WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘eleições de 2018’

Deputado Marcell Moraes é cassado pelo TSE e fica inelegível por 8 anos

Deputado estadual Marcell Moraes

Deputado estadual Marcell Moraes (PSDB)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) optou, em votação unânime nesta terça-feira (27), pela cassação do deputado estadual Marcell Moraes (PSDB), acusado de abuso de poder econômico nas eleições de 2018. A decisão reverte a absolvição do parlamentar no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).

Marcell terá o diploma cassado, perderá o mandato e terá seus votos anulados, além de ficar inelegível por 8 anos, começando a contar a partir de 2018. :: LEIA MAIS »

Em 2018, partidos políticos receberam R$ 1,7 bilhão do Fundo Eleitoral

Eleições 2018

Eleições 2018

Nas eleições de 2018, 34 dos 35 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebram recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), também conhecido como Fundo Eleitoral. Aprovado em 2017 pelo Congresso Nacional, foi a primeira vez que o Fundo foi utilizado em uma eleição no país. Apenas o partido Novo não participou da partilha dos valores, por uma decisão interna da legenda. O montante total, no valor de R$ 1.716.209.431,00, foi disponibilizado pelo Tesouro Nacional ao TSE em 1º de junho de 2018. O Tribunal repassou os valores às legendas, respeitando as regras de distribuição estabelecidas pela Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições).

Com direito há pouco mais R$ 230 milhões, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) é a sigla que recebeu a maior parte do Fundo. O Partido dos Trabalhadores (PT) ficou em segundo, com R$ 212,2 milhões; e o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), em terceiro, com R$ 185,8 milhões. Também acima da casa dos cem milhões estão o Progressistas (PP), com R$ 131 milhões; o Partido Socialista Brasileiro (PSB), com R$ 118,7 milhões; o Partido da República (PR), com R$ 113,1 milhões; além do Partido Social Democrático (PSD), com R$ 112 milhões. De acordo com a legislação, os recursos não utilizados pelas agremiações para os fins previstos na legislação têm que ser devolvidos ao Tesouro Nacional. :: LEIA MAIS »

Cláusula de barreira será aplicada a partir de fevereiro

Cláusula de barreira será aplicada a partir de fevereiro

Foto: Divulgação

Os partidos políticos que não alcançaram a cláusula de barreira nas eleições de 2018 ficarão impossibilitados de receber recursos do Fundo Partidário a partir de 1° de fevereiro do ano que vem. O entendimento unânime foi firmado nesta quarta-feira (19) pelo Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ao analisar petição protocolada pela Rede Sustentabilidade (REDE). A legenda afirmou que, por ter sido criada há pouco tempo, não conseguiu atender as disposições constitucionais introduzidas no ordenamento jurídico pelo artigo 3º da Emenda Constitucional (EC) nº 97/2017, que instituiu a cláusula de barreira, também conhecida como cláusula de desempenho. O partido questionou o TSE quanto à data-limite de acesso ao Fundo Partidário “com vistas a permitir um planejamento financeiro”. A cláusula de desempenho estabeleceu novas normas de acesso dos partidos políticos aos recursos do Fundo Partidário e ao tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão. O desempenho eleitoral exigido das legendas partidárias será aplicado de forma gradual e alcançará seu ápice nas eleições de 2030, conforme previsto na EC nº 97/2017.

Na sessão plenária realizada na noite de ontem (18), o TSE determinou que o resultado obtido nas Eleições 2018 para a composição da Câmara dos Deputados será o considerado para aplicação da cláusula de barreira na legislatura de 2019 a 2022. De acordo com as alíneas “a” e “b” do inciso I do parágrafo 1º do artigo 3º da EC nº 97/2017, terão acesso aos benefícios os partidos que obtiverem, no mínimo, 1,5% dos votos válidos para deputado federal, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação, com um mínimo de 1% dos votos válidos em cada uma delas; ou tiverem elegido pelo menos nove deputados distribuídos em pelo menos um terço dos estados. :: LEIA MAIS »

Alberto Nery na dúvida entre dois pré-candidatos a deputado

Vereador Alberto Nery

Vereador Alberto Nery (PT)

O vereador Alberto Nery (PT), em entrevista ao site Política In Rosa, afirmou que não disputará as eleições de 2018. E justificou a sua decisão. Segundo o vereador, é principalmente pelo momento político que o país vive. “Eu viajei muito, consultei alguns representantes e vereadores de outras cidades e em todas as conversas que tivemos as pessoas buscam sempre algum tipo de vantagem. Então como não teria a condição de atendê-los declinei da minha pré-candidatura. Pretendo apoiar o deputado estadual Angelo Almeida à sua reeleição ou o ex-prefeito de Serrinha, Osni Cardoso. Não tenho nada definido, apenas estamos conversando”, explicou.

Oposição na Bahia: falta de união ou estratégia?

Pelo visto a oposição está dividida na Bahia. Após o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), não renunciar a Prefeitura de Salvador para concorrer o cargo de governador, o partido Democratas lançou o nome do ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho. Já o PSDB lançou o nome do deputado federal João Gualberto. O MDB o nome do ex-ministro da Integração Nacional, João Santana. Pergunta que não quer calar: seria falta de união da oposição, uma jogada estratégica para ganhar as eleições de 2018 ou para levar ao segundo turno?

“Tarcízio Pimenta é o político mais covarde de Feira de Santana”, dispara Fernando Torres

Na entrevista coletiva que anunciou que não seria mais candidato a deputado nem estadual e nem federal nas eleições de 2018, o deputado federal Fernando Torres chamou o ex-prefeito Tarcízio Pimenta de covarde. A fala de Torres se deu após ser questionado se apoiaria Tarcízio para deputado estadual no próximo pleito. “Tarcízio criticou o prefeito, foi praticamente o seu maior opositor e hoje por interesses próprios está de novo ligado a ele sem consultar a sua base e os seus amigos. Eu acho que Tarcízio é o político mais covarde de Feira de Santana”, disparou.

Marcelo Nilo rasga elogios a senadora Lídice da Mata

Marcelo Nilo, Lídice da Mata e Domingos LeonelliO deputado estadual Marcelo Nilo (PSL) rasgou elogios a senadora Lídice da Mata (PSB). Nilo se disse alegre por compartilhar a sua avaliação sobre o cenário político no estado e o rebatimento no plano nacional. “Almoçamos juntos e eu reforcei o apoio na composição da chapa majoritária nas eleições de 2018. Sai revigorado da conversa e mesa, ainda desfrutei da companhia do amigo Domingos Leonelli”, afirmou. Informações dão conta de que Nilo pode sair do PSL. E pelo visto o PSB pode ser um dos destinos.

Anderson Ninho anuncia apoio à pré-candidatura de Marcell Moraes e João Roma para próximas eleições

Marcell Moraes e Anderson NinhoO suplente a vereador e líder comunitário, Anderson Ninho (SD), anunciou na tarde desta terça-feira (14) o apoio à pré-candidatura do deputado estadual Marcell Moraes (PV) para reeleição na Assembleia Legislativa da Bahia e do chefe de gabinete do prefeito ACM Neto, João Roma, para assumir uma cadeira no Congresso Nacional nas próximas eleições de 2018.

Com mais de 6.300 votos nas últimas eleições municipais, votação que garantiu a suplência na Câmara Municipal de Salvador, Ninho afirmou que a formação da aliança com os dois pré-candidatos é de suma importância para manutenção do trabalho que vem transformando a realidade das comunidades de Don Avelar, Pau da Lima, Alto da Cebola, Jardim Cajazeiras e adjacências, localidades onde o membro do Solidariedade milita como líder comunitário.

“Antes dessa aliança ocorrer, procurei fazer uma análise criteriosa com o intuito de mudar esse cenário de incompetência administrativa que tem se instalado no país. Acredito tanto na seriedade de João Roma quanto no trabalho já desenvolvido por Marcell Moraes na Assembleia Legislativa. Não tenho dúvida que esse apoio continuará dando frutos para população das comunidades onde tenho desenvolvido um grande trabalho em Salvador”, declarou Ninho.

De acordo com Marcell, o apoio de Ninho chega para agregar e dar ainda mais força na campanha de reeleição por uma vaga na ALBA. “Ninho é um líder atuante, que tem o reconhecimento das comunidades onde atua comprovado nas urnas da última eleição, além de ter uma forte identificação com o trabalho que desenvolvemos em todos esses anos de vida pública. Estou satisfeito e muito feliz com a concretização dessa aliança”, afirmou.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia