WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Intereduc SECOM - HGCA2

:: ‘Legislativo Feirense’

Edvaldo Lima critica posicionamento do colega Alberto Nery: “O único super-herói aqui é Rui Costa”

Edvaldo Lima, Alberto Nery e José Carneiro - montagem site Política In Rosa

Edvaldo Lima, Alberto Nery e José Carneiro – montagem site Política In Rosa

Em resposta ao pronunciamento do vereador Alberto Nery, que criticou alguns colegas que defendem a reabertura do comércio e de todas as atividades, o vereador Edvaldo Lima (PP) disse que o único super-herói que está nesse estado é o governador Rui Costa. A crítica de Lima se deve ao fato de que, segundo ele, o governador ter deixado de atender um pedido da Polícia Civil que já tem mais de 40 policiais contaminados pelo coronavírus.

Edvaldo informou que entidades representativas da categoria pediram ao Governo do Estado que fizessem testes rápidos em todos os policiais civis. “Rui Costa se negou a fazer os testes rápidos dos policiais. Aí, agora, eu ver o PT aqui na Casa se fazer um bom moço? Não vai, não”, disse o vereador, sem citar nomes, mas provavelmente se referindo ao petista Alberto Nery.

Resposta do presidente

O vereador e presidente do Legislativo feirense, José Carneiro Rocha (MDB), respondeu também as críticas do colega petista dizendo que não se sente super-herói. “Não tomei a iniciativa sozinho. Convidei a todos os colegas para discutir essa questão e foi votado por unanimidade, inclusive com o voto de vossa excelência (Alberto Nery), pois eu pedi para quem fosse contra se manifestasse e vossa excelência não se manifestou. Então, não quero crucificar ninguém, mas também não posso deixar de informar a quem interessar possa que, quando suspendemos a sessão agora a pouco, foi para discutir a reabertura do prédio anexo e pedi a sugestão de cada vereador. Todos concordaram com a reabertura na próxima semana. Inclusive, com alguns defendendo a reabertura imediata. Mas, preferimos reabrir na próxima segunda-feira (10)”, disse.

Segundo Carneiro, todas as medidas de segurança que foram tomadas no início continuam sendo adotadas. “Desinfecção do prédio, não permitindo aglomeração de pessoas e dentre outras. Quando reabrir o prédio anexo também vamos atender um protocolo que vamos discutir com vereadores e com a direção. Nosso objetivo é fazer o melhor e dar todas as condições a cada vereador dessa Casa para desenvolver o seu trabalho. Estou tomando essa decisão conjunta atendendo as solicitações dos meus colegas”, finalizou.

Vereador chama de “arcaica” estruturas da Câmara e Prefeitura

Vereador Marcos Lima

Vereador Marcos Lima (DEM)

O vereador e líder do Governo na Câmara Municipal de Feira de Santana, Marcos Lima (DEM), participando de uma live do jornalista Girlanio Guirra nesta quarta-feira (29), falou sobre a possibilidade de que, caso logre êxito nas eleições, colocará seu nome a apreciação para concorrer à presidência do Legislativo feirense.

Marcos Lima disse que tem uma visão diferente do presidente José Carneiro. “Não tenho nada contra o presidente, mas tenho uma visão diferente da dele. Uma visão mais moderna e mais participativa.  No futuro, pretendemos contribuir mais com a Câmara mais aberta, que as pessoas tenham mais acesso, que possa ser mais flexível com a população e, infelizmente, nós percebemos que isso está longe de acontecer da maneira que está. Mas nada contra a sua administração”, ressaltou.

Presidência da Câmara

Lima lembrou ainda que já tentou em outras vezes ser candidato a presidência da Câmara. “Já ensaiamos em dois momentos ser candidato, mas não tivemos o apoio necessário. Por esse motivo, abrimos mão para o vereador José Carneiro, que hoje é o presidente. O prefeito me pediu que eu conversasse com ele e ele também conseguiu me convencer com a justificativa que com a idade dele não seria mais candidato em outra oportunidade, que a sua oportunidade era naquele momento. Ele disse ainda que eu era jovem e teria outras oportunidades. Acabei cedendo. Mas, se Deus me der oportunidade de retornar a Casa, colocarei meu nome a apreciação para candidato a presidente do Legislativo feirense”, relatou.

Mudança de local

O edil ainda falou sobre uma possível mudança de sede para a Casa da Cidadania. Na opinião do vereador, Feira de Santana ainda está muito arcaica e, pela importância e pelo tamanho da cidade, entende-se que a Câmara não cabe mais naquela localidade, pois não tem estacionamento para as pessoas que vão visita-la e até a estrutura para os vereadores é muito ruim. “Percebemos que ainda é arcaica e precisa se modernizar. Não adianta você entrar como presidente da Câmara em fim de carreira. Tem que colocar pessoas que tem uma visão diferenciada”, disse.

Estrutura da Prefeitura :: LEIA MAIS »

Vereador diz que vai entrar com ação no MP para anular sessão por videoconferência

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (MDB)

O vereador Edvaldo Lima (MDB), em entrevista ao programa Levante a Voz da Rádio Sociedade News, informou que irá pedir a anulação da sessão ordinária por videoconferência que aconteceu nesta terça-feira (16). “Cheguei a Câmara de Vereadores hoje pela manhã e fui tomado como surpresa. Não fui comunicado oficialmente e nem por nenhum meio de comunicação que a sessão ordinária seria por videoconferência. Quando cheguei que fui comunicado por meus colegas que estavam presentes na sessão por videoconferência e que eu deveria abrir através de um link para participar, caso contrário, não participaria da sessão”, informou Edvaldo.

De acordo com o edil, o Legislativo feirense é um órgão público e tudo tem que ser oficializado em documento. Quando não é oficializado em documento, isso traz má fé. “Estou aqui condenando a postura do presidente em exercício, Alberto Nery (PT), que não fez comunicação para este vereador e se fez para os demais, eu não tomei conhecimento. Quero deixar claro que irei entrar com uma ação no Ministério Público solicitando a anulação da sessão ordinária desta terça-feira (16)”, declarou.

Ainda de acordo com o edil, ele tem várias indicações na Casa e não teve como debater, pois não teve acesso a sessão. “Isso não pode acontecer. A Câmara de Feira parece que está virando a casa de mãe chica”, finalizou.

Edvaldo publicou portaria em suas redes sociais

O que causa estranheza é que o vereador disse não ter conhecimento da realização das sessões por videoconferência e ao mesmo tempo em uma das suas redes sociais a portaria da Casa da Cidadania estava publicada. Ao que parece quem publicou nas redes sociais do vereador esqueceu de avisar a ele ou ele mesmo não confere de perto as suas publicações.

Câmara de Feira realizará sessão por videoconferência

Câmara Municipal de Feira de Santana

Câmara Municipal de Feira de Santana

A Câmara Municipal de Feira de Santana publicou uma Portaria assinada pelo presidente interino do Legislativo, vereador Alberto Nery (PT), avisando que entre os dias 16 e 30 de junho as sessões ordinárias seriam realizadas de forma virtual, ou seja, por meio de videoconferências no Google Meet. A decisão foi tomada considerando o grande aumento de casos da Covid-19 no município, a medida visa reduzir a possibilidade de contágio e salvaguardar a saúde dos funcionários, servidores e vereadores.

Estarão presentes no plenário, o presidente interino da Câmara, o 2º vice-presidente – vereador Marcos Lima – e o 1º secretário da Casa – Cadmiel Pereira. A população pode acompanhar as sessões pela transmissão ao vivo, realizada pela TV Câmara ou buscar pelo canal do Youtube: “Ascom Câmara Feira”.

“Em off já me falaram que iriam me apertar para poder chegar no prefeito”, diz líder do Governo sobre insatisfações

Vereador Marcos Lima

Vereador Marcos Lima (DEM)

O vereador e líder do Governo, Marcos Lima (DEM), questionado pelo site Política In Rosa sobre as críticas do vereador Isaías de Diogo (MDB) com relação a sua postura na liderança do Governo. Lima declarou que Isaías quer tumultuar a situação e o governo do prefeito Colbert no Legislativo feirense. “Estamos vivendo um momento preocupante e não podemos ficar aqui fazendo politicagem. O prefeito não está podendo atender os vereadores nesse momento porque está dedicado no combate ao coronavírus”, disse. 

Marcos informou que muitas vezes o vereador, por ser período de campanha eleitoral, está querendo buscar melhorias próprias para eles. “Com relação a reunião que alguns vereadores fizeram, a insatisfação não é comigo. Estão tentando me atingir como líder do Governo para poder chegar até o prefeito. Em off já me falaram isso: ‘vou apertar você para poder chegar no prefeito’. Não tiveram coragem de ir direto ao prefeito e vieram através de mim”, declarou. 

Marcos disse ainda que já comunicou ao prefeito sobre as insatisfações. “Comuniquei na semana passada ao chefe de gabinete do prefeito que as audiências não estavam acontecendo e que os vereadores estavam reclamando. Inclusive estive na semana passada e ele não teve como me atender. Os vereadores tem que ter um pouco de paciência e entender que o momento agora é de realmente muita cautela e de dar um fôlego ao prefeito para ele trabalhar em prol do combate ao coronavírus ”.

Edvaldo Lima diz que escolha da liderança do MDB foi uma “armação”

Reunião dos vereadores do MDB para decidir liderança do partido foto site Política In Rosa Anderson Dias

Foto: site Política In Rosa/Anderson Dias

Durante a inscrição dos partidos para o Pequeno Expediente houve uma briga daquelas. E comandada pelo vereador Edvaldo Lima (MDB). Edvaldo pediu o tempo do partido. Logo em seguida o vereador Gilmar Amorim (MDB) também o fez. Foi aí que Edvaldo bradou e disse que não aceitaria a inscrição de Gilmar, que é o vice-líder do mesmo partido. No momento quem presidia a sessão era o vereador Lulinha (DEM). O presidente do Legislativo feirense e também líder do MDB, vereador José Carneiro, precisou se ausentar para resolver problemas internos da Casa.

A confusão foi tanta que foi preciso que o presidente voltasse ao plenário. Por mais que os colegas de partido explicassem para Edvaldo que era Gilmar o vice-líder escolhido pela maioria dos componentes, ele não aceitava. “O partido não tem vice-líder até o dia de hoje, pois fizemos uma reunião e não ficou nada decidido. Como o líder não se faz presente, qualquer um dos companheiros de partido podem fazer a inscrição”, bradava o vereador.

Como se deu a escolha

O vereador Isaías de Diogo informou que Edvaldo Lima não estava no dia que o partido fez a escolha do vice-líder do MDB. “Eu, Fabiano da Van, José Carneiro e Gilmar Amorim decidimos em uma reunião quem seria o vice-líder do partido”, explicou.

Com isso, gerou revolta em Edvaldo Lima. “Armação, seu presidente. Chamei várias vezes o líder do partido e todos os membros para decidirmos e não sentaram comigo. Não vou aceitar armação. Tenho dois mandatos nesta Casa e não vão passar a perna em mim. Eu perco no voto, mas preciso de respeito comigo”, disparou.

Após essa discussão, José Carneiro fez uma reunião no plenário para acalmar os ânimos e decidir quem seria o vice-líder. Votaram na hora e na frente de Edvaldo que foi voto vencido mais uma vez. Ficou decidido que continuaria Gilmar Amorim como vice-líder.

Veja o vídeo da discussão: 

Líder do Governo cobra mais defesa dos vereadores do MDB para com o Governo Municipal

Vereador Marcos Lima

Vereador Marcos Lima (DEM)

O vereador e líder do Governo, Marcos Lima (Democratas), em seu pronunciamento nesta terça-feira (28), na Câmara Municipal de Feira de Santana, cobrou mais empenho na defesa do Governo Municipal por parte dos vereadores do partido MDB, mesmo partido do prefeito Colbert Martins Filho.

“Não vejo muitos colegas da base fazendo a defesa. Gostaria da participação dos colegas governistas, que ficam só esperando o líder se pronunciar. Gostaria de ver o MDB vir aqui fazer a defesa do Município”, declarou Marcos Lima.

“Edvaldo Lima faz da tribuna um trampolim político para mostrar na igreja que ele é um santo”, critica Neinha

Vereadora Neinha Bastos

Vereadora Neinha Bastos (DEM)

A vereadora Neinha Bastos (DEM), em seu pronunciamento na manhã desta segunda-feira (27), na Câmara Municipal de Feira de Santana, informou que foi duramente criticada pelo vereador Edvaldo Lima (MDB) por não estar presente na votação do seu projeto de lei que proibia união homoafetiva em casamentos coletivos realizados em templos religiosos.

Neinha explicou que saiu da Casa a pedido do seu colega, o vereador Zé Curuca (DEM), que é presidente da Comissão de Saúde e não pode se fazer presente em uma solenidade realizada no Hospital da Mulher. No dia onde foram inaugurados novos leitos com suporte para receber pacientes com a COVID-19.  A vereadora também faz parte da Comissão.

Indignada, Neinha esclareceu que o projeto do colega era inconstitucional. “O vereador Edvaldo Lima faz da tribuna da Casa um trampolim político para mostrar na igreja que ele é um santo. Cuidado, pois muitos crentes vão ficar na terra e não irão subir e o ímpio na última hora sobe”, disse. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia