WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Feira Produtiva’

José Ronaldo inaugura a Central de Comercialização do Feira Produtiva

José Ronaldo inaugura a Central de Comercialização do Feira Produtiva“Este projeto é muito bom porque a gente vê a esperança no rosto das pessoas, querendo produzir, querendo fazer alguma coisa”, disse o prefeito José Ronaldo de Carvalho, ao inaugurar a Central de Comercialização do Projeto Feira Produtiva, na tarde desta terça-feira, 21, na Praça do Tropeiro.

Conveniado com o Ministério do Trabalho e Emprego, através da Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES), o Feira Produtiva é coordenado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

Esta iniciativa vem atendendo a dezenas de famílias distribuídas entre a sede do município e, principalmente, na zona rural. Além de gêneros alimentícios como biscoitos, doces, bolos e licores caseiros, o projeto abrange a produção de objetos artesanais e até obras de arte.

Aproveitando a oportunidade, a gestora do convênio (SENAES/BA), Marli Vianna, parabenizou os resultados obtidos pelos produtores engajados no projeto, e anunciou a renovação do contrato por mais um ano.

O secretario de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira, lembrou que alguns itens confeccionados por artesãos envolvidos no projeto acabam sendo comercializados em grandes lojas com preços superfaturados, “o que comprova a excelência do trabalho”.

“Mais que um projeto, o Feira Produtiva é uma realidade feita com os recursos públicos do Governo Federal, que demonstra que onde há projeto tem bons investimentos”, ponderou o vice-prefeito Colbert Martins.

Praça do Tropeiro

Após efetuar a distribuição de kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para trabalhadores de doze associações comunitárias, o prefeito José Ronaldo assinou a ordem de serviço para o início das obras de recuperação da Praça do Tropeiro.

Os serviços estão previstos para serem entregues dentro de quarenta dias, e inclui a recuperação do piso de pedra portuguesa, colocação de meio fio e plantio de grama, bem como a restauração do monumento ao tropeiro, que dá nome a praça externa do Centro de Abastecimento.

O ato foi prestigiado pelo secretário do Meio Ambiente, Sérgio Carneiro; a presidente da Fundação Hospitalar, Gilbert Lucas; o representante da Superintendência Estadual do Trabalho, José Boa Morte; João Bertulino Oliveira, secretário adjunto do SENAES, e João Bosco, coordenador do Feira Produtiva.

Mais cinco associações recebem equipamentos do Feira Produtiva

A doação de equipamentos vai impulsionar as atividades e, consequentemente, a geração de trabalho e renda, através da economia solidária, em mais cinco associações feirenses contempladas com a parceria do programa Feira Produtiva, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso). O material foi entregue pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho aos representantes das entidades, na manhã desta segunda-feira, 2, durante ato realizado na sede da secretaria.

Ao assinar os convênios com as entidades e entregar os equipamentos, o prefeito José Ronaldo observou que com estas novas doações a Prefeitura já está atendendo a 20 associações, tanto da zona urbana quanto rural. E informou que a meta é chegar a 28 projetos contemplados dentro do programa de economia solidária.

O secretário da Sedeso, Ildes Ferreira, explica que o programa Feira Produtiva segue a determinação e compromisso do Governo Municipal de promover a geração de trabalho e renda para as comunidades mais carentes. Ele observa que como ponto peculiar da iniciativa está o atendimento a toda a cadeia produtiva, desde a capacitação dos associados para produzir, formar preço até comercializar.

Para os representantes das associações contempladas com o programa, o dia foi de festa, motivado pela expectativa de aceleração das atividades dos cooperados. “Só temos é que agradecer a Deus e ao prefeito José Ronaldo pela sensibilidade em manter o programa e ao secretário da Sedeso, Ildes Ferreira, e a equipe do Feira Produtiva, pela atenção e ensinamento, além de estimular a integração”, frisou o agricultor Francisco de Jesus Rodrigues, mais conhecido como Dinho do Caroá, da Associação Comunitária Floristas de Feira de Santana, uma das beneficiárias com os equipamentos para plantio e irrigação de canteiros de flores.

Também foram assinados convênios destinando equipamentos específicos para as respectivas áreas de produção a Associação Tecer Arte, de Tanquinho de Humildes, com máquinas de costura. Já a Associação Cultural Movimento Negro Afoxé Pomba de Malê recebeu equipamentos para salão de beleza, desde corte e escova, manicure e pedicure, maquiagem e passagem.

Enquanto isso, a Associação dos Moradores do Tanquinho recebeu equipamentos para fábrica de costura. E, por sua vez, o Instituto Tecnológico de Desenvolvimento Social foi contemplado com a doação de ferramentas e equipamentos que vão impulsionar as atividades de reciclagem de equipamentos tecnológicos, a exemplo de sucatas de computadores, celulares e televisores, além de promoverem cursos de informática gratuitos para a comunidade, conforme explica Júlio César Santos, um dos coordenadores da entidade.

Feira Produtiva desperta interesse de município da Região Sisaleira

O programa de economia solidária Feira Produtiva, desenvolvido em Feira de Santana através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso), será modelo para implantação das ações também em Queimadas, município distante cerca de 200km.

Toda a estrutura exitosa do programa feirense será conhecida, neste sábado, 23, por uma equipe de estudantes do Colégio Estadual Santa Bernadete. Eles passarão o dia nesta cidade. Visitarão, a partir das 8h3, o Mercado de Arte Popular, vão nas comunidades onde o programa está instalado e ainda visitam associações envolvidas nas ações.

O coordenador do Feira Produtiva, João Bosco, ressalta a importância do município receber os visitantes em função de Feira de Santana ser um polo de desenvolvimento. “Eles nos procuraram após ouvirem referências positivas sobre o trabalho desenvolvido aqui e pretendem instalar o programa de economia solidária também em Queimadas, tendo nossas ações como parâmetro”, frisou.

Somente em Feira de Santana são desenvolvidos projetos através de 56 associações, tanto da zona urbana quanto rural. Deste total, 15 entidades já receberam equipamentos e, em breve, outras cinco estarão também contempladas.

Juntas, as entidades já geram cerca de 9 mil empregos direitos e indiretos, desenvolvendo trabalhos com artesanato, confecções, brinquedos, doces, salgados, crochê, ornamentos diversos outros produtos.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia