WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘mulheres diagnosticadas com câncer’

“É preciso garantir o tratamento para as mulheres diagnosticadas com câncer”, declara Eremita

vereadora Eremita MotaO Outubro Rosa, assunto de suma importância principalmente para as mulheres, foi tema do discurso da vereadora Eremita Mota (PSDB) na manhã desta segunda-feira (25), na Câmara Municipal de Feira de Santana. A vereadora destacou a história do mês que é comemorado em todo o mundo. “O Outubro Rosa começou nos Estados Unidos, um país considerado como avançado tecnologicamente, mas que mesmo assim sentiu a necessidade de se realizar uma campanha como essa”, afirmou.

Trazendo para a realidade feirense, a edil destacou a grande demanda na busca por exames nessa época. “Muitas deixam para realizar seus exames nessa campanha por causa da facilidade no acesso”, destacou.

A vereadora ainda ressaltou que o Sistema Único de Saúde (SUS) deve garantir não apenas o diagnóstico como também o tratamento oncológico. E é essa a dificuldade da mulher: o tratamento. “São as unidades de assistência de alta complexidade que garantem esse tratamento e ainda temos muito poucas em Feira de Santana”, explicou.

As dificuldades para se conseguir o tratamento, ainda de acordo com a vereadora, fazem com que muitas vezes os vereadores sejam procurados por muitas pacientes pedindo ajuda. “No Outubro Rosa a mulher tem essa assistência. Muitas são diagnosticadas, mas não conseguem o tratamento e os remédios. E é um direito do paciente. A fase de medicamentação é desafiadora tanto para o doente como para a família. Só quem está passando é capaz de entendê-lo”, completou.

Como sugestão, Eremita ressaltou que junto com o Outubro Rosa deveria haver paralelamente providências necessárias para garantir o tratamento contra o câncer para a mulher. Segundo ela, as dificuldades são grandes e muitas vezes é preciso até ter um padrinho para se conseguir. “Muitas morrem antes de conseguir o acesso a essas intervenções médicas. Quando vai ver, o diagnóstico é de um câncer avançado e não há mais o que fazer”, lamentou.

A edil concluiu sua fala parabenizando o evento, que é uma campanha importante e a deixa alegre. “Mas ficaria muito mais alegre se realmente as mulheres diagnosticadas com câncer tivessem a continuidade desse tratamento”, finalizou.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia