WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Mutirão de Negociação de Dividas 2019

:: ‘Hospital da Mulher’

Atendimento no Hospital da Mulher neste ano é 12% maior do que no mesmo período de 2018

Hospital da Mulher

Foto: Divulgação

A Prefeitura Municipal de Feira de Santana informou que até agosto deste ano o número de pacientes atendidas no Hospital da Mulher foi aproximadamente quase 12% maior do que o registrado durante o mesmo período do ano passado. Em 2018, de acordo com estatística da FHFS (Fundação Hospitalar de Feira de Santana), entidade mantenedora da instituição, foram realizados 33.037 atendimentos e, neste ano, 36.867.

Ainda segundo a gestão, destas que foram atendidas neste ano, 7.210, que correspondem a 23,4% deste universo, foram internadas – para ter seus filhos ou para serem submetidas a curetagem. Em 2018 foram 6.667. A média mensal de atendimentos, neste ano, chegou a 4.608, contra 4.129 nos primeiros oito meses de 2018, com pico em julho, com quase quatro mil atendimentos. A média de internamentos de janeiro a agosto de 2019 chegou a 901 pessoas, contra 883 em 2018. Em março deste ano foram 976 atendimentos.

A Prefeitura ainda informou que em todo o ano passado, o Hospital da Mulher fez 50.365 atendimentos, com quase dez mil internamentos – março, com 898, foi o mês com maior número de internamentos. (Secom)

Hospital da Mulher bate meta semestral com mais de 20 mil atendimentos na emergência e 5 mil internamentos

Hospital da Mulher, CMPC e CMDI receberão mais de R$ 750 mil de recursos próprios do Município

Foto: Andrews Pedra Branca

Mais de 20 mil atendimentos e 5.500 internamentos. Estes são os números revelados no balanço somente de janeiro a junho deste ano pela Prefeitura, através da Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), no Hospital Inácia Pintos dos Santos (HIPS), o Hospital da Mulher. Durante o semestre, a comunidade feirense teve acesso a mais de 3.500 atendimentos ambulatoriais por mês a importantes áreas da saúde pública e cerca de mil pessoas foram internadas para parto ou curetagem na unidade hospitalar. Já no comparativo desde 2013 foram mais de 15 mil internamentos, revelando um aumento da oferta a cada ano. Outro diferencial da maternidade, na gestão do prefeito Colbert Martins Filho, é a oferta diária de tratamento especializado com fisioterapeuta e fonoaudiólogo, além de assistência pré-natal com a realização dos testes do pezinho, da orelhinha, da linguinha, do olhinho e do ouvindo. Todos os exames são preconizados [recomendados] pelo Ministério da Saúde.

“O horário de atendimento para qualquer especialidade pode ser agendado, de segunda a sexta, diretamente nos postos de saúde do município via central de regulação”, ressalta a presidente da FHFS, Gilberte Lucas, ou ainda no próprio hospital. :: LEIA MAIS »

Controle de acesso por biometria digital é implementado no Hospital da Mulher

Controle de acesso por biometria digital é implementado no Hospital da Mulher

Foto: Andrews Pedra Branca

Um sistema tecnológico com controle eletrônico digital que possibilita a gestão simplificada do fluxo na entrada e saída de pessoas de forma segura e precisa passa a fazer parte do ambulatório, emergência, centro obstétrico, setor de nutrição e da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher. Além do videomonitoramento já existente em todo o ambiente hospitalar, a partir de agora as novas cactracas inteligentes com ‘controle digital lógico’ dispõe de cadastramento por biometria para a equipe técnica e cartão eletrônico para pacientes que acessam as dependências da unidade hospitalar.

O investimento mensal do Governo do prefeito Colbert Martins Filho foi de aproximadamente R$ 11 mil (R$ 11.490) e prevê a manutenção e uso do software, além de equipamentos [catracas] que estarão em contrato de comodato, critério estabelecido pela Fundação Hospitalar de Feira de Santana para garantir economicidade para a gestão pública.

“Garantir a segurança dos pacientes, dos familiares, de todo o corpo técnico e a integridade dos equipamentos hospitalares públicos em um ambiente hospitalar exige cuidados específico”, explica a diretora-presidente da FHFS, Gilberte Lucas.

Colbert Filho entrega quatro veículos novos para reforçar a frota da saúde

Colbert Filho entrega quatro veículos novos para reforçar a frota da saúde

Foto: Divulgação

Um veículo adaptado para pessoas com dificuldades especiais foi entregue pelo prefeito Colbert Martins Filho, na manhã desta terça-feira, 4, à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Na oportunidade, o chefe do executivo também repassou à Fundação Hospitalar de Feira de Santana três veículos novos. Os veículos foram enviados ao Governo Municipal pelo Ministério da Saúde.

De acordo com Gilbert Lucas, presidente da Fundação Hospitalar, a ambulância será integrada à frota do Hospital Inácia Pinto, o “Hospital da Mulher”. Já os outros dois veículos serão destinados ao Centro Municipal de Prevenção do Câncer Romilda Maltez (CMPC), e ao Banco de Leite do Hospital da Mulher.

Afinal, a regulação é boa ou ruim? Vereadores e Governo Municipal têm que decidir

Interrogação

Foto: Ilustração

Muitos vereadores governistas criticam a regulação do Governo do Estado. Duras críticas são realizadas principalmente ao Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). Discursos inflamados foram feitos na tribuna do Legislativo feirense por vereadores governistas chamando inclusive a Regulação de “fila da morte”. Pois bem. O mundo dá voltas.

O Hospital da Mulher está superlotado. Três bebês morreram no espaço de tempo de uma semana. E o Município credita essa situação à vinda de mulheres de cidades circunvizinhas. Em matéria da Secretaria de Comunicação do Governo Municipal diz: “A emergência do Hospital da Mulher é classificada para atender exclusivamente pacientes encaminhados por outros serviços previamente autorizados e de acordo à sua capacidade. A ação regulatória é definida como o processo de operacionalização, monitoramento e avaliação da solicitação de procedimentos, realizada por um profissional de saúde, levando em conta a classificação de risco, o cumprimento de protocolos de regulação estabelecidos para disponibilizar a alternativa assistencial mais adequada”. Finalmente, a regulação é boa ou apenas uma “fila da morte” como muitos vereadores chamam? É preciso decidir.

Mais de 600 partos realizados no Hospital da Mulher são de pacientes de fora do município

Hospital da Mulher, CMPC e CMDI receberão mais de R$ 750 mil de recursos próprios do Município

Foto: Andrews Pedra Branca

Somente nos quatro primeiros meses deste ano, o Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, já realizou 3.684 partos e o aumento da demanda de 30% é por conta de gestantes em situação de emergência ou de alto risco encaminhadas de municípios circunvizinhos. Os dados da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, aferidos pela Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), apontam que, de janeiro a abril deste ano, 641 gestantes deram entrada na maternidade municipal para a realização de parto – os números superam 2018 quando comparados ao total de 1582 pacientes advindos de outros municípios. Somente no último fim de semana (entre os dias 3 e 5) trinta e duas gestantes da microrregião foram atendidas pela equipe de obstetrícia na unidade hospitalar e não passaram pela Central de Regulação Municipal.

A emergência do Hospital da Mulher é classificada para atender exclusivamente pacientes encaminhados por outros serviços previamente autorizados e de acordo à sua capacidade. A ação regulatória é definida como o processo de operacionalização, monitoramento e avaliação da solicitação de procedimentos, realizada por um profissional de saúde, levando em conta a classificação de risco, o cumprimento de protocolos de regulação estabelecidos para disponibilizar a alternativa assistencial mais adequada. Antônio Cardoso, Amélia Rodrigues, Coração de Maria, São Gonçalo e Santo Estevão figuram entre as cidades com maior demanda e lideram o ranking de pacientes encaminhados diretamente para a porta da unidade hospitalar sem cumprir o protocolo de regulação. “Como exemplo, de janeiro até março deste ano, já recebemos da cidade de São Gonçalo 223 gestantes na porta da emergência, sendo realizados 83 partos”, revela Gilberte Lucas, diretora presidente da FHFS.

A Prefeitura Municipal de Feira de Santana, através da gestão do prefeito Colbert Martins Filho, mantém o pagamento de 79% do custeio dos 120 leitos do Hospital da Mulher equivalente à receita total, sendo apenas 21% advindos via produção do Sistema Único de Saúde, o SUS. Entre 2015 e abril de 2019 foi pago pela gestão municipal para a manutenção da unidade hospitalar mais de R$ 160 milhões (R$ 168.880.437,63), valor bem superior aos R$ 37.473.995,84 do SUS. Entretanto, atualmente, a maternidade municipal atende com mais de 20% de sua capacidade recebendo gestantes de todo o Estado.

Investimentos :: LEIA MAIS »

Mais de 300 mil reais serão aplicados em reforma e modernização do Hospital da Mulher

Hospital da Mulher, CMPC e CMDI receberão mais de R$ 750 mil de recursos próprios do Município

Foto: Andrews Pedra Branca

O Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, passará por ampla reforma das áreas internas e externas a partir da próxima semana. O serviço será autorizado pelo prefeito Colbert Martins Filho. Com previsão para durar até quatro meses e orçada em mais de R$ 317 mil (R$ 317.051,94), a reforma engloba substituição de alvenarias e esquadrias, forros, divisórias, telhas da fachada, revestimentos cerâmico e pisos de alta resistência.

Segundo a presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, a obra contempla setores importantes da unidade hospitalar como o ambulatório, que ganhará cinco novas salas, ampliando para um total quatorze, e o CME (Centro de Material Esterilizado) que passará a atender as exigências da vigilância sanitária. “Estamos investindo na manutenção, ampliação e principalmente na modernização da infraestrutura do Hospital da Mulher”, ressaltou a gestora. :: LEIA MAIS »

Hospital da Mulher, CMPC e CMDI receberão mais de R$ 750 mil de recursos próprios do Município

Hospital da Mulher, CMPC e CMDI receberão mais de R$ 750 mil de recursos próprios do Município

Foto: Andrews Pedra Branca

Mais de 750 mil reais (R$ 764.335,82) de recursos próprios serão aplicados pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana, através da Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), na aquisição de novos equipamentos para melhoria da infraestrutura do Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, do Hospital Municipal da Criança Dr. José Eduacy Lins, além de unidades de atendimento de saúde como o Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem (CMDI) Dr. Eugênio Laurine e o Centro Municipal de Prevenção ao Câncer Romilda Maltez (CMPC). Os novos equipamentos beneficiarão setores como laboratório de exames, enfermarias B.C e D, central de esterilização, centro obstétrico, UTI neonatal, berçário de médio risco.

Na lista de aquisições conta foco cirúrgico de teto com tecnologia LED, mesa ginecológica com acionamento elétrico, bisturi elétrico e automatizada, aparelho de fototerapia para tratamento de hiperbilirrubina em pacientes neonatal, videocolposcópio, ultrassom e ecografia com sistema digital, radiômetro, e cardiotocógrafo, este último indicado para monitoração da gestação durante as fases que antecedem o parto, por meio da ausculta e visualização dos batimentos cardíacos fetais, da monitoração da contração uterina e dos movimentos fetais. Serão adquiridas também centrífuga digital, bomba elétrica para extração de leite humano, destinado ao Banco de Leite Humano (BLH), refrigerador para armazenamento de soro e reagentes do laboratório de exames, mesa cirúrgica eletro-hidráulica, contador de células sanguíneas, homogeneizador para tubos de sangues, microscópio, banho maria digital e mamógrafo. O conjunto de investimentos foi divido em quatro licitações (028-2018/025-2018/035-2018/ 030-2018) e ainda contemplou a aquisição de 30 novos condicionadores de ar para todo complexo de unidades de saúde, incluindo o novo laboratório de análises clínicas, inaugurado no último dia 12.

Os dados estatísticos da FHFS comprovam a referência no atendimento materno-infantil especializado voltado para a área de obstetrícia em Feira e microrregião. De 2013 até 2018 foram atendidas realizados 567.240 atendimentos de emergência, 49.447 partos e procedimentos cirúrgicos, 29.394 consultas pediátricas e 1.634.193 exames laboratoriais. A área de tecnologias da informação (TI) – responsável pela implantação de softwares que promovem a eficiência na emissão de laudos e na geração de prontuários eletrônicos – do Hospital da Mulher, no CMDI e no CMPC recebeu a atenção especial com investimentos que somam R$ 220.893,98 para a compra de modernos equipamentos, como computadores, novos monitores LED, impressoras e materiais de manutenção.

Mais R$ 90 mil também foram destinados para a compra de uma nova ambulância da marca Peugeot (modelo Partner, tipo furgão) conforme normatização (padrões) do Ministério da Saúde que reforçará o translado de pacientes para as unidades de saúde. “Estamos repondo uma ambulância da frota e evitando a manutenção por uso excessivo de veículos mais antigos. O novo equipamento tem estrutura mais eficiente e moderna e, com isso, oferecemos um atendimento mais ágil, qualificado e com mais conforto à comunidade”, explica Gilberte Lucas, presidente da FHFS.

A nova “viatura” possui porta traseira de duas partes – que facilita o acesso ao compartimento do paciente – e iluminação interna em LED, além de sistemas fixo para cilindros de oxigênio, para soro e plasma, maca de alumínio retrátil, dois fluxômetros com umidificador para controlar a vazão de oxigênio, entre outros equipamentos que fazem parte de uma unidade móvel de saúde básica.

Fundação Hospitalar reinaugura laboratório; capacidade é 15% maior

Fundação Hospitalar reinaugura laboratório; capacidade é 15% maior

Foto: Washington Nery

A reforma e ampliação do Laboratório Rosângela Santana Falcão, da Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), é mais um passo importante dado pelo Governo Municipal para continuar melhorando o atendimento na saúde pública dos feirenses e de moradores de diversas cidades da região. O espaço totalmente modernizado foi reinaugurado pelo prefeito Colbert Martins Filho na noite da última quarta-feira, 12. Com atendimento médio mensal em torno de 33 mil exames, o Laboratório da Fundação Hospitalar, instalado em anexo do Hospital Inácia Pinto dos Santos – O Hospital da Mulher, passa a ter a capacidade de atendimento ampliada com as intervenções promovidas pelo Governo Municipal. Foram investidos em torno de R$ 270 mil com recursos próprios do Município para garantir atendimento pleno pelo SUS.

O prefeito Colbert Martins ressaltou a importância dos investimentos na saúde pública e observou que o laboratório do município possui grande confiabilidade. “Com certeza o SUS precisa cada vez mais ser melhorado”, afirmou o gestor, que também é médico por formação.

A diretora-presidente da Fundação Hospitalar, Gilberte Lucas, observou o crescimento contínuo no número de atendimento no laboratório. “Em 2013 foram 254.147 atendimentos. Em 2016 chegamos a 327.811 atendimentos e em 2018 já atendemos 195.767 pacientes somente no primeiro semestre. Agora com a ampliação, a expectativa é de podermos atender entre 10 a 15% mais”, frisou.

A secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, ressaltou a dedicação de cada funcionário ao Hospital da Mulher e ao Laboratório. “A saúde é isso, o amor de todos os funcionários ao hospital. Cada azulejo aqui nas paredes tem as mãos de todos os funcionários”.

A dedicação de 23 anos de vida ao Hospital Inácia Pinto dos Santos – O Hospital da Mulher, foi reconhecida pelo Governo Municipal de Feira de Santana com homenagem póstuma à auxiliar de enfermagem Rosângela Santana Falcão, que emprestou seu nome ao laboratório da Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), reinaugurado na noite desta quarta-feira, 12, após obras de ampliação e modernização.

Semana de Aleitamento Materno foca no aperfeiçoamento de profissionais

Presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas

Presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas.

O aperfeiçoamento dos profissionais, bem como o incentivo à população no sentido da importância do aleitamento materno, inclusive para a doação do alimento, estão entre os objetivos da Semana de Aleitamento Materno do Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher), de acordo com a presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilbert Lucas. O órgão é mantenedor da unidade de saúde pertencente a Prefeitura Municipal. Com abertura prevista para as 8h do dia 1º de agosto, a campanha vai até o dia 7. O início será com um dia dedicado a palestras e também para o evento científico V Encontro de Aleitamento Materno do BLH do Hospital da Mulher.

Segundo a presidente da Fundação Hospitalar a Semana de Aleitamento Materno 2018 ressalta o incentivo e a importância da doação do alimento, por mães que se encontrem nesta condição. “A nossa taxa de prematuridade é de onze por cento. Por isso é necessário que a população abrace essa causa”, conclama. O Banco de Leite do Hospital da Mulher é uma referência e está credenciado pela rede global de banco de leite humano na categoria A.

As inscrições para as palestras promovidas durante a Semana de Aleitamento Materno podem ser feitas no Banco de Leite do Hospital da Mulher, localizado à rua Barra, nº 705, bairro Jardim Cruzeiro, ou pelo telefone 75 3602-7156, mediante a doação de 1kg de alimento não perecível e um frasco de vidro com tampa plástica (maionese ou de café solúvel).  Haverá atividades no próprio hospital, no centro da cidade, nas unidades I e II do Programa de Saúde da Família no bairro Aviário, no Centro Universitário de Cultura e Arte, entre outros.

Hospital da Mulher ganha novo leito de UTI nenonatal e amplia capacidade de atendimento

Hospital da Mulher ganha novo leito de UTI nenonatal

Foto: Andrews Pedra Branca

Redução na espera de vagas e ampliação da capacidade de atendimento às mães com recém-nascidos prematuros passam a ocorrer, a partir de agora, no Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, com a implantação de mais um novo leito de UTI neonatal. Somente entre os meses de junho de 2017 e junho deste ano nasceram prematuramente na unidade hospitalar 186 bebês, dados que justificam o investimento para a ampliação da Unidade de Terapia Intensiva. Constituídos por incubadoras, ventiladores mecânicos, bombas de infusão (administrar o controle de fármacos e drogas delicadas), monitores multiparamétricos (monitoramento das condições do coração, respiração e pressão arterial) e aparelhos de fototerapia, os leitos de UTI neonatal são destinados para recém-nascidos prematuros (nascido antes de 36 semanas), com insuficiência respiratória grave, cardiopatia e algumas síndromes. “São muitas crianças que nascem na unidade e que precisam de UTI nenonatal”, explica a enfermeira Juliana Rigaud.

Referência em atendimento, atualmente a unidade possui nove leitos de UTI neo que atendem pacientes de Feira de Santana e municípios adjacentes como Amélia Rodrigues, Santo Estevão, Santa Bárbara, Irará, Ipecaetá, Coração de Maria, Conceição do Jacuípe, Antônio Cardoso, São Gonçalo dos Campos, Conceição da Feira e até Serrinha.

A presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), Gilberte Lucas, frisa que o investimento e a manutenção são realizados totalmente com recursos próprios do município. “O hospital possui um numero grande de recém-nascidos com taxa de 11% de prematuros e que, às vezes, ficam no Centro Obstétrico [CO] aguardando vaga na UTI. Com esse novo leito ampliamos a capacidade de melhoria no atendimento dando maior assistência a esses recém-nascidos que necessitam de vaga UTI neonatal”.

Hospitais municipais realizaram mais de 20 mil atendimentos no primeiro semestre

Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher

Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher.

Vinte e três mil atendimentos ambulatoriais. Esse foi o balanço aferido, entre janeiro e junho deste ano, do número de consultas realizadas no ambulatório do Complexo Materno Infantil que engloba os Hospitais Municipais Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, e da Criança Dr. José Eduacy Lins. Os números atestam o acesso da população feirense a importantes áreas da saúde pública através das unidades que ofertam treze especialidades em serviços ambulatoriais. A média ultrapassa mais de três mil e quinhentos atendimentos mensais, com o mês de maio superando a meta com 3.896 se comparada a janeiro (3.650), fevereiro (3.523), março (4.084), abril (3.786) e junho (3.896).

Entre as especialidades ambulatoriais oferecidas no Hospital Municipal da Criança, a área de Fonoaudiologia é a que apresenta maior demanda, totalizando 2.981 pacientes atendidos. A Pediatria aparece em segundo lugar com 2.060 atendimentos, seguido da Cardiologia (448), Cirurgia Pediátrica (316), Ortopedia (297), Neurologia (277), Endocrinologia (282), Gastroenterologia (203), Pneumologia (200), Fisioterapia (123), Nefrologia (91) e Hematologia (65). A menor demanda foi registrada em Psicologia Infantil com apenas 24 crianças atendidas por conta da implantação recente do serviço na unidade hospitalar.

De acordo com a pediatra da unidade, Rosália Alves, o retorno ao profissional de saúde especializado é essencial para acompanhamento da evolução da saúde da criança. “É necessário orientar a mãe adequadamente. A pediatria é a base de tudo, pois se não cuidar da criança desde o início alguns problemas poderão surgir”, explica a médica.

A presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, aponta que a curva crescente na estatística de atendimentos está relacionada à referência do Hospital Municipal de Criança no quesito atendimento básico de saúde, ou seja, ambulatorial. “Outras unidades não têm especialidades pediátricas essenciais que oferecemos aqui”, explica.

Outro diferencial da maternidade municipal é a oferta diária de tratamento especializado com fisioterapeuta e fonoaudiólogo por equipe multiprofissional, além de assistência pré-natal com a realização de testes do pezinho, da orelhinha, da linguinha, do olhinho e do ouvindo, todos exames preconizados [recomendados] pelo Ministério da Saúde. “Todos os bebês nascidos nesta unidade com alguma patologia são acompanhados diretamente via atendimento ambulatorial”.

Mais de 70% da reforma e ampliação do laboratório do Hospital da Mulher já foi executada

Reforma e ampliação do laboratório do Hospital da Mulher

Reforma e ampliação do laboratório do Hospital da Mulher

A reforma e ampliação do laboratório de análises clínicas do Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, está adiantada com aproximadamente 75% da obra executada. Para a realização, o Governo Municipal, por meio da Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), investe recursos próprios da ordem de R$ 219 mil. Instalado há 26 anos, o equipamento é responsável pela realização de mais de 300 mil atendimentos/ano.

Segundo a diretora da FHFS, Gilberte Lucas, a sala de repouso feminina e masculina de funcionários da unidade e respectivos sanitários, além de mais dois totalmente preparados para atender pessoas com deficiência, estão em fase de acabamento. O banheiro infantil, sala de coordenação e administração, setores técnicos I e II, salas de coleta infantil e adulta também já foram construídas. “As melhorias servem para ampliar a capacidade de atendimento e humanizá-lo ainda mais”, ressalta Gilberte.

Com previsão de conclusão no mês de agosto, a obra contempla ampliação da sala de bacteriologia, bioquímica, hematologia e da área da recepção. As redes elétrica e hidráulica já foram substituídas. Novas esquadrias (portas e janelas) serão instaladas e parte da calha do telhado será trocada. O equipamento também receberá nova pintura e as paredes internas do laboratório estão sendo revestidas com pastilhas e as externas com cerâmica. Ainda, será aplicado piso de alta resistência, instalação da rede logística (novos telefones e computadores), luminárias de emergência e extintores de incêndio. Provisoriamente, a coleta de material para exames é realizada diariamente em um espaço situado à Rua Paulo Afonso, nº 495, em frente à sede da unidade em reforma.

Gilberte Lucas frisa que todos os procedimentos de pacientes internados no Hospital da Mulher estão sendo realizados normalmente em um espaço provisório na sala que já foi ocupada pelo Banco de Leite Humano. O laboratório funciona de segunda a sexta, das 7h às 17h, e oferece exames laboratoriais como hemograma (exame de sangue), exame parasitológico de fezes, urina, microbiologia, imunologia, bioquímica e hormônios.

Infraestrutura do Hospital da Mulher receberá R$ 1,6 milhão em investimentos

Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher

Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher.

O Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, receberá importantes investimentos em infraestrutura este ano. O anúncio será nesta quinta-feira (3) no auditório da unidade, a partir das 8h. Mais de R$ 1 milhão e 600 mil serão destinados à aquisição de cadeiras, mesas e longarinas, mesa cirúrgica, foco cirúrgico, desfibrilador, maca ginecológica automatizada, fototerapia, ares condicionados, ultrassom, além de equipamentos para o setor de informática.

Todo o investimento será executado totalmente com recursos próprios da Fundação. Desse montante, R$ 436 mil será voltado para as reformas da Central de Esterilização, do Centro de Parto Interno da unidade e da própria sede da FHFS.  Na oportunidade também serão apresentadas as coordenações da unidade hospitalar e as licitações de compras de material para esses investimentos.

Levante a Voz - Todos contra a Dengue


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia