WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Seminário

:: ‘HEC’

Hospital Estadual da Criança realiza ato público e roda de conversa com colaboradores em reflexão ao Setembro Amarelo

Hospital Estadual da Criança realiza ato público e roda de conversa com colaboradores em reflexão ao Setembro Amarelo

Foto: Divulgação

“Se te incomoda, deixa ir!”. Foi com essa reflexão que o Hospital Estadual da Criança (HEC), através do Grupo de Humanização, realizou com os colaboradores da unidade a roda de conversa ‘Diálogos sobre suicídio e saúde mental, porque viver vale a pena’, aderindo a Campanha do Setembro Amarelo – mês em que são realizadas atividades para alertar a população a respeito da realidade do suicídio, destacando suas formas de prevenção. A atividade contou com a presença do médico psiquiatra Dr. Gabriel Cedraz Filho, da psicóloga Dra. Elizama Rios, que se dedica ao estudo do Suicídio e Automutilação, da estudante de Psicologia Vanessa Lacerda e do voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV), Paulo Souza.  A atividade se encerrou com um ato público na área externa da unidade, com o tema ‘Se te incomoda, deixa ir!’, onde foram lançados balões amarelos para o céu representando um ato de libertação das aflições do dia a dia.

De acordo com a presidente do Grupo de Humanização, Émille Cerqueira, “realizar essa atividade no Hospital da Criança possui uma grande importância, pois demonstra a preocupação da Unidade com o bem estar dos colaboradores, que podem estar passando por momentos difíceis em sua vida pessoal e precisam ser ouvidos e instruídos por profissionais especializados e capacitados a lidar com o sofrimento do outro. Além disso, demonstra uma preocupação com o trabalho prestado pelos colaboradores para termos um atendimento cada vez mais humanizado às crianças, adolescentes e seus familiares, que estão passando por momentos difíceis e sofridos. Quando estamos bem, naturalmente, tratamos o outro com mais leveza, acolhimento, cuidado e atenção!”.

HEC adere campanha do Setembro Amarelo com realização de roda de conversa e ato público

HEC adere Campanha do Setembro Amarelo com realização de roda de conversa e ato público

Foto: Divulgação

Nesta terça-feira (10), a partir das 14 horas, o Hospital Estadual da Criança (HEC), através do Grupo de Humanização, realizará com os colaboradores, no auditório da unidade, a roda de conversa ‘Diálogos sobre suicídio e saúde mental, porque viver vale a pena’. A ação integra as atividades do Setembro Amarelo, marcado, internacionalmente, com a campanha que objetiva alertar a população a respeito da realidade do suicídio, destacando suas formas de prevenção. A programação se encerrará com um ato público na área externa da unidade, com o tema ‘Se te incomoda, deixa ir!’, onde serão lançados balões amarelos para o céu representando um ato de libertação das aflições do dia a dia.

Estarão presentes Dr. Gabriel Cedraz Filho (médico psiquiatra), Dra. Elizama Rios (psicóloga/dedica-se ao estudo do Suicídio e Automutilação) e os voluntários do Centro de Valorização da Vida (CVV), Maria Gorete e Paulo Souza. (Ascom)

Hospital Estadual da Criança comemora 9 anos

Hospital Estadual da Criança

Hospital Estadual da Criança (HEC)

O Hospital Estadual da Criança (HEC) completou, nesta segunda-feira (26), nove anos de funcionamento. Com mais de 255 mil atendimentos na emergência, mais de 55 mil internamentos, cerca de 3,2 mil partos e quase 23 mil procedimentos cirúrgicos, o HEC está apto para atendimento de alta complexidade, serviço de diagnose e terapia, ambulatório de  especialidades, internação e atividades de ensino e pesquisa. Além disso, a unidade conta com Maternidade no local, capaz de realizar partos de alto risco.

Considerado uma referência para 72 municípios da macrorregião Centro-Leste do Estado, e administrado atualmente pela Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil (LABCMI), o HEC tem buscado prestar, da melhor forma possível, atendimento humanizado às crianças baianas e otimizar, ainda mais, os números registrados ao longo desses nove anos. :: LEIA MAIS »

Ação pede restabelecimento do atendimento de urgência ginecológica no Hospital Geral Clériston Andrade

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

O promotor de Justiça Audo da Silva Rodrigues ajuizou ação civil pública com pedido de tutela de urgência, solicitando à Justiça que determine o restabelecimento, no prazo de dez dias, do atendimento de urgência/emergência ginecológica no âmbito do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). “Constatamos que a interrupção do atendimento de urgência/emergência ginecológica do HGCA se deu por decisão unilateral da administração local após a transferência do serviço de Obstetrícia para o Hospital Estadual da Criança (HEC). Com a cessão dos profissionais médicos estatutários que atendiam no HGCA para o HEC, o serviço foi indevidamente interrompido, gerando grande instabilidade aos usuários e aos diversos outros estabelecimentos de saúde do Município”, destacou o promotor de Justiça.

O promotor complementou que além de Feira de Santana, a população de 126 municípios da região ficou sem atendimento em urgência/emergência ginecológica. “Com a transferência da obstetrícia para o Hospital Estadual da Criança, este acabou por absorver o material humano para o desenvolvimento das atividades de obstetrícia de alto risco, que até então eram desempenhadas pelo HGCA”, afirmou. No entanto, segundo o promotor de Justiça Audo Rodrigues, a unidade hospitalar do Clériston Andrade é a única credenciada para o atendimento de ginecologia de urgência/emergência de alto risco em Feira de Santana.

Governador inaugura maternidade do Hospital da Criança

Governador inaugura maternidade do Hospital da Criança“Eu fico com a pureza da resposta das crianças. É a vida, é bonita, e é bonita”. A letra de Gonzaguinha tem tudo a ver com a entrega feita pelo governador Rui Costa, na manhã desta terça-feira (19), em Feira de Santana. Após reforma dos pavimentos 1, 2, 5 e 6 do Hospital Estadual da Criança (HEC), Rui inaugurou a Ala de Maternidade no local, capaz de realizar partos de alto risco.

“Buscamos uma solução para os problemas relacionados a partos no município, por conta da falta de leitos. Hoje, com a ampliação, temos uma unidade com altíssimo padrão, dotada com a última geração de equipamentos. A maternidade sai do Clériston Andrade e vem para o HEC. Não tenho dúvidas que muitas vidas, tanto das mães quanto dos bebês, serão salvas”, destaca o governador.

Apenas em equipamentos foram aplicados quase R$ 4 milhões. Já as obras foram feitas com recursos da ordem de R$ 3,5 milhões e garantiram a implantação de mais de cem novos leitos, sendo 30 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 28 de Cuidados Intermediários (UCI). A nova unidade ainda conta com salas de cirurgia obstétrica. De acordo com o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, “a maternidade tem previsão mínima de efetuar 275 partos de alto risco por mês e 115 cirurgias obstétricas”.

Com uma área de mais de 4,5 mil metros quadrados, a maternidade vai exigir recursos mensais de manutenção de R$ 2,5 milhões. Os novos leitos representam um aumento de 67,5% na capacidade do HEC, que passa a contar com 258 leitos, no total. Moradora de Gavião, a autônoma Maria das Graças Souza trouxe o filho para fazer uma revisão cirúrgica e ficou “feliz com a maternidade dentro do HEC, pois se trata de uma unidade com o perfil adequado para receber mães e filhos”.

Com a implantação da unidade materno-infantil, o Hospital Estadual da Criança ganhou mais de 500 novos colaboradores. “É uma satisfação trabalhar em um local que possui todos os equipamentos necessários e uma equipe qualificada para atender com segurança mãe e recém-nascido”, declara Fernanda Moura, coordenadora da Emergência Obstétrica e UTI Obstétrica.

Neinha denuncia que salário de funcionários do HEC estão atrasados

Vereadora NeinhaA vereadora Neinha (PTB) afirmou na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana que recebeu uma denúncia de funcionários do Hospital Estadual da Criança (HEC) reclamando que mais uma vez os salários estão atrasados. De acordo com a vereadora, os funcionários não quiseram se identificar por medo de represália. “Muitos não puderam dar nenhum presente aos seus filhos no dia das crianças porque o salário está atrasado”, criticou.

HEC vai ser contemplado com novos leitos de maternidade, UTI e unidades semi-intensivas neonatal

Ainda este ano, o Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana, vai passar a contar com mais 80 novos leitos para somar aos 154 que já estão em pleno funcionamento. No último sábado (19), em meio à visita de Lula a Feira de Santana, o deputado estadual Zé Neto (PT) e o secretário Fábio Vilas-Boas, foram até a unidade para acompanhar o andamento das intervenções. Destes 80 leitos, 40 vão ser destinados para a maternidade, 30 para a Unidade Semi Intensiva Neonatal e 10 para a Unidade de Tratamento Intensiva (UTI), passando a contar, ao seu final, com 234 leitos.

Segundo o secretário, a maternidade será voltada para as gestantes de alto risco, 100% reguladas. Ou seja, o atendimento das gestantes não ocorrerá a partir da demanda espontânea da população. Com um investimento em torno de R$ 1 milhão, as obras que estão sendo executadas pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), vão contemplar uma região com 72 municípios, o correspondente a mais de dois milhões de habitantes.

“O Hospital da Criança é uma referência importante para nossa cidade e, com certeza, só tem a acrescentar para a saúde do nosso município e região. Com essa visita, eu tive a alegria de conhecer todos os detalhes da obra e agora vou ficar “no pé” da empresa para que dia 18 de outubro, como está previsto, essa obra já esteja pronta. O foco agora é continuar trabalhando forte para que não faltem recursos e empenho por parte da secretaria, que, diga-se de passagem, tem sido bastante solícita nas intervenções de saúde do nosso município, tanto que já estamos com a policlínica regional a todo vapor, construída ao lado do Clériston e do próprio HEC; e com a UPA, que inauguramos em outubro, a maior da cidade e do interior da Bahia, funcionando hoje com um atendimento de cerca de 400 pacientes por dia. Logo logo, também, será feita uma grande intervenção no Clériston Andrade, para ampliação dos leitos cirúrgicos, leitos de UTI e leitos de permanência, aguardando a retirada dos leitos de obstetrícia, que serão realocados para essa unidade depois da reforma. Com isso estaremos melhorando a saúde do nosso município, até que possamos, no futuro, construir o novo hospital geral”, afirmou Zé Neto.

HEC implanta Terapia Assistida por Animais

Terapia Assistida por AnimaisJuntar crianças e animais no mesmo ambiente é ter a certeza de alegria. E foi pensando nisso que o Hospital Estadual da Criança (HEC), através da sua entidade gestora Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil, está implantando a Terapia Assistida por Animais (TAA).

Projeto pioneiro  em ambiente hospitalar na Bahia, a TAA tem como objetivo humanizar mais o tratamento e estimular os pacientes a realizar algumas atividades que no dia a dia parecem ser desinteressantes. As práticas se associam às técnicas de fisioterapia e deixam o tratamento mais leve. Para isso, a equipe multidisciplinar do hospital, inicialmente, conta com a ajuda de cães e peixes.

Para a fisioterapeuta Itana Nogueira, as melhorias ultrapassam os limites físicos. “A TAA traz benefícios emocionais, psicológicos e sociais. Para nós, fisioterapeutas, a terapia auxilia no alcance dos objetivos motores e funcionais. Com o auxilio dos animais, a criança faz atividades que apenas com a fisioterapia convencional dificilmente realizaria devido à falta de interesse e de ânimo causadas pela hospitalização”.

A previsão é que a cada quinze dias, seja realizada a Terapia Assistida por Animai com as crianças que já estiverem internadas no HEC e que forem liberadas previamente pelos médicos para a ação.

HEC dá continuidade a mutirão de exames

HECDevido à grande procura para a realização de raios X, o Hospital Estadual da Criança (HEC) decidiu dar continuidade ao mutirão de exames iniciado na última segunda (09).

De hoje (16) à sexta (20), serão contempladas crianças e adolescentes com até 15 anos que precisem fazer todo e qualquer tipo de radiografias. Na primeira semana, superando todas as expectativas, foram realizados 3.245 exames.

Não é necessário agendamento, para o atendimento, que acontece das 8h às 17h, mas é preciso apresentar a guia de solicitação do exame. Mais informações podem ser obtidas através do telefone (75) 3602-0369.

HEC inicia tratamento pioneiro na Bahia

Juntar crianças e animais no mesmo ambiente é ter a certeza de alegria. E foi pensando nisso que o Hospital Estadual da Criança (HEC), através da sua entidade gestora Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil, está implantando a Terapia Assistida por Animais (TAA).

Projeto pioneiro em ambiente hospitalar na Bahia, a TAA tem como objetivo humanizar mais o tratamento e estimular os pacientes a realizar algumas atividades que no dia a dia parecem ser desinteressantes. As práticas se associam às técnicas de fisioterapia e deixam o tratamento mais leve. Para isso, a equipe multidisciplinar do hospital, inicialmente, conta com a ajuda de cães e peixes.

Para a fisioterapeuta Itana Nogueira, as melhorias ultrapassam os limites físicos. “A TAA traz benefícios emocionais, psicológicos e sociais. Para nós, fisioterapeutas, a terapia auxilia no alcance dos objetivos motores e funcionais. Com o auxilio dos animais, a criança faz atividades que apenas com a fisioterapia convencional dificilmente realizaria devido à falta de interesse e de ânimo causadas pela hospitalização”.

A previsão é que a cada quinze dias, seja realizada a Terapia Assistida por Animais com as crianças que já estiverem internadas no HEC e que forem liberadas previamente pelos médicos para a ação e em atendimento ambulatorial.

HEC oferece vacinação contra diversas doenças para os colaboradores

HECO Hospital Estadual da Criança (HEC) / Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil (LABCMI), através do Serviço Especializado de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), vai oferecer, entre esta segunda-feira (17) e a quarta-feira (19), vacinação contra DT (Difteria e Tétano), Hepatite B, Febre Amarela e Tríplice Viral (caxumba, sarampo e rubéola) para seus colaboradores.

O objetivo da ação é mantê-los protegidos e com o cartão de vacinação atualizado. De acordo com a enfermeira do Trabalho responsável pela iniciativa, Dayane Leal, “essas vacinas fazem parte do Programa de Controle Médico do HEC e são essenciais na saúde do adulto, além de integrarem o calendário de vacinação deste grupo”.

Recentemente, o HEC realizou vacinação contra hepatite B para os colaboradores. A doença é causada pelo vírus VHB que, dentro do organismo humano, ataca os hepatócitos (células do fígado) e começa a se multiplicar, o que leva à inflamação do órgão. A transmissão pode ocorrer pelo contato com sangue, saliva, sêmen e secreções vaginais de uma pessoa infectada. O contágio também pode acontecer durante a gravidez (da mãe para o feto).

Difteria, tétano e febre amarela – A difteria é causada por um bacilo toxicogênico que frequentemente se aloja nas amígdalas, faringe, laringe, nariz, bem como em outras mucosas e na pele. A transmissão ocorre via contato direto de pessoa doente ou portadores com pessoa suscetível, através de gotículas de secreção respiratória eliminadas por tosse, espirro ou ao falar.

O tétano, por sua vez, é uma doença transmissível, não contagiosa, que apresenta duas formas de ocorrência: acidental e neonatal. A acidental geralmente acomete pessoas que entram em contato com o bacilo tetânico ao manusearem o solo ou através de ferimentos ou lesões ocorridas por materiais contaminados, em ferimentos na pele ou mucosa.

Causada por vírus e transmitida por vetores, a febre amarela é uma doença infecciosa grave. Normalmente quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas – ou apresentam de forma branda -, e as primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. Já a forma mais grave da doença é rara e nela podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

David Neto critica falta de médico no HEC

vereador David NetoNesta quarta-feira (21), durante discurso na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador David Neto (DEM) criticou a falta de médico otorrino no Hospital Estadual da Criança (HEC), ressaltando que um paciente aguarda há mais de uma semana por esse atendimento na referida unidade de saúde.

“Quero falar de uma situação dentro do Hospital Estadual da Criança. Tem uma criança internada há mais ou menos oito dias e não se encontra um otorrino para dar apoio a essa criança. O pai, desesperado, não sabe o que fazer”, afirmou.

O edil se queixou do Governo Estadual, que, segundo ele, não vem cumprindo o seu papel na área da saúde. “O Governo do Estado não cumpre com o seu papel na saúde. O Hospital da Criança está largado, nem profissional tem. Não é só otorrino, faltam outros profissionais também, falta clínico”, denunciou.

O vereador sugeriu que o referido hospital se tornasse uma extensão do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). “Deveria ser feita uma extensão do Clériston e o Governo desse apoio para o Hospital da Criança Municipal, que cumpre o seu papel. Deixar um hospital daquele faltar um otorrino! Precisa fazer uma inspeção no Hospital Estadual da Criança”, cobrou.

HEC sedia segundo curso de aperfeiçoamento em psicologia hospitalar

HECO Hospital Estadual da Criança (HEC) / Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil (LABCMI) vai sediar, entre os dias 03 e 07 de outubro, o II Curso Teórico-Prático de Aperfeiçoamento em Psicologia Hospitalar com ênfase em Pediatria. O público-alvo é composto por psicólogos e acadêmicos a partir do 9º semestre, que vão preencher as 25 vagas disponíveis.

Dentre os temas a serem abordados ao longo do curso, com 74 horas de carga horária, estão “Modelos de saúde – conceitos de saúde e doença”, “psicologia hospitalar: o que é, como surgiu e quais seus fundamentos?”, “Aspectos psicossociais da criança e família hospitalizada”, “Coping e estratégias de enfrentamento”, “Humanização no contexto hospitalar – Acolhimento e Clínica Ampliada”, Nefrologia e Pediatria: desafios e possibilidades”, entre outros.

As inscrições devem ser feitas pessoalmente no horário de funcionamento da unidade hospitalar, das 8h às 12h e das 14h às 16h. Mais informações podem ser obtidas através dos telefones (75) 3602-0463, (75) 3602-0464 ou (75) 3602-0471.

É imprescindível, no ato da inscrição, a entrega das cópias do comprovante de vacinação, do diploma/certificado de conclusão de curso ou declaração da instituição constando semestre em curso, do CRP e do currículo atualizado com foto.

HEC realiza curso sobre cuidados paliativos na próxima quinta-feira (25)

HECO serviço de Psicologia do Hospital Estadual da Criança (HEC) / Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil (LABCMI), juntamente com a sua equipe multidisciplinar, está organizando um curso gratuito sobre “Cuidados paliativos: aliviar quando não é possível curar”.

Com vagas limitadas (60) e certificação de 10 horas, o curso será realizado na próxima quinta-feira (25), das 8 horas às 18 horas, no auditório da unidade hospitalar. O público-alvo é composto por estudantes e profissionais das diversas áreas de saúde. As inscrições podem ser feitas através do e-mail psicologia.hec@labcmi.org.br. Mais informações pelo telefone (75) 3602-0463.

Na programação está incluída uma mesa redonda que vai discutir sobre os cuidados paliativos na Oncologia Pediátrica, e palestras sobre os cuidados paliativos em UTI Pediátrica, os impactos e estratégias de enfrentamento da equipe de saúde, bem como os aspectos psiquiátricos, os aspectos da comunicação, o brincar e o familiar nos cuidados paliativos.

Para Lívia Caroline Leite, coordenadora do setor de Psicologia do HEC, a organização deste evento visa agregar conhecimentos sobre os cuidados paliativos. “Há algum tempo vem se observando uma distorção do entendimento e prática do conceito de cuidados paliativos e, com isso, tem se tornado importante a discussão sobre o tema, a partir de uma proposta reflexiva baseada na compreensão deste conceito como promoção de qualidade de vida, prevenção e alívio do sofrimento”, explica.

 

Levante a Voz - Todos contra a Dengue Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia