WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Colbert Martins Filho’

Prefeito reage a ataques do presidente da Câmara de Vereadores

Prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB) – Foto: Divulgação / PMFS

Após duras críticas do presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, vereador Fernando Torres (PSD), o Governo Municipal, através da Secretaria de Comunicação divulgou uma nota afirmando que vai tomar medidas contra os ataques. Veja abaixo a nota na integra:

A insistência do presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Fernando Torres, em atingir a honra do chefe do Poder Executivo Municipal deixa claro que esses ataques são fruto de um rancor causado por uma decepção em não ver satisfeitos interesses pessoais. 

Meros discursos e xingamentos, com expressões de ódio, na verdade só fazem prejudicar a imagem do Poder Legislativo e, por consequência, a imagem de Feira de Santana. O cidadão já não se deixa levar, há muito tempo, por essa prática política caluniosa, com acusações que buscam apenas um espetáculo mal ensaiado e pateticamente apresentado. 

O Governo Municipal vai sempre reagir a agressões sem fundamento, em respeito principalmente à comunidade de Feira de Santana, que não merece esse tipo de postura de uma autoridade, enquanto o município enfrenta problemas cuja solução também é uma responsabilidade do Poder Legislativo. 

Firme nesta direção, o prefeito municipal, na esfera privada, já determinou aos seus advogados a adoção das medidas judiciais cabíveis em relação ataques cometidos contra a honra. (PMFS)

Pastor Tom confirma pré-candidatura, faz avaliações sobre governos e diz: “não me arrependo em ter votado no prefeito”

Pastor Tom – Foto: Anderson Dias / site Política In Rosa

O ex-deputado estadual Pastor Tom, em entrevista ao site Política In Rosa, confirmou a sua pré-candidatura a deputado estadual nas próximas eleições e fez uma avaliação sobre os governos do prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, e do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“As urnas de Feira nunca nos decepcionou. Foram quatro candidaturas em que tivemos uma quantidade de votos expressivas e ano que vem não vai ser diferente. Sou morador de Feira, da Rua Nova, falo a língua do povo, estou nos guetos e favelas, sou da periferia e isso me consolida a ser pré-candidato a deputado. Lógico, sempre defendendo a família, a fé e os princípios cristãos com muita humildade”, declarou Tom.

Para as eleições, o Pastor Tom informou que está muito tranquilo. “Tivemos quase 11 mil votos em Feira de Santana na última eleição. Acho que o pleito, como sempre, é algo acirrado, mas, não tenho dúvida que o povo de Feira vai nos conduzir novamente a Assembleia Legislativa. A minha cassação foi injusta, mas respeito. Enfim, vejo também que isso está movendo e sensibilizando o povo de Feira de Santana, pois a gente não matou e nem roubou. Fui cassado, mas não fiquei inelegível. Acho que isso que é importante. Na hora certa tenho certeza que Feira, mais uma vez, vai confirmar o nosso nome”, explanou.

Avaliações

Questionado sobre sua avaliação da gestão do prefeito de Feira de Santana, Colbert Filho, e do presidente da República, Jair Bolsonaro, Pastor Tom deu sua opinião. “Não quero me atentar a gestão do presidente nem do prefeito Colbert, pois o povo está aí para julgar. Vejo Bolsonaro fazendo seu papel como presidente eleito pelo povo e vejo também o prefeito Colbert Martins trabalhando por Feira. Toda autoridade é constituída por Deus. O que eu peço e sempre tenho orado é que Deus dê sempre sabedoria a eles para fazerem a diferença”, disse Pastor Tom. :: LEIA MAIS »

Complexo Esportivo Estação Cidadania poderá ser inaugurado em julho

Ministro, prefeito, deputado e vereadores em visita ao Complexo Esportivo Estação Cidadania – Foto: ACM

O ministro da Cidadania, João Roma, fez uma visita técnica, no final da tarde deste sábado (19), ao Complexo Esportivo Estação Cidadania, um equipamento esportivo construído pela Prefeitura de Feira de Santana com recursos federais localizado no bairro da Gabriela.

Em conversa com o prefeito Colbert Martins Filho, viu-se a possibilidade de inaugurar o equipamento no final deste mês ou início de julho. O evento possivelmente contará com a presença do presidente Jair Bolsonaro. :: LEIA MAIS »

“Se não fosse José Ronaldo, Colbert não era prefeito de Feira de Santana”, dispara vereador

Vereador Paulão do Caldeirão (PSC)

O vereador Paulão do Caldeirão (PSC), em entrevista ao site Política In Rosa, falou sobre o não posicionamento do ex-prefeito José Ronaldo em relação aos conflitos que estão acontecendo entre vereadores do grupo de “aliados” e o prefeito Colbert Martins Filho. “Na verdade, o ex-prefeito José Ronaldo tem que dar uma explicação, vir a público e dizer. Todos nós votamos em Colbert de acordo a palavra de Ronaldo. Só que, após Colbert ganhar a eleição, tudo que foi acordado politicamente com Ronaldo, Colbert desfez e disse que a palavra Ronaldo não valia nada, que o CPF era dele e quem mandava era ele. E todo mundo sabe que se não fosse José Ronaldo, Colbert não era prefeito de Feira de Santana. Achei vergonhoso isso. Falei pessoalmente com José Ronaldo de Carvalho, ele não respondeu nada e abaixou a cabeça. Mas a gente está nessa por causa do ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho”, afirmou.

Eleições 2022

Paulão cobrou novamente que o ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho diga o que os vereadores de sua base tem que fazer principalmente por causa das eleições do próximo ano. “Está chegando as eleições de 2022, o nome de Ronaldo é forte, merece uma das vagas pelo seu trabalho e competência. E o povo que ele deu a palavra, ele vai ficar no silêncio?”, questionou.

Sobre o silêncio do ex-prefeito, Paulão só lamenta. “Infelizmente é lamentar. Ele é um líder, a gente sabe que ele também é vítima desse sistema que está aí em Feira de Santana, dessa administração caótica do prefeito Colbert Martins da Silva. Acredito que amanhã ou depois Ronaldo vai ter que se manifestar. Ele é um homem frio, preparado e, na hora certa, vai se pronunciar em defesa do povo de Feira de Santana”, declarou. :: LEIA MAIS »

José Ronaldo não comenta brigas na base e avalia governo de Colbert Martins Filho

Ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

Os conflitos que estão acontecendo entre o governo e os vereadores que deveriam dar sustentação a ele são inegáveis. Os descontentamentos dos vereadores com o prefeito Colbert Martins Filho (MDB) agora são colocados na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana. Na sessão desta quinta-feira (10) não foi diferente. Só que desta vez as cobranças também aconteceram ao ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho (DEM) sobre o seu posicionamento diante da situação.

Paulão do Caldeirão (PSC) foi um deles. O vereador chegou a ameaçar não apoiar José Ronaldo nas próximas eleições. “O ex-prefeito é um homem de caráter e honrado, mas não pode ficar calado. Se o senhor não se manifestar eu vou roer a corda e não vou lhe apoiar”, ameaçou. Perguntado pelo site Política In Rosa qual seria o seu posicionamento sobre esses conflitos ocorridos, José Ronaldo preferiu não comentar. E o problema está aí, quando Ronaldo silencia.

Avaliação do Governo Colbert

Já sobre a avaliação do governo Colbert Filho, em Feira de Santana, José Ronaldo disse que o que ele prometeu no programa eleitoral, que seria a conclusão e abertura de novas obras na cidade e o combate ao coronavírus, ele está fazendo. “As obras continuam acontecendo na cidade e o combate ao coronavírus também. Acho que ele está cumprindo o que disse no seu programa eleitoral”, limitou-se.

Carlos Geilson visita Câmara de Feira e pede “relação republicana” entre os poderes

Deputado estadual Carlos Geilson

A “relação republicana” vai prevalecer entre os poderes, disse hoje (10) na Câmara Municipal de Feira de Santana, o deputado estadual Carlos Geilson, em alusão ao momento de tensão entre o Legislativo Municipal e o prefeito da cidade, Colbert Martins Filho. Ele visitou a Casa da Cidadania durante a sessão e foi convidado pelo presidente Fernando Torres (PSD) para adentrar ao plenário e usar a Tribuna para falar aos vereadores.

Torres suspendeu a sessão por 15 minutos para que o parlamentar pudesse fazer uso da palavra. Ponderando que os “embates fazem parte da política e da vida pública”, Geilson afirmou: “com certeza haverá, sim, uma relação republicana entre o Legislativo e o Executivo. A relação republicana é importante para que as coisas aconteçam e se materializem nos interesses da população”.

Atividade da Câmara na pandemia

Geilson também destacou as medidas tomadas pela presidência da Casa para manter as atividades presenciais na pandemia, garantindo a segurança de todos e a execução plena dos trabalhos. “As medidas para contenção do coronavírus aqui realmente são interessantes, isolam cada vereador na sua atividade parlamentar. Lamento que a Assembleia [Legislativa da Bahia] continue fechada. Uma reunião da Mesa Diretora impôs mais um fechamento, com reabertura em julho. Projetos importantes, muitos deles, são aprovados de forma remota. Aqui não: os projetos são aprovados olho a olho, tete a tete, cada um podendo usar esta tribuna popular para expressar os seus sentimentos”. :: LEIA MAIS »

“Continuo com todas aquelas pessoas que participam e trabalham conosco pelo crescimento de Feira de Santana”, declara Colbert Filho

Prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho – Foto: Reprodução / Redes Sociais

Em resposta às críticas feitas por vereadores na Câmara Municipal de Feira de Santana, o prefeito Colbert Martins Filho disse que o Legislativo feirense tem todo direito de se manifestar. “A Câmara tem todo direito de se manifestar. Fui deputado durante muito tempo da minha vida e sei exatamente esse caminho. Respeito a Câmara e por isso tenho respeito pela função que fui eleito para fazer. E fui eleito para poder fazer o que é mais importante pela cidade”, disse.

Ele falou também sobre as questões que dizem respeito a ação política. “Aquelas pessoas que estão conosco no governo, estão conosco. Quem está contra, está contra. O espaço é outro, o caminho é diferente. Respeitemos isso. A gente continua no melhor caminho por Feira de Santana. Não vou entrar num debate desse nível nem muito menos de considerações dessa forma como são colocadas. Agora é questão de lado. Quem tem lado, tem lado. Continuo com todas aquelas pessoas que participam e trabalham conosco pelo crescimento de Feira de Santana “, declarou Colbert ao De Olho na Cidade. :: LEIA MAIS »

Vereadores tecem críticas contra prefeito Colbert Martins Filho

Ron do Povo, Fernando Torres, Colbert Martins Filho, Zé Curuca e Luiz da Feira – montagem site Política In Rosa

Os vereadores de partidos aliados e até mesmo do partido do prefeito Colbert Martins Filho (MDB) teceram críticas à gestão e ao próprio gestor. As críticas iniciaram com o vereador Ron do Povo (MDB) que, após anunciar a adesão ao “grupo dos aliados” no Legislativo feirense, teve um irmão exonerado do cargo de Coordenador de Qualificação dos Trabalhadores do Departamento da Casa do Trabalhador. Ele ainda lamentou o desligamento do irmão. “Ele tem caráter e estava prestando serviços para o município com competência”.

Ron do Povo demonstrou insatisfação com a resolução das demandas das comunidades pelo Poder Público Municipal e com o diálogo entre os demais governistas. O vereador lembrou ainda que sempre esteve engajado nas campanhas do ex-prefeito José Ronaldo como também do atual gestor. Entretanto, nos últimos meses, disse que encontrou dificuldades em receber retorno e soluções para as questões que encaminha ao Executivo. “Faço parte do grupo dos aliados, estou no governo do prefeito Colbert Martins e continuarei nas comunidades com um grupo aliado, que para chegar ao prefeito vai ser mais fácil”, disse.

As críticas continuaram com o presidente do Legislativo feirense, Fernando Torres (PSD), que afirmou que existem 134 requerimentos sem o devido retorno do Executivo e, mais uma vez, desabafou. “Está difícil a convivência com o prefeito Colbert”. Temos 134 requerimentos sem resposta. O prefeito trata a Câmara com desdém. Estamos discutindo governabilidade, discutindo convivência entre a Câmara e a Prefeitura. Somos vereadores eleitos pelo povo. Então, a Câmara Municipal que tem mais de cem requerimentos sem resposta, cabe improbidade. Infelizmente a palavra é impeachment”.

Fernando Torres (PSD) disse também que “cabe improbidade” à atitude do prefeito Colbert Martins Filho em não responder às solicitações da Casa. “Nós não queremos tirar o prefeito, queremos que ele trabalhe e respeite a Câmara Municipal”, reiterou. De acordo com a Lei Orgânica do Município e o Regimento Interno da Câmara, o prefeito tem prazos para dar retorno às demandas remetidas da Câmara ao Paço Municipal.

Zé Curuca, vereador do Democratas, disse que só está sendo valorizado agora. “Só estou sendo valorizado agora pelo presidente da Câmara, vereador Fernando Torres (PSD). Tenho três mandatos nessa Casa, sempre fui o vereador mais votado em Humildes, mas não sou valorizado pelo prefeito”. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia