WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Expofeira2019

:: ‘feirenses’

Internet grátis beneficia 30 mil feirenses por dia

Internet grátis beneficia 30 mil feirenses por dia

Foto: Abnner Kaique

Os 89 pontos do Feira Digital, programa de internet pública e gratuita, com rede de fibra ótica ou a rádio, cobrem aproximadamente 90% do território de Feira de Santana. Destes, 20 estão instalados em distritos e povoados. Cerca de 30 mil acessos são registrados diariamente e aproximadamente mil novos usuários são cadastrados todos os dias. A infovia do Feira Digital tem cerca de 30 quilômetros de extensão. E há a previsão de extensão para levar o serviço específico a algumas secretarias, como a de Desenvolvimento Social e a de Meio Ambiente, hoje atendidas via rádio, mais a Fundação Hospitalar de Feira de Santana, que tem equipamento próprio.

O acesso à rede é oferecido pela Prefeitura de Feira de Santana, por meio da Fundação Cultural Egberto Costa em dois segmentos: os órgãos municipais, que os interligam – nas escolas, unidades de saúde, secretarias municipais, e a internet pública, cuja antenas são fixadas nas praças e parques e permitem o acesso wi-fi, mediante cadastramento. É pelo Feira Digital que órgãos como o TRE, 1º Batalhão de Polícia Militar e a CPRL (Comando de Policiamento Regional Leste) acessam à internet. Mais de 500 locais tem a navegação facilitada pelo Feira Digital – aproximadamente 300 pontos estão localizados em escolas. A iniciativa visa universalizar o acesso à rede.

Os residenciais Videiras, Mangabeira, Figueira, na zona oeste, mais o Ponto Verde, localizado na zona sul, são atendidos pelo programa. O diretor de Projetos e Sistemas, Ícaro Grimaldi, disse que existem pontos onde o sinal ainda não chegou, como no extremo norte do município do distrito de Jaguara. “Serras impedem a conexão, mas estamos buscando soluções técnicas para que o sinal da internet chegue lá”, afirmou o diretor. Como exemplo de expansão do programa, cita o povoado da Caboronga, no distrito de Bonfim de Feira. “As antenas dos pontos lá existentes são direcionadas para a serra de São José”. Na serra, localizada em Maria Quitéria, foi instalada uma antena.

As distâncias atingidas pelos pontos de acesso dependem da qualidade dos aparelhos usados. Os móveis, cerca de 20 metros. Quanto melhor, maior a distância. “Antenas domiciliares podem chegar a três quilômetros de distância”. O tempo médio de conexão é de meia hora. “Após este tempo é necessária nova confirmação”. A medida impede que uma pessoa deixe o computador ou telefone logado por tempo indeterminado.

Líder do Governo diz que muitos feirenses dependem das cooperativas

Vereador Lulinha

Vereador Lulinha (DEM)

Respondendo as críticas do vereador Pastor Tom (PATRI) e ressaltando que com isso não fazia a defesa das cooperativas, o líder do Governo, vereador Lulinha (DEM), afirmou que muitas pessoas na cidade dependem e brigam por uma vaga em cooperativas da cidade. “Não estou defendendo as cooperativas. Estou defendendo os cidadãos que nelas trabalham. Haveria muitos desempregados em nossa cidade hoje se não existisse as cooperativas”, afirmou. Lulinha disse ainda que futuramente o Governo Municipal poderia ver se conserta o fato de que os funcionários não recebem direitos trabalhistas com a entrada de empresas.

Onda de violência leva feirense a ato público

Feirenses vão às ruas do centro comercial, nesta terça-feira, 14, às 16hs, participar de ato público pela paz e contra a violência que assola Feira de Santana. Somente este ano já foram computados 242 homicídios na cidade, um número recorde que dá uma média de 1.2 assassinatos por dia.

O ato público de protesto contra a onda de violência, que segue a mesma escalada a nível estadual, será realizado no cruzamento da avenida Getúlio Vargas com a rua Castro Alves. Está sendo mobilizado por Organizações Não Governamentais (ONGs) e abraçado por toda a sociedade. A onda de violência atingiu níveis recordes na cidade, tendo como principais vítimas homens jovens, de cor preta/parda e residentes na periferia. Mas também envolve adultos, inclusive mulheres.

Vacina gratuita contra a gripe já imunizou 66 mil feirenses

Vacina gratuita contra a gripe já imunizou 66 mil feirenses

Vacina gratuita contra a gripe

Mais de 66 mil pessoas já foram vacinados contra a gripe em Feira de Santana. Somente no dia “D” de mobilização nacional, realizado no último sábado, 12, 10 mil pessoas foram imunizadas. A meta da Secretaria Municipal de Saúde é vacinar 90% do público alvo, que corresponde a 128 mil pessoas.

Seguindo o cronograma de vacinação por categoria, até esta sexta-feira, 18, a prioridade é para gestantes, puérperas – até 45 dias após o parto – e idosos. No momento, 34,82% das gestantes e 45,41% dos idosos foram imunizados. As puérperas representam um número maior, com 57,46% de mulheres vacinadas.

Quem não procurou as unidades para imunização dentro das datas estabelecidas por categoria, têm até o dia 1º de junho para receber a vacina. Segundo o encarregado pela referência técnica de imunização, Carlos Henrique Valverde, também têm direito a vacina portadores de doenças crônicas, professores das redes pública e privada, indígenas, pessoas privadas de liberdade (presos) e funcionários do sistema prisional.

Leite Fome Zero contempla famílias feirenses

Leite Fome Zero contempla famílias feirenses

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso)

Cerca de 2.600 famílias feirenses já estão sendo contempladas pelo programa social Leite Fome Zero, coordenado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) e que atende pessoas assistidas por associações comunitárias e creches. A iniciativa é fruto de parceria entre a Prefeitura de Feira de Santana e o Governo Federal, através da Superintendência de Segurança Alimentar e Nutricional.

Para garantir a manutenção da eficiência na distribuição dos alimentos, a Sedeso promoveu uma reunião, no auditório da Uniasselvi, com as 38 organizações comunitárias que participam do programa. Durante o encontro, coordenado pelo secretário Ildes Ferreira, foi realizada uma avaliação dos resultados e reafirmada a proposta de garantir o atendimento às famílias de baixo poder aquisitivo visando garantir o acesso à alimentação saudável.

O secretário Ildes Ferreira informa que somente em Feira de Santana são distribuídos entre 6 mil a 9 mil litros de leite por semana. “O produto é destinado às crianças com menos de 7 anos, gestantes, lactantes, idosos e portadores de doenças crônicas”, ressalta.

O encontro também foi oportunidade para os representantes de entidades tirarem dúvidas e receberem orientações sobre a correta forma de armazenamento visando durar mais tempo durante este período de muito calor, fruto de temperaturas altas.

Jovens feirenses lançam web série

web série EncontrosA web série Encontros  é um lançamento do canal da produtora Ticuna Filmes no Youtube. A série é uma  produção cinematográfica feirense realizada como resultado da matéria de Produção de Conteúdos Multiplataforma, ministrado pela prof. Daniela Ribeiro, na Faculdade Anísio Teixeira.

A web série conta a história de um jovem casal que decidem morar juntos, trazendo assim momentos de reflexão sobre as mudanças na vida jovem adulta.

Com toda a produção realizada pelos estudantes Marco V.  Rocha, Vinicius Rios e Willian Macedo. A web série está dividida em 5 episódios e conta coma participação de atores e atrizes feirenses. Dando assim maior visibilidade aos artistas da cidade.

Esse tipo de produção abre novas possibilidades para os alunos inovarem e fazerem projetos cada vez mais desafiadores, já que dentro do ambiente acadêmico as formas mais diferentes de se fazer um trabalho muitas vezes não são exploradas.

Os produtores Marco V. Rocha (21)  e Vinícius Rios (21) em entrevista falam do processo de produção e dos novos projetos. Com a intenção de lançar um curta metragem ainda este ano, o curta pode ser considerado uma análise das relações humanas a partir da dependência da tecnologia.

Os dois são estudantes de comunicação, mas viram no curso de publicidade e Propaganda uma forma de trabalhar e atuar no campo cinematográfico, tendo o auxílio da  grade curricular dos cursos para enriquecer ainda mais na formação deles como profissionais. Marco  Rocha fala que ” Publicidade é um caminho para o cinema”, e que pretende atuar como diretor de cena.  Já Vinícius Rios ” Eu entrei na faculdade de jornalismo também buscando o cinema, mas na área de atuação”, ele conta que após conhecer os amigos que hoje formam a Ticuna Filmes, se interessou mais pela produção cinematográfica.

Para ficar por dentro de mais informações sobre a web série, entre na página oficial da Ticuna Filmes no Facebook.

Mais cinco associações recebem equipamentos do Feira Produtiva

A doação de equipamentos vai impulsionar as atividades e, consequentemente, a geração de trabalho e renda, através da economia solidária, em mais cinco associações feirenses contempladas com a parceria do programa Feira Produtiva, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso). O material foi entregue pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho aos representantes das entidades, na manhã desta segunda-feira, 2, durante ato realizado na sede da secretaria.

Ao assinar os convênios com as entidades e entregar os equipamentos, o prefeito José Ronaldo observou que com estas novas doações a Prefeitura já está atendendo a 20 associações, tanto da zona urbana quanto rural. E informou que a meta é chegar a 28 projetos contemplados dentro do programa de economia solidária.

O secretário da Sedeso, Ildes Ferreira, explica que o programa Feira Produtiva segue a determinação e compromisso do Governo Municipal de promover a geração de trabalho e renda para as comunidades mais carentes. Ele observa que como ponto peculiar da iniciativa está o atendimento a toda a cadeia produtiva, desde a capacitação dos associados para produzir, formar preço até comercializar.

Para os representantes das associações contempladas com o programa, o dia foi de festa, motivado pela expectativa de aceleração das atividades dos cooperados. “Só temos é que agradecer a Deus e ao prefeito José Ronaldo pela sensibilidade em manter o programa e ao secretário da Sedeso, Ildes Ferreira, e a equipe do Feira Produtiva, pela atenção e ensinamento, além de estimular a integração”, frisou o agricultor Francisco de Jesus Rodrigues, mais conhecido como Dinho do Caroá, da Associação Comunitária Floristas de Feira de Santana, uma das beneficiárias com os equipamentos para plantio e irrigação de canteiros de flores.

Também foram assinados convênios destinando equipamentos específicos para as respectivas áreas de produção a Associação Tecer Arte, de Tanquinho de Humildes, com máquinas de costura. Já a Associação Cultural Movimento Negro Afoxé Pomba de Malê recebeu equipamentos para salão de beleza, desde corte e escova, manicure e pedicure, maquiagem e passagem.

Enquanto isso, a Associação dos Moradores do Tanquinho recebeu equipamentos para fábrica de costura. E, por sua vez, o Instituto Tecnológico de Desenvolvimento Social foi contemplado com a doação de ferramentas e equipamentos que vão impulsionar as atividades de reciclagem de equipamentos tecnológicos, a exemplo de sucatas de computadores, celulares e televisores, além de promoverem cursos de informática gratuitos para a comunidade, conforme explica Júlio César Santos, um dos coordenadores da entidade.

João Bililiu pede perdão a população pelo Legislativo Feirense

Vereador João BililiuO vereador João Bililiu (PPS) pediu perdão por todos os seus colegas, destacando que os embates no Legislativo feirense deveriam ser políticos e em prol da cidade, que é quem precisa do apoio e trabalho dos vereadores. “Falaram de jogo, mas isso não é um jogo. Isso aqui é coisa séria. Se querem jogo, vão para o jogo importantíssimo do Fluminense no dia de hoje. Vão incentivar esse time que representa a nossa querida cidade”, disparou.

São João: preços atraem consumidores de outras cidades ao Centro de Abastecimento

Centro de AbastecimentoSão João é sinônimo de festa e fartura. Milho, amendoim e laranja são produtos tradicionais e indispensáveis na mesa da maioria dos feirenses. No Centro de Abastecimento, maior entreposto comercial da região, apesar da seca, os preços estão convidativos e atraindo até consumidores de outros municípios.

Juazeiro e Santo Antônio de Jesus. É desses municípios que vem a maior parte dos produtos juninos vendidos no Centro de Abastecimento de Feira. Da região, apenas Irará e Coração de Maria também fornecem esses produtos ao CAF.

Como é de se esperar, os comerciantes constatam um considerável aumento das vendas nos dias que antecedem a festa. O vendedor José Carlos está feliz com a procura pelo milho. “E ainda tem muito milho chegando”, informa.

Cem milhos sai por R$50,00. O amendoim, um dos itens mais procurados do período junino, custa entre R$ 8,00 e R$ 10,00, o balde. A laranja é encontrada por R$12,00, o cento.

Se andar mais um pouco, o consumidor pode até encontrar preços um pouco mais baixos, o que atrai até gente de outros municípios. A aposentada Maria de Oliveira, moradora da cidade de Baixa Grande, veio fazer compras e ficou satisfeita com a qualidade dos produtos e dos preços encontrados no Centro de Abastecimento. “Aqui a gente encontra de tudo e os preços estão muito bons”, constata.

90 por cento das associações feirenses precisam adequar estatuto ao Marco Civil Regulatório

Os estatutos de cerca de 90% das associações feirenses não estão devidamente adequados para o que determina o Marco Civil Regulatório. A informação é do economista e advogado Paulo Soares, que está analisando a documentação que vem sedo apresentada pelas entidades que recebem recursos públicos para aplicar nas suas atividades, para se adequaram à nova lei.

Os documentos devem ser entregues na Secretaria de Desenvolvimento Social – a análise é gratuita. No município, a lei entrou em vigor no dia 1º de janeiro, quando foi regulamentada. De acordo com ele, as entidades mais preparadas são as ligadas aos movimentos religiosos. “A grande maioria são associações de bairros e rurais, que não tem estrutura e não estão preparadas para o novo momento”.

O advogado afirma que para seguir pleiteando recursos públicos para tocar seus projetos, as associações devem, antes, organizar o passado delas, no sentido de provar, por documentos ou outros meios permitidos, as ruas realizações. “A nova lei exige comprovação de conhecimento histórico”. A nova dinâmica prevê a profissionalização destas instituições, que hoje são tocadas na boa vontade dos seus dirigentes.

A lei, explica Paulo Soares, também cobra resultados objetivos. “Após a aplicação dos recursos, será feita uma análise para observar se há economicidade e sustentabilidade no projeto. Se melhorou a vida de alguém, porque os recursos tem esta destinação”. Ele já analisou cerca de cem estatutos.  A regulamentação em Feira prevê que as entidades sejam consideradas de utilidade pública, que apresente várias certidões negativas e que sejam inscritas como entidades sociais.

Ele também observa que a mudança nos novos prazos para que as entidades pleiteiem recursos, deve dificultar a criação de novas instituições. No âmbito municipal, deverão ter um ano de criada; dois na esfera estadual e três na federal. “A nova lei acaba com associações cridas com fins casuísticos”. A inciativa das análises é resultado de parceria com o Odungê.

Beldes garante que continuará à disposição dos feirenses

Beldes RamosEm entrevista à TV Câmara, o ex- vereador petista Beldes Ramos (PT) fez uma avaliação positiva do seu mandato e lembrou que não galgou a reeleição, mas estará sempre à disposição dos feirenses. “Fico muito feliz com o trabalho que consegui realizar nesta Casa, sempre com coerência, firmeza e competência. Saio daqui muito contente e posso ver que o mandato agradou a imprensa, os eleitores e os parceiros. Aqui consegui fazer amigos e fui sempre bem tratado pelos funcionários da Casa”, pontuou.

Beldes desejou a todos um ano de progresso. “Que 2017 seja melhor que 2016, com muita paz, saúde, equilíbrio e perseverança. Que possamos depositar nossas conquistas, sucesso e vitória em Deus e que deixemos tudo nas mãos dele. Não estarei mais com mandato, mas sempre à disposição do povo”, concluiu.

Feirenses terão acesso ao Cartão Reforma

cerimonia_temerO município de Feira de Santana está se habilitando para ter acesso ao Cartão Reforma do Governo Federal, benefício que destina em média R$ 5 mil para famílias de baixo poder aquisitivo reformarem ou ampliarem casas em situação precária. O programa foi lançado pelo presidente Michel Temer, nesta quarta-feira, 09, em Brasília, com as presenças do prefeito José Ronaldo de Carvalho e do secretário de Habitação e Regularização Fundiária (Sehab), Sandro Ricardo do Espírito Santo.

Os recursos serão destinados para aquisição de materiais de construção com as finalidades de construção de fossas sépticas mais sumidouros, reforma ou construção de sanitários, ampliação de mais um quarto, reforma ou substituição de telhado, instalações elétricas e hidráulicas, além de reboco e pintura.

Com base em dados de pesquisas do IBGE, o Governo Federal vai definir a quota de famílias que deverão ser contempladas com o programa enquanto o Governo Municipal vai realizar estudo para identificar a área poligonal da cidade a ser beneficiada pela iniciativa.

O secretário da Sehab, Sandro Ricardo, informa que o programa entrará em operação no próximo ano. “Ainda em janeiro de 2017, o prefeito José Ronaldo deverá manifestar a intenção do Município aderir ao programa para, em seguida, serem estabelecidos os critérios para definir as regiões a serem contempladas”, revelou.

O Cartão Reforma assegura os recursos para o material de construção, mas a mão-de-obra será de responsabilidade dos beneficiários do programa. E os recursos serão liberados em três parcelas, sendo que as duas últimas somente serão disponibilizadas após comprovação do investimento nas obras das parcelas anteriores.

O programa foi lançado oficialmente na quarta-feira, 09, à tarde, no Palácio do Planalto. Já no dia seguinte, o secretário Sandro Ricardo participou de reunião com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, que informou detalhes do benefício e dos critérios para acesso.

Mudanças no trânsito não causaram transtornos aos feirenses

 trânsito nas avenidas Presidente Dutra e João Durval

Foto: Anderson Dias / Política In Rosa

As modificações no trânsito nas avenidas Presidente Dutra e João Durval devido as obras de instalação do BRT ao que parece não criou grandes transtornos ao motorista feirense e ao caótico trânsito da cidade. Devido a Presidente Dutra ser uma avenida larga, a mudança estar bem sinalizada e o percurso ser por poucos metros, as mudanças não prejudicaram o cotidiano feirense.

Política In Rosa

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia