WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Mobilidade Congestionamento NOVO CLÉRISTON ANDRADE

:: ‘deputado estadual Pastor Tom’

Bairro Aviário poderá ganhar colégio militar

Na última segunda-feira (10), o deputado estadual Pastor Tom (PSL), que é policial militar, encaminhou um ofício de N°003/2020 solicitando ao prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, para que implante um colégio militar no Bairro do Aviário.

“Aquele que José Ronaldo apoiar vai ganhar as eleições no primeiro turno”, dispara deputado

Deputado estadual Pastor Tom

Deputado estadual Pastor Tom

O deputado estadual Pastor Tom (PSL), em seu discurso nesta terça-feira (11), na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), falou sobre as eleições 2020 em Feira de Santana.

De acordo com Pastor Tom, Feira de Santana tem um líder que se chama José Ronaldo de Carvalho (DEM). “A eleição para prefeito de Feira passa por esse grande líder que é o ex-prefeito José Ronaldo. Ainda não sabemos quem é o candidato dele (Ronaldo). Respeito todos os pré-candidatos, mas, essas pesquisas que rodam por Feira de Santana vão ter uma mudança drástica quando Ronaldo indicar o seu candidato a prefeito. Aquele que José Ronaldo apoiar vai ganhar as eleições no primeiro turno ”, afirmou.

Obras do CT do Flu de Feira têm início

Obras do CT do Flu de Feira têm início

Foto: Divulgação

Presidente do Fluminense de Feira de Santana, deputado estadual Pastor Tom, deu o primeiro passo para  a construção no novo Centro de Treinamento (CT) do clube. O muro do terreno localizado no bairro Novo Horizonte começa ser erguido.

Dando continuidade a valorização, diversas ações vêm sendo adotadas pela dinâmica direção do Fluminense, para fortalecer o clube, em grande esforço do presidente, diretores, empresários  e amigos, foi iniciado nesta quarta-feira (29), a construção do muro do terreno onde em seguida será construído um amplo e moderno Centro de Treinamento.

“É o primeiro passo, foi dada a largada! É um esforço da diretoria, empresários e amigos do Fluminense, juntos vamos  buscar da construção do CT do Fluminense”, disse Pastor Tom. (Rota da Informação)

Presidente do Fluminense de Feira reclama de cobrança pelo policiamento

Deputado estadual Pastor Tom

Deputado estadual Pastor Tom

Os números do borderô do jogo entre Fluminense de Feira e Vitória, realizado no último domingo (26), no Joia da Princesa, não agradou o presidente do clube mandante, o deputado estadual Pastor Tom (PSL). Em sessão parlamentar na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), nesta segunda-feira (27), o político e cartola reclamou da despesa com os policiais militares que fizeram a segurança do estádio de Feira de Santana.

“Tive a oportunidade de estar ali no público participando do jogo do Fluminense e do Vitória. Tivemos uma renda de mais de R$ 19 mil e desses 19 mil reais, eu achava que esta renda ficaria para o Fluminense de Feira. Quando eu vi o borderô, vi algo muito estranho, onde o Governo do Estado cobrando, excelentíssimo deputado Bobô, os policiais militares trabalharem no estádio. Então, com a renda de R$ 19 mil, o Fluminense de Feira está com déficit na Federação Bahiana de quase R$ 6 mil. Isso é um absurdo! Isso é um absurdo o que está acontecendo no futebol da Bahia. Os times de futebol pagando para a polícia estar no estádio. Isso é um absurdo! Como é que vamos fazer futebol desse jeito na Bahia? O Governo do Estado cobrando para policiais militares no estádio. Agora, eu entendo que existe competição como acontece na Bahia toda. No Intermunicipal eu não vejo o Governo do Estado cobrar”, discursou.

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) divulgou o borderô do jogo entre Flu de Feira e Vitória nesta segunda. O estádio recebeu 2.870 pessoas e obteve R$ 19.100 de receita, mas despesas foram de R$ 19.263,67, o que resultou num déficit de R$ 3.023,67. O documento indica que o valor pago pela presença de 60 policiais militares foi de R$ 6.183,52. Vale destacar que o inciso IX do artigo 7º do Regulamento Geral de Competições para 2020, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), diz que é competência do clube mandante do jogo, “zelar pela segurança de atletas e comissões técnicas, árbitros e assistentes, profissionais da imprensa e demais pessoas que estejam atuando como prestadoras de serviços autorizados”. :: LEIA MAIS »

Presidente do Fluminense de Feira convida Ademir Ismerim para integrar Jurídico do clube

Ademir Ismerim e Pastor Tom

Ademir Ismerim e Pastor Tom – Foto: Divulgação

O deputado estadual e presidente do Fluminense de Feira, Pastor Tom, participou de um evento realizado nesta quarta-feira (18) no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), em Salvador. O evento TRE homenageou autoridades e personalidades baianas, em celebração aos 25 anos da criação da Ouvidoria do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ/BA), primeira do Brasil República. Dentre os homenageados estava o advogado Ademir Ismerim.

Na oportunidade, Pastor Tom convidou o advogado Ademir Ismerim para compor o Departamento Jurídico do Fluminense de Feira. “Aproveitei a oportunidade para convidar o advogado Ademir Ismerim para compor o corpo Jurídico do nosso Fluminense de Feira e ele gostou da ideia”, falou Pastor Tom. :: LEIA MAIS »

Deputado Pastor Tom é empossado como presidente do Fluminense de Feira

Deputado estadual Pastor Tom

Deputado estadual Pastor Tom em seu discurso como novo presidente do Fluminense de Feira – Foto: Osvaldo Cruz

O deputado estadual Pastor Tom foi empossado, nesta segunda-feira (16), como presidente do Fluminense de Feira. Além de empossar o novo presidente, o clube empossou também o novo Conselho Deliberativo para a nova gestão.

“Agora temos a missão de trabalharmos duro em prol do nosso time, que tem o nome e as cores da nossa cidade. Vamos mostrar a força da nossa torcida e provar que somos capazes de ser um time que não só representa Feira de Santana, podemos ser um representante da Bahia”, disse o novo presidente.

Nova diretoria do Fluminense de Feira desperta interesse de empresários

Nova diretoria do Fluminense de Feira desperta interesse de empresários

Foto: Reprodução

A nova diretoria do Fluminense de Feira já começou a despertar o interesse da classe empresarial. A parceria com o clube para 2020 tem sido a tônica de reuniões entre o novo presidente, o deputado estadual Pastor Tom, e empresários.

De acordo com a nova gestão, um dos empresários é o da empresa Dular que já demonstrou interesse em fazer parte dessa nova fase do clube. “Fui procurador por Reginaldo, da Dular, que demonstrou interesse em patrocinar o Fluminense em 2020. Iniciamos uma conversa que deve render bons frutos ao nosso clube”, disse o novo presidente do clube, Pastor Tom.

A Dular patrocinou o Esporte Clube Bahia neste ano. (Ascom)

Assembleia pode antecipar posse do Pastor Tom no Fluminense de Feira

Deputado estadual Pastor Tom

Deputado estadual Pastor Tom – Foto: Divulgação

O recém-eleito presidente do Fluminense de Feira, Everton Carneiro, o deputado estadual Pastor Tom, pode ser empossado antes do tempo previsto e já comandar a equipe no Campeonato Baiano 2020. Pelo que estava estabelecido o novo mandatário só seria empossado no próximo mês de junho, porém existe um entendimento de conselheiros de que o atual presidente executivo José Francisco Pinto, o Zé Chico, estaria irregular no cargo e isso poderia prejudicar a equipe no estadual. A definição desta situação deverá ocorrer em nova assembleia que está marcada para a próxima segunda-feira (16), onde também deverá ser eleito o novo Conselho Deliberativo do clube.

O atual presidente foi eleito em maio do ano passado ainda sob o antigo regimento, uma vez que o novo estatuto foi aprovado posteriormente e previa as eleições gerais para dezembro deste ano. O entendimento do diretor jurídico do Fluminense, o advogado Emanoel Almeida é que José Francisco Pinto ao ser eleito teve o seu direito adquirido. “O mandato é de dois anos, ou seja, ele foi eleito em maio de 2018 e se sair agora a situação estaria irregular, a não ser que ele renunciasse o mandato, o que não foi o caso. Ele tem direito adquirido estatutariamente não está ilegal”, afirmou o advogado.

Por outro lado, o advogado Ícaro Ivinn, que está representando o presidente eleito garante que se necessário for vai buscar os meios judiciais caso a situação não se resolva na assembleia e Tom não seja empossado imediatamente. “Existe um novo estatuto e automaticamente é o que vale. Como é que ele poderá assinar contratos, se o mandato dele já acabou? É uma situação que gera irregularidade, sim e isso pode prejudicar o time inclusive com perda de pontos e um possível rebaixamento para a 2ª divisão. O certo é estabelecer a lei e o novo presidente ser empossado de imediato”, afirmou. (Folha do Estado)



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia