WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-MaioAmarelo

:: ‘Hospital Geral Clériston Andrade’

Afinal, a regulação é boa ou ruim? Vereadores e Governo Municipal têm que decidir

Interrogação

Foto: Ilustração

Muitos vereadores governistas criticam a regulação do Governo do Estado. Duras críticas são realizadas principalmente ao Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). Discursos inflamados foram feitos na tribuna do Legislativo feirense por vereadores governistas chamando inclusive a Regulação de “fila da morte”. Pois bem. O mundo dá voltas.

O Hospital da Mulher está superlotado. Três bebês morreram no espaço de tempo de uma semana. E o Município credita essa situação à vinda de mulheres de cidades circunvizinhas. Em matéria da Secretaria de Comunicação do Governo Municipal diz: “A emergência do Hospital da Mulher é classificada para atender exclusivamente pacientes encaminhados por outros serviços previamente autorizados e de acordo à sua capacidade. A ação regulatória é definida como o processo de operacionalização, monitoramento e avaliação da solicitação de procedimentos, realizada por um profissional de saúde, levando em conta a classificação de risco, o cumprimento de protocolos de regulação estabelecidos para disponibilizar a alternativa assistencial mais adequada”. Finalmente, a regulação é boa ou apenas uma “fila da morte” como muitos vereadores chamam? É preciso decidir.

Hospital Clériston Andrade completa 35 anos de serviços prestados

Hospital Clériston Andrade completa 35 anos de serviços prestados

Foto: Divulgação

O Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), maior hospital público do interior da Bahia no atendimento de média e alta complexidade, está completando 35 anos, nesta sexta-feira (15). Os avanços tecnológicos, reforma e ampliação da emergência, melhorias nas dependências da unidade, atendimento mais humanizado e o inicio das obras de construção do HGCA 2, marcam esta nova fase do Clériston Andrade. O Hospital Clériston Andrade possui atualmente 300 leitos e a melhor e maior emergência de Feira de Santana e região. Em um prazo aproximado de 10 meses, os moradores de Feira de Santana e região vão poder contar com um complexo hospitalar com capacidade para 400 leitos. As obras para a construção de uma unidade anexa que irá se somar ao HGCA já foram iniciadas e estão em fase de terraplanagem. Com investimento de R$ 50 milhões, entre obras e equipamentos, o novo prédio irá oferecer setor de Bioimagem com ressonância magnética, dois tomógrafos, raio-X, ultrassom, Doppler e ecocardiograma.

Para Dr. José Carlos de Carvalho Pitangueira, diretor-geral do HGCA, quem conheceu o HGCA antes e vê agora sabe a diferença, isso graças às ações e investimentos do Governo do Estado. “É muito gratificante saber que nossos pacientes hoje recebem aqui um atendimento muito mais humanizado, não apenas pelas dependências da emergência, mas acima de tudo pelo atendimento recebido por nossos funcionários. Quero parabenizar nossa equipe, não iríamos conseguir desempenhar nada do que temos feito aqui sem a força e o empenho de todos”, comemorou Pitangueira. :: LEIA MAIS »

Vereadora cobra transparência nas verbas destinadas ao Hospital Clériston Andrade

Vereadora Neinha

Vereadora Neinha (PTB)

A vereadora Neinha (PTB) em seu discurso nesta quarta-feira (27), na Câmara Municipal de Feira de Santana, voltou a elogiar ação do promotor de Justiça, Audo da Silva Rodrigues. Para quem não lembra, o promotor foi responsável pelo pedido de restabelecimento do atendimento de urgência ginecológica no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). “Ontem estive reunida com o promotor e me informou que dentro do prazo de 10 dias o hospital voltará atender as urgências ginecológicas. O atendimento está garantido pela justiça”, comemorou.

A edil solicitou da Comissão de Saúde e Desporto que investigue o destino das verbas para o setor ginecológico do Clériston, uma vez que o próprio não atendia a população desde o ano de 2017. “Estou aqui para garantir o bem-estar do povo. Não tenho medo de retaliações, pois quem me colocou aqui foi Deus e eu não posso negligenciar com o meu mandato. Devo satisfação ao povo. Peço a ajuda dos meus colegas para esclarecer essa situação do Hospital Clériston Andrade”, finalizou.

Justiça determina restabelecimento do atendimento de urgência ginecológica no Hospital Clériston Andrade

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

O juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública de Feira de Santana , Gustavo Rubens Hungria, atendeu pedido formulado pelo Ministério Público estadual em ação civil pública e determinou, liminarmente, o restabelecimento do atendimento de urgência ginecológica no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), que foi suspenso em dezembro de 2018. A ação civil pública foi ajuizada pelo promotor de Justiça Audo da Silva Rodrigues.

De acordo com o MP, no seu pedido, o promotor de Justiça argumentou que, além de Feira de Santana, a população de 126 municípios da região ficou sem atendimento em urgência/emergência ginecológica. “Com a transferência da obstetrícia para o Hospital Estadual da Criança, este acabou por absorver o material humano para o desenvolvimento das atividades de obstetrícia de alto risco, que até então eram desempenhadas pelo HGCA”, afirmou. No entanto, segundo o promotor de Justiça Audo Rodrigues, a unidade hospitalar do Clériston Andrade é a única credenciada para o atendimento de ginecologia de urgência/emergência de alto risco em Feira de Santana.​

Ação pede restabelecimento do atendimento de urgência ginecológica no Hospital Geral Clériston Andrade

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

O promotor de Justiça Audo da Silva Rodrigues ajuizou ação civil pública com pedido de tutela de urgência, solicitando à Justiça que determine o restabelecimento, no prazo de dez dias, do atendimento de urgência/emergência ginecológica no âmbito do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). “Constatamos que a interrupção do atendimento de urgência/emergência ginecológica do HGCA se deu por decisão unilateral da administração local após a transferência do serviço de Obstetrícia para o Hospital Estadual da Criança (HEC). Com a cessão dos profissionais médicos estatutários que atendiam no HGCA para o HEC, o serviço foi indevidamente interrompido, gerando grande instabilidade aos usuários e aos diversos outros estabelecimentos de saúde do Município”, destacou o promotor de Justiça.

O promotor complementou que além de Feira de Santana, a população de 126 municípios da região ficou sem atendimento em urgência/emergência ginecológica. “Com a transferência da obstetrícia para o Hospital Estadual da Criança, este acabou por absorver o material humano para o desenvolvimento das atividades de obstetrícia de alto risco, que até então eram desempenhadas pelo HGCA”, afirmou. No entanto, segundo o promotor de Justiça Audo Rodrigues, a unidade hospitalar do Clériston Andrade é a única credenciada para o atendimento de ginecologia de urgência/emergência de alto risco em Feira de Santana.

Licitação para construção do novo HGCA é homologada; empresa venceu com proposta de mais de R$ 36 milhões

Novo Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

Foto: Reprodução

Foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (28) o vencedor da licitação destinada à construção do novo Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), que será construído no município de Feira de Santana. A empresa vencedora foi a Metro Engenharia e Consultoria Ltda., com proposta no valor de R$ 36.577.899,36. As obras terão início imediato. A unidade contará com 40 leitos de terapia intensiva (UTI), centro cirúrgico com 11 salas, além de um Centro de Hemorragia Digestiva e uma central de material e esterilização. O novo HGCA terá mais de 5,7 mil metros quadrados de área construída, distribuídos em três pavimentos anexos ao edifício antigo.

As intervenções ainda contemplam mais de 17 mil metros quadrados de urbanização, paisagismo e praça de alimentação. A edificação contará também com um novo setor de Bioimagem com ressonância magnética, dois tomógrafos, raio-X, ultrassom e ecocardiograma. A expectativa é que as obras sejam concluídas em até 12 meses.

Estado inaugura duas classes hospitalares em Feira de Santana

Estado inaugura duas classes hospitalares em Feira de Santana

Foto: Claudionor Jr.

Duas Classes Hospitalares foram inauguradas, nesta quinta-feira (8), nos Hospitais Estadual da Criança e Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, no centro norte da Bahia. A ação faz parte do Serviço de Atendimento à Rede em Ambiências Hospitalares e Domiciliares (Sarahdo), desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado. O serviço proporciona o aprendizado escolar a estudantes estão internados nas unidades hospitalares ou que precisam estudar em casa. Em Feira serão 240 estudantes beneficiados. Com as novas unidades, o atendimento alcança 1,9 mil alunos, divididos em 12 classes hospitalares e domiciliares na Bahia.

Para o superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campello, a Educação tem que estar pronta para atender o aluno em todas as esferas, seja física, emocional ou psíquica. “Por isto, temos que pensar a educação com a função primordial de cuidar do aluno e não apenas responsável por passar assuntos de Matemática e Química; entendendo que os estudantes passam por dificuldades e temos que estar preparados para atendê-los. O Sarahdo chega com essa ideia de dar uma nova perspectiva ao estudante que está enfermo ou hospitalizado”, afirma.

A rede estadual de ensino possui classes hospitalares e domiciliares em funcionamento também no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), em Salvador; no Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus; e nos hospitais Manoel Novaes e Calixto Midlej e nos Grupos de Apoio à Criança com Câncer e ao Paciente Oncológico, em Itabuna. Além destes, são feitos quatro atendimentos domiciliares. A modalidade de ensino atende estudantes da rede estadual enfermos do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA), assegurando-lhes escolaridade, atendimento educacional especializado e tratamento personalizado e humanizado, no âmbito da Educação Inclusiva.

HGCA realiza semana para comemorar o Dia do Servidor Público

Hospital Geral Clériston Andrade ganha nova emergência

Nova emergência do HGCA

No dia 28 de Outubro é comemorado, em todo Brasil, o Dia do Servidor Público. E o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), através do Serviço Integrado de Atenção à Saúde do Trabalhador (SIAST), da Comissão de Saúde do Trabalhador e do Grupo de Trabalho de Humanização (GTH), está promovendo, de amanhã até o dia 26, a Semana do Trabalhador do HGCA. A programação envolve exposição fotográfica, rodas de conversa, feira de artesanato, palestra motivacional, atividades lúdicas e culturais, almoço especial, dentre outras ações que visam à socialização com todo o corpo de servidores da unidade. A ideia é desenvolver no ambiente de trabalho uma política de valorização e respeito pela vida humana. “Reconhecemos e valorizamos esses guerreiros que são os servidores do HGCA. Estamos sempre buscando alternativas que promovam a motivação dos funcionários, por entendermos que funcionários motivados tendem a prestar um serviço cada vez mais humanizado”, afirmou José Carlos Pitangueira, diretor-geral do HGCA.

A abertura oficial será nesta quarta-feira, 24, às 14 horas, com uma roda de conversa com a facilitadora Virgínia Paim, sobre redução de estresse através da técnica Mindfulness. Trata-se de um treinamento da mente que tem por objetivo promover a auto regulação da atenção, desenvolver foco, concentração, equilíbrio emocional e redução do estresse. A prática de Mindfulness ou Atenção Plena nos permite desenvolver a consciência plena no momento presente com abertura, aceitação, curiosidade, gentileza e sem julgamentos. O evento conta com o apoio das diretorias Geral e Administrativa.

Comissão científica define tema e lança edital para a VI Mostra Integrada de Pesquisa do HGCA

Comissão científica define tema e lança edital para a VI Mostra Integrada de Pesquisa do HGCA

Foto: Divulgação

Considerando a importância e a necessidade da divulgação do conhecimento científico produzido no Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) torna público o edital de regulamento de submissão de trabalhos para a VI Mostra Integrada de Pesquisa do HGCA com o tema: “Políticas e Sujeitos: (in)visíveis na pesquisa e assistência do SUS”. O evento será realizado no dia 20 de setembro de 2018, no Centro de Cultura Amélio Amorim, localizado na Avenida Presidente Dutra S/N, em Feira de Santana-BA.

Os trabalhos deverão fazer parte das seguintes áreas temáticas: Gestão e Avaliação em Saúde na Unidade Hospitalar e Produção do Cuidado em Unidade Hospitalar. As inscrições de trabalhos poderão ser feitas até 12 de agosto de 2018, exclusivamente pelo endereço eletrônico mostradepesquisahgca06@gmail.com, na forma de resumo. Esta será a sexta edição da Mostra Integrada de Pesquisa do HGCA, que é realizada pelo Núcleo de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde (NUGETS), em parceria com o Núcleo de Pesquisas e Desenvolvimento (NUPED) do HGCA, através da articulação com as instituições de ensino superior. O objetivo é promover e incentivar a divulgação das pesquisas desenvolvidas pelos trabalhadores de saúde, estudantes e professores realizadas na unidade.

O tema deste ano busca a valorização e visibilidade dos diferentes sujeitos envolvidos no processo de produção de saúde: usuários, trabalhadores de saúde e gestores. O SUS institui uma política pública de saúde que visa à integralidade, à universalidade, à busca da equidade e à incorporação de novas tecnologias, saberes e práticas. Diante disso, muitos desafios para a produção de saúde permanecem e a pesquisa na saúde pode ser usada como estratégia para o levantamento destas discussões pressupondo um alinhamento entre as áreas de conhecimento e produção do cuidado. As inscrições para ouvintes serão gratuitas e realizadas através da Plataforma Even 3.

Hospital Geral Clériston Andrade ganha nova emergência

Hospital Geral Clériston Andrade ganha nova emergência

Foto: Paula Fróes / Nova emergência do HGCA

Uma nova emergência entregue pelo Governo do Estado ao Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana, nesta quinta-feira (5), atende à segunda maior cidade da Bahia e também a outros municípios da região. A nova Emergência do hospital oferece os seguintes serviços: uma sala de procedimento invasivo; uma sala de emergência adulto, com sete leitos; uma sala de estabilização, com 16 leitos; uma sala de sutura e curativo, sete salas de exames diferenciados, de ortopedia e pediatria; um quarto de isolamento adulto, uma sala coletiva de observação adulto, com 35 leitos; uma sala de ortotrauma, com 16 leitos, e dois postos de enfermagem.

De acordo com o governador Rui Costa, que participou da inauguração, a emergência é direcionada para casos mais graves e urgentes, encaminhados pela triagem da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, entregue recentemente, que classificará o grau de risco do paciente. “O Governo segue um planejamento de organizar os atendimentos das unidades de saúde no estado, principalmente dos hospitais, que são muito demandados. Por isso, aqui mesmo no Clériston Andrade, a ala de maternidade foi realocada, para qualificar e otimizar os serviços prestados por cada unidade e setor”, lembrou o governador, se referindo à transferência da maternidade do Clériston para o Hospital Estadual da Criança, também localizado na cidade, no final do ano passado.

Ainda de acordo com o governador, a nova emergência do Hospital Clériston Andrade é a maior da Bahia. “A unidade possui diversas alas, com alto padrão de qualidade, para atender ao povo de Feira de Santana e da região”, explicou.

Médicos se reúnem para discutir fluxo de atendimento da nova emergência do HGCA

Médicos se reúnem para discutir fluxo de atendimento da nova emergência do HGCA

Médicos se reúnem para discutir fluxo de atendimento

Discutir e analisar as etapas do processo de atendimento do paciente que chegará até a nova emergência do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) e sugerir modificações para diminuir o tempo de espera baseado no risco do paciente. Este foi o objetivo do encontro realizado na noite desta segunda-feira (18) no auditório do HGCA, com a presença de médicos e bucomaxilos, totalizando mais de 70 profissionais de saúde, que deverão atuar na nova emergência da unidade. Segundo Dr. André Guimarães, cirurgião cardiovascular e coordenador-geral da emergência do HGCA, a discussão referente a abertura da nova emergência foi bastante produtiva. “Debatemos diversas etapas de atendimento do paciente (acolhimento, classificação, espera, atendimento médico) e identificados possíveis gargalos. A implantação do acolhimento com classificação de risco e também do prontuário eletrônico sem dúvida vai modificar completamente o fluxo de atendimento na nova emergência do Clériston Andrade”, concluiu Dr. André Guimarães.

O prontuário eletrônico será realizado através do Sistema de Acompanhamento Hospitalar (SAH) e foi desenvolvido pela Secretaria da Saúde do Estado(Sesab). Durante o encontro foi formada uma comissão científica de médicos para criação de protocolos clínicos nas linhas de cuidado prioritária como infarto, AVC, sepse e trauma, além disso será revisado o protocolo de Acolhimento com Classificação de Risco (ACCR) para o adaptá-lo à realidade local. A reunião contou com a presença do diretor-geral do HGCA, Dr. José Carlos de Carvalho Pitangueira, do vice-diretor médico, Dr. Aurélio Sciarretta, da coordenadora do SAME/Contas Médicas do HGCA, Karla Rios. “Além da nova estrutura física a emergência HGCA pretende avançar ainda mais em qualidade e ampliar o acesso de pacientes graves e semicríticos. Para isso acontecer toda rede de atenção às urgências (SAMU, Via Bahia, UPAs, PSFs e Policlínicas) deve funcionar de forma integrada”, afirmou Karla Rios, que também é integrante da comissão de desenvolvimento gerencial da nova Emergência.

Mais de 80 % da ampliação e reforma da emergência do HGCA está concluída

Mais de 80 % da ampliação e reforma da emergência do HGCA está concluída

Ampliação e reforma da emergência do HGCA .

A obra de ampliação e reforma da emergência do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) está em fase de acabamento. De acordo com Michele Natividade, engenheira responsável pela obra, mais de 80 % da reforma já foi concluída. A obra teve início em outubro de 2017 e ainda no primeiro semestre deste ano, a população de Feira de Santana e região contará com uma emergência totalmente requalificada e com uma estrutura mais humanizada no HGCA.

Ainda segundo a engenheira, os profissionais estão atuando em ritmo acelerado. “Estamos trabalhando para que a obra seja finalizada o quanto antes. Toda parte hidráulica e de esgotamento já foi realizada, pisos e revestimentos colocados, bancadas e pias instaladas. A parte elétrica e as instalações do ar-condicionado central estão sendo concluídos”, afirmou Michele.

Para José Carlos de Carvalho Pitangueira, diretor-geral do HGCA, a nova emergência vai trazer para Feira de Santana e região um atendimento novo e mais qualificado. “Só tenho que parabenizar ao governador Rui Costa e ao secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, por esta grandiosa obra. A emergência está ficando melhor. Iremos oferecer mais conforto, e um atendimento mais digno e humanizado. Tenho certeza que em Feira de Santana não existe uma emergência como a que estamos finalizando”, comemorou Pitangueira.

A intervenção que está sendo realizada dará mais suporte ao HGCA para atender as demandas assistenciais de urgência e emergência de alta complexidade. A reforma e ampliação da unidade receberam um investimento do Governo do Estado de cerca de R$ 10 milhões, ocupa uma área de 2.300m², e após o término vai gerar aproximadamente 100 novos leitos.

Indignado, vereador tece críticas a setor do HGCA: “Regulação do diabo”

Vereador Tom

Vereador Tom (Patri)

O vereador Tom (Patri) denunciou que as pessoas estão sendo maltratadas em unidades de saúde da cidade. Ele falava do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) onde as pessoas não estavam conseguindo transferência. “Não vejo nenhuma manifestação a favor desse povo. Eu estou vendo pessoas morrendo por falta de transferência para o HGCA. Não posso me calar. As pessoas estão morrendo e o Governo nada faz”, lamentou.

Tom prosseguiu reafirmando sua indignação com a falta de investimento para melhoria das condições de vida da população da Bahia. “A segurança não presta, a educação não presta, a saúde não presta, esse sistema de Regulação é do diabo. Essa é a Bahia que está crescendo? É a Bahia que vai ganhar as eleições de outubro? Não tem leitos nos hospitais para receber os pacientes e diz que a saúde vai bem. Essa é uma Bahia desmoralizada na saúde, na educação, na segurança e o governador diz que a Bahia vai bem. Quero aqui deixar minha indignação com essa triste realidade enfrentada por nosso Estado”, repudiou.

Ele ainda rechaçou o fato de dizerem que as coisas andam bem em Feira de Santana e que o governador Rui Costa está reeleito no 1º turno com sucessivas mortes por causa da regulação.

Número de atendimentos no HGCA durante Micareta foi o menor dos últimos quatro anos

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

Durante a micareta deste ano, a direção do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) aumentou estrategicamente em 30% o efetivo de funcionários da emergência e centro cirúrgico para atender a demanda da festa. Segundo dados do Sistema de Acompanhamento Hospitalar (SAH) do HGCA, houve uma redução de 19% do total de atendimentos em relação ao período festivo do ano passado.

De acordo com José Carlos de Carvalho Pitangueira, diretor-geral do HGCA, os números demonstram que a micareta foi mais tranquila se comparada a anos anteriores. “Estive todos os dias de plantão no hospital para acompanhar de perto as ocorrências e posso afirmar que a estatística de 2018 foi um diferencial no que diz respeito às ocorrências de violência durante a folia. Já não posso dizer o mesmo em relação aos acidentes de motos, o número continua elevado”, afirmou Pitangueira.

Este ano foram registradas 204 ocorrências. Destas podemos destacar o número de acidentes automobilísticos (87, sendo 65 acidentes com motos), seguido de atendimentos clínicos (69) e casos de violência (24), neste último incluídas ocorrências de agressão, assaltos, espancamentos e vítimas de ferimentos com arma branca e de fogo. Vale ressaltar que a redução de ocorrências durante a Micareta na unidade, em 2018, foi a menor dos últimos quatro anos. Foram 252 em 2017, 293 em 2016 e 316 em 2015.

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia