WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘fase crônica da chikungunya’

Mais de quatro mil são atendidos no ambulatório específico a pacientes contaminados pelo aedes

Os atendimentos no ambulatório foram iniciados em agosto do ano passado

Os atendimentos no ambulatório foram iniciados em agosto do ano passado

Cerca de quatro mil pacientes já foram atendidos no ambulatório criando pela Secretaria de Saúde de Feira de Santana para onde são encaminhadas as pessoas que desenvolvem as dores intensas, a fase crônica da chikungunya, doença transmitida pelo mosquito aedes aegypti – outras são a dengue e o vírus zika.

Além do infectologista, são acompanhados por fisioterapeuta, reumatologista e psicólogo, mais acupunturista. “É uma doença incapacitante e eu requer atenção, acompanhamento”, afirmou a enfermeira-referência, Maricélia Maia. Além das dores intensas nas articulações (juntas), diz, a chikungunya potencializa as doenças de base, como pressão alta e diabetes, entre outras.

Os atendimentos no ambulatório foram iniciados em agosto do ano passado. De acordo com a literatura médica, cerca de 35% dos pacientes que contraem a doença sofrem com dores articulares e ficam com sequelas. Maricélia Maia salienta que Feira de Santana é uma referência nacional no combate e no tratamento da chicungunya.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia