WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Matricula 2019

:: ‘festejos juninos’

Ilhéus já é um dos destinos mais procurados para os festejos juninos

Ilhéus já é um dos destinos mais procurados para os festejos juninos

Ilhéus

Ilhéus é um dos destinos mais procurados para os festejos juninos para quem mora em Salvador ou Região Metropolitana. Segundo estimativa da Agerba (agência estadual que regula o transporte) cerca de 160 mil pessoas devem deixar Salvador pela rodoviária e, para atender a demanda para o interior, serão colocados 600 horários extras, além dos 540 regulares realizados diariamente pelas empresas.

No período, o município vai realizar o Viva Ilhéus Fest. Com atrações renomadas e expoentes da música regional, o evento acontece de 27 a 30 de junho, na Avenida Soares Lopes. O evento integra a programação festiva do aniversário de 484 anos de fundação e 136 anos de elevação de Ilhéus à categoria de cidade. A grade de programação já está confirmada. Dia 27, entra em cena Adelmário Coelho, Danniel Vieira, Mel de Forró e Realce. No dia do aniversário da cidade, 28, será a vez de Felipe Araújo, Estakazero, Papazoni, Top Gan e Leonardo Leo. No dia de São Pedro, 29, o arrasta-pé fica por conta de Filomena Bagaceira, Forrozão, Trio da Huanna e Stampa do Forró. No encerramento, dia 30, tem Forró dos Plays, Kart Love, Via de Acesso e Pagofunk.

Além dos shows, a população contará com um espaço gourmet, com comidas típicas e variadas.As barracas para comercialização de alimentos e bebidas do Viva Ilhéus Fest, serão totalmente padronizadas e numeradas, em uma quantidade limite de 40 unidades. A Secretaria Municipal de Indústria e Comércio (Sedic), responsável por esta organização, decidiu que não permitirá a presença de ambulantes com isopor nem um número maior de barraqueiros no local.

Governo do Estado garante festejos juninos em mais de 160 cidades

Governo do Estado garante festejos juninos em mais de 160 cidades Foto_Carol_Garcia_GOVBA_2

Foto: Carol Garcia

O Governo do Estado, por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa), estará em todo o estado comemorando os festejos juninos. Ao todo, mais de 160 cidades, distribuídas por diferentes zonas, recebem o apoio do governo estadual. Neste ano, 163 cidades vão receber apoio do Governo do Estado, por meio da Bahiatursa, para os festejos juninos. O número representa o dobro dos anos anteriores. De acordo com Diogo Medrado, as festas juninas movimentam a maioria dos municípios baianos durante todo o mês de junho, em todas as zonas turísticas. O apoio às manifestações típicas do período contribui não apenas para o estímulo à economia de cada cidade, gerando emprego e renda, mas incrementa o fluxo turístico na Bahia durante o período.

As cidades contempladas são: Alagoinhas, Alcobaça, Amargosa, Amélia Rodrigues, América Dourada, Andorinhas, Anguera, Antas, Antonio Cardoso, Aramari, Baianópolis, Banzaê, Barra da Estiva, Barra do Mendes, Barrocas, Belo Campo, Bom Jesus da Lapa, Boquira, Botuporã, Brotas de Macaúbas, Brumado, Buritirama, Caetanos, Cafarnaum, Cairu, Caetité, Caldeirão Grande, Campo Alegre Lourdes, Candeias, Candiba, Cansanção, Capim Grosso, Caraíbas, Caravelas, Castro Alves, Catolândia, Catu, Central, Cipó, Cocos, Conceição de Feira, Conceição do Almeida, Conceição do Jacuípe, Conde, Condeúba, Coração de Maria, Cordeiros, Coribe, Coronel João Sá, Correntina, Crisópolis, Dias D’ Ávila, Dom Macedo Costa, Érico Cardoso, Euclides da Cunha, Fátima, Gandu, Gavião, Governador Mangabeira, Guajerú, Heliópolis, Iaçu, Ibicuí, Ibipeba, Ibipitanga, Ibiquera, Ibirapuã, Ipecaetá, Ipiaú, Ipupiara, Iraquara, Irará, Irecê, Itaberaba, Itaetê, Itaju da Colônia, Itajuípe, Itanhém, Itaquara, Itatim, Itiruçu, Itiúba, Ituaçu, Iuiu, Jacaraci, Jacobina, Jaguaquara, Jandaíra, Jiquiriçá, Jitaúna, Jussara, Jussiape, Lafayete Coutinho, Laje, Lapão, Lençóis, Livramento de Nossa Senhora e Luís Eduardo Magalhães.

Também estão sendo apoiadas Macaúbas, Madre Deus, Mairi, Malhada de Pedras, Maracás, Miguel Calmon, Milagres, Mirante, Mortugaba, Mucugê, Mucuri, Muquém do São Francisco, Mulungu do Morro, Muniz Ferreira, Nordestina, Nova Fátima, Nova Soure, Olindina, Oliveira dos Brejinhos, Ouriçangas, Paramirim, Paripiranga, Paulo Afonso, Pé de Serra, Pedrão, Piatã, Piripá, Planaltino, Planalto, Pojuca, Prado, Presidente Jânio Quadros, Presidente Tancredo Neves, Quijingue, Retirolândia, Riachão das Neves, Ribeira do Amparo, Rio de Contas, Rio do Antônio, Salinas das Margaridas, Santa Barbara, Santa Brígida, Santa Maria da Vitória, Santanópolis, Santo Antônio de Jesus, Santo Estevão, São Domingos, São Félix do Coribe, São Gabriel, São José do Jacuípe, São Miguel das Matas, São Sebastião do Passé, Seabra, Serra do Ramalho, Serrolândia, Souto Soares, Tanque Novo, Tanquinho, Teixeira de Freitas, Teodoro Sampaio, Teolândia, Uauá, Ubaíra, Utinga e Valente.

Secretário fala sobre ações da Guarda Municipal nos festejos juninos

Secretário de Prevenção a Violência, Pablo Roberto-Foto Política In Rosa

Foto: Política In Rosa / Anderson Dias

Questionado pelo site Política In Rosa sobre quais são as ações da Guarda Municipal de Feira de Santana para o mês de Junho, mês das festas juninas, o secretário de Prevenção a Violência, Pablo Roberto, destacou que já começou uma operação para potencializar as ações da instituição no Centro de Abastecimento, que é um entreposto comercial importante onde aumenta muito o fluxo de pessoas neste mês. “Estamos trabalhando ainda para que em mais um ano o São João de São José possa contar com o sistema de videomonitoramento em todas as ruas e espaços dos shows. Logo em seguida faremos esse trabalho no São Pedro”, afirmou.

Marcell Moraes quer banir fogos de artifícios sonoros na Bahia

deputado Marcell Moraes

Deputado Marcell Moraes (PSDB)

A tradicional queima de fogos comum durante os festejos juninos no Nordeste afeta a qualidade de vida dos animais. Por isso, o deputado estadual Marcell Moraes (PSDB) quer banir os fogos de artifício sonoros na Bahia com o projeto de Lei 21381/2015. A matéria proíbe a “comercialização, uso, queima, soltura e manuseio de fogos de artifício, artefatos pirotécnicos, rojões e foguetes que causem poluição sonora como estouro e estampidos”. A proibição estende-se a todo o território do Estado da Bahia, em recintos fechados e ambientes abertos, em áreas públicas e locais privados. “Será que se fosse nós seres humanos que estivéssemos sofrendo alguma desordem à saúde por causa do barulho desses fogos já não teriam encontrado uma solução para diminuir as consequências? Então, porque os animais – seres vivos – têm que continuar penando para que uma tradição seja mantida?”, questiona o parlamentar. Segundo a proposta, em caso de descumprimento a pena será a prisão de três meses a um ano e multa, aplicada em dobro em caso de reincidência.

O texto visa promover também o bem-estar de idosos, crianças, pessoas com hipersensibilidade auditiva, pessoas dentro do espectro autista. O deputado ressalta que o projeto não tem a intenção de acabar com os espetáculos e festejos realizados com fogos de artifícios. “A problemática apenas visa em proibir que sejam utilizados e/ou comercializados artefatos que causem barulho, estampido e explosões, causando risco à vida humana e dos animais. O benefício do espetáculo dos fogos é visual e é conseguido com o uso de artigos pirotécnicos sem estampido, também conhecidos como fogos de vista”, conclui.

Efeitos colaterais do ruído de fogos – A queima de fogos de artifício causa traumas irreversíveis em animais, especialmente àqueles dotados de sensibilidade auditiva. Em alguns casos, os cães se debatem presos às coleiras até a morte por asfixia. Os gatos sofrem severas alterações cardíacas com as explosões e os pássaros têm a saúde muito afetada. Os cães que não estão habituados ao barulho ou sons intensos, geralmente reagem mal aos fogos. Alguns cães mostram- se incomodados, mas outros podem mesmo desenvolver fobias e entrar em pânico. Em caso de animais silvestres tanto o clarão quanto a explosão matam os animais silvestres por estresse ou coração. Muitos, desorientados, buscam refúgio diante dos obstáculos que levam muitos a morte e alteram inclusive rotas de migração de aves interferindo diretamente no ciclo reprodutor.

Por gastos com festejos juninos, prefeito é multado

Prefeito de Tanque Novo, Vanderlei Marques Cardoso

Prefeito de Tanque Novo, Vanderlei Marques Cardoso.

Na sessão desta quinta-feira (07), o Tribunal de Contas dos Municípios multou em R$ 5 mil o prefeito de Tanque Novo, Vanderlei Marques Cardoso, em razão da irrazoabilidade dos gastos com os festejos juninos no exercício de 2017. O conselheiro José Alfredo Rocha Dias, relator do processo, afirmou que os gestores devem buscar o patrocínio de empresas privadas para o custeio dessas festividades, mesmo porque são elas as principais beneficiárias dos rendimentos propiciados. A relatoria considerou que as despesas no montante de R$584.455,75 violaram os princípios da economicidade e razoabilidade, principalmente pela grave situação de seca enfrentada pelo município, que perdurou durante todo o ano de 2017.

Além dos gastos irrazoáveis, o gestor cometeu diversas irregularidades em procedimentos licitatórios realizados para a contratação de serviços relativos aos festejos juninos. Os processos não apresentaram as razões para a escolha dos fornecedores ou executantes dos serviços, nem as justificativas para os preços contratados e sua compatibilidade com aqueles praticados no mercado. Cabe recurso da decisão.

Vereador defende valorização do forró e festejos juninos tradicionais na Bahia

Vereador Sabá

Vereador Sabá (PV)

Chegou o mês de junho e com ele os festejos juninos. Entretanto, nos últimos anos, o forró-pé-de-serra e demais ritmos como o xote, baião e o xaxado foram praticamente extintos das festas tradicionais desta época do ano. Para reverter este cenário, o vereador Sabá (PV) chama atenção para a valorização cultural dos ritmos e pede sensibilidade das autoridades competentes para que priorizem a contratação de  bandas que enalteçam a cultura nordestina durante os festejos em toda a Bahia. “Não existe São João sem forró. Este é o mais nordestino de todos os estilos musicais e precisa ser preservado. Me lembro que as festas começaram nas roças e foram se expandindo e tomando conta das cidades uma por uma, mas naquela época, o que se tocava era o famoso forró pé-de-serra, e hoje o nosso São João é uma mistura de sertanejo, trio elétrico, arrocha e até pagode, mas o pé-de-serra ninguém ouve tocar”, lembrou o edil.

Ainda de acordo com Sabá, alguns grupos até se intitulam como bandas de forró, mas trazem um estilo musical totalmente diferente. “Não sou contra esses ritmos, gosto muito do pagode, samba, axé, sertanejo e afins, mas no São João tem que tocar forró, forró raiz, tem que ter quadrilha, fogueira e milho. Tudo isso é uma questão de valorização cultural, inclusive, quero chamar atenção das autoridades competentes e pedir mais sensibilidade ao definir as atrações que irão animar os festejos juninos na Bahia para que o forró e bandas regionais tenham mais espaço nos eventos, bem como apresentações de quadrilhas populares, pois o crescimento do São João enquanto evento econômico também fez com que a dança se tornasse uma particularidade de festas menores, perdendo espaço nas maiores comemorações”, defendeu o parlamentar.

Bahiatursa convida cidades interessadas em apoio do Governo nos festejos juninos para adesão

Começam nesta quarta-feira (16) as inscrições dos municípios interessados em receber verba pública do Governo do Estado para os festejos juninos de 2018. A Bahiatursa publicou no Diário Oficial o edital para seleção pública de festas que podem acontecer entre 1º de junho e 2 de julho, contemplando Santo Antônio, São João e São Pedro. As cidades têm até o dia 29 de maio para apresentar seus projetos.

Os interessados devem se dirigir ao Protocolo Central da Superintendência de Fomento ao Turismo da Bahia (Bahiatursa), localizada no Palácio Rio Branco (Rua Chile s/n, térreo, Centro de Salvador), de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h. No texto, existem cinco categorias com valores que variam de R$ 20 mil a R$ 100 mil.

Somente serão aceitas inscrições feitas de modo presencial e mediante apresentação de todos os documentos requisitados no edital. De acordo com o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, “a iniciativa do Governo do Estado, é uma das ações de valorização do turismo e dos festejos juninos, que acontecem em praticamente todos os 417 municípios baianos”, acrescentou.

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif ZÉ NETO - BOAS FESTAS - BANNER SITE - POLÍTICA IN ROSA - 500X500PX - FINAL Deputado José Nunes Boas Festas 2018 RON DO POVO Luiz da Feira Boas Festas Gerusa Boas Festas 2018 Vereador Bililiu Natal e Ano Novo Gilmar Amorim Boas Festas


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia