WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Fala Feira 156

:: ‘Deputado estadual Targino Machado’

Deputado apresenta Emenda para inviabilizar extinção do Centro Industrial de Subaé

Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

Criado em 1970 pela Prefeitura de Feira de Santana e estadualizado em 1983 na gestão do então governador João Durval Carneiro, o Centro Industrial de Subaé (CIS), autarquia metropolitana de fomento dos setores industrial, comercial e de serviços, tem grande importância para a citada região. O CIS é considerado, hoje, um dos principais pólos de atração para novos investimentos em função da sua localização e do crescimento do entorno de Feira de Santana. Nele estão instaladas grandes empresas nacionais e multinacionais como: JBS, Pirelli, Brasfrut, Nestlé e Siemens. Ao todo, 150 empresas fazem parte do centro. Contudo, o CIS pode ser extinto. Isto porque, o governador do estado, Rui Costa, através do Projeto de Lei Nº 22.972/2018, tem como objetivo modificar a estrutura organizacional da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, extinguindo o importante centro. Por este motivo, o deputado estadual Targino Machado (DEM), parlamentar atuante na região de Feira de Santana, apresentou uma Emenda Supressiva com o objetivo de evitar o fim do CIS.

Em sua justificativa, Targino lembrou da importância do CIS para a região: “O Centro Industrial de Subaé é o mais importante centro industrial de toda a região, ficando apenas atrás do CIA e do Pólo Petroquímico de Camaçari, justamente por este motivo não se justifica extinguir a autarquia, responsável pela administração do Centro Industrial. Além do que tem um quadro de cargos pequeno com apenas vinte e seis cargos em comissão”.

O CIS está localizado no bairro do Tomba e na BR-324, alcançando, também, os municípios de São Gonçalo, Conceição da Feira e Conceição do Jacuípe. Somente na década passada, seu crescimento registrou a marca de 350%, gerando cerca de 10 mil empregos diretos. “Agora, o governador Rui Costa se alia ao deputado líder dele na Assembleia Legislativa da Bahia, Zé Neto, para juntamente com os deputados Angelo Almeida e Carlos Geilson se tornarem os coveiros do CIS”, finalizou Targino.

Targino reclama da extinção do CIS por parte do Governo do Estado

Deputado Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

O deputado estadual Targino Machado (DEM), reclamou mais uma vez da falta de atenção do Governo do Estado com a cidade de Feira de Santana. De acordo com o deputado, o fechamento do Centro Industrial Subaé (CIS) é um absurdo. “Rui Costa, mais uma vez, mostrou que não se importa com a população de Feira de Santana e vai fechar o Centro Industrial do Subaé. Quero ver como os deputados ditos feirenses vão votar. Mas eu estarei lá para defender o povo de Feira de Santana e região. Toma vergonha na cara, governador”, pediu.

Targino Machado cobra resposta para indicação de criação do Conselho de Advogados de Defesa do Policial no Exercício da Função

Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

Em março deste ano, o deputado estadual Targino Machado (DEM) deu entrada na Secretaria da Mesa da Assembleia Legislativa da Bahia em uma indicação ao Governador do Estado, Rui Costa, através da Secretaria de Segurança Pública, solicitando a criação do Conselho de Advogados de Defesa do Policial no Exercício da Função. Nesta segunda-feira, dia 26, o parlamentar cobrou uma resposta do governo em relação a esta importante iniciativa, que auxiliará os policiais na assistência jurídica quando os mesmos passem a responder procedimentos administrativos ou judiciais provenientes do exercício da função. “Estou dando ciência, novamente, a esta Casa deste requerimento, para solicitar da Mesa Diretora informações de como anda isto junto ao Governo do Estado. É um absurdo que os policiais, aqueles a quem a Constituição defere a função e o dever de proteger a todos nós e às nossas famílias, estejam em desigualdade com a bandidagem, quer pela estrutura a que tem a sua disposição, como veículos, armamentos, e ainda estejam naquela fração de segundos, onde eles têm que decidir se salva a vida daqueles que eles estão a proteger, ou se salva a sua própria vida, ou se tomar alguma medida poderá a vir a responder processo. Isso é terrível”.

Em sua indicação, de número 22.511/2018, apresentada no dia 20/03/2018, o deputado justificou da seguinte forma: “É direito dos policiais, em pleno exercício, ter uma assistência de defesa de qualidade por parte do estado, em caso de ser acusado de cometer infrações durante o serviço. Muitos procedimentos instaurados contra policiais são decorrentes de interpretações distorcidas, às vezes, policiais têm que tomar decisões em questão de segundos, sendo assim, muitas vezes, mal interpretados. E normalmente, os policiais não têm condições financeiras para arcar com os honorários advocatícios ficando, quase sempre, sem assistência advocatícia à altura das suas necessidades. Aqueles que entenderem pela abertura de procedimento judicial ou administrativo, e vindo o policial acusado a ser inocentado, o conselho deverá tomar as devidas providências e responsabilizar, de maneira legal, aqueles que abriram o procedimento de maneira arbitrária ou temerária, inclusive aforando ações regressivas e reparadoras”.

“Os tablets comprados para uso dos deputados sumiram”, denuncia Targino Machado

Deputado Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

O deputado estadual Targino Machado (DEM), durante sessão na Assembleia Legislativa da Bahia, na tarde desta terça-feira (20), indagou à Mesa Diretora da Casa sobre os tablets que foram comprados no início do ano passado para uso dos deputados em Plenário. De acordo com o deputado, os aparelhos sumiram e destacou que é necessário esclarecer os fatos. “Nos corredores da Casa estão dizendo que os tablets foram objetos de adjudicação compulsória, de busca e apreensão, porque foram comprados e não foram pagos. Precisamos dar satisfação à sociedade baiana. Já que foram comprados pela Assembleia é patrimônio público”, cobrou.

Targino Machado critica situação precária da BR-324

Deputado Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

O deputado estadual Targino Machado (DEM) falou em seu discurso na Assembléia Legislativa da Bahia, na tarde desta segunda-feira (12), sobre as condições precárias da BR-324, estrada que liga as cidades de Salvador e Feira de Santana. O parlamentar criticou a concessionária ViaBahia e ressaltou que se tem notícia de que o aumento do pedágio virá em breve, porém não realizam nenhum investimento na rodovia.

“Me chateio todos os dias vindo de Feira de Santana para cá pelas condições precárias em que se encontra uma rodovia pedagiada como é a BR-324. A ViaBahia tem maltratado muito os baianos e já temos notícia que o aumento do pedágio virá em breve. Infelizmente investimento nenhum é feito naquela via que justifique o pagamento do pedágio”, criticou.

Deputado critica demissão de funcionários: “ALBA está quebrada”

Deputado Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

A Assembleia Legislativa da Bahia, a partir do próximo dia 1º de novembro, adotará o  regime de “turnão” para os funcionários do local. Essa medida vai gerar a demissão de 70 funcionários dos dois restaurantes da Casa, administrados pela empresa Alimenta, segundo denunciou o deputado estadual Targino Machado (DEM) nesta tarde de terça-feira (30) em discurso no plenário da ALBA. O parlamentar fez duras críticas ao fato e à gestão da Casa, que está com um rombo de mais de cinquenta milhões. “A Assembleia Legislativa da Bahia está quebrada. O rombo é de mais de cinquenta milhões de reais. Lamentável o que uma gestão equivocada pode provocar. O ambiente nesta Casa é de consternação e dor, de forma especial nos restaurantes. A empresa contratada para fazer funcionar os dois restaurantes da ALBA, a Alimenta, já foi comunicada que os locais não continuarão funcionando a partir do dia 1° de novembro até o final de janeiro, por contenção de despesas. Com esta decisão da Mesa Diretora da Assembleia, setenta funcionários estão a chorar as demissões, justo neste período de fim de ano, que se aproxima das festas natalinas e réveillon”.

O deputado relembrou que o orçamento da Casa é de seiscentos milhões e que neste mês de outubro já não há mais recursos na ALBA. “Este fato é vergonhoso, mas é vergonhoso para quem tem honra. Quem não tem honra, não tem vergonha. O orçamento desta Casa é de seiscentos milhões por ano. Já gastaram o dinheiro todo do ano e estamos ainda ano mês de outubro. As campanhas políticas fazem coisas que Deus duvida. Com esta dinheirama toda da Assembleia, se elege até poste. Cachorro faz xixi em poste e isso estamos habituados a ver, mas com essa dinheirama toda da ALBA consegue-se até o impossível: poste fazer xixi em cachorro. Foi o que aconteceu nestas eleições com o ralo por onde passou o dinheiro da Assembleia”.

Targino ainda completou criticando: ‘O que não é justo é um fazer a farra e outros serem obrigados a pagar a conta’. “Quando a farra é grande, a ressaca é proporcional. O que não é justo é um fazer a farra e outros serem obrigados a pagar a conta. Quem tomou seu Blue Label, que pague. Quem comeu seu caviar, que pague. Quem fez suas campanhas milionárias, que suporte o peso das contas. Não atire as contas nas costas dos outros. Essa é a Casa do povo. Fiz campanha com recursos próprios e assim tem que ser”.

“Ele chegou lá por um acidente de percurso”, diz Targino sobre Colbert Martins

Deputado Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

O deputado estadual Targino Machado (DEM) em uma entrevista ao programa Jornal do Meio Dia da rádio Princesa FM, falou sobre o atual prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB). Questionado sobre se, como médico, concordava com a decisão do prefeito de querer sair do Consórcio que administra a Policlínica Regional de Feira de Santana, Targino afirmou que cada político tem um estilo de agir. E, na opinião de Targino, Colbert não tem nenhuma experiência, nunca participou de uma administração municipal, nunca foi um operário da política em Feira de Santana. “Eu tive que lutar para fazer meu nome, minha historia e cheguei onde estou fazendo meu próprio caminho. Se o nome de Colbert fosse Manuel ele não teria chegado a lugar nenhum. Ele foi trazido onde está pelo seu nome que é uma legenda viva que tinha muitos seguidores. Embora no momento muitas viúvas de Colbert pai já morreram, assim como as de José Falcão e João Durval. A fila vai andando e os mais jovens não conhecem o velho Colbert. Mas ele está estabelecendo uma nova forma nova de fazer política: sem conversar. Ele não conversa. E não chegou ao poder pelo voto porque ninguém votou nele. Votou em José Ronaldo. Ele chegou por um acidente de percurso que eu sei bem como foi porque foi gestado em minha casa”, disparou.  Targino disse que Feira de Santana está perdendo o protagonismo do equipamento.

Falta atendimento ao povo

Targino ainda fez graves reclamações sobre Colbert. Segundo ele, o prefeito não atende mais ninguém. “Tenha paciência com o povo. Atenda as pessoas. Os vereadores levavam até 30 pessoas e você proibiu de levar as pessoas para você atender”, lamentou. O deputado disse ainda que espera que o prefeito mude e lhe mandou um recado. “Colbert, toma juízo. Você precisar conversar e interagir com a sociedade. Pare com essa coisa de não querer atender gente. O principal investimento de um político é nas relações e você está desconstruindo as relações. Está todo mundo zangado com você. Só quem não lhe diz isso são os puxa-sacos que estão aí atrás de um empreguinho, de uma boquinha e de uma migalha que cai da sua mesa”.

“Não formo fila com os neófitos políticos”, diz Targino sobre candidatura a prefeito

Deputado estadual Targino Machado

Deputado estadual Targino Machado (DEM)

Questionado sobre se é pré-candidato a prefeito de Feira de Santana pelo radialista Silvério Silva em seu programa na Rádio Sociedade, o deputado estadual Targino Machado (DEM) afirmou que não quer entrar na fila de candidatos. “Não formo fila com os neófitos políticos. Se declarar candidato a prefeito logo após um pleito como esse, a dois anos das eleições para prefeito é ser intempestivo, amador e entrar para o anedotário da política como um idiota político. Eu não quero inscrever meu nome nessa fila. Candidato ao Legislativo pode ser um ato de vontade, a majoritária não. Embora eu reconheça que 50% da campanha se hospeda na vontade do candidato. Os outros 50% estão divididos entre o trabalho e a capacidade de se conquistar através dos sonhos, ideias, ideais e aliados. Ser candidato a prefeito é uma construção”, afirmou.

“Até quando essa perseguição política vai continuar?”, questiona deputado

Deputado estadual Targino Machado

Deputado estadual Targino Machado (DEM)

O deputado estadual Targino Machado (DEM) relatou em suas redes sociais que há um mês a Associação Beneficente Luz da Vida está fechada. “Até quando essa perseguição política vai continuar? Quem sai prejudicado é o povo! Senhor governador, tenha compaixão! Milhares de pessoas estão sendo prejudicadas pela falta de atendimento na associação. Eu seguirei firme na minha missão de trabalhar pelo povo e não vou desistir”, disse.

Targino fala sobre interdição de associação onde atende e promete: “O trabalho não vai parar”

Deputado Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

Na manhã desta terça-feira (17), a Associação Beneficente Luz da Vida (ABLV) sofreu uma fiscalização por parte da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. É nesta associação que o deputado estadual Targino Machado (DEM) presta atendimento médico voluntário. Segundo o deputado, a SESAB chegou de forma covarde surpreendendo com uma visita da Vigilância Sanitária Estadual. “A competência para fiscalizar a Associação é da Vigilância Sanitária Municipal. Eles chegaram até mesmo com aparato da Polícia Militar. Através de uma denúncia anônima eles interditaram o local”, afirmou Targino.

Ainda segundo o deputado, os agentes envolvidos nesta ação foram recebidos com vaias pelos 300 pacientes presentes no momento da fiscalização. Eles alegaram para Targino e os demais médicos que atendiam que o local deveria ter um alvará de funcionamento. “Vale lembrar que a Associação está regular e um alvará já foi solicitado para a continuidade dos atendimentos. Agora, temos uma dúvida para tirar: os hospitais e policlínicas do nosso Estado têm condições iguais a desta Associação para atender a população? É bom frisar que essa Associação existe há quase dez anos e não recebe nenhum tipo de recursos públicos”, completou o deputado.

Um dos críticos mais ferrenhos do que chama de abandono da saúde pública na Bahia, Targino Machado alega que atende há mais de 37 anos como médico sem nunca ter cobrado uma consulta. E garantiu. “O trabalho dele não vai parar. Esta é uma obra de Deus”.

“Deputados deveriam bater ponto como qualquer trabalhador”, diz Targino

Deputado Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

O deputado estadual Targino Machado (DEM) acusou o líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, Zé Neto, de estar cometendo um equívoco quando diz que se não houver um acordo, não vai votar a LDO e não votando a LDO cessa o recesso. Targino aproveitou para criticar as ausências dos colegas. “Eu quero dizer que quem negocia, quem se coloca na posição de negociador, não pode cometer equívocos. Eu acho até que esse recesso não deveria existir, mas não quero acordo com o governo nem para comer doce porque o governador é infiel depositário”, afirmou.

Targino destacou ainda que os deputados deveriam bater ponto como qualquer trabalhador. No dia, dos 44 deputados apenas sete estavam presentes. “E é assim sempre. Isso aqui não é sessão da Assembleia Legislativa da Bahia. Isso aqui parece sessão espírita, onde o orador tem que falar com os espíritos. Precisa muita fé. Precisa ser muito artista para conseguir vir a esta tribuna da Assembleia e verbalizar, sustentar ideias e ideais, opiniões sem platéia”, criticou.

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia