WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Arraial do MAP 2018

:: ‘Legislativo Feirense’

Vereador questiona investimento de R$ 140 milhões em lâmpadas de LED pela Prefeitura

Vereador Alberto Nery

Vereador Alberto Nery (PT)

O vereador Alberto Nery (PT) em seu discurso na manhã desta quarta-feira (16), na Câmara Municipal de Feira de Santana, criticou a iluminação da cidade, ressaltando a demora da troca das lâmpadas atual para as lâmpadas de LED. Nery lembrou que a Câmara aprovou um PL que visa o investimento da Prefeitura de R$ 140 milhões para a troca das lâmpadas da cidade por LED e que houve ainda uma audiência pública que debateu o assunto, mas até o momento a mudança não aconteceu e que a cidade está às escuras.

“Têm ruas com lâmpadas queimadas há dias e locais que a população fez uma ‘vaquinha’ e realizou a troca, como no bairro Jardim Acácia. A falta de iluminação é a critica que mais recebo quando visito os bairros. Só houve a troca de lâmpadas por LED em poucos lugares que Ronaldo fez inaugurações. Fica aqui minha observação para o secretário Justiniano França e o novo prefeito”, pontuou o petista.

Vinte e quatro anos depois, Câmara de Feira realizará concurso público

Concurso Público

Concurso Público

O último concurso público realizado na Câmara Municipal de Feira de Santana foi em 1994 quando Oyama Figueredo era presidente da Casa. Vinte e quatro anos depois, a Câmara realizará um concurso público neste domingo (20). O presidente do Legislativo feirense, José Carneiro Rocha (PSDB), em entrevista ao site Política In Rosa, disse que está muito feliz porque alcançou os objetivos. “Estou muito feliz porque estamos conseguindo atingir o nosso objetivo que é realizar o concurso tão sonhado. Este concurso trouxe muitos desgastes para a Câmara Municipal e inclusive na minha gestão nós sofremos um desgaste grande quando foi suspensa as inscrições. Domingo irá acontecer de forma muito transparente. Estou muito contente pois sei que é uma grande conquista”, disse.

Após pé quebrado, vereadora diz que as calçadas de Feira de Santana precisam ser revistas

Vereadora Cintia Machado na cadeira de roda com o pé quebrado

Vereadora Cintia Machado (PRB)

A vereadora Cintia Machado (PRB) em seu discurso na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na sessão desta segunda-feira (14), destacou a necessidade de intervenção imediata nos passeios e calçadas do centro e dos bairros do município. “As calçadas de Feira de Santana precisam ser revistas. Não temos calçadas em nossa cidade, mas, sim, buracos. E essa situação é nas ruas do centro da cidade e nos bairros também. Os governos pavimentam as ruas, mas esquecem de revitalizar as calçadas. Nós, vereadores, precisamos estar atentos e fazermos reivindicações ao nosso prefeito para recuperação de nossas calçadas”, afirmou.

Bililiu pede solução para cratera em rua no Caseb

Vereador João Bililiu

Vereador João Bililiu (PPS)

O vereador João Bililiu (PPS) denunciou que existe uma cratera na Rua Uruguai, no Caseb, com mais de 45 dias. O vereador destacou que já fez um requerimento solicitando da Secretaria competente que algo fosse feito, mas até hoje nada foi feito. “Sou morador presente do bairro do Caseb e sou cobrado na minha porta. Já fiz o que deveria fazer e por isso estou apelando para a arma que Deus me deu que é essa tribuna. Peço ao secretário que faça o reparo naquela rua porque essa é sua obrigação”, afirmou. De acordo com o vereador, o buraco pode causar acidentes com os pedestres desavisados e com os motoristas que passam pelo local.

Tom recebe apoio de vereador itaberabense do PSB

Vereadores Tom e Amarildo dos Anjos

Vereadores Tom (PATRI) e Amarildo dos Anjos (PSB)

O vereador Tom (PATRI) recebeu na Câmara Municipal de Feira de Santana na manhã desta segunda-feira (14) a visita do vereador pela cidade de Itaberaba, Amarildo dos Anjos (PSB). O vereador também é membro da Igreja do Evangelho Quadrangular e declarou apoio a pré-candidatura de Tom para deputado estadual. Na eleição de 2016, Amarildo obteve  789 votos, ficando na segunda suplência, mas, de acordo com Tom, por méritos e articulação política, assumiu o mandato de vereador.

“Se cercar vira hospício, se colocar a lona vira circo”

Vereador Roberto Tourinho

Vereador Roberto Tourinho (PV)

O vereador Roberto Tourinho (PV) comentou a ida do vereador Edvaldo Lima (PP) à Câmara Municipal de Feira de Santana a cavalo. Tourinho disparou a seguinte frase. “Quando eu disse que se cercasse a Câmara de Vereadores viraria um hospício e se colocasse uma lona viraria um circo fui duramente criticado. Hoje só precisa cobrar ingresso para assistir o espetáculo que está acontecendo fora dessa Casa”.

Vereador cumpre promessa e vai para Câmara a cavalo; veja o vídeo

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (PP)

E o vereador Edvaldo Lima (PP) cumpriu a sua promessa e foi realmente para a Câmara Municipal de Feira de Santana de cavalo. A atitude do vereador é em protesto contra o aumento vertiginoso na gasolina que chega perto de R$ 4,60 em alguns postos de gasolina de Feira de Santana. “Destruíram a Petrobrás e estamos pagando o preço. Quem tem que pagar a conta é quem roubou”, afirmou.
O vereador Isaías de Diogo (PSC) concordou com o protesto do vereador e lembrou que nos próximos dias a gasolina passará a custar R$ 5. “Em alguns locais a gasolina poderá custar R$ 7. Quero parabenizar a coragem do nosso colega por cumprir com o prometido. O senhor terá o meu apoio para vim a esta Casa de cavalo quantas vezes quiser, basta agora se fazer uma baia para que o senhor coloque seu cavalo”, afirmou.

 

João Bililiu quer informações sobre faturamento mensal da Embasa

Vereador João Bililiu

Vereador João Bililiu (PPS)

Durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã desta quarta-feira (09), foi aprovado, em votação única e por unanimidade dos presentes, o Requerimento de nº 094/2018, de autoria do vereador João Bililiu (PPS), que solicita da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), o fornecimento dos seguintes dados: qual o faturamento mensal alcançado pela companhia após o último reajuste nas contas de água, nos meses posteriores à revisão efetuada; e qual era o faturamento mensal nos três meses anteriores à revisão tarifária.

“Merece informar que o vereador é munido do poder-dever de fiscalização dos serviços públicos e, por estais razões, solicito as informações, uma vez que desejo analisar os relatórios e entender a real necessidade das revisões tarifárias nos moldes estabelecidos”, disse João Bililiu.

Cadmiel defende criação da Federação Municipal do SUAS

vereador Cadmiel Pereira

Vereador Cadmiel Pereira (PSC)

O vereador Cadmiel Pereira (PSC), ao discursar na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na sessão ordinária desta quarta-feira (09), destacou a mobilização dos trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no sentido de criar a Federação Municipal do SUAS em Feira de Santana. De acordo com o edil, a fundação da entidade irá assegurar avanços e melhorias para os profissionais que atuam no sistema. Cadmiel convocou os profissionais a participarem da reunião agendada para o próximo dia 15 de maio no Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA), localizado na rua Conselheiro Franco. “Diversas categorias contam com entidades representativas para defender seus direitos e buscar melhorias. Os trabalhadores do SUAS estão se mobilizando por si mesmos e formando a Federal Municipal, para isso estão convidando para a reunião para tratar de assuntos inerentes à categoria. No ano de 2017, o então prefeito José Ronaldo implantou o SUAS municipal em Feira de Santana. Um importante avanço, dando conta de que política de assistência social deve ser prioridade de qualquer governo e os trabalhadores do SUAS precisam ter seus direitos assegurados”, destacou.

O edil ressaltou a importância do diálogo constante entre os profissionais e o Poder Público. “Que o prefeito Colbert Martins possa receber um grupo de trabalhadores da assistência social para discutires juntos melhorias nas condições de trabalho, dentre outras questões de interesse da categoria, como plano de cargos e salários, por exemplo. Esse movimento ajudará fortalecer os laços e contribuir para o desenvolvimento dos trabalhos”, pontuou.

Na oportunidade, o vereador do PSC convidou a população feirense para prestigiar a sessão solene, na próxima terça-feira (15), às 19h30, em comemoração ao Dia do Assistente Social, atendendo ao Requerimento nº 18/2018, de sua autoria.

Governo do Estado é criticado diariamente na Câmara de Feira

Vereador Tom, vereador Lulinha e o vereador Cadmiel

Tom (PATRI), Lulinha (DEM) e Cadmiel (PSC)

E o Governo do Estado tem sido duramente criticado diariamente pelos vereadores na Câmara Municipal de Feira de Santana. Os vereadores Tom (PATRI), Lulinha (DEM) e Cadmiel Pereira (PSC) tem sido os que mais realizam as críticas. As principais áreas são a saúde e a educação. Tom ressaltou que em quase doze anos de governo petista nenhuma escola foi construída na cidade. Lulinha criticou o que ele chamou de caos na saúde com a regulação e a não construção do prometido novo Hospital Geral. Já Cadmiel criticou o alto índice de pobreza no Estado enquanto o governador viaja por toda a Bahia.

Oposicionista critica postura da bancada governista

Vereador Alberto Nery

Vereador Alberto Nery (PT)

A prática adotada por alguns vereadores da bancada governista da Câmara Municipal Feira de Santana, de usar a Tribuna somente para criticar o Governo Estadual foi questionada pelo líder da oposição, Alberto Nery (PT). Segundo o edil, os vereadores deveriam discutir a cidade de Feira de Santana e seus problemas. “Às vezes me pergunto se estou no lugar certo. Fomos eleitos para legislar por Feira de Santana. Mas os colegas sobem a tribuna apenas para criticar o Governo do Estado, simplesmente porque o ex-prefeito José Ronaldo é candidato a governador”, afirmou.

Ainda de acordo com Nery, problemas importantes da cidade deixam de ser discutidos para focar apenas no interesse de tentar desgastar o Governo do Estado e enaltecer a figura do ex-prefeito. “Isso me causa angústia. Nós estamos vivendo em uma cidade onde o ex-prefeito anunciou uma obra de R$ 97 milhões num “negócio” chamado BRT que até hoje não sabemos pra onde vai exatamente. Temos outra obra chamada Shopping Popular, que está sendo construída numa área pública doada pelo Poder Público e esta Casa aprovou mais R$ 20 milhões de investimento com dinheiro público para o local. Ao invés de debater essa situação, discutem coisas pequenas”, alertou.

Nery aproveitou para cobrar a construção de um hospital municipal. “Tantas cidades menores que Feira de Santana possuem hospital municipal e uma cidade desse porte não tem. Essa semana uma senhora me disse: – Ai de nós se não fosse o Clériston em Feira de Santana”, relatou Nery em resposta às críticas constantes que vereadores fazem ao Hospital Geral Clériston Andrade.

Transporte Público

Após os questionamentos feitos por Nery na última semana sobre uma licitação que a prefeitura pretende fazer para estudar a viabilidade econômica das empresas de ônibus, a Comissão de Obras, Urbanismo e Infraestrutura da Casa foi recebida pelo secretário João Marinho Falcão. Segundo Nery, que é membro da comissão, muitos pontos ainda precisam de esclarecimento. “Ontem mesmo estive com os empresários por conta das minhas atividades como sindicalista para discutir a campanha salarial e e eles expuseram que desde o início da operação mandam ofício para que Prefeitura se manifeste acerca do prejuízo que eles estão acumulando, por conta do não cumprimento do edital. De acordo com o documento eles só operariam com 30% dos colaboradores existentes e transportariam R$ 2,5 milhões de passageiros por mês. Hoje, na prática, transportam R$ 1,9 milhões. Eu pergunto: com esse estudo proposto pela licitação, a prefeitura vai reembolsar os cofres das empresas?”, questionou.

Nery finalizou seu pronunciamento, convocando os colegas para a realização de uma audiência pública sobre o tema. “Quero chamar os vereadores que tem preocupação com Feira para fazermos uma audiência pública. A qualquer momento a população de Feira de Santana, e principalmente as pessoas mais carentes, pagarão mais caro pela tarifa ou até poderão ficar sem transporte. Se eles estão recebendo menos que estimaram eles não vão ficar. Vamos discutir a cidade”.

Presidente responde Edvaldo sobre cavalo: “Não temos como conseguir uma baia”

Vereador José Carneiro e Vereador Edvaldo Lima, montagem Política In Rosa

Vereadores José Carneiro e Edvaldo Lima, montagem Política In Rosa.

Com a solicitação do vereador Edvaldo Lima (PP) para que um local adequado fosse arrumado para seu cavalo ser colocado, o presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, José Carneiro (PSDB), afirmou que não tem como conseguir uma baia para o animal.

Com o aumento da gasolina, Edvaldo disse que havia comprado um cavalo para ir à Casa da Cidadania em dias de sessão. “Não temos como conseguir uma baia, vereador. Mas o estacionamento para carros no Caroá está a sua disposição”, afirmou.

“A celeuma da regulação continua”, critica Lulinha

Vereador Lulinha

                                                            Vereador Lulinha (DEM)

Lamentando o falecimento de gestantes nos municípios de Cruz das Almas e Biritinga, no interior da Bahia, em virtude da falta de leitos em maternidades de alta complexidade no Estado, o vereador e líder governista Luiz Augusto de Jesus, o Lulinha (DEM), voltou a criticar o Sistema de Regulação do estado. O edil assegurou que o Governo Municipal cumpre com sua obrigação garantindo atendimento à população nas policlínicas e Unidas de Pronto Atendimento (UPAs), mas o Governo do estado deixa a desejar. “A celeuma da regulação continua e as pessoas estão morrendo por não conseguirem a regulação para as unidades especializadas. As gestantes morreram em Biritinga e Cruz das Almas porque não conseguiram transferência em virtude da falta de leitos nas maternidades de alta complexidade. O Município tem as UPAs e as policlínicas, mas o Estado não cumpre com sua obrigação e compromete a vida do povo”, pontuou.

O líder governista também cobrou o cumprimento da promessa do governador do Estado, bem como investimento para as demais áreas da administração pública, como segurança pública e educação. Lulinha criticou os planos do governo estadual de acabar com os contratos com os vigilantes. “Precisamos de mudança e já temos um nome sério e forte para isso: José Ronaldo de Carvalho”, finalizou.

Marcos Lima cobra definição sobre candidatos nas próximas eleições

Vereador Marcos Lima

Vereador Marcos Lima (PRP)

Com as eleições se aproximando, o vereador Marcos Lima (PRP) cobrou do Governo Municipal que serão os candidatos nas próximas eleições. De acordo com o vereador, enquanto estão todos de braços cruzados a oposição está à vontade com os seus candidatos na cidade. Ele pediu ainda que o prefeito Colbert Martins chame os possíveis candidatos para uma conversa. “Vai chegar muitos candidatos de fora e se aproveitar a situação se nós não nos mexermos e tomar uma atitude. Tem que chamar a bancada e definir quem será candidato. Enquanto isso, o deputado estadual Zé Neto, candidato a deputado federal nas próximas eleições, está nadando a vontade. Espero que não aconteça em Feira de Santana o que aconteceu em Salvador”, afirmou.

“Estão dando um banho e usando as mesmas peças íntimas”, reclama vereador sobre Lagoa Grande

Vereador João Bililiu

Vereador João Bililiu (PPS)

A retirada das baronesas da Lagoa Grande, é considerada como “meia-sola” para o vereador João Bililiu (PPS). Segundo o edil, estão tirando as plantas que fica por cima, mas os desejos, a sujeira continua por baixo da lagoa. “Eles estão dando banho e usando as mesmas peças íntimas. É a mesma coisa que não tomar banho. É um descaso muito grande com os moradores daquela localidade e uma falta de respeito com o eleitor feirense”, disse.

Ele concluiu sua fala clamando ao governador Rui Costa que zele mais pela cidade de Feira de Santana onde ele foi muito bem votado.

Um vereador custa mais de R$ 180 mil por ano aos cofres públicos

Câmara Municipal de Feira de Santana

Foto: Anderson Dias / Política In Rosa

Em um levantamento feito pelo site Política In Rosa, cada vereador de Feira de Santana custa R$ 180.381,12 aos cofres públicos por ano. Esse é o valor total do rendimento mensal de cada edil, fora os demais gastos. Levando-se em consideração que o Legislativo feirense possui 21 parlamentares, no final do ano, a Casa terá um gasto R$ 3.788.003,52 com os seus vencimentos.

Humildes necessita de uma UPA, reivindica vereador

Vereador Fabiano da Van

Vereador Fabiano da Van (PPS)

O vereador Fabiano da Van (PPS) em seu discurso na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta segunda-feira (30), reivindicou ao prefeito municipal Colbert Martins Filho a implantação de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no distrito de Humildes. “A construção de uma UPA em Humildes se faz necessária em função da grande demanda no atendimento de saúde exigida pela população do distrito de Humildes, que vem crescendo. Os pacientes da sede do distrito e de suas comunidades tem passado por várias dificuldades para conseguir atendimento médico”, justificou.

De acordo com o edil, em fevereiro de 2017, foi protocolada na Casa a Indicação nº 233/2017, reivindicado ao então prefeito José Ronaldo de Carvalho a análise de possibilidade de construção da UPA no distrito. “Naquela época, o então prefeito pediu para aguardamos a disponibilização de recursos para autorizar a execução da obra. Já temos recursos provenientes de emendas de deputados estaduais e federais, no valor de R$ 2 milhões e temos também uma área doada por um empresário residente em Humildes. Vamos batalhar para conseguir viabilizar a construção dessa unidade de saúde”, afirmou.

“Não havia necessidade de decretar o terceiro ponto facultativo do ano”, explica Carneiro

Vereador José Carneiro

Vereador José Carneiro (PSDB)

O presidente do Legislativo feirense, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), na abertura da sessão desta segunda-feira (30), esclareceu o fato de não ter decretado ponto facultativo na repartição neste dia que antecede o feriado de 1º de maio, quando é comemorado o Dia do Trabalhador.

“Essa foi uma decisão exclusiva desta Casa, entendemos que não havia necessidade de decretar o terceiro ponto facultativo na Casa neste ano, uma vez que já suspendemos as atividades do Legislativo na segunda-feira (23 de abril) pós Micareta. O Governo do Município funcionou na segunda-feira após a festa no período da tarde, enquanto esta Casa havia decretado ponto facultativo”, justificou.

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia