WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Coronavírus MAIS SAUDE-BAHIA-SESAB-CORONAVÍRUS

:: ‘escolas municipais’

Lulinha enaltece as reformas e ampliações de escolas municipais

Vereador Lulinha

Vereador Lulinha (DEM)

Ao discursar na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, durante a sessão ordinária desta terça-feira (18), o vereador Lulinha (DEM) descreveu o andamento das reformas e ampliações realizadas nas escolas municipais após o lançamento do segundo Pacote de Investimentos da gestão do prefeito Colbert Martins Filho, em novembro do ano passado.

O edil parabenizou o engajamento do secretário municipal de educação, Marcelo Neves, pela agilidade ao atender e dar início às obras de requalificação das escolas. O edil citou a entrega de 200 carteiras universitárias, realizada sexta-feira (14), na Escola Municipal Rosa Maria Esperidião Leite, no distrito de Matinha. A mesma escola também receberá uma quadra poliesportiva para possibilitar e fomentar a prática de esportes dos seus alunos. Já no distrito de Tiquaruçu, o edil destacou que serão entregues, em breve, as escolas municipais Professora Julieta Frutuoso de Araújo e Joanita Mota já reformadas. :: LEIA MAIS »

Escolas municipais terão ‘Novo Mais Educação’ a partir de julho

Escolas municipais terão ‘Novo Mais Educação’ a partir de julho

Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal da Educação de Itabuna (SME) inicia no ano letivo de 2019, através do Departamento de Educação Básica (DEB), o processo para oferta da escola em tempo integral, com o Programa Novo Mais Educação (PNME). Inicialmente, o programa estará inserido em cinco escolas, beneficiando cerca 600 estudantes do Ensino Fundamental (Anos Finais).

Segundo a secretária municipal da Educação, professora Nilmecy Gonçalves, “este direcionamento do atendimento aos anos finais faz parte da proposta de fortalecimento da identidade dos alunos e elevação dos índices de aprendizagem deste segmento, aproveitando uma iniciativa do Governo Federal”, pontuou.

Com o início do PNME previsto para 3 de julho, os alunos beneficiados permanecerão nas unidades escolares por sete horas diárias, de segunda a sexta-feira, quando participarão das aulas regulares em um turno e, no outro, das cinco oficinas ofertadas e distribuídas da seguinte forma: duas obrigatórias (Língua Portuguesa e Matemática); e três de livre escolha (entre as de Arte, Cultura, Esporte e Tecnologia). :: LEIA MAIS »

“Escolas municipais estão sem merenda”, denuncia vereador

Vereador Zé Filé

Vereador Zé Filé (PROS)

O vereador Zé Filé (PROS) em seu discurso na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na sessão ordinária desta quarta-feira (03), voltou a criticar a administração municipal e levou a denúncia de que 90% das escolas municipais estão sem merenda escolar. O edil denunciou que falta merenda escolar em escolas municipais. “O Governo que aí está só pensa nele, não se importa com o povo, que está sofrendo. Está faltando médicos e remédios nas policlínicas; nas escolas não tem merenda. A tristeza é essa, se existe merenda manda o fiscal procurar saber para aonde está indo. Os alunos não estão comendo e a merenda está sumindo. Se pagaram pela merenda, não está chegando aos colégios. Se ela está chegando e está indo embora, quem está desviando a merenda?”, questionou.

Resposta

O vice-líder governista Carlito do Peixe (DEM), não reconhece a denúncia feita pelo colega. “Quantas escolas estão sem merenda? Vamos agora visitar essas escolas, pois ontem na creche do bairro Irmã Dulce disseram que não tinha merenda, na mesma hora fui lá e tinha merenda. Por isso desafio: vamos agora visitar essas escolas”, convidou. Em resposta, o vereador Zé Filé disse que ligaria para quantas escolas fosse necessário para confirmar sua denúncia. “Está faltando merenda sim”, garantiu.

Já o líder do Governo, Marcos Lima, considerou a denúncia como ‘fake news’. “Não posso aceitar que o colega traga ‘fake news’ para esta tribuna. Dizer que 90% das escolas estão sem merenda não é verdade. Traga nomes, diga as escolas que faltam merenda’, pediu.

Prefeitura de Irecê planeja inserir capoeira nas atividades das escolas municipais

Prefeitura de Irecê planeja inserir capoeira nas atividades das escolas municipais

Foto: Divulgação

O prefeito de Irecê, Elmo Vaz, recebeu na última terça-feira (12), em seu gabinete, um grupo de 10 mestres de capoeira do município. A reunião, que visou tratar da inserção da capoeira nas atividades escolares, também contou com a presença do vice-prefeito Erício Batista, e dos secretários de Governo, Educação e Esportes, Jazon Júnior, Agnaldo Freitas e Valderi Carvalho. Segundo o prefeito, “a capoeira é uma atividade física rica em cultura e movimento corporal, que se encaixa nas exigências da educação física escolar, além de ajudar na formação de seres humanos capazes de conviver com as diferenças”, afirmou. “Além disso, como todo esporte, trabalha a inclusão social, afastando jovens e adolescentes do uso de drogas”.

O secretário Agnaldo Freitas destacou que a prática da capoeira deverá ser inserida inicialmente nas escolas integrais e integradas como atividade dos ambientes de aprendizagem. “Essa prática esportiva é muito importante e bem-vinda. Estamos analisando juntos a maneira de inseri-la na grade escolar da rede de ensino”.

Escolas municipais já receberam 1.300 cadeiras e carteiras

Escolas municipais já receberam 1.300 cadeiras e carteiras

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Feira de Santana informou que até esta quarta-feira, 13, 1.300 carteiras e cadeiras foram enviadas às escolas da Rede Municipal de Educação que registrou um incremento de 8% na matrícula em relação a 2018. Até o momento o número de estudantes matriculados – as escolas que dispõem de vagas ainda estão recebendo alunos – é de 49.509. Ano passado, a Rede atendeu a 46 mil alunos. A entrega dos itens vem sendo feita desde janeiro. O aumento, de acordo com a secretária de Educação, Jayana Ribeiro, se justifica pela crescente busca pelas unidades de ensino; os alunos que concluíram o 5º do Ensino Fundamental e não deixaram as escolas municipais, como acontecia no passado; o movimento de alunos que vieram das escolas estaduais; e finalmente, a municipalização das cinco escolas estaduais. Além dos móveis disponíveis no próprio estoque, a Secretaria de Educação remanejou cadeiras de escolas onde havia sobra. Aquele número do primeiro parágrafo – 1.300 carteiras – irá aumentar, visto que ainda há relocações entre as escolas que continuam sendo feitas.

Foram distribuídas 651 carteiras universitárias para destro e 64 para canhotos; 274 cadeiras verdes de resina; 160 carteiras universitárias de resina para destros; 35 conjuntos infantis – compostos por quatro cadeiras e uma mesa; e dez carteiras de resina para canhotos. Além destes móveis, foram distribuídas ainda 210 mesas para computador, 41 para impressora e cinco mesas para cadeirantes.

A Secretaria Municipal de Educação também adquiriu emergencialmente nesta quinta-feira, 14, 200 carteiras, que vão suprir a carência de três escolas: Áureo de Oliveira Filho (50 unidades), José Tavares Carneiro (50 unidades) e Centro de Educação Monteiro Lobato (100 unidades). As escolas estaduais que foram municipalizadas – passaram a integrar a Rede Municipal este ano – foram: Padre Giovanni Ciresola, do bairro Cidade Nova; Ecilda Ramos de Souza, do bairro Brasília; Ernestina Carneiro, da Rua Nova; Eduardo Fróes da Motta, Brasília; e Monsenhor Mário Pessoa, Cidade Nova.

Nova licitação

Uma licitação para aquisição de 2 mil carteiras em fórmica já foi autorizada pelo prefeito Colbert Martins da Silva. Está marcada para o próximo dia 27 de fevereiro; um segundo processo licitatório, para compra de mobiliário em resina, está em tramitação. Esta prevê a aquisição de mais 14.000 cadeiras universitárias, 1.600 conjuntos infantis – compostos por seis mesas e seis cadeiras, cada e 400 cadeiras infantis para reposição.

Inscrições de escolas municipais para Feira do Livro abertas hoje

Inscrições de escolas municipais para Feira do Livro abertas

Feira do Livro

Inscrições de escolas da Rede Municipal de Educação que desejam participar da 11ª Feira do Livro – Festival Literário e Cultural de Feira de Santana, serão abertas na próxima segunda-feira, 20, e seguem até sexta-feira, 24. As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet através do endereço eletrônico http://www.sagres.wimaxi.com.br/feiradolivro. O edital de abertura foi publicado no Diário Oficial Eletrônico, edição nº 795. A Feira do Livro é promovida pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) com o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação, além da Arquidiocese de Feira de Santana, Núcleo Regional de Educação 19 (NRE 19) e Serviço Social do Comércio (Sesc).

As escolas podem participar do Festival de duas formas: através de visitação e apresentação de atividades artístico-culturais. As vagas referentes ao transporte dos alunos para o evento serão divididas entre as escolas da sede e dos distritos, devidamente inscritas, sendo 51 vagas para as da sede municipal e 16 para as dos distritos – 2 vagas por distrito. Às instituições de ensino que realizarão atividades artístico-culturais durante o Festival são destinadas 18 vagas. Essas atividades deverão fazer parte de programas e projetos desenvolvidos nas escolas, preferencialmente, a culminância de projetos de leitura.

Cada escola poderá inscrever um total de 40 alunos, incluindo os que irão participar das apresentações. No ato da inscrição, a instituição de ensino deverá informar os nomes de todos os alunos inscritos e de dois professores, que irão acompanhá-los. Os alunos inscritos receberão vales-livros de acordo com a cota determinada pela Secretaria e os professores terão direito a um vale-livro. O processo de seleção para visita e/ou apresentação das escolas na 11ª Feira do Livro, será feito pela ordem de inscrição, respeitando-se o número de vagas disponibilizadas. Os resultados serão divulgados no dia 30 de agosto através do endereço eletrônico http://www.feiradesantana.ba.gov.br/ na aba Educação e no mural da Secretaria Municipal de Educação.

MP recomenda a Prefeitura de Cruz das Almas regularizar oferta de merenda escolar

Prefeitura de Cruz das Almas

Prefeitura de Cruz das Almas

O Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Adriano Marques, recomendou ao prefeito do Município de Cruz das Almas que promova as medidas necessárias no sentido de regularizar a oferta de merenda escolar nas escolas municipais. Na recomendação, o promotor de Justiça informou que irá fiscalizar o atendimento do pedido, por meio de visitas que serão realizadas nas instituições de ensino. A atuação se dá no âmbito do projeto ‘Saúde + Educação – Transformando o Novo Milênio’.

Adriano Marques informou ainda que a recomendação tomou por base denúncias recebidas pela 3ª Promotoria de Justiça de Cruz das Almas quanto a irregularidades na distribuição de merenda escolar no Município. O promotor de Justiça registrou também que, em reunião realizada na Promotoria, ficou constatada a necessidade de regularizar o fornecimento da merenda escolar, uma vez que “não foi concluída a compra de gêneros alimentícios necessários e suficientes para o abastecimento das escolas do Município”.

Escolas municipais de Esplanada devem ter estruturas melhoradas nos próximos 30 dias

Escolas municipais de Esplanada devem ter estruturas melhoradas nos próximos 30 dias

Escolas municipais de Esplanada

Problemas identificados durante inspeção realizada pelo Ministério Público estadual e o Tribunal de Contas do Estado em escolas municipais de Esplanada devem ser sanados nos próximos 30 dias. Este foi o prazo ajustado pela promotora de Justiça Maria Anita Araruna com o Município na manhã de hoje, dia 14, durante reunião realizada com a secretária de Educação Josefa Isabel dos Santos. As escolas estão com fiação elétrica exposta, sem muros, carteiras quebradas, problemas de encanação em banheiros, cozinha sem adequação aos padrões, quadras sem capinação e sem estrutura, explica a promotora de Justiça, que pediu urgência na resolução dos problemas elétricos. De acordo com ela, todos estes pontos já tinham sido debatidos com o prefeito, mas nada foi feito. Em dezembro de 2017, Maria Anita Araruna e o auditor do TCE, Henrique Pereira, realizaram visitas às escolas municipais, como parte das ações do programa “Saúde + Educação: Transformando o novo milênio” e indicaram a necessidade de melhorias. No último dia 6 de junho, eles retornaram às escolas para nova avaliação e constataram que a situação havia piorado.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia