WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Flica’

Flica terá ampla programação voltada às questões étnico-raciais

Flica terá ampla programação voltada às questões étnico-raciais

Flica 2018 – Foto: Reprodução

Uma série de temas relacionados às questões étnico-raciais estará presente em mais uma edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), no Recôncavo baiano, evento que acontece de 24 a 27 de outubro. A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), integrada a outros órgãos do Governo do Estado, realizará uma extensa programação, contemplando lançamento de livros, rodas de diálogos, manifestações culturais, exibição de filmes e prestação de serviço. A maior parte das atividades acontece no espaço Educar para Transformar, instalado na Fundação Hansen Bahia.

Um dos destaques é o Sarau Ibeji, já na quinta-feira (24), que lançará obras no campo da literatura negra infantil com presença de suas autoras, a exemplo de Cássia Valle, Ana Fátima Santos e Kalypsa Kardinaly. Para o momento estão previstas contação de história e apresentação musical. Na sexta-feira (25) divulgam suas obras os autores Ramiro Naka (Guiné Bissau) e o soteropolitano Hugo Canuto, este último com oficina de histórias em quadrinhos. Neste dia também acontece mais uma edição do projeto ‘Diálogos Insubmissos’ com escritoras cachoeiranas. Já no sábado (26) a programação terá o lançamento de literaturas sobre terreiros e elementos litúrgicos das religiões de matriz africana, com participação do antropólogo Vilson Caetano e Mawo Adelson de Brito. Também será realizado o lançamento da coleção Lendas e Deuses da África, do jornalista Maurício Pestana, reunindo educadores e ativistas do movimento negro.

Além disso estão programadas exibições de material audiovisual, dentre eles o documentário sobre a trajetória do Bando de Teatro Olodum. A programação completa das atividades ficará disponível no site da Sepromi. :: LEIA MAIS »

Na Flica, Rui destaca investimento em cultura “mesmo com crise”

O governador Rui Costa participou da solenidade de abertura da 7ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), realizada nesta quinta-feira (5), no Claustro do Convento do Carmo. Até o próximo domingo (8), a Flica movimenta o Recôncavo Baiano com influentes nomes da literatura nacional e internacional, oferecendo extensa programação para adultos e crianças.

“A Flica não é uma festa apenas de Cachoeira. Ela é do Recôncavo e da Bahia. A força da criatividade do povo baiano se mostra nessa festa literária. Serão dias de sucesso, não somente para adultos, mas para as crianças também, para que elas possam desenvolver o gosto pela arte, pela história e pela cultura”, afirmou Rui.

Acompanhado das duas filhas mais novas, Malu e Marina, e da primeira-dama e presidente das Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), Aline Peixoto, o governador acrescentou que “a nossa existência é estruturada pelo que se denomina cultura. Portanto, temos que aplicar recursos para que a nossa identidade seja demonstrada através de diversas linguagens. Por isso, o apoio total do Governo do Estado, mesmo em um momento de crise. Com toda dificuldade, estamos conseguindo manter os investimentos em cultura”.

Presente na solenidade, a secretária de Cultura do Estado, Arany Santana, desejou “vida longa e parabéns ao público presente”. Compareceram também a secretária de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis, e os secretários de Turismo e de Comunicação, José Alves Peixoto e André Curvello, respectivamente.

Após a abertura oficial, o governador visitou a ‘Casa Educar para Transformar’, onde estão concentradas as ações das secretarias e órgãos do Governo do Estado na festa literária. Rui também conferiu a Fliquinha, espaço voltado para o publico infantil, onde está a biblioteca móvel da Fundação Pedro Calmon (Bibex).



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia