registrados no país e até o momento, mais de 244 mil pessoas já morreram, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia. O dado é alarmante e indica a importância de debater o assunto e abordar as formas de prevenção dessas doenças. Para tratar dessa problemática, cardiologistas de todo o estado e também convidados nacionais estarão reunidos na XXVI edição da Jornada de Cardiologia de Feira de Santana, que acontece nos próximos dias 31 de agosto e 01 de setembro, no auditório do Hotel Íbis.

O evento é promovido pela Regional da Sociedade de Cardiologia de Feira de Santana e é aberto a todos os profissionais e estudantes das mais diversas áreas da saúde. “Os dados indicam que 100 pessoas morrem diariamente devido a doenças cardiovasculares. Muitas delas têm prevenção e tratamento e a comunidade precisa saber disso. Nosso evento não é restrito a cardiologistas, e recepcionará médicos, residentes, enfermeiros, educadores físicos, fisioterapeutas e estudantes, enfim, toda a equipe multidisciplinar que pode colaborar com a redução de mortalidade”, explica o presidente da SBC-Feira, o cardiologista Germano Lefundes.

A programação científica da Jornada é vasta e compreende dois dias de atividades. Temas como Cardiologia do Esporte, Prevenção de Morte Súbita, Arritmias Cardíacas, Inovação e uso racional da tecnologia serão debatidos. A grande novidade dessa edição é que além da Jornada, mais 3 atividades extras serão oferecidas de forma exclusiva aos participantes: dois Simpósios Satélites, um Simpósio de Fisioterapia e um Curso de Imersão em Tromboembolismo Pulmonar, promovido em parceria com a Liga Acadêmica Cardiopulmonar, da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). Os interessados em participar deverão se inscrever através do site da entidade, www.sbcfeiradesantana.com.br, onde também se encontra disponível a programação completa do evento. As vagas são limitadas.

Primeira Captação de Córneas é realizada em Brumado

Primeira Captação de Córneas é realizada em Brumado

Captação de Córneas

Na tarde da última sexta-feira (10) foi de grandes conquistas para a saúde brumadense. Uma parceria firmada entre Banco de Olhos da Bahia, Central de Transplantes da Bahia, Hospital de Olhos de Conquista e Hospital Municipal Professor Magalhães Neto oportunizou a primeira captação de córneas em Brumado. As instituições vem se preparando há alguns anos com treinamento de profissionais desde 2014, ajuste de fluxos e estruturação de serviços para viabilizar esse tipo de procedimento, alcançando agora a implementação desse avanço para a saúde. A Bahia criou desde o ano passado a Campanha “Fila Zero de Córneas” com o objetivo de zerar as filas para espera de córneas até o final de 2019 e Brumado agora participa dessa campanha. O procedimento foi autorizado pelos familiares do doador, o senhor W. S. O.

Com assinatura de documentação necessária ao procedimento. Foram coletadas as córneas pelos enfermeiros Daniela Queiroz e Luã Lima e enviadas ao Banco de Olhos da Bahia, em Salvador, que seguirá com o preparo das córneas para doação à duas pessoas da fila de espera. O ato de amor que é a doação permite que duas pessoas voltem a enxergar. O acolhimento e a solicitude da equipe de profissionais foram excepcionais e de grande ajuda, mas a generosidade da família foi imprescindível à realização da captação.

Em quatro meses, Hospital Municipal ultrapassa marca de 21 mil atendimentos

Hospital Municipal ultrapassa marca de 21 mil atendimentos

Foto: Divulgação

Em pouco mais de quatro meses de funcionamento, o primeiro Hospital Municipal de Salvador (HMS) ultrapassou a marca de 21 mil atendimentos aos usuários SUS da Bahia. O balanço foi apresentado pelo titular da pasta, Luiz Galvão, durante a 7ª Reunião da Comissão Intergestores Regional (CIR), realizada na tarde desta quarta-feira (08), no HMS, com a presença de diversos secretários municipais da Saúde da Região Metropolitana e interior do estado. Do total de atendimentos, o setor de emergência foi o responsável pelo maior número de ocorrências assistidas pela unidade hospitalar com 12.730 admissões, seguido dos agendamentos externos (4.683), procedimentos ambulatoriais (2.358) e internações (1.803). O quantitativo de pacientes provenientes do interior do estado também foi destaque do balanço consolidado. Cerca de 6% da assistência prestada no equipamento administrado pela Prefeitura de Salvador foram para usuários residentes em cidade como Jacobina, Campo Formoso, Conceição do Coité, entre outros.

“A implantação do Hospital Municipal tem reforçado o fluxo assistencial da rede hospitalar não apenas para os munícipes da capital, como também tem se tornado referência para pacientes dos municípios do interior, sobretudo, da Região Metropolitana. A expectativa é que até outubro estejamos com 100% dos serviços em execução e consolidar a unidade como mais uma referência do SUS na Bahia”, pontuou Luiz Galvão.

Hospital Regional Dantas Bião terá um investimento de quase R$ 6 milhões

Hospital Regional Dantas Bião terá um investimento de quase R$ 6 milhões

Foto: Divulgação

O secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, esteve na manhã desta quarta-feira (08) em Alagoinhas para apresentar as futuras intervenções que acontecerão no Hospital Regional Dantas Bião. De acordo com Fábio, a unidade terá 10 novos leitos de UTI e nova emergência. O projeto contempla também as áreas de internação pediátrica e administrativo. As obras serão licitadas até o final ano. Serão investidos cerca de R$ 5.650 milhões em aproximadamente de dois mil metros quadrados. Haverá readequação do fluxo de atendimento, implantação do Acolhimento com Classificação de Risco (ACCR) e modificações na estrutura a fim de compatibilizar com o novo perfil assistencial.

Nova central vai informatizar dados da saúde do Estado; investimento é de quase R$ 8 milhões

Nova central vai informatizar dados da saúde do Estado

Foto: Divulgação

Dentro de um ano, a Bahia terá uma Central Integrada de Comando e Controle da Saúde que abrigará a Central Estadual de Regulação (CER), responsável por sistematizar a oferta de serviços de saúde no estado, e a Diretoria de Modernização Administrativa (DMA) da Secretaria de Saúde (Sesab). O projeto da nova instalação foi apresentado na última sexta-feira (3), na sede do órgão estadual, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), onde também foi assinado o contrato e dada a ordem de serviço para a construção do prédio. O objetivo é instalar escritórios com inteligência artificial que irão monitorar todo o andamento da rede pública de saúde do estado, com acompanhamento de indicadores de desempenho. “A instalação permitirá a informatização de 57 unidades hospitalares, a conexão entre esses pontos e a implantação de um software eletrônico de gerenciamento das unidades”, informou o secretário de saúde, Fábio Vilas Boas.

As obras serão iniciadas ainda em agosto. Com área total de 2.363,75 m², a nova Central reúne um investimento de R$ 7.723.249,12. A CER ocupará o pavimento térreo e 1° andar do novo prédio. O departamento regula a demanda por leitos, procedimentos, exames e transferências de pacientes para as unidades das redes credenciadas e pactuadas dentro do estado. A informatização do sistema deverá aumentar o número de leitos e reduzir o tempo de espera por transferência, de acordo com o secretário.

O DMA ficará no segundo andar das novas instalações e abrigará a área de Tecnologia da Informação e Comunicação da Sesab, formada pelas Coordenações de Sistemas e de Infraestrutura, além da Conectividade, Suporte e Assessoria. O Hospital Geral Roberto Santos será o primeiro a receber o sistema no estado. “Com o prontuário eletrônico a gente vai ter uma economia nos processos e a previsão é que, nos próximos seis meses, a gente já tenha 75% de todo o hospital informatizado”, explica o diretor geral do HGRS, José Admirço Filho. O software de gestão de saúde foi adquirido pelo Estado da Bahia sem custos, através de uma parceria com o Hospital das Clínicas de Porto Alegre, e gerou uma economia R$35 milhões ao estado. O processo de instalação do programa e o treinamento da equipe do HGRS será concluído dentro de 1 ano.

Vacinação contra poliomielite e sarampo começa hoje

Vacinação contra poliomielite e sarampo

Vacinação contra poliomielite e sarampo

As unidades de saúde de Feira de Santana estão devidamente abastecidas para a Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite e sarampo, que tem início nesta segunda-feira, 6. Esta semana o município recebeu 40 mil doses da vacina oral da poliomielite e 25 mil doses da vacina tríplice viral – outras remessas deverão ser entregues ao longo do mês. A campanha prossegue até 31 de agosto. No dia 18 acontece o “dia D” de mobilização nacional. A meta é atingir a cobertura vacinal de 95%, correspondente a 33.751 crianças. Devem ser levadas aos postos crianças que com idade entre um a quatro anos, 11 meses e 29 dias. “As crianças com idade menor que dois anos, levadas pela primeira vez pelos pais, estarão recebendo a vacina injetável. A vacina oral (gotinha) será disponibilizada para crianças que já iniciaram o esquema vacinal da poliomielite. Já no caso da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, só existe disponível injetável”, esclarece a referência técnica em imunização, Carlos Henrique Valverde.

Para melhor orientar os pais e responsáveis, os profissionais de saúde estarão realizando uma triagem na sala de vacina. “Todos os profissionais foram treinados e capacitados para estarem avaliando a caderneta vacinal e orientando sobre o imunizante adequado para cada criança”, ressalta.

Mesmo o foco da campanha sendo as crianças, a vacina contra poliomielite e sarampo está disponível durante todo o ano para pessoas com idade entre 12 e 49 anos que não se vacinaram durante a infância. “São administradas duas doses com intervalo de 30 dias para o público de 12 a 29 anos. Já os adultos com idade entre 30 e 49 anos necessitam apenas de uma dose”, informa.

Estado passa a utilizar prontuário eletrônico e sistema informatizado de gestão na Saúde

Um acordo assinado nesta quarta-feira (1) entre a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, permite que os hospitais e maternidades estaduais passem a utilizar, a partir de agora, um sistema informatizado de gestão hospitalar, que inclui prontuário eletrônico e módulos administrativos. A implantação foi deflagrada nesta quinta-feira (2) no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) e a meta é utilizar todas as funções do prontuário eletrônico até o final desse ano. O custo de mercado do software é de cerca de R$ 30 milhões, e a partir do acordo, foi desenvolvido e cedido sem ônus pelo Hospital gaúcho. O sistema é o mesmo que vem sendo implantado nos hospitais universitários do país, geridos pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH).

De acordo com o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, a implantação do prontuário eletrônico representa a concretização de um plano de informatização irrestrita da saúde da Bahia, iniciado em 2015, e denominado Saúde Digital. A infraestrutura inclui cabeamento de rede e aquisição de computadores, impressoras e conectividade. “Isso permitirá também o acesso remoto dos prontuários, a partir de qualquer hospital ou unidade básica de saúde”, afirma o secretário.

O software, chamado AGHUse, é um sistema que permite registrar os processos administrativos, assistenciais e de apoio à assistência de forma integrada. Com ele é possível padronizar as práticas das unidades de saúde e permitir a criação de indicadores estaduais, o que facilitará a criação de programas de melhorias comuns para todos. No módulo assistencial, o software contempla o paciente desde a sua entrada na unidade, podendo criar ou não um prontuário eletrônico. Nele é possível especificar as informações clínicas do paciente, englobando todos os atendimentos realizados no hospital, classificados por tipo de informação: internações, cirurgias, exames realizados, procedimentos e diagnósticos. Já a seção de internação contempla gestão de leitos, transferência de pacientes, alta administrativa, entre outros.

Treinamento e cooperação

De acordo com o diretor de Tecnologia da Informação da Sesab, Diego Cavalcanti, a Companhia de Processamento de Dados da Bahia (Prodeb) auxiliará na implantação do software. “Com essa parceria, o conhecimento será absorvido e disseminado para toda a rede da Sesab, sempre contando com o suporte dos técnicos do Hospital das Clínicas de Porto Alegre”, pontua. Na prática, o sistema permite acessar o histórico de atendimento e evitará, por exemplo, exames em duplicidade ou remarcações de consultas.

Por improbidade cometida em outra cidade, prefeito de Saúde é condenado

Prefeito de Saúde, Sérgio Luis Silva Passos

Prefeito de Saúde, Sérgio Luis Silva Passos.

A partir de ação movida pelo Ministério Público Federal (MPF), a Justiça Federal condenou, em 26 de julho, o atual prefeito de Saúde (BA), Sérgio Luis Silva Passos, por ato de improbidade cometido quando exercia o mesmo cargo à frente de Caldeirão Grande (BA). Em 2004, Passos autorizou a transferência – para a empresa contratada –, de 93% dos recursos federais destinados à construção de uma unidade de saúde. Contudo, em 2005, ano posterior ao fim de sua gestão, apenas 36% da obra havia sido concluída.

Os recursos foram oriundos do Convênio n° 099/2003, firmado entre Sérgio Passos e o Fundo Nacional de Saúde, para a construção de unidade de saúde no povoado de Vila Cardoso, na zona rural de Caldeirão Grande. O prazo estipulado para a execução total do convênio foi de 360 dias. Entre agosto e dezembro de 2004 foram transferidos à empresa Paralela Projetos e Construções, responsável pela execução da obra, R$ 125.950,00. Em fiscalização realizada pela Controladoria Geral da União (CGU) em outubro de 2005, constatou-se que a aplicação das verbas repassadas correspondia a 93,08% do total da execução financeira do convênio, contudo, conforme vistoria feita no local, apenas 36,24% da obra estava concluída. A construção só foi concluída pela empresa em março de 2010, seis anos após o pagamento.

Para o MPF em Campo Formoso, o gestor cometeu ato de improbidade ao realizar o pagamento antecipado, sem comprovação da efetiva execução dos serviços contratados. Na ação, o órgão pediu a condenação de Passos nas sanções previstas pela Lei da Improbidade (8.429/92). Na sentença, o juiz considerou que a conduta infringe a lei em seu artigo 10, inciso XI – “liberar verba pública sem a estrita observância das normas pertinentes”.

Condenação – Passos foi condenado à perda da função pública que ocupa; ao ressarcimento integral do dano, correspondente à correção monetária e juros incidentes sobre a diferença entre o constatado pela CGU e o percentual recebido pela empresa desde 30 de dezembro de 2004, data do último pagamento, e 25 de março de 2010 – data do termo de aceitação definitiva da obra. Deverá, ainda, pagar 50% desse valor a título de multa civil. O juiz decretou, também, a suspensão do exercício dos direitos políticos por cinco anos e a proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos.

O condenado e o MPF poderão recorrer ao Tribunal Regional da 1ª Região, pedindo a reforma da sentença. Caso não seja ajuizado recurso dentro do prazo legal (15 dias úteis a partir da intimação), a sentença deverá ser cumprida conforme a decisão do juiz de 1ª instância.

Prefeitura pretende recuperar 6% da dívida ativa para investimento em educação, saúde e infraestrutura

Prefeitura de Alagoinhas

Prefeitura de Alagoinhas

A arrecadação é a forma de obtenção de recursos para investimentos em saúde, educação, infraestrutura e outras áreas da administração pública. Para honrar o compromisso com o desenvolvimento do município o gestor precisa da receita adquirida por meio dos tributos, como Imposto sobre a Propriedade Territorial Urbana (IPTU), Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS), Taxa de Fiscalização do Funcionamento (TFF), Imposto sobre Transmissão Inter Vivos de Bens Imóveis (ITIV), entre outros. Em cumprimento à Lei Federal nº 9.4942/1997 e ao Decreto Municipal nº 4298/2015, é que a Secretaria Municipal da Fazenda (SEFAZ) faz valer a possibilidade de protesto da certidão de dívida ativa e eventual inscrição do devedor no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

A dívida ativa de Alagoinhas apenas no exercício de 2017 corresponde a R$ 65.494.897,89. São 72 mil cadastros de IPTU, destes apenas 1,5 mil estão em dívida ativa. Os 30 maiores devedores municipais equivalem a 52,59% da dívida ativa total do município, acumulada em R$ 34.444.386,85. Portanto, a Prefeitura de Alagoinhas pretende recuperar 6% deste valor para investimentos em áreas fundamentais. “Quando o cidadão contribui com os impostos municipais eles estão permitindo que a gestão aplique a verba em obras estruturantes, como recuperação de ruas e avenidas, reformas e construções de escolas, por exemplo. Conseguimos realizar diversas obras com recursos próprios, mas recuperando o saldo da dívida ativa podemos avançar ainda mais”, explica Daniel Grave, secretário da fazenda.

Para facilitar e viabilizar a quitação dos débitos a SEFAZ encontrou alternativas cômodas e práticas para a arrecadação de tributos, são elas: parcelamento da dívida em até 60 vezes, pagamento dos impostos com cartões de débito e crédito. A intenção da Secretaria não é negativar indiscriminadamente os contribuintes devedores, mas sim, oferecer soluções para o pagamento das contribuições de melhoria e, assim, dar continuidade ao processo de transformação da cidade.

Convênio viabiliza construção de UTIs e centro de diálise em Bom Jesus da Lapa

Convênio viabiliza construção de UTIs e centro de diálise em Bom Jesus da Lapa

Bom Jesus da Lapa

Com investimento superior a R$ 5,3 milhões, o Hospital Municipal Carmela Dutra, em Bom Jesus da Lapa, ganhará 20 leitos de Terapia Intensiva (UTI), além de 28 leitos de enfermaria. Está sendo construído também um centro de bioimagem e um centro de hemodiálise regional. O secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, inspecionou as obras de ampliação da unidade nesta quinta-feira (26), acompanhado do prefeito Eures Ribeiro. A iniciativa é resultado de um convênio entre a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) e o município, que possibilitará a unidade saltar de 70 para 118 leitos. “É uma intervenção que envolve a construção de 20 novos leitos de UTI, sendo dez adultos, quatro neonatais, quatro do tipo semi-intensivo convencional e dois do tipo canguru”, afirma Vilas-Boas, acrescentando que o hospital terá tomografia e ultrassom. Além disso, estão em construção 18 novos leitos de enfermaria do tipo adulto e dez pediátricos.

Do montante investido nas obras, mais de R$ 3,1 milhões são custeados pelo Estado, enquanto que o município aplicará R$ 789 mil a título de contrapartida. Outra obra vistoriada foi o Centro de hemodiálise, também localizado no Hospital Municipal Carmela Dutra. O centro terá a capacidade para atender mais de 100 pacientes e foi viabilizado mediante outro convênio entre o Estado e o município, cujo montante alcança R$ 1,326 milhão.

Comissão científica define tema e lança edital para a VI Mostra Integrada de Pesquisa do HGCA

Comissão científica define tema e lança edital para a VI Mostra Integrada de Pesquisa do HGCA

Foto: Divulgação

Considerando a importância e a necessidade da divulgação do conhecimento científico produzido no Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) torna público o edital de regulamento de submissão de trabalhos para a VI Mostra Integrada de Pesquisa do HGCA com o tema: “Políticas e Sujeitos: (in)visíveis na pesquisa e assistência do SUS”. O evento será realizado no dia 20 de setembro de 2018, no Centro de Cultura Amélio Amorim, localizado na Avenida Presidente Dutra S/N, em Feira de Santana-BA.

Os trabalhos deverão fazer parte das seguintes áreas temáticas: Gestão e Avaliação em Saúde na Unidade Hospitalar e Produção do Cuidado em Unidade Hospitalar. As inscrições de trabalhos poderão ser feitas até 12 de agosto de 2018, exclusivamente pelo endereço eletrônico mostradepesquisahgca06@gmail.com, na forma de resumo. Esta será a sexta edição da Mostra Integrada de Pesquisa do HGCA, que é realizada pelo Núcleo de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde (NUGETS), em parceria com o Núcleo de Pesquisas e Desenvolvimento (NUPED) do HGCA, através da articulação com as instituições de ensino superior. O objetivo é promover e incentivar a divulgação das pesquisas desenvolvidas pelos trabalhadores de saúde, estudantes e professores realizadas na unidade.

O tema deste ano busca a valorização e visibilidade dos diferentes sujeitos envolvidos no processo de produção de saúde: usuários, trabalhadores de saúde e gestores. O SUS institui uma política pública de saúde que visa à integralidade, à universalidade, à busca da equidade e à incorporação de novas tecnologias, saberes e práticas. Diante disso, muitos desafios para a produção de saúde permanecem e a pesquisa na saúde pode ser usada como estratégia para o levantamento destas discussões pressupondo um alinhamento entre as áreas de conhecimento e produção do cuidado. As inscrições para ouvintes serão gratuitas e realizadas através da Plataforma Even 3.

Estado investe mais de R$ 6,3 milhões em saúde

Nos próximos 30 dias, sete unidades de saúde do Estado localizadas na capital terão as obras concluídas. Juntas, elas superam os R$ 6,3 milhões e contribuem para a melhoria do atendimento da população. Nesta quinta-feira (19), representantes da Secretaria da Saúde (Sesab) inspecionaram a implantação das novas enfermarias obstétricas na Maternidade Albert Sabin e a requalificação das Unidades de Emergência de Cajazeiras VIII e Pirajá.

Com mais de 80% das obras concluídas em todas as unidades, os novos leitos obstétricos na Maternidade Albert Sabin são destaque, visto que Salvador não possui nenhuma maternidade pública. O Estado vem assumindo a assistência integral ao parto no município, ainda que lhe caiba prioritariamente os casos de alto risco.

O Estado tem investido na assistência médica digna à população e, para tanto, investe mais de R$ 60 milhões na ampliação e modernização da rede materno-infantil. Em Feira de Santana, por exemplo, foram criados 104 novos leitos, sendo 32 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 28 de Cuidados Intermediários (UCI). As outras obras em curso referem-se à implantação de novos leitos de UTI pediátricos no Hospital Ana Nery, um Centro de Parto Humanizado em Plataforma, uma UPA em São Caetano, bem como a requalificação da Maternidade Tsylla Balbino.

Município de Camaçari será dividido em três distritos sanitários

Município de Camaçari será dividido em três distritos sanitários

Foto: Gillliard Sanso

Após extenso estudo para identificar os problemas na prestação dos serviços de saúde e pensando em apresentar a proposta que melhor atenda as demandas das comunidades, a Prefeitura de Camaçari decidiu dividir o território municipal em três grandes Distritos Sanitários, um na sede e os outros dois em Vila de Abrantes (primeira a receber o projeto) e Monte Gordo. A iniciativa aproxima e amplia a cobertura de saúde da população, que não precisará percorrer longa distância para ser atendida por especialistas.

A iniciativa levará aos distritos estruturas como Policlínica, que garante acesso às diversas especialidades médicas; Central de Regulação, responsável pela marcação de consultas e exames; além de Vigilância em Saúde, que traz consigo serviços das vigilâncias Sanitária, Epidemiológica e Ambiental em Saúde. Cada Poligonal vai contar com uma sede administrativa e aquelas que já contam com Pronto Atendimento (PA) e Unidades Básicas e de Saúde da Família terão os serviços reforçados e readequados. Em Vila de Abrantes, a futura reativação do PA, em um prédio novo e melhor estruturado, já marca o início desse processo. A novidade foi dada na noite da última segunda-feira (16/7) pelo prefeito Elinaldo Araújo durante visita a um dos locais que estão sendo avaliados para implantação.

O gestor do município, Elinaldo Araújo, salienta que o governo está concentrando esforços para mudar a realidade da saúde do município, que há muito tempo vem funcionando em um modelo defasado, que dificulta o atendimento das pessoas que moram em comunidades mais distantes. “Isso tudo vai mudar, pois vamos fazer uma série de investimentos que vai permitir a descentralização de serviços especializados”.

O secretário de Saúde, Elias Natan, explica que o distrito de Abrantes, que compreende também Jauá, Areias e Arembepe, será o primeiro a contar com 100% de cobertura pelo Programa de Saúde da Família. “Para isso ampliaremos o número de equipes”, esclarece o gestor ao acrescentar que “as famílias vão estar cadastradas e serão acompanhadas pelos Agentes Comunitários de Saúde. Essa sem dúvida é uma ação forte de prevenção às doenças e promoção da saúde”, concluiu Natan.

A territorialização ocorrerá de maneira gradativa e vai respeitar as características epidemiológicas de cada distrito. Nesse momento o foco é estruturar e complementar os serviços no distrito de Abrantes, que é o projeto piloto, mas na sequência será a vez de Monte Gordo, que vai de Barra do Jacuípe à Barra do Pojuca. A metodologia de aproximar os serviços das pessoas já começou no município com a instalação da base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) na orla, mais precisamente em Arembepe.

Vereadora critica condições de posto de saúde

Vereadora critica condições de posto de saúde

Vereadora Camila Moura em visita ao posto de saúde.

A vereadora da cidade de Cruz das Almas, Camila Moura (PRB), fiscalizou o Posto de Saúde da Família (PSF) Ubaldo da Cunha Sampaio, localizado na comunidade rural do Caminhoá. Neste posto, Camila diz que são realizados mensalmente o atendimento itinerante para aquela população. A vereadora registrou em fotos e vídeos a situação do local. Segundo ela, o posto necessita de uma reforma urgente. Toda a estrutura física está sem pintura, o portão está enferrujado, banheiro precisando de melhores condições, equipamentos sucateados, a exemplo da mesa de acolhimento e balança, toda a área externa tomada por matos e muita sujeira, além da falta de água para beber. “Entendo que a promoção de saúde é necessária, entretanto, não posso me calar diante da falta de estrutura que é ofertada para os usuários e para os profissionais que ali fazem seu trabalho de maneira precária”, reclamou a vereadora. Camila pediu que o Governo Municipal tome as providências necessárias para oferecer o melhor para todos que utilizam daquele serviço.

Secretário afirma que obra do Hospital Metropolitano está com 37% de execução

Hospital Metropolitano

Hospital Metropolitano

Segundo o secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas Boas, as obras do Hospital Metropolitano estão a todo vapor. Fábio afirma que visitou na manhã desta quarta-feira (18) o terreno com área total de 90 mil metros quadrados, na Estrada da Quengoma onde a unidade está sendo construída. “O hospital, que será referência para casos de urgência e emergência, vai atender 13 municípios da Região Metropolitana de Salvador (RMS) e terá capacidade para 265 leitos. A obra está com 37% de execução pronta”, afirmou.

Hospital Regional Mário Dourado Sobrinho terá investimentos de R$ 18,5 milhões

Hospital Regional Mário Dourado Sobrinho terá investimentos de R$ 18,5 milhões

Irecê

O secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, apresentou em coletiva de imprensa na manhã deste sábado (14) o projeto de reforma e ampliação do Hospital Regional Mário Dourado Sobrinho, em Irecê, que prevê investimentos da ordem de R$ 18,5 milhões apenas em obras. O prefeito Elmo Vaz esteve presente junto com o secretário, apresentando o projeto. A unidade passará de 115 para 199 leitos, com a ampliação de enfermarias e UTIs adulto e neonatal, além da criação de novas estruturas. Entre as novas áreas, destaque para a construção de um Centro de Parto Normal, uma Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo) e Canguru (UCINCa), bem como uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) e a implantação de um serviço de Hemodinâmica.  A obra ainda contempla a ampliação do número de salas do Centro Cirúrgico, que passará de quatro para seis. Após a conclusão da obra, o Hospital Regional terá praticamente o dobro do tamanho original.

Para Elmo Vaz, o investimento do governo estadual na ampliação do Hospital Regional é uma grande vitória para Irecê e região, e destacou o seu empenho para que esse projeto se materializasse. “Hoje é um dia histórico, pois marca o dia em que o secretário de saúde veio a Irecê anunciar investimentos desse volume para o nosso hospital. Este projeto foi um sonho que nós sonhamos juntos, e há um ano e meio estávamos empenhados para que ele se concretizasse. Fico especialmente feliz pela Unacon, algo que sempre debati e defendi em nosso município. Não dá mais para os nossos pacientes de câncer terem que se deslocar para Salvador em busca desse tratamento, que é extremamente desgastante. Ter essa estrutura em nossa região é uma conquista importantíssima para a nossa cobertura de saúde”, destacou o prefeito.

O secretário de saúde, Fábio Vilas-Boas, destacou o fato de que, após a conclusão das obras, o Hospital Regional de Irecê estará apto a realizar qualquer tipo de procedimento, dispensando a necessidade de encaminhar pacientes para hospitais em outras regiões. “É com satisfação que vamos desativar o setor de regulações do Hospital Regional de Irecê, pois não será mais necessário transferir nenhum paciente daqui para outro local. O paciente que chegar aqui será plenamente atendido, independente de qual procedimento seja necessário para tanto. A nova estrutura será completa para todas as especialidades”, afirma Vilas-Boas.

Com o objetivo de assegurar o tratamento integral aos pacientes oncológicos da região, a unidade terá à disposição um acelerador linear e quimioterapia. Além disso, o Hospital Regional Mário Dourado Sobrinho terá o serviço de Hemodinâmica, que possibilita realizar exames e intervenções terapêuticas, como angioplastia, drenagens e embolizações terapêuticas.

Ministério da Saúde autoriza recursos para compra de unidades móveis do SAMU

Ministério da Saúde autoriza recursos para custeio de unidades móveis do SAMU

SAMU 192

Através da Portaria nº 1.787, assinada pelo ministro Gilberto Occhi, o Ministério da Saúde habilitou o Município de Ilhéus a receber incentivo financeiro de custeio referente a ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), pertencentes à Central de Regulação das Urgências (CRU), na sede regional de Ilhéus. A secretária de Saúde, Elizângela Oliveira, disse que considera a medida uma vitória, pois a atual gestão lutou para conseguir desembaraçar a liberação desses recursos.

“Há cinco anos, o município não recebia esses recursos”, atesta a secretária. O incentivo financeiro de custeio, no valor total R$ 703.500, será aplicado nas unidades de Suporte Avançado (USA), de Suporte Básico (USB) e de Motolância, que estão a serviço do SAMU 192, de Ilhéus. As parcelas de transferência serão mensais.

Conforme a portaria, o recurso integra o Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde, a ser incorporado ao Grupo de Atenção de Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar (MAC), do Estado da Bahia e Município de Ilhéus.  O Fundo Nacional de Saúde adotará as medidas necessárias para a transferência, regular e automática, do valor estabelecido, mediante processo autorizativo encaminhado pela Secretaria de Atenção à Saúde.

Estado confirma parceria para o fortalecimento da Atenção Básica à Saúde em Ilhéus

Estado confirma parceria para o fortalecimento da Atenção Básica à Saúde em Ilhéus

Ilhéus

A reestruturação da rede de atenção básica à saúde em Ilhéus já registra a expansão de sua cobertura, de 16 por cento – índice encontrado no início da gestão – para 40 por cento, conforme dados da secretaria municipal de Saúde (SESAU). Durante visita ao vizinho município de Itapé, nesta quarta-feira, 4 de julho, o governador da Bahia, Rui Costa, confirmou o compromisso feito com o governo de Ilhéus de cooperar técnica e financeiramente para que a atenção básica possa alcançar, pelo menos, 80 por cento de sua cobertura. Nesta sexta-feira, dia 6, uma equipe da secretaria municipal de Saúde participa do Encontro Estadual de Fortalecimento da Atenção Básica, promovido pelo Ministério da Saúde (MS), Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB) e Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde da Bahia (COSEMS/BA). O evento acontece das 9 às 12 horas, no Bahia Othon Palace, em Salvador, com o intuito de fomentar o debate e traçar estratégias para o aprimoramento da Atenção Básica nos municípios baianos.

O município de Ilhéus foi convidado para participar da mesa sobre o Apoio Institucional na política de saúde e apresentar o Projeto de Intervenção para estruturação do processo de trabalho da gestão municipal da Atenção Básica, elaborado pela atual gestão, pelo mesmo ser considerado uma produção inovadora para qualificação da Atenção da Básica. “É um avanço para nosso município. Estamos reestruturando todo o programa de Atenção Básica Municipal, e isso é reflexo de muito trabalho e comprometimento”, salienta a secretária de Saúde, Elizângela Oliveira. O Projeto de reestruturação da Atenção Básica traçou uma visão sistêmica do território, entre norte, sul, oeste e centro, zona urbana e zona rural, com a finalidade de melhorar e ampliar a cobertura do atendimento. “No início desta gestão, foi encontrada uma cobertura de 16%, com baixa perspectiva, sem profissionais de saúde, postos fechados, com o programa “Mais Médicos” bloqueado, dados computados através de um levantamento técnico”, afirma a secretária de Saúde.

A partir disso, a equipe da SESAU iniciou um processo de seleção de médicos, reestruturou a carga horária dos profissionais de saúde – que não estava adequada, e em seguida começaram as reformas nas unidades de saúde, o trabalho com os apoiadores institucionais e o gerente de área para a identificação das necessidades de cada região. “Através desses diagnósticos, conseguimos detectar as deficiências de cada área, executamos um trabalho e ampliamos a visão do município como um todo, com foco na ampliação da cobertura de atendimento”, explica Elisângela.

Compromisso – Nesta última quarta-feira, dia 4, o governador Rui Costa reafirmou seu compromisso com a política pública de saúde em Ilhéus.  “Hoje, o desafio de Ilhéus é ampliar sua cobertura de Atenção Básica. Com a construção de novos postos o município vai avançar na Saúde. Quero ser um parceiro, ajudando a construir estes equipamentos. Digo sempre que a melhor política pública de saúde é a prevenção. De fato, o hospital é importante, mas o principal investimento deve ser nos postos de saúde”, afirmou o governador.

O governador também confirmou a construção da Unidade Pronto Atendimento (UPA 24h) e do novo Hospital Materno Infantil, com alta-complexidade, para atender Ilhéus e região. “O projeto está em fase de conclusão e, nos próximos dias, vamos licitar a obra de reforma completa do antigo Hospital Regional”, acrescentou Costa.

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia