WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Nestlé’

Após denúncias na Câmara, Nestlé diz que “cumpre rigorosamente a legislação trabalhista”

Após as denúncias do Sindalimentação na Câmara Municipal de Feira de Santana de que colaboradores estão sendo lesionados e em seguida demitidos, a Nestlé enviou nota ao site Política In Rosa. Ela garante que cumpre rigorosamente com a legislacao trabalhista. Veja a nota abaixo:

“A Nestlé informa que cumpre rigorosamente a legislação trabalhista brasileira, em todos os seus aspectos, respeita e apoia a liberdade de associação sindical e adota práticas mundialmente reconhecidas para assegurar total respeito aos seus colaboradores, por meio de seus princípios corporativos, com destaque ao documento Propósito & Valores Nestlé.

Em respeito aos colaboradores da unidade de Feira de Santana (BA) e para garantir a segurança das operações, dentro dos princípios já mencionado anteriormente, a empresa decidiu suspender o contrato de trabalho de um dos colaboradores envolvido em ocorrências de desrespeito e violações às normas internas. A empresa informa que, em virtude destas ocorrências, ingressará com um pedido de inquérito de apuração de falta grave na Justiça do Trabalho e caberá a esta a decisão sobre o caso.

Vale reiterar ainda que a Nestlé busca sempre o diálogo e entendimento mútuo com os colaboradores e as entidades que os representam em todos os níveis de suas operações. A empresa está totalmente aberta ao diálogo com seus colaboradores e também com o Sindicato que os representa de forma a tomar as providências necessárias para o esclarecimento de qualquer questão.”

Sindicato faz denúncias contra a Nestlé e cobra posicionamento do Poder Público

Sindicato faz denúncias contra a Nestlé e cobra posicionamento do Poder PúblicoDezenas de trabalhadores da fábrica Nestlé participaram da sessão da Câmara Municipal de Feira de Santana desta segunda-feira (27) com o objetivo de denunciar algumas práticas adotadas pela multinacional que, segundo o sindicato da categoria,  prejudica os seus colaboradores. De acordo com o presidente do Sindalimentação, Derlan Queiroz, colaboradores estão sendo lesionados e em seguida demitidos pela empresa. “Viemos até aqui porque acreditamos nessa casa e por entender que este é um instrumento democrático que zela pelos nossos direitos. Já fizemos dois movimentos em frente à unidade da empresa,  e não concordamos com o tipo de negociação que ela nos propôs”, destacou Derlan.

Derlan cobrou apoio não somente dos vereadores, mas também da Prefeitura. “Essa Casa e o Poder Executivo precisam se posicionar e cobrar a contrapartida social dessa empresa. Não adianta chegar na cidade, dizer que está gerando empregos e depois fazer o que está fazendo. É preciso deixar claro que nós, sindicalistas, defendemos a manutenção da atividade econômica e sua ampliação. Mas não podemos permitir que vários trabalhadores lesionados, por exemplo, com benefício 91, que garante estabilidade, reconhecido pelo INSS sejam demitidos. Já conseguimos reverter e reintegrar alguns deles e não vamos ficar calados”, explicou.

Ainda de acordo com o sindicato, que usou a Tribuna Livre da Casa para fazer um pronunciamento, os trabalhadores que manifestam-se contra as medidas adotadas pela empresa estão sendo perseguidos. “Hoje mesmo temos uma trabalhadora, estagiária do RH da empresa, aqui na Galeria, que, a mando da diretoria, veio conferir os trabalhadores que se fizeram presentes. A ordem é demitir quem veio até aqui ouvir o sindicato. Não adianta fazer coação, ou perseguição e terror psicológico. Mesmo com uma estrutura de guerra montada em frente a unidade, com homens armados para impedir nossa presença, não vamos nos calar. Será que é necessário um trabalhador ser acometido de morte para providências serem tomadas?”, questionou Derlan.

Para Alberto Nery, vereador e presidente do Sindicato dos Rodoviários da cidade, é preciso acompanhar atentamente essa situação. “Embora também represente a categoria rodoviária nessa Casa, tenho o dever de fazer a defesa do trabalhador e trabalhadora dessa cidade. Fomos eleitos também para garantir que os direitos sejam respeitados, incluindo os trabalhistas. Estamos acompanhando e vamos mobilizar a Casa para fazer essa cobrança e acompanhar o posicionamento da prefeitura diante dessa situação”, finalizou Nery.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia