WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Expofeira2019

:: ‘investimento’

Bahia é o Estado que mais investiu e reduziu despesas, aponta Tesouro Nacional

Um relatório divulgado na segunda-feira (22) pelo Tesouro Nacional apresenta a Bahia como o Estado que mais realizou investimentos, além de ser o que mais reduziu despesas no primeiro bimestre de 2019. Em um cenário onde somente metade dos Estados destinou recursos a investimentos, a Bahia dedicou 4% do orçamento para obras e ações diretamente voltadas para a população em todo o território baiano.

A manutenção da capacidade de investimento é resultado do equilíbrio fiscal assegurado por dois fatores principais: a melhoria contínua da arrecadação de impostos estaduais e o controle dos gastos públicos. A Bahia, mesmo em períodos de crise, vem mantendo as contas em dia, diferente de outras administrações estaduais que passaram a atrasar ou parcelar o pagamento dos salários dos servidores e ter dificuldades para saldar compromissos. A Bahia também ampliou, nos últimos anos, a proporção entre o orçamento público e o PIB estadual. Esta relação chegou a 18%, percentual que é o dobro do registrado em São Paulo, por exemplo. Além de liderar os investimentos, a Bahia foi o Estado que mais reduziu despesas, com queda de 39%. As informações estão no Relatório Resumido de Execução Orçamentária (RREO) do Tesouro Nacional. O levantamento inclui dados de todos os poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), além do Ministério Público e da Defensoria Pública.

Governador libera R$ 36 milhões para investimento em universidades

Governo do Estado libera R$ 36 milhões para investimento em universidades

Foto: Fernando Vivas – Divulgação

O governador Rui Costa determinou a liberação imediata de R$ 36 milhões para investimento nas quatro universidades estaduais baianas. O anúncio foi feito durante reunião nesta segunda-feira (8), em Salvador, com os reitores Evandro do Nascimento Silva (Uefs), Adélia Maria Pinheiro (Uesc), Luiz Otávio Magalhães (Uesb) e José Bites de Carvalho (Uneb). No encontro, realizado na Governadoria, o governador também apresentou levantamento feito pela Secretaria da Administração do Estado (Saeb) que mostra um aumento de 19,35%, nos últimos quatro anos, na folha de pagamento dos servidores dessas instituições. O Estado está no limite da capacidade financeira para remuneração de pessoal e não pode desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Na reunião com os reitores, Rui ainda anunciou que publicará projeto de lei redistribuindo 68 vagas do quadro do magistério da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), gerando a possibilidade para a promoção de até 151 professores. As promoções vão gerar um impacto para os cofres públicos de R$ 2,7 milhões neste ano e R$ 3,6 milhões em 2020. Entre as 151 promoções, um total de 68 professores poderá ser promovido para o cargo de professor adjunto, outros 63 podem promovidos para o cargo de professor titular e 20 para ocupar o cargo de professor pleno.

Investimento do Governo do Estado vai ampliar a atividade apícola em Caém

Os apicultores do município de Caém passam a contar com mais investimentos. Nesta terça-feira (08), o Governo do Estado assinou convênio com a Associação dos Apicultores, no valor de R$ 256 mil, por meio do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). O evento aconteceu na Câmara de Vereadores do município. A expectativa é que a produção dos apicultores seja praticamente quadriplicada com os investimentos.

A Associação dos Apicultores de Caem é um dos empreendimentos contemplados no edital de Apicultura e Meliponicultura do Bahia Produtiva, que prevê investimentos de R$ 20 milhões para fortalecer a atividade apícola da agricultura familiar no estado. O resultado desses investimentos é traduzido na qualidade do mel produzido na Bahia. Segundo dados do Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), o Estado da Bahia ocupa o 1º lugar na produção de mel da região Nordeste. No ranking nacional, a Bahia saltou do 7º para 3º lugar, com uma produção de mais de 4,5 mil toneladas por ano.

Do ponto de vista do desenvolvimento rural, a apicultura é uma atividade ambientalmente correta e economicamente viável, pois seu processo produtivo reúne requisitos que dialogam diretamente com o desenvolvimento sustentável. “Fortalecer a apicultura significa ampliar a produção e a produtividade. Essa atividade é uma das mais rentáveis da agricultura familiar. Esse convênio vai ao encontro dessa perspectiva em Caém e no território do Piemonte da Diamantiva, que já começa a mandar mel orgânico para o mercado internacional”, afirmou Wilson Dias, diretor-presidente da CAR.

O secretário de Agricultura e vice-prefeito de Caém, Osiris Ferreira, destacou que o convênio traz benefício a uma parcela de agricultores de um segmento diferenciado, que são os apicultores: “Será possível quadriplicar renda anual dos apicultores envolvidos. É muito importante para um município carente como Caém ter esse desenvolvimento agrícola, que vai gerar crescimento na economia do município”.

De acordo com o presidente da Associação dos Apicultores da Caém, o convênio vai desenvolver o trabalho dos apicultores da associação: “Produzimos cerca de 4 toneladas de mel por mês e com a chegada desse investimento a expectativa é que chegue a 15 toneladas”.

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia