WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Sarampo

:: ‘Câmara Municipal de Feira de Santana’

Vereador denuncia descaso em cemitérios de Feira de Santana

Vereador Isaías de Diogo

Vereador Isaías de Diogo (PDT)

O vereador Isaías de Diogo (PDT) em seu pronunciamento na sessão ordinária na sessão ordinária desta quarta-feira (16), na Câmara Municipal de Feira de Santana, denunciou a proliferação de mosquitos, queima de ossos e odor exalado em cemitérios da cidade. De acordo com Isaías, a população que reside no entorno dos cemitérios São Jorge e Piedade reclama constantemente do forte odor exalado pelos corpos em decomposição depositados nas urnas. “A maior parte das reclamações que recebemos é, infelizmente, do cemitério São Jorge, pela forma em que os seus entes queridos são depositados naquelas urnas, quem mora ao redor sofre com o odor” explicou.

O edil completou, “infelizmente, você observa um quantitativo de mosquito voando naquele local, principalmente nas alas que dão acesso às gavetas criadas, na minha opinião, de forma irregular e esta Casa precisa tomar providências. Nós não aceitamos que alguns desses cemitérios de Feira de Santana venham poluir o meio ambiente”.

Isaías ainda denunciou o acúmulo e queima das ossadas e caixões no fundo do cemitério Piedade, solicitando que a Casa, “através da Comissão de Meio Ambiente, veja como está sendo feita toda a preparação desses cemitérios para poder receber os corpos”.

Tourinho questiona eficácia das sindicâncias instauradas pela Prefeitura; líder contesta

Marcos Lima e Roberto Tourinho montagem site Política In Rosa

Roberto Tourinho e Marcos Lima – montagem site Política In Rosa

Durante pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (16), o vereador Roberto Tourinho (PV) questionou a eficácia da sindicância instaurada pela Prefeitura de Feira de Santana para apurar a denúncia de assédio sexual feita por uma funcionária terceirizada contra um diretor da Secretaria de Serviços Públicos. “Vou dizer que no Município, nestes últimos dois anos, envolvendo o governo do ex-prefeito José Ronaldo, foram criadas várias sindicâncias para apurar condutas de servidores municipais de Feira de Santana. Alguns envolvidos em atos ilícitos outros com comportamento irregular no exercício da atividade. Sabe o resultado destas sindicâncias? Nada! O governo cria estas sindicâncias para fazer de conta que está apurando os fatos. E não se tem conhecimento da conclusão de nenhuma delas”, afirmou.

Tourinho citou uma apuração de fatos na Secretaria de Desenvolvimento Urbano, há alguns anos, “foi instalada uma sindicância, mandada para Procuradoria do Município e, um dos envolvidos, saiu da Secretaria e foi nomeado no gabinete do prefeito, ou seja, aquele que estava sofrendo a sindicância. E a Prefeitura não apurou nada”.

O parlamentar desafiou o líder da bancada governista, vereador Marcos Lima (Patriota), a apresentar a conclusão das últimas sindicâncias instauradas pela Prefeitura de Feira de Santana e enviadas a Procuradoria Geral do Município.

Resposta

O vereador e líder da bancada governista, Marcos Lima (Patriota), ao usar a tribuna na sessão ordinária desta quarta-feira (16), respondeu aos questionamentos do parlamentar Roberto Tourinho (PV) quanto ao processo de abertura de sindicância pela Prefeitura.

Marcos Lima afirmou que a abertura de sindicância é o processo padrão realizado para a apuração do inquérito e que seus resultados ficam acessíveis para qualquer cidadão no diário oficial do município e completou que “sendo comprovada a conduta da pessoa que foi denunciada, o Governo tomará as suas providências”. O edil ainda declarou que o prefeito Colbert Martins é rígido e “já exonerou diretores por muito menos do que isso. Ele não passa a mão pela cabeça, se errou, vai ser punido, vai ser exonerado e afastado do Governo Municipal”.

Em sessão itinerante, vereadores cobram a construção de uma policlínica na Matinha

Edvaldo Lima e Gilmar Amorim

Edvaldo Lima e Gilmar Amorim – Foto: Reprodução / montagem site Política In Rosa

Os moradores do distrito da Matinha participaram na manhã desta terça-feira (15) da sessão ordinária itinerante da Câmara Municipal de Feira de Santana. A cerimônia aconteceu no pátio da Escola Municipal Doutora Rosa Maria Esperidião Leite e contou com a presença de secretários municipais, vereadores e líderes comunitários.

O vereador Edvaldo Lima (PP) destacou algumas indicações que fez ao Governo Municipal que visam beneficiar a localidade. “Uma questão importantíssima que tenho levantado na Câmara é a necessidade de uma policlínica neste distrito. Os postos de saúde não suprem mais as carências do povo”, disse.

Ao encerrar, o parlamentar voltou a cobrar da Prefeitura a instalação de redutor de velocidade no distrito da Matinha. Segundo o edil, há três anos ele fez uma indicação solicitando a instalação do redutor, mas até o momento nada foi feito.

Já o vereador Gilmar Amorim garantiu que os demais edis se empenham para atender as demandas do local e solicitou que a Prefeitura construa uma policlínica no distrito. “Tem sido um trabalho constante desses vereadores que têm defendido a Matinha. Essa ação que está acontecendo hoje deve acontecer também nos outros distritos como Humildes e Maria Quitéria. E que o prefeito pense bem porque precisamos de uma policlínica nesta região para atender a toda esta demanda”, evidenciou.

Vereadora fala sobre o Dia do Professor e as dificuldades das escolas públicas

Vereadora Eremita Mota

Vereadora Eremita Mota – Foto: Divulgação

A vereadora Eremita Mota (PSDB) em seu discurso na sessão ordinária desta segunda-feira (14), na Câmara Municipal de Feira de Santana, registrou o Dia do Professor que é neste 15 de outubro. “Essa é uma data em reconhecimento ao grande trabalho que essa categoria tão importante desenvolve no país. O professor é fundamental na formação e capacitação de pessoas”, afirmou.

A vereadora citou em sua fala que na cidade de Lauro de Freitas, na Bahia, a maioria das escolas funcionam agora em tempo integral. “Fiquei encantada de ver aqui na Bahia, tão perto da gente, ser realizado um trabalho maravilhoso como esse. Eu acredito que esse é papel dos governos, fazer com que as crianças aprendam na escola tirando-as de coisas que podem trazer prejuízo e dando aos professores melhores condições de trabalho”, explicou. :: LEIA MAIS »

Prefeitura e Câmara farão atendimento itinerante na Matinha

Prefeitura e Câmara farão atendimento itinerante na Matinha

Foto: Divulgação

O distrito da Matinha vai se tornar sede temporária da Prefeitura Municipal de Feira de Santana e da Câmara Municipal nesta terça-feira, 15. O atendimento itinerante da Gestão Municipal foi anunciado pelo prefeito em exercício José Carneiro Rocha, neste sábado, 12, visando aproximar mais a comunidade da zona rural da administração pública.

Além do gabinete do prefeito, que vai despachar na sede do distrito, todos os secretários municipais e suas equipes estarão atendendo as demandas da comunidade, de forma prioritária.

Conforme o prefeito José Carneiro Rocha, os equipamentos da Prefeitura funcionarão em um colégio enquanto a sessão da Câmara Municipal será realizada em outro colégio também na sede do distrito. :: LEIA MAIS »

Rádio Câmara de Feira poderá ser implantada em 2020

Câmara Municipal de Feira de Santana

Câmara Municipal de Feira de Santana

O presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), falou ao site Política In Rosa sobre uma possível implantação da Rádio Câmara de Feira em FM. “A informação procede. Estamos indo à Brasília constantemente. Temos autorizado pelo Ministério das Comunicações a liberação de uma Rádio FM para a Câmara Municipal de Feira de Santana. Inclusive no mês passado em minha ida a capital brasileira para uma sessão especial em homenagem ao aniversário de Feira de Santana estivemos também tratando desse assunto”, informou.

De acordo com Carneiro, além da Radio FM da Câmara de Feira há o projeto da TV Câmara em canal aberto. “Temos o projeto da TV Câmara ainda. Mas dependo exclusivamente de recursos. Como para a rádio os recursos são menores estamos tentando implantar a Rádio FM e possivelmente no início do próximo ano estaremos funcionando. Estamos dependendo de algumas questões burocráticas que já estamos tomando providências”, relatou.

Anderson Dias

Roberto Tourinho reclama da falta de organização na eleição para conselheiros tutelares

Vereador Roberto Tourinho

Vereador Roberto Tourinho (PV)

Durante pronunciamento na sessão ordinária desta segunda-feira (07), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Roberto Tourinho (PV) reprovou a organização da eleição do Processo de Escolha Unificada dos Conselhos Tutelares do Quadriênio 2020/2023 realizada domingo (06), no Instituto de Educação Gastão Guimarães. “Como cidadão eu compareci, para que também pudesse exercer minha cidadania e escolher pessoas que tivessem compromisso na defesa, no trabalho e na luta do jovem e do adolescente, aqueles em situação de risco e de abandono no município de Feira de Santana. Eu fiquei estarrecido, perplexo com a falta de organização, a maneira desencontrada que foi realizada”, criticou.

O parlamentar afirmou que foi, erroneamente, conduzido a duas filas, mas na hora de votar descobriu que seu nome não constava. E acrescentou que muitas pessoas foram embora sem “conseguir votar”. “Um grande número de pessoas abandonando o Colégio Gastão Guimarães, pois não encontravam seus nomes nas respectivas sessões”, contou.

“Os organizadores desta eleição pecaram e pecaram feio. Pessoas sem nenhum tipo de preparo para condução daquele processo eleitoral. Não vou aqui falar do que ouvimos em relação a manipulação política daquele processo”, finalizou.

“Só posso entender que é uma perseguição”, diz vereador sobre anulação de Títulos de Cidadão Feirense

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (PP)

O vereador Edvaldo Lima (PP) falou ao site Política In Rosa sobre o fato do ex-vereador Marialvo Barreto pedir ao Ministério Público a cassação dos Títulos de Cidadão Feirense dados pela Câmara Municipal de Feira de Santana ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. “Só posso entender que é uma perseguição. O ex-vereador Marialvo Barreto deveria aplaudir a administração do presidente Jair Bolsonaro. Não podemos deixar de homenagear um presidente da República por um capricho de alguém”, disse.

Vereador pede que Marialvo inclua também a anulação de outros Títulos de Cidadão Feirense

José Carneiro Rocha concedendo entrevista ao site Política In Rosa-foto Lúria Sarraf

José Carneiro Rocha concedendo entrevista ao site Política In Rosa – Foto: Lúria Sarraf

O presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, vereador José Carneiro (PSDB), ao tomar conhecimento da matéria publicada no site Política In Rosa onde o ex-vereador Marialvo Barreto (PT) afirma que irá pedir a anulação dos decretos legislativos que dão ao presidente Jair Bolsonaro e ministra Damares Alves o Título de Cidadão Feirense, ressaltou que entende a posição do mesmo, mas pede coerência.

“Em 2009 Marialvo era vereador nessa Casa e votou favorável a um Título de Cidadão Feirense para o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Aécio Neves e a esposa do governador Rui Costa, a primeira-dama Aline Peixoto, também foram homenageados nesta Casa. Eu acho que não podemos usar dois pesos e duas medidas. Se vai pedir a cassação dos Títulos de Bolsonaro e de Damares, inclua-se também a cassação do Título de Lula. O de Lula é merecedor de ser retirado em decorrência do fato de já estar condenado e preso. O ex-senador Aécio Neves que também teve problemas graves”, solicitou.

Na opinião do presidente, Marialvo está apenas fazendo um discurso político. Ele ainda falou que no Regimento Interno da Casa o homenageado tem que ter prestado relevantes serviços a cidade de Feira de Santana. “Eu entendo que nenhum desses citados tem relevantes serviços prestados, mas a gente sempre usou o bom senso e isso não acontece apenas nessa gestão. Essa nossa atitude independe se o vereador é oposição ou não. Usamos o critério do respeito ao colega que está apresentando a proposição e em decorrência disso a maioria das proposições são aprovadas por unanimidade” disse.

Título para Rui Costa

Carneiro ainda falou a respeito de uma proposição que tramita na Casa um projeto de decreto legislativo que dá ao governador Rui Costa o Título de Cidadão Feirense. “Eu, particularmente, irei votar favorável ao Título de Cidadão Feirense ao governador Rui Costa que está tramitando na Casa por uma questão de coerência. Se eu votei na proposição homenageando um cidadão a nível nacional não vou deixar de votar no de Rui Costa apenas pelo fato dele não fazer parte do nosso grupo político. Seria muito incoerente se votasse contra”, finalizou.

Anderson Dias

Cadmiel pede apoio da Prefeitura de Feira para a realização da Marcha para Jesus

Vereador Cadmiel Pereira

Vereador Cadmiel Pereira (PSC)

O vereador Cadmiel Pereira (PSC), em seu discurso na sessão ordinária desta quarta-feira (02), na Câmara Municipal de Feira de Santana, refletiu sobre a importância da fé em uma sociedade. “A sociedade tem evoluído, todo dia fazemos uma descoberta, porém a crueldade ainda impera. A única coisa que pode contrapor a maldade é o amor e a esperança”, comentou.

Ao discorrer sobre eventos religiosos, o vereador destacou a Marcha para Jesus que há anos acontece em Feira de Santana. “É um evento que celebra o amor e a paz. As pessoas vão às ruas   e oram pelo bem da nossa cidade”, disse.

Na oportunidade, o parlamentar solicitou o apoio da Prefeitura para a realização do evento. “Não é um gasto, é um investimento. A Prefeitura disponibiliza verbas para o São João, Micareta, seria justo apoiar nosso evento também. Faremos uma festa alegre e bonita”, destacou. :: LEIA MAIS »

Em meio a manifestações dos estagiários, diretora da APLB é barrada de reunião

Em meio a manifestações dos estagiários, diretora da APLB é barrada de reunião-foto Anderson Dias site Política In Rosa

Foto: Anderson Dias / montagem site Política In Rosa

Quem apareceu na manifestação dos estagiários na manhã desta segunda-feira (30), na Câmara Municipal de Feira de Santana, foi a diretora da APLB, Marlede Oliveira, e algumas pessoas ligadas ao sindicato. O site Política In Rosa esteve no momento em que uma comissão de estagiários foi para uma reunião no gabinete da presidência do Legislativo feirense com os vereadores Marcos Lima (líder do Governo) e Alberto Nery (oposicionista) para discutir as demandas dos estagiários. Um fato chamou atenção: a diretora da APLB, Marlede Oliveira, foi impedida de entrar juntamente com os que iriam para a reunião. Alguns estagiários disseram que a APLB estava no movimento para apoiar a causa deles, pois foi a única entidade que os apoiaram.

O site Política In Rosa procurou o vereador e líder do Governo para saber o porque de nao permitirem que a diretora entrasse na reunião e o mesmo disse: “Ela não foi barrada. O que ocorreu foi uma reivindicação dos estagiários e não dos professores. Marlede representa os professores. Todo mundo sabe que ela é oposição ferrenha ao governo municipal e se aproveita desse momento para poder encostar, querer tumultuar e não vai resolver o problema”, disse.

Já o vereador Alberto Nery informou que foi colocado pelos estagiários é que APLB está apoiando o movimento deles. “A APLB não está aqui na Casa representando os estagiários, pois é um processo transitório que pode durar até dois anos. Marlede estava como apoio e nós convidamos apenas as pessoas que estavam representando os estagiários. Ela nao foi barrada” relatou.

Vereadores têm reunião com estagiários

Vereadores têm reunião com estagiários

Foto: Anderson Dias / Site Política In Rosa

Depois dos estagiários ocuparem as galerias do Legislativo feirense, os vereadores Marcos Lima (líder do Governo) e Alberto Nery (vereador oposicionista), tiveram reunião com uma comissão de estagiários.

De acordo com Marcos Lima, os estagiários relataram que eles se sentem prejudicados com a mudança do recurso pago para o transporte que era em espécie e agora é no cartão Via Feira. “Existe uma lei federal que regulamenta os estagiários no Brasil. O Município vem cumprindo com essa lei e agora todos irão receber através do cartão. Tem o mesmo valor, o mesmo direito e o governo municipal tem feito a sua parte”, disse.

Já o vereador Alberto Nery disse que existem reclamações dos estagiários em relação ao atraso na entrega vale transporte. Eles ainda solicitaram um reajuste da gratificação que eles recebem que está congelada há quatro anos. “Acho justo as reivindicações. Sugerimos que o poder público quando  fizer a contratação  busque alocar pessoas para escolas próximas as suas residências para evitar esse desgaste”, relatou.

Os estagiários reivindicam a meia passagem, ver a possibilidade dos estagiários serem alocados para unidades próximas as suas residências, reajuste da bolsa-auxílio, agilização da validação do contrato, reclamações sobre atendimento prestado aos estagiários pelo DADE. Eles ainda pedem a instalação de máquinas de leitura do cartão Via Feira no transporte alternativo para a zona rural, melhorias nas linhas de Ipuaçu, Jaguara e Lagoa da Camisa.

Estagiários protestam no Legislativo feirense

Estagiários protestam no Legislativo feirense-foto Anderson Dias site Política In Rosa

Foto: Anderson Dias / Site Política In Rosa

Os estagiários do Município de Feira de Santana ocuparam as galerias Câmara Municipal de Feira de Santana para protestar nesta segunda-feira (30) contra mudanças impostas pelo Governo Municipal. Uma das reivindicações dizia respeito ao auxílio transporte que deixou de ser pago em espécie para ser feito por meio do cartão Via Feira.

O estagiário Nilclecio do Amor Divino afirmou ao site Política In Rosa que o prefeito Colbert Martins Filho tirou o auxílio para transporte sem aviso prévio e não deu alternativa se eles querem o cartão Via Feira ou não. “Existem muitos estagiários que não utilizam o transporte urbano. Como é que eles vão chegar ao seu destino de trabalho? Queremos o valor em contracheque, não em cartão”, disse.

Segundo Nilclecio, os estagiários não tem voz e não tem representantes. “Até para pegar o contrato na Secretaria de Educação é o maior trabalho. Tem estagiário que está há seis meses sem receber auxílio transporte e a bolsa. Fomos na Seduc e lá falaram que se tivéssemos achando ruim que era para sair. Além disso, o secretário de Educação disse também que não era com ele”, disse.

E continuou. “Como somos órfãos na Prefeitura tem que ter alguém para se mobilizar a favor da gente. A APLB se colocou como solidária e é a única entidade que está nos apoiando”, relatou.

Já Dominic Lorena dos Santos disse que se eles não forem a luta, não vão adquirir os seus direitos. “Reivindicamos respeito, pois todo cidadão merece ser ouvido. Além disso, queremos saber o por que quando há um contrato o estagiário demora até três meses para o mesmo receber sendo que a maioria é de instituições privadas e pagam faculdades, xerox e apostilas. Recebemos notícia semana passada de que o auxílio transporte mudou de espécie para o cartão Via Feira sem nem nos consultar. E já foi descontado”, disse.

Ela também reclamou do fato do secretário não poder ajudá-los em nada. “O secretário de Educação teve uma reunião conosco e o mesmo disse que não tinha como resolver, pois quem resolvia essa situação é a secretaria administrativa e o prefeito. Mas disse que iria tentar falar com o prefeito e nos dar uma resposta. Até agora nada. Se não conseguirmos uma resposta positiva, vamos fazer outras manifestações”, cravou.

Vereador pede suspensão de sessão para reproduzir discurso de Bolsonaro na ONU

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (PP)

O vereador Edvaldo Lima (PP) solicitou ao presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, vereador José Carneiro  Rocha (PSDB), a concessão de 31 minutos da sessão ordinária para a reprodução do discurso do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (PSL), na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York. “Nosso presidente deu um verdadeiro show e mostrou ao mundo a soberania brasileira”, justificou.

O vereador José Carneiro negou pedido do colega, justificando que o tempo da sessão ordinária serve o propósito de discutir questões municipais. “Não podemos suspender a sessão ordinária para ouvir a fala do presidente Jair Bolsonaro na ONU, pois não existe nada no Regimento Interno da Casa que permita”

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia