WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘espaços públicos’

Prefeitura de Barreiras poderá fiscalizar uso dos espaços públicos

Na manhã desta segunda-feira, 05, a Secretaria de Infraestrutura, Obras, Serviços Públicos e Transporte, Meio Ambiente e Turismo, Vigilância Sanitária e procuradoria de Barreiras, apresentaram ao prefeito Zito Barbosa dados sobre a ocupação irregular de praças, ruas e calçadas para atividades comerciais.

Será criada oficialmente nos próximos dias, uma comissão que definirá o planejamento estratégico das ações educativas e fiscalizatórias. Todo o projeto de reordenamento da cidade será executado de modo integrado entre as secretárias municipais.

“Essa é uma situação que pretendemos resolver, garantindo acessibilidade, ordenamento do solo urbano com a ocupação correta dos espaços públicos e privados. Não será apenas uma ação de retirada do comércio informal, mas a oportunidade dos comerciantes atuarem na cidade de modo adequado”, destacou Zito Barbosa.

Na reunião também foram abordados o abuso de bares e carros no uso de equipamentos de som, falta de higiene na venda de frutas e alimentos nas vias urbanas e o funcionamento de estabelecimentos sem alvará. “Cerca de 80 por cento das denúncias que recebemos da população são por conta da poluição sonora”, comentou o secretário de meio ambiente e turismo Ailton José.

Ação dos vândalos nos espaços públicos é intensa, diz diretor

Deodato PeixinhoA depredação de espaços públicos em Feira de Santana é contínua e intensa. Ação deliberada dos vândalos atingem bancos de praças, lixeiras e a iluminação pública.

São furtadas bombas usadas para aguar os jardins, plantas destinadas ao paisagismo e árvores de pequeno porte, de acordo com o diretor de Áreas Verdes, Deodato Peixinho.

“Há uma inversão sobre o uso destes espaços”, comenta o diretor, responsável pela manutenção de mais de 350 destes espaços destinados aos cidadãos.

Na opinião dele nos últimos tempos também houve uma mudança no perfil social urbano, com a chegada de um novo público que frequenta estes espaços.

Em praticamente todos eles pode-se vir a mão pesada dos vândalos. Daí a necessidade de manter uma equipe para fazer a manutenção e a recuperação de praças e jardins.

Além da manutenção e recuperação, o DAV manter-se atento às ações fiscalizando estes espaços, prevenindo a ação dos vândalos.

Para Deodato Peixinho, os moradores próximos destes espaços também devem participar ativamente da preservação, bem como se manter atento a ação que os destrua.

Comenta que as pessoas devem adotar uma postura com foco na conservação destes espaços. Existem iniciativas pontuais na cidade, onde o cidadão participa ativamente.

 



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia