WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Fala Feira 156

:: ‘CIS’

Prefeito de Feira diz que pretende reativar a Região Metropolitana

Colbert Martins Filho

Foto: Jorge Magalhães

O prefeito Colbert Martins Filho (MDB) falou ao site Política In Rosa mais uma vez sobre a Região Metropolitana de Feira de Santana (RMFS). Colbert informou que fez uma viagem a cidade de Campinas, no Estado de São Paulo e realizou uma visita a Agência Reguladora da Região Metropolitana de Campinas. A preocupação do prefeito é a falta que o Centro Industrial do Subaé (CIS) fará a cidade quando a RMFS for instalada.  “Nós pretendemos reativar a Região Metropolitana de Feira de Santana e quem sabe conseguir uma estância que a gente consiga botar pra funcionar uma área que seja de coordenação técnica que supra a ausência do CIS”, afirmou.

O prefeito ainda explicou o papel do CIS para a cidade. “Uma empresa quando chegava à cidade com interesse em se instalar o CIS fazia o estudo da melhor localização com luz, água, acesso e esgoto. Era ele quem dava as condições para quem vem para Feira de Santana. Com o fim do CIS isso não poderá mais acontecer”, finalizou.

Deputado apresenta Emenda para inviabilizar extinção do Centro Industrial de Subaé

Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

Criado em 1970 pela Prefeitura de Feira de Santana e estadualizado em 1983 na gestão do então governador João Durval Carneiro, o Centro Industrial de Subaé (CIS), autarquia metropolitana de fomento dos setores industrial, comercial e de serviços, tem grande importância para a citada região. O CIS é considerado, hoje, um dos principais pólos de atração para novos investimentos em função da sua localização e do crescimento do entorno de Feira de Santana. Nele estão instaladas grandes empresas nacionais e multinacionais como: JBS, Pirelli, Brasfrut, Nestlé e Siemens. Ao todo, 150 empresas fazem parte do centro. Contudo, o CIS pode ser extinto. Isto porque, o governador do estado, Rui Costa, através do Projeto de Lei Nº 22.972/2018, tem como objetivo modificar a estrutura organizacional da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, extinguindo o importante centro. Por este motivo, o deputado estadual Targino Machado (DEM), parlamentar atuante na região de Feira de Santana, apresentou uma Emenda Supressiva com o objetivo de evitar o fim do CIS.

Em sua justificativa, Targino lembrou da importância do CIS para a região: “O Centro Industrial de Subaé é o mais importante centro industrial de toda a região, ficando apenas atrás do CIA e do Pólo Petroquímico de Camaçari, justamente por este motivo não se justifica extinguir a autarquia, responsável pela administração do Centro Industrial. Além do que tem um quadro de cargos pequeno com apenas vinte e seis cargos em comissão”.

O CIS está localizado no bairro do Tomba e na BR-324, alcançando, também, os municípios de São Gonçalo, Conceição da Feira e Conceição do Jacuípe. Somente na década passada, seu crescimento registrou a marca de 350%, gerando cerca de 10 mil empregos diretos. “Agora, o governador Rui Costa se alia ao deputado líder dele na Assembleia Legislativa da Bahia, Zé Neto, para juntamente com os deputados Angelo Almeida e Carlos Geilson se tornarem os coveiros do CIS”, finalizou Targino.

Prefeito de Feira pede que deputados rejeitem o projeto de extinção do CIS

Prefeito de Feira pede que deputados rejeitem o projeto de extinção do CIS

Foto: Reprodução

O prefeito da cidade de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB), visitou a sede do Centro Industrial do Subaé (CIS) na manhã desta quarta-feira (05). Colbert lamentou o fato de que o CIS possa não existir mais nesta quinta-feira por decisão do governador Rui Costa. “O governador quer exterminar, acabar e sepultar o CIS. São mais de 550 médias, pequenas e grandes indústrias. O segundo maior centro do Estado. Isso é uma ação contra Feira de Santana. Estamos apelando à sensibilidade do governador para que ele evite isso e estamos pedindo para os deputados da Assembleia Legislativa da Bahia para que rejeitem essa posição de extinção do Centro Industrial do Subaé. Essa é uma posição contra o povo de Feira de Santana”, lamentou.

Targino reclama da extinção do CIS por parte do Governo do Estado

Deputado Targino Machado

Deputado Targino Machado (DEM)

O deputado estadual Targino Machado (DEM), reclamou mais uma vez da falta de atenção do Governo do Estado com a cidade de Feira de Santana. De acordo com o deputado, o fechamento do Centro Industrial Subaé (CIS) é um absurdo. “Rui Costa, mais uma vez, mostrou que não se importa com a população de Feira de Santana e vai fechar o Centro Industrial do Subaé. Quero ver como os deputados ditos feirenses vão votar. Mas eu estarei lá para defender o povo de Feira de Santana e região. Toma vergonha na cara, governador”, pediu.

Classes produtoras defendem interlocução sobre extinção do CIS

Classes produtoras defendem interlocução sobre extinção do CIS

Foto: Divulgação

Após reunião do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, na tarde desta terça-feira, 04, cujo tema foi o projeto de extinção do CIS (Centro Industrial Subaé), foi divulgada uma carta aberta à população de Feira de Santana, através da qual os representantes das classes produtoras defendem uma interlocução entre os poderes municipal e estadual sobre o assunto. Confira abaixo a íntegra do documento:

Carta aberta à comunidade de Feira de Santana

As classes produtoras de Feira de Santana, preocupadas com as conseqüências advindas da decisão do Governo do Estado da Bahia em extinguir o Centro Industrial do Subaé (CIS), solicitam uma interlocução entre os poderes municipal e estadual, acreditando na responsabilidade que têm tanto o governador Rui Costa quanto o prefeito Colbert Martins da Silva Filho numa solução plausível para decisão de tamanha magnitude.

Neste sentido, temos certeza que os senhores não permitirão que estas grandes e pequenas indústrias ( que acreditaram nas promessas que lhes foram feitas, quando das suas instalações neste importante pólo industrial)  fiquem sem o apoio necessário ao enfrentamento dos diversos problemas do cotidiano.

O Mercado de Trabalho de Feira de Santana e suas responsabilidades sociais,  não pode prescindir do setor industrial com toda a sua pujança, não apenas na contribuição de impostos, mas, principalmente, na geração de emprego e renda.

Nestes termos, nós, signatários desta carta aberta, solicitamos aos digníssimos governantes que façam uso do bom senso e reconheçam a importância de Feira de Santana no contexto socioeconômico do Estado da Bahia.

 

Marcelo Alexandrino – Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana

André Regis – Presidente do Centro das Indústrias de Feira de Santana

Alfredo Falcão – Vice-Presidente da Câmara dos Diretores Lojistas de Feira de Santana

João Baptista Ferreira- Vice-Presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia

Antônio Luiz Sampaio Gomes – Representantes dos Sindicatos Patronais das lndústrias  de Feira de Santana

Edson Piaggio – Vice – Presidente do Pensar Feira

Prefeito de Feira quer movimento contra extinção do CIS

Colbert Martins Filho

Foto: Jorge Magalhães

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB), não está nada satisfeito com a decisão do governador Rui Costa (PT), anunciada este fim de semana, de extinguir o Centro Industrial do Subaé. Em entrevistas concedidas na imprensa local, o prefeito disse considerar um “enorme prejuizo acabar com a autarquia”. Ele está na expectativa de que o governador faça uma reflexão sobre o assunto e procure ouvir os diversos segmentos interessados. “Ainda há tempo de se discutir esse tema. Creio que não deve ser algo a ser sacramentado assim, sem um mínimo debate”, diz o gestor municipal. O prefeito diz que este seria um “presente de grego” do governador ao povo de Feira de Santana menos de dois meses após ter sido reeleito e bem votado  no  município.

Colbert lembra que a autarquia CIS foi criada em 1983, conta com cerca de 200 empresas e mais de 2.500 funcionários. Ele conclama as representações do empresariado, das classes trabalhadoras e dos diversos organismos da sociedade feirense a lutar contra a medida. O Centro Industrial do Subaé, diz o prefeito, é um órgão interlocutor deste setor importante da economia com o Governo do Estado, “que não pode ser encerrado assim, de forma abrupta, em apenas uma canetada do governador”.

Governo do Estado está recuperando as vias de acesso ao CIS

Governo do Estado está recuperando as vias de acesso ao CIS

Zé Neto e José da Paz no CIS

O Governo do Estado está recuperando as vias de acesso ao Centro Industrial Subaé (CIS) em Feira de Santana, com recursos do Fundo Estadual de Manutenção das Áreas Industriais da SUDIC (FUNEDIC). Em visita às obras, que contam com um investimento de R$ 1,09 milhão, o deputado Zé Neto, acompanhado do diretor do CIS, José da Paz e do coordenador da 3ª Ciretran, Silvio Dias, explica que, dentre outras melhorias, as vias receberão sinalizações vertical e horizontal.

De acordo com Zé Neto, estão sendo contempladas nesta primeira etapa as Avs. Sudene e dos Operários, e numa segunda etapa serão contempladas todas as vias do bairro Tomba transversais e secundárias ao CIS, dentre elas a rua Probahia e as Avs. Banco do Nordeste e Industriário. Ao total, serão mais de 8 km recuperados.

“Centro Industrial do Subaé está abandonado pelo Governo do Estado”, denuncia vereador

Centro Industrial do Subaé

Centro Industrial do Subaé (CIS)

O vereador Cadmiel Pereira (PSC) em seu discurso na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana na sessão desta terça-feira (06), afirmou que o Centro Industrial do Subaé (CIS) está abandonado pelo Governo do Estado.

Cadmiel lamentou a falta de incentivos para o setor e cobrou providências por parte do Governo do Estado. “Muitas empresas deixaram de se instalar Centro Industrial do Subaé por falta de incentivos. O CIS está abandonado, são ruas esburacas, sem iluminação e tomadas pelo lixo e sujeira”, denunciou.

Ainda segundo o edil, foi estabelecido um valor que deveria ser pago pelos empresários instalados no complexo para realização de melhorias na infraestrutura do local. “Os empresários passaram a pagar mais para ter o asfalto, mas as ruas continuam esburacadas. Foram realizadas várias reuniões, as entidades que representam a classe empresarial se mostraram contrárias à cobrança, mas nada foi feito”, criticou.

Messias Gonzaga toma posse como coordenador regional do Inema de Feira de Santana amanhã

Messias Gonzaga

Messias Gonzaga

Nesta quinta-feira (30), ex-vereador Messias Gonzaga tomará posse como coordenador regional do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) de Feira de Santana. A cerimônia será realizada, às 10h, no auditório do Centro Industrial do Subaé (Cis) e contará com a presença do secretário estadual de Meio Ambiente Eugênio Spengler.

Messias Gonzaga é também membro da Comissão Política do Comitê do PCdoB de Feira de Santana.

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia