WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘famílias carentes’

Prefeitura firma acordo para distribuição de conversores digitais a famílias carentes

Prefeitura firma acordo para distribuição de conversores digitais a famílias carentes

Foto: Jorge Magalhães

Um acordo de cooperação para a capacitação da imagem digital de cerca de 90 mil aparelhos de TV, em Feira de Santana, foi firmado entre a Prefeitura Municipal e a Seja Digital, na manhã desta quinta-feira, 1º, no Gabinete do prefeito Colbert Martins Filho. Ao todo, serão distribuídos, em dezesseis cidades da região, 165 mil kits contendendo conversores de aparelhos de tv analógico para o sistema digital, cujos sinais passarão a vigorar, na Bahia, a partir do dia 5 de dezembro. O projeto beneficia pessoas inscritas no NIS (Número de Identificação Social), cadastradas na Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedeso), através do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), famílias contempladas com o Programa Bolsa Família ou que comprovem um perfil similar.

De acordo com o secretário Ildes Ferreira (Sedeso), em Feira de Santana já foram distribuídos cerca de 50 mil kits, “e há perspectiva de que ainda entregaremos cerca de mais 40 mil unidades”. A Seja Digital é uma entidade sem fins lucrativos, com atuação em todo o território nacional. Carolinna Tosta, coordenadora regional, conta que a parceria com o Município envolveu o treinamento de 174 servidores da Prefeitura, lotados nas secretarias de Educação, Saúde e Desenvolvimento Social. Os servidores atuam como agentes mobilizadores, informando as comunidades sobre a sua inclusão gratuita ao projeto, “voltado, prioritariamente, às famílias de menor poder aquisitivo, cadastradas em programas sociais do Governo Federal”. O ato contou com as participações dos vereadores Rom do Povo, Cadimiel Pereira e Luiz da Feira.

Programa ajuda famílias carentes com alimentos produzidos na zona rural de Feira

Feijão, abóbora, batata-doce, alface, coentro, aipim, entre outros itens, produzidos na zona rural de Feira de Santana, através das associações comunitárias participantes do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), estão chegando à mesa de famílias carentes no município. As pessoas contempladas, extremamente necessitadas, são selecionadas sob os critérios do projeto.

A autônoma Maria Luiza Teles, que luta há três anos contra um câncer de mama (ela é uma dos beneficiárias da Associação Odungê), foi uma das pessoas que receberam donativos do programa esta semana. Os alimentos, diz Maria Luíza, vão permitir a refeição da família por vários dias. “Muitas vezes não temos condições de comprar”. A ação visa o enfrentamento da fome e da pobreza no Brasil e o fortalecimento da agricultura familiar.

Feira de Santana conduz o projeto através da SETTDEC. O Ministério de Desenvolvimento Social disponibilizou R$ 2,7 milhões para o PAA. Em Feira, mais de 570 agricultores estão cadastrados. Os produtores participantes são agricultores familiares e comunidades tradicionais ou empreendimentos familiares rurais.

As entidades escolhidas, bem como os produtores, fizeram cadastro no Conselho Municipal de Assistência Social e foram aprovados pelo Conselho Municipal de Segurança Alimentar. As 270 famílias beneficiadas através da Associação Odungê possuem o Número de Inscrição Social (NIS).

“Não tem felicidade maior do que ver o agricultor comercializando os produtos e participando de um projeto tão importante”, disse Mário Borges, técnico agrícola da Secretaria Municipal de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Social (SETTDEC).



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia