WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Núcleo LGBT’

Poções: presidente do LGBT PMDB condena postura do prefeito Otto

Larissa Moraes

Larissa Moraes

A Presidente do Núcleo LGBT do PMDB da Bahia, Larissa Moraes, manteve contato com este blog para condenar a postura do prefeito de Poções, Otto Magalhães (PC do B), que usou “falas homofóbicas” contra protestantes. “Agora qualquer viadinho quer mandar no município (…)” Essa foi uma das falas homofóbicas utilizadas pelo prefeito de Poções(BA), Otto Magalhães (PCdoB), ao se referir aos posicionamentos contrários à derrubada de árvores, que o então gestor tem realizado na cidade.

Como se não bastasse, seu discurso de ódio se prolonga com ameaças e mais pensamento discriminatório, se referindo ao gay como alguém inferior e estigmatizando suas práticas: “Aqui tem homem nessa porra, não tem viado não. Pode dizer para ele que o prefeito mandou tomar no cu quem querer barrar a obra do município. Eu mando tomar no cu e enfrento eles de qualquer jeito”. Agora eu pergunto: E “viado” é menos homem? Precisamos ensinar para ele que gênero e orientação sexual são coisas muito diferentes.

Pelo visto, o prefeito não aprendeu a cartilha do seu partido e nem o ba-ba do comunismo, que tanto afirma está ao lado dos oprimidos. Esse fato serve para refletirmos e desnaturalizarmos esses discursos de ódio que se transformam em violências, mas também para que a gente veja que conservadorismo existe em todo lugar, da esquerda para direita. A homofobia cometida por Otto Magalhães é de sua responsabilidade, do seu partido e do Estado, afinal ele é dirigente partidário e autoridade pública. Não dá para isso passar impune. Não dá pra tolerar homofobia.”, finalizou Larissa Moraes.

Políticos do Sul da Bahia



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia