WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Sarampo

:: ‘crianças’

Pacientes do Martagão passeiam no Metrô de Salvador

Pacientes do Martagão passeiam no Metrô de Salvador

Foto: Divulgação

Os olhares eram de expectativa. Parte das crianças iriam andar pela primeira vez no Metrô de Salvador. Após as instruções das seguranças, os pequenos e pequenas mal podiam esperar. Quando o trem se aproximou, as palmas já demonstravam a animação. As portas se abriram e, dentro do vagão decorado, havia princesa, príncipe, urso, balões. Era o “Metrô encantado”, uma ação do Mês da Criança do Martagão, feito em parceria com a CCR Metrô Bahia. Cerca de 20 crianças que participaram da ação saíram de sua rotina de internamento no Martagão para cantar e dançar ao som de músicas do repertório infantil. Acompanhados por pais e mães, eles foram da Estação Retiro até a Estação da Lapa, num passeio lúdico e animado.

O pequeno Lucas, de 8 anos, contava, com os olhinhos brilhando, que a alta dele estava programada para ocorrer justamente no Dia das Crianças. Após um mês de internamento, a promessa era de ganhar uma bicicleta ao chegar em casa. Aniversariante do dia 10 de outubro – um dia antes do passeio no Metrô -, Klayton, 11 anos, disse que o melhor presente foi andar no modal pela primeira vez. Ele, que é do município de Luís Eduardo Magalhães, está internado há um mês.

Durante todo o percurso, ele não perdeu a alegria. Da Estação da Lapa, todo mundo voltou para o Acesso Norte, onde a criançada pode conhecer Bibliometrô. Lá, eles ganharam presentes e fizeram um delicioso lanche, junto a príncipes e princesas e personagens animados do desenho Marsha e o Urso. A felicidade de Vinícius, de 7 anos, estava estampada no rosto.  “O Martagão Gesteira é uma festa todo dia”, disse.

A ação contou com a participação do ator Gabriel Tavares e de sua trupe que, fantasiados, levaram alegria para os participantes.  “É uma satisfação muito grande poder fazer parte desta ação”, afirmou Tavares. :: LEIA MAIS »

Em homenagem ao Dia das Crianças, HEC realiza cortejo com entrega de presentes para pacientes

Em homenagem ao Dia das Crianças, HEC realiza cortejo com entrega de presentes para pacientes

Foto: Divulgação

Foi com muita alegria, música e animação que o Hospital Estadual da Criança (HEC), através do Grupo de Humanização, realizou o tradicional cortejo para entrega de presentes a todos os pacientes internados na unidade, bem como aos atendidos no ambulatório e na emergência, na manhã desta quinta-feira (10).

Em parceria com o Grupo Curarte, composto por artistas e músicos de Feira, dentre eles a cantora de MPB Kareen Mendes, e o Grupo Raros da Alegria, os colaboradores e colaboradas do HEC se caracterizaram de diversos super-herois e personagens infantis para levar alegria para as crianças. A atividade objetivou levar alegria, carinho, diversão e cuidado para as crianças do HEC, que estão passando por mudanças na rotina, afastamento do convívio familiar e social e ainda, algumas vezes, procedimentos invasivos.

O Hospital Estadual da Criança é uma unidade da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia – Sesab, gerida pela Liga Álvaro Bahia (mantenedora do Hospital Martagão Gesteira, que está desenvolvendo atividades do Mês da Criança em todas as unidades geridas por ela). O HEC está apto para atendimento de alta complexidade, serviço de diagnose e terapia, ambulatório de especialidades, internação e atividades de ensino e pesquisa. A unidade possui 240 leitos de internação e 31 de emergência e, em 2018, realizou 72 mil atendimentos ao total. (Ascom)

Deputado propõe a proibição de acesso de crianças a músicas ou danças com conotação sexual

Deputado estadual Pastor Isidório Filho

Deputado estadual Pastor Isidório Filho – Foto: Divulgação

O deputado estadual Pastor Isidório Filho (Avante) pretende proibir a exposição de crianças e adolescentes em danças eróticas, com ou sem letras musicais pejorativas, com duplo sentido, que estimule ou faça apologia à sexualização precoce no âmbito de escolas públicas ou privadas, em programas de TV ou quaisquer outros ambientes públicos. Isidório Filho apresentou um projeto de lei na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) para impedir “a promoção, ensino e permissão pelas autoridades da rede de ensino pública ou privada, municipais e estaduais, pelos produtores de programas de TV ou quaisquer outros produtores culturais da prática de danças cujos conteúdos ou movimentos com conotação sexual que exponham a criança e o adolescente”.

A proposição de Isidório Filho considera pornográficas, obscenas ou eróticas, as coreografias, danças ou letras musicais e similares que estimulem, incentivem ou façam apologia à prática de relação sexual ou de ato libidinoso. A proibição abrange todas as atividades desenvolvidas pelas escolas, dentro ou fora do seu espaço territorial, desde que promovidas ou patrocinadas por elas, em local público ou privado, assim como divulgadas em mídias ou redes sociais. :: LEIA MAIS »

Justiça determina que Juazeiro forneça transporte escolar para crianças do que moram em MCMV

A pedido do Ministério Público estadual, a Justiça determinou que, no prazo de 72 horas, o Município de Juazeiro forneça regularmente transporte para os estudantes que moram nos Residenciais Juazeiro I, Juazeiro II e Juazeiro III, construídos pelo programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, até a Escola Municipal em Tempo Integral Professora Iracema (EMTI). Segundo a promotora de Justiça Rita de Cássia Rodrigues Caxias de Souza, autora da ação, em virtude da suspensão do transporte, a maioria dos alunos não está conseguindo comparecer às aulas “como pode se verificar na frequência desses alunos”. O fato, explica ela, configura “uma evidente violação ao preceito constitucional do acesso a educação”. A promotora de Justiça complementou que, caso não seja possível o atendimento por meio da rede pública municipal, o fornecimento do transporte escolar deve ocorrer por meio da rede particular para garantir a regular frequência dos alunos à escola.

Crescem casos de exploração sexual de crianças e adolescentes em Feira

Crescem casos de exploração sexual de crianças e adolescentes em Feira

Foto: Washington Nery

Dados estatísticos dos Conselhos Tutelares I, II, III e IV comprovam o crescimento do número de casos de exploração sexual de crianças e adolescentes em Feira de Santana. Os números saltaram de dois casos em 2017 para 8 casos em 2018 e somente nos três primeiros meses deste ano já são três casos denunciados na cidade. Os dados foram apresentados pelo diretor do Departamento de Proteção Social do Suas, da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedeso), Carlos Lacerda, na tarde desta segunda-feira, 20, durante a caminhada para sensibilizar a população feirense contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

Com relação aos dados estatísticos de abuso sexual, os números também são bastante preocupantes, segundo o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). Em 2015 foram registrados 40 casos, número que saltou para 72 em 2016, reduziu para 51 em 2017 mas voltou a crescer assustadoramente em 2018, com 104 casos. E nos três primeiros meses deste ano já somam 32 registros.

A violência física também atinge números preocupantes. Em 2015 foram 141 registros, no ano seguinte passou para 204, em 2017 subiu novamente para 121 e em 2018 praticamente dobrou, chegando a 233 registros, enquanto nos três primeiros meses deste ano já somam 67 registros. E com relação à violência psicológica foram 187 registros em 2015, 168 em 2016, 108 em 2017, 210 no ano de 2018 e já chega a 66 só nos três primeiros meses deste ano.

Caminhada marca Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças

Caminhada marca Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças

Foto: Ronaldo Belo

Para garantir uma efetiva mobilização da sociedade feirense, a Caminhada de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, tradicionalmente realizada no dia 18 deste mês, será comemorada em Feira de Santana no dia 20. O evento será realizado a partir das 14hs, no Centro da cidade. A deliberação foi anunciada pelos membros e coordenação do Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil (Pair), durante reunião no Ministério Público. Também estiveram presentes representantes do Ministério Público, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso), do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), OAB, Conselhos Tutelares, Secretaria de Educação, PETI e Exército.

Durante a reunião também foi determinada como nova coordenação do Pair a representante da Secretaria Municipal de Educação, Lucilla Lima. Como vice-coordenadora foi indicada a conselheira tutelar Lídia Marques. Fruto da reunião também ficou acordado que o Pair terá reunião mensal agendada para toda primeira segunda-feira de cada mês, às 14hs.

Casos de meningite reduziram mais de 70% nos primeiros meses de 2019

Casos de meningite reduziram mais de 70 por cento nos primeiros meses de 2019

Foto: Raylle Ketlly

Os casos diagnosticados de meningite em Feira de Santana no primeiro trimestre de 2019 reduziram em 71%, em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2018 foram registrados 14 casos da doença nos primeiros meses. Este ano são quatro confirmados, sendo que um destes evoluiu para óbito. A meningite é uma infecção grave das membranas que envolvem o cérebro, provocada por vírus, bactéria, fungos, entre outros. Nesta quarta-feira, 24, é comemorado o Dia Mundial de Combate à Meningite. O Governo do prefeito Colbert Martins Filho, através da Secretaria de Saúde, faz um alerta para a prevenção. “A meningite pode atingir qualquer pessoa, em qualquer idade. Para se prevenir, a rede pública de saúde oferta a vacinação, mas os métodos de prevenção como a higiene das mãos, o uso da etiqueta respiratória ao tossir ou espirrar é essencial para evitar a transmissão”, explica a referência técnica em meningite, Ana Carolina Ribeiro.

De acordo com a Prefeitura, a rede de saúde está abastecida com as doses da vacina de rotina, que é a meningocócica C. Tem direito a vacina bebês de três a cinco meses, o reforço ocorre com um ano de idade. A imunização na adolescência é realizada em meninos e meninas dos 11 a 14 anos. Basta levar o cartão SUS, documento de identidade com foto e a caderneta de vacinação. O maior risco de adoecimento está entre as crianças menores de cinco anos. “Crianças menores de um ano apresentam choro persistente e irritabilidade. A doença tem cura, através de tratamento medicamentoso a meningite bacteriana e fúngica pode ser sanada”, pontua.

Ao perceber os sintomas de febre alta repentina, forte dor de cabeça, pescoço rígido, vômito, náusea e confusão mental, dirija-se a unidade de saúde para o diagnóstico da suspeita.

MP aciona Juazeiro para garantir transporte escolar de crianças

Uma ação civil pública que visa a reativação de rota de transporte escolar em Juazeiro foi ajuizada pelo Ministério Público estadual contra o Município ontem, dia 10. No documento, a promotora de Justiça Rita de Cássia Rodrigues de Souza solicita à Justiça que determine ao Município que reative a rota cujo trajeto compreende todos os residenciais do programa ‘Minha Casa Minha Vida’ até a Escola Municipal em Tempo Integral Professora Iracema. Segundo a promotora, a maioria dos alunos não está conseguindo comparecer as aulas em razão da mudança. “Muitas crianças já estudavam na escola municipal e tinham direito ao transporte garantido em anos anteriores”, frisa ela.

A falta dos alunos às aulas foi verificada na lista de frequência escolar. Rita de Cássia explica que este fato configura uma evidente violação ao preceito constitucional do acesso à educação. De acordo com ela, os pais das crianças informaram que os filhos estariam sendo prejudicadas pela suspensão do transporte escolar e afirmaram que, ao buscarem uma resolução junto à Secretaria de Educação do Município, foram alertados que a única solução possível seria a transferência para outras escolas, que também estão localizadas em pontos distantes e, por isso, necessitariam de transporte escolar. A Secretaria de Educação afirmou ao MP que “as rotas foram suspensas por conveniência econômica da administração e que, portanto, novas rotas foram definidas para atender a novos critérios”. A promotora de Justiça registra que a definição das rotas não atende aos critérios de razoabilidade e proporcionalidade, tendo em vista que vários estudantes estão sendo impedidos de ter acesso regular às aulas em virtude da falta de transporte.

MP quer maior controle de acesso de crianças e adolescentes a eventos com bebidas alcoólicas

O Ministério Público estadual recomendou a bares, blocos, camarotes, restaurantes e lojas de conveniência de Feira de Santana “rigoroso” controle de acesso de crianças e adolescentes desacompanhado de pais ou responsáveis em estabelecimentos que comercializam bebidas alcoólicas. A recomendação, de autoria da promotora Idelzuith Nunes, considera a proximidade da micareta do município, que está programada para 25 a 28 de abril. O objetivo do MP é que o controle seja intensificado em um período de aumento do consumo de bebidas alcoólicas, de forma a proteger a população infantojuvenil.

Foi recomendado aos estabelecimentos que não comercializem, forneçam ou sirvam bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes; que exijam a documentação de menores acompanhados de pais ou responsáveis legais, assegurem o livre acesso dos conselheiros tutelares, representantes do MP, do Poder Judiciário e de órgãos de segurança pública e fixem em locais de fácil visualização as normas legais sobre o acesso de crianças e adolescentes a esse tipo de estabelecimentos, como também a própria recomendação do MP, com o objetivo de orientar o público.

MP recomenda a Capim Grosso que convoque pais para vacinação das crianças

O Ministério Público estadual recomendou ao Município de Capim Grosso que realize o chamamento de pais para que as crianças da comarca sejam imunizadas na Campanha de Vacinação. O Município foi orientado a divulgar a obrigatoriedade da vacina e a Campanha através dos meios de comunicação, como aviso de utilidade pública. A orientação faz parte de uma série de recomendações feitas pelo MP às Secretarias de Saúde e de Educação de Capim Grosso ontem, dia 03. Foi recomendado ainda ao Município que exija a apresentação do Cartão de Vacina atualizado no ato da matrícula nas escolas municipais. Os responsáveis devem também assinar termo de autorização para atualização da caderneta vacinal nas campanhas nacionais realizados no decorrer do ano letivo. A Secretaria de Educação deve comunicar aos Conselhos Tutelares eventuais omissões ou negligência dos pais, propôs o MP. De acordo com a promotora de Justiça Cíntia Campos da Silva, o objetivo é garantir a imunização das crianças e jovens e o controle de doenças contagiosas que são preveníveis.

Os dias e horários de vacinação nas escolas e creches devem ser articulados em conjunto com a coordenação de Imunização, a gerência de Atenção Básica e a Secretaria de Educação. As recomendações são dirigidas também ao Sindicato das Escolas Privadas, para que oriente os proprietários das escolas a disponibilizar espaço físico para vacinação e para cobrar os cartões de vacina no ato da matrícula. As orientações da Promotoria consideram dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) que estabelecem relação direta entre a redução da mortalidade infantil no Brasil e os planos de vacinação mais efetivos, além do decréscimo na adesão às campanhas de vacinação detectada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e nos falsos informes contra as vacinas que vêm sendo disseminados.

Biblioteca Municipal incentiva leitura para crianças nos distritos de Feira

Biblioteca Municipal incentiva leitura para crianças nos distritos de Feira

Foto: Divulgação

A Biblioteca Municipal Arnold Silva, administrada pela Fundação Municipal de Tecnologia da Informação, Telecomunicação e Cultura Egberto Tavares Costa, desenvolve projetos de incentivo à leitura em Feira de Santana e nos distritos. A primeira biblioteca a ser contemplada com o Projeto de Contação de Histórias Interrompida, voltado para crianças, foi a Biblioteca Raquel de Freitas Araujo, localizada no distrito de São José, que também recebeu doações de livros. As atividades do projeto servem para movimentar a biblioteca e convidar, principalmente, as crianças a frequentar o espaço que pode ser utilizado para outras atividades. A proposta é de transformar a biblioteca em um ambiente lúdico, de deleite e diversão, abolindo a ideia de que a biblioteca é lugar de depósito de livros.

Segundo o coordenador das bibliotecas dos distritos de São José e Humildes e um dos idealizadores do projeto, Robson Costa Santos, o objetivo do trabalho é de atrair, principalmente as crianças que estão em formação, para que elas se familiarizem com o ambiente. “As bibliotecas dos distritos são de fácil acesso, mas são menos frequentadas. Por isso a nossa intenção é fazer com que os futuros adultos vejam essas bibliotecas como espaços de diversão e passem a utilizar este espaço que está aqui a serviço da comunidade” conta Robson.

A coordenadora do setor infantil da Biblioteca Arnold Silva e integrante do projeto, Ana Eliza Alves Cortes, reforça que é necessário instruir as crianças desde cedo para estimular o hábito da leitura, que às vezes não é despertado em casa. Os alunos do 1º ano da Escola Municipal Doutor Francisco da Silva aproveitaram a tarde recheada de leituras, interação, pinturas e lanches. As crianças se sentiram à vontade, participando da contação de histórias, e se divertiram bastante. Para a professora Cacilda Boaventura o incentivo é essencial para o desenvolvimento da criança em todos os sentidos da vida.

MP recomenda que Ilhéus convoque pais para vacinação das crianças durante Campanha Nacional

Prefeitura de Ilhéus

Prefeitura de Ilhéus

O Ministério Público estadual recomendou ao Município de Ilhéus que realize o chamamento de pais para que as crianças da comarca sejam imunizadas na Campanha de Vacinação. O Município foi orientado a divulgar a obrigatoriedade da vacina e a Campanha através dos meios de comunicação, como aviso de utilidade pública. A orientação faz parte de uma série de recomendações feitas pelo MP às Secretarias de Saúde e de Educação de Ilhéus no último dia 09.

De acordo com os promotores de Justiça Pedro Nogueira Coelho, Maria Amélia Sampaio Góes e Frank Ferrari, o objetivo é garantir a imunização das crianças e jovens e o controle de doenças contagiosas que são preveníveis. Foi recomendado ainda ao Município que exija a apresentação do Cartão de Vacina atualizado no ato da matrícula nas escolas municipais. Os responsáveis devem também assinar termo de autorização para atualização da caderneta vacinal nas campanhas nacionais realizados no decorrer do ano letivo. A secretaria de Educação deve comunicar aos Conselhos Tutelares eventuais omissões ou negligência dos pais, propôs o MP.

Os dias e horários de vacinação nas escolas e creches devem ser articulados em conjunto com a coordenação de Imunização, a gerência de Atenção Básica e a secretaria de Educação. As recomendações são dirigidas também ao Sindicato das Escolas Privadas, para que oriente os proprietários das escolas a disponibilizar espaço físico para vacinação e para cobrar os cartões de vacina no ato da matrícula. As orientações levam em conta dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) que estabelecem relação direta entre a redução da mortalidade infantil no Brasil e os planos de vacinação mais efetivos, além do decréscimo na adesão às campanhas de vacinação detectado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Quatro mil crianças ainda precisam ser vacinadas contra gripe em Feira

Vacina contra gripe em criança

Vacina contra gripe em criança

Feira de Santana ultrapassou a meta de vacinação contra a gripe estabelecida pelo Ministério da Saúde. Até o momento mais de 127 mil pessoas foram imunizadas. Mesmo com a cobertura vacinal em 101.15%, ainda há uma preocupação do município em relação as crianças que faltam tomar a segunda dose da vacina. “Todas as crianças que possuem idade entre seis meses e menores de 5 anos e tomaram a vacina pela primeira vez devem retornar a unidade de saúde para o reforço com a segunda dose. Aguardamos uma média de 4 mil crianças para receber o imunizante”, informa a referência técnica em imunização, Carlos Henrique Valverde.

O município conta com 14 mil doses da vacina contra Influenza, estas distribuídas entre Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Saúde da Família. “Cabe ressaltar que a qualquer momento algumas dessas unidades podem apresentar falta da vacina, já que com o fim da campanha o Ministério da Saúde não enviará novas remessas”, informa Carlos Henrique Valverde.

As doses remanescentes estão sendo disponibilizadas também para crianças de 5 a 9 anos e adultos maiores de 50, mesmo com a abertura para esse novo público, pessoas que fazem parte do grupo prioritário e ainda não foram imunizadas podem procurar a unidade. A vacina prossegue enquanto durar o estoque.

A partir desta segunda, vacina contra gripe estará disponível para crianças e adultos

Idosos do Centro Dona Zazinha estão sendo vacinados contra H1N1

Foto: Sara Silva

A partir desta segunda-feira (25), a vacina contra gripe estará disponível para crianças de 5 a 9 anos e adultos de 50 a 59 anos em Feira de Santana. A distribuição das doses para este público segue orientação do Ministério da Saúde enquanto durar o estoque. O município, que já ultrapassou a meta de vacinação com 98,14% da cobertura vacinal, ainda encontra dificuldades na imunização de crianças. “Os pais não levam as crianças para receber o imunizante por estarem resfriadas, mas a vacina é contraindicada quando o paciente estiver com febre”, explica a referência técnica em imunização, Carlos Henrique Valverde.

Maior vulnerabilidade para o óbito

Segundo informações do Ministério da Saúde, a escolha de estender o imunizante para o grupo de 50 a 59 anos é devido a apresentação de maior carga de doença, elevando o percentual de risco e maior vulnerabilidade para o óbito. Já no caso das crianças de 5 a 9 anos, o Ministério informa que estas apresentam melhor resposta à vacinação e também são transmissores do vírus para comunidade.

Mesmo com o fim da campanha nesta sexta-feira, 22, o público alvo ainda poderá receber o imunizante. “Enquanto estivermos doses nas unidades, as crianças de seis meses a menores de cinco anos, idosos, gestantes, mulheres em período pós-parto, portadores de doenças crônicas, professores e trabalhadores de saúde podem ser imunizados”, informa.

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia