WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Expofeira2019

:: ‘PSD’

Três prefeitos se filiam ao PSD

Três prefeitos se filiam ao PSD

Foto: Divulgação

O Partido Social Democrático (PSD) filiou três prefeitos nesta quinta-feira (18). De acordo com o deputado federal Antonio Brito, em reunião na sede do PSD com o senador Otto Alencar, presidente do partido na Bahia, filiaram mais três prefeitos na sigla: Lorenna di Gregório (Itiruçu), Silvany Barros (Manoel Vitorino) e Adonias Rocha (Boa Nova). O PSD agora possui 97 prefeitos.

“A reunião ocorreu na presença de 5 prefeitos, um vice-prefeito, ex-prefeitos, 4 vereadores (sendo dois presidentes da Câmara) e diversas lideranças políticas de Jaguaquara, Itapetinga, Maracás, Irajuba”, informou Brito.

“Tem outros partidos da base aliada de Rui que não vão seguir com Zé Neto”, diz presidente do PSD Feira

Ex-deputado federal Fernando Torres

Ex-deputado federal Fernando Torres

O ex-deputado federal Fernando Torres (PSD), em entrevista ao site Política In Rosa, disse que o que levou ele a desistir de sua pré-candidatura a prefeito de Feira de Santana foi o bom desempenho do prefeito Colbert Martins Filho a frente da administração municipal. “Vejo que Colbert Filho merece uma nova oportunidade para governar Feira de Santana, pois está sendo um bom prefeito e o PSD de Feira de Santana irá seguir com Colbert Filho”, afirmou.

Otto Alencar

Questionado sobre se teria comunicado ao senador Otto Alencar, que é o presidente estadual do PSD, sobre a adesão do partido ao grupo do prefeito Colbert Martins Filho, Fernando Torres explicou. “Todas as decisões nós conversamos com Otto. Ele sabe que em Feira de Santana eu não tenho condições nenhuma de seguir com o PT em Feira”, justificou. Torres ainda teceu críticas ao deputado federal Zé Neto. “Aqui na cidade tem um nome do PT que é um ditador, que pensa muito em si. E o PSD de Feira não confia nele. Estou falando isso em meu nome”, disparou.

Ele ainda garantiu que Otto tentou fazer essa coligação com o PT, mas infelizmente é difícil “Otto tentou ajudar nessa convivência, mas não houve êxito. O Partido dos Trabalhadores de Feira de Santana é muito pessoal e muito na pessoa do deputado federal Zé Neto”, explicou. E fez questão de dizer que não era o único que pensava dessa forma. “Não é só o PSD, tem outros partidos da base aliada de Rui Costa que não vão seguir com Zé Neto. O projeto de Zé Neto é pessoal e não do partido”, criticou.

Oposição em Feira

O ex-deputado ainda criticou a oposição em Feira de Santana. Segundo ele, ela é muito fraca e pensa muito no lado pessoal. “O maior líder da oposição de Feira de Santana, que na verdade não é líder (Zé Neto), pensa só em si. Por isso é difícil uma vitória em cima da liderança do ex-prefeito José Ronaldo. Ronaldo ganhou várias vezes e vai continuar ganhando devido a falta de alianças que possam trazer a vitória. Por isso e por outros motivos, o PSD de Feira de Santana vai seguir com o prefeito Colbert Filho”, finalizou.

Zé Filé já tem destino: PSD

Fernando Torres e Zé Filé

Fernando Torres e Zé Filé

Ainda em entrevista ao site Política In Rosa, o ex-deputado federal Fernando Torres (PSD) falou sobre a situação do vereador Zé Filé (PROS) que sempre o apoiou como pré-candidato a prefeito de Feira de Santana e fez duras críticas ao governo do ex-prefeito José Ronaldo (DEM) e do atual prefeito Colbert Filho (MDB). “Zé Filé poderá vim para o PSD se quiser. O partido está de portas abertas para ele. Ele se elegeu pela coligação PSD e PROS, mas eu o considero do PSD. Não vejo mudança em Zé Filé, vejo continuidade se ele vir para o PSD”, disse.

De acordo com Torres, as portas da legenda estão abertas, só depende do vereador. Resta saber se Zé Filé irá apoiar quem ele sempre fez uma oposição acirrada no Legislativo feirense. A pergunta que fica é: qual será o comportamento Zé Filé, principalmente na tribuna da Casa, caso isso aconteça?

“O PSD não vai descansar até abril de 2020”, afirma deputado

Alex da Piatã e Otto Alencar

Alex da Piatã e Otto Alencar – Foto: Divulgação

Com o intuito de fortalecer o PSD para o pleito de 2020, o líder do partido na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Alex da Piatã, afirmou que não descansará até articular, junto com o presidente da sigla, senador Otto Alencar, candidaturas competitivas a prefeitos e vereadores nos quatro cantos baianos. De acordo com o político, com o fim das coligações proporcionais, o partido tem buscado arrumar e captar mais filiados competitivos para chegar articulado na eleição do próximo ano. “O partido tá se preparando para isso, elegeu agora por último o senador Angelo Coronel, temos agora dois senadores no Congresso representando a Bahia. Temos uma bancada grande agora de nove deputados estaduais, cinco deputados federais, dois senadores, então o intuito é crescer. Recentemente filiamos o prefeito de Sátiro Dias e de Nova Soure, ou seja, estamos nos cercando de bons quadros”, destacou.

“Vamos fazer o máximo de filiações possíveis. O máximo de candidaturas de vereadores e prefeitos, não só em termos numéricos, mas nomes de qualidade e competitivos para o pleito do próximo ano”, completou.

Vitória da Conquista: PSD quer emplacar a vice de Zé Raimundo

Otto AlencarEm Vitória da Conquista, nessa quarta-feira (20), o senador Otto Alencar (PSD-BA) oficializou o apoio do Partido Social Democrático à Frente Conquista Popular, que tem o deputado estadual José Raimundo Fontes como prefeiturável pelo Partido dos Trabalhadores. De acordo com Otto Alencar, o PSD almeja compor a chama majoritária com Zé Raimundo.

“Estamos conversando com partidos aliados, com Zé Raimundo, para ver qual a posição que o PSD vai ocupar. Nós queremos estar na aliança, mas tem que também reconhecer o poder, a força do PSD. Nós temos aí o Abel que é o meu suplente [Abel Rebouças São José, suplente de Otto no Senado], tem o Clóvis Ferraz, tem o Gilzete que é o presidente da Câmara, vários candidatos a vereadores.

Então eu creio que teremos que ter alguma posição de acordo com a força do partido. Vamos fazer uma coligação proporcional com o Partido Progressista e aliança na majoritária tem que estabelecer algum critério que possa atender a força do PSD aqui em Vitória da Conquista”, comentou durante entrevista ao Blog do Anderson.

PSD de flerte com o prefeito de Cairu

img_1359

Fernando Brito (PMDB), prefeito de Cairu e o senador Otto Alencar (PSD)

Fernando Brito, prefeito de Cairu, até então PMDB, pode trocar de legenda em breve. O político esteve na manhã desta segunda-feira (27),  no gabinete do senador Otto Alencar. Na pauta, os projetos políticos para a cidade, uma das mais importantes do Baixo Sul da Bahia.

Antes de oposição, Brito se aproximou do governo da Bahia logo após a vitória do governador Rui Costa, quando declarou apoio à candidatura de Dilma Rousseff.  Vale lembrar, que na Bahia o PMDB é oposição ao PT.

Durante a reunião, às portas fechadas com o senador Otto Alencar, uma das principais lideranças do PSD na Bahia e influente na base de apoio aos governos de Rui e Dilma, Fernando Brito apresentou o interesse em trilhar novos caminhos políticos o que promete deixar a disputa local para 2016 ainda mais acirrada. As informações foram passadas pela assessoria do político.

Deputado baiano compra, apenas em Salvador, 1.000 litros de gasolina por mês

Deputado federal Paulo Magalhães (PSD)

Deputado federal Paulo Magalhães (PSD)

O jornalista Pablo Reis denunciou em suas redes sociais que o deputado federal Paulo Magalhães (PSD) compra, em média, por mês, apenas em Salvador, 1000 litros de gasolina utilizando para isso o dinheiro público. “Em um veículo com consumo de 10km/l, ele teria que fazer o trajeto Itapuã x Barra doze vezes para gastar esse combustível. Doze vezes… por dia, em cada um dos 30 dias do mês!”, disse.

Ainda de acordo com o jornalista, a compra é feita sempre no mesmo posto, identificado em nota fiscal como LG Comércio e Serviços, na Avenida Vasco da Gama na capital baiana. Os números são assustadores e, no mínimo, exorbitantes. Segundo Pablo, desde a legislatura passada, o parlamentar paga, com dinheiro do contribuinte, uma conta mensal de R$4 mil reais ao posto (com algumas variações para mais). Isso acontece mesmo em épocas de recesso parlamentar.

final

“O gasto é considerado legal e autorizado pela Cota de Exercício da Atividade Parlamentar da Câmara dos Deputados. De acordo com Ato da Mesa Diretora n°43, de 2009, esta verba é destinada exclusivamente para o deputado ou para algum assessor que seja lotado na Câmara, em deslocamentos que justificados como trabalho”, explicou. Por fim, o jornalista ressaltou que nesta legislatura o deputado apresentou apenas três projetos de lei e concluiu pedindo aos seus amigos internautas que fizessem uma reflexão. “Pense sobre esses dados e sobre os gastos que você custeia quando estiver se esforçando para encher o tanque de gasolina do seu carro com 48 litros. Uma vez por mês”.

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia