WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Mobilidade - CoronaVírus X Transporte SECOM - AÇÕES FEIRA

:: ‘Banco de Leite’

Com baixo estoque, Banco de Leite do Hospital da Mulher precisa de doação

Com baixo estoque, Banco de Leite do Hospital da Mulher precisa de doação

Foto: Divulgação

“Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano”. A informação é da bióloga Camila Martins, coordenadora do Banco de Leite Humano do Hospital da Mulher Inácia Pinto dos Santos. No mês de janeiro, a preocupação com o baixo estoque é maior, em virtude de ser o pior período do ano para o setor. Neste sentido a Prefeitura, através da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, intensifica o chamamento junto ao público alvo nesta época do ano, com o tema: “Doar leite materno é um gesto que pode salvar vidas. Qualquer quantidade é importante”. As interessadas podem entrar em contato através do telefone 3602-7156 ou nas redes sociais utilizando a hastag: #DoeLeiteMaterno.

“Para doar, basta ser saudável e não tomar medicamentos que interfiram na amamentação. E além de tudo a doação de leite beneficia os bebês que estão na UTI Neonatal, pois as mães desses bebês enfrentam problemas com a produção de leite materno. Como a mãe não fica perto do filho o tempo todo, o estresse é maior, e em alguns casos, a produção é menor. Recebendo o leite materno, esses bebês têm mais chances de recuperação e também de viver com qualidade se a alimentação for exclusiva de leite humano e protegidas de infecções, diarreias e alergias”, afirma a bióloga. :: LEIA MAIS »

Banco de Leite do Hospital da Mulher está com baixo estoque

Banco de Leite do Hospital da Mulher está com baixo estoque

Foto: Fátima Brandão

O Banco de Leite Humano do Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, está com baixo estoque. De janeiro a junho de 2019, a unidade contou com 967 doadoras voluntárias, quantitativo considerado abaixo do ideal. Com a proximidade do período de final e início de ano, quando geralmente as doações diminuem, a Prefeitura, através da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, busca sensibilizar mulheres que estejam em fase de amamentação.

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, observa que a baixa no estoque do Banco de Leite é preocupante. “Prejudica o aprovisionamento de leite aos bebês prematuros, de baixo peso ou portadores de patologias, internados nos leitos da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do HIPS e que não podem ser amamentados pela própria mãe, colocando assim em risco a nutrição e desenvolvimento desses bebês que só contam com leite doado para se alimentar”, pontua.

A presidente da Fundação Hospitalar, Gilberte Lucas, ressalta que o relatório de produtividade do BLH do Hospital da Mulher, que é apresentado a cada seis meses, aponta que 342 litros de leite foram coletados no primeiro semestre. “Em 2019 foram feitos 2.014 atendimentos individuais para checagem do perfil da doadora, com 1.316 atendimentos em domicílio, sendo cooptadas 967 doadoras voluntárias. Neste período o Banco de Leite Humano coletou 383,5 [trezentos e oitenta e três litros e meio] de leite materno que após passar pelo controle de qualidade foram distribuídos aproximadamente 342 litros”, salienta. :: LEIA MAIS »

Banco de Leite do Hospital da Mulher recebe certificado categoria A

Banco de Leite do Hospital da MulherO Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, foi premiado, pela quarta vez, com o certificado de credenciamento da Rede Global de Leite Humano (rBLH) na categoria A.

O credenciamento de 2017, de acordo com o monitoramento dos parâmetros, inclui a regularidade na alimentação do Sistema de Informação da rBLH-BR e aptidão do quadro funcional para os processos de trabalho em BLH.

Desde 2014 até o ano passado, o Banco de Leite do Hospital da Mulher esteve classificado na Categoria Ouro, certificação de referência em Aleitamento Materno no país atestada pelo Ministério da Saúde em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Com as mudanças das nomenclaturas, os certificados que antes estavam categorizados como ouro, prata e bronze passam a ser classificados como A, B e C.

Para conquistar o padrão A é preciso atender os principais requisitos solicitados pela rede BLH, como: quantidade mínima de equipamentos essenciais, fazer alimentação dos dados na rede até determinado período, desenvolver todos os processos que são requisitados para ser qualificado enquanto banco de leite.

Outra novidade para o banco de leite do HIPS é que a unidade recebeu um Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES) que visa ser a base para operacionalizar os Sistemas de Informações em Saúde, sendo estes imprescindíveis a um gerenciamento eficaz e eficiente do SUS.

Em 2018, segundo a responsável técnica pelo Banco de Leite do Hospital da Mulher, a bióloga Camilla Martins, cada banco de leite que estiver credenciado na rede BLH e apto às suas funções renovará o credenciamento.

“O padrão que mantivemos desde 2014 reforça o trabalho constante de atualização em serviço dos profissionais com foco no preenchimento dos formulários, sem contar os esforços da diretoria do hospital e da Fundação Hospitalar em atualizar o parque tecnológico do banco de leite”, afirma Camilla Martins.

Este ano, o Governo Municipal renovou equipamentos específicos do BLH do Hospital da Mulher, obrigatórios para o processo de controle de qualidade do leite humano ordenhado e na limpeza do material. Foram adquiridos, conforme explica Gilberte Lucas, presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS), “um total de nove equipamentos, sendo: um banho-maria, um resfriador, dois agitadores de soluções (vortex), dois deionizadores, dois lavadores de pipeta e uma estufa digital”, além de novas poltronas que oferecem suporte e conforto para as mães doadoras.

Banco de Leite da Maternidade Climério de Oliveira recebe certificação máxima de qualidade

Banco de Leite da Maternidade Climério de OliveiraO Banco de Leite Humano (BLH) da Maternidade Climério de Oliveira (MCO/UFBA) recebeu novamente o Certificado de Excelência na categoria Ouro, que qualifica a unidade com o mais alto padrão de qualidade do serviço.

O prêmio, concedido pela Rede Global de Bancos de Leite Humano com o patrocínio da Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz, é entregue aos bancos que seguem padrões nacionais no manejo do aleitamento, levando em consideração a coleta, pasteurização e distribuição.

No total, foram analisados 103 itens referentes ao sistema de cadastro de doadoras, recursos humanos, estrutura, manutenção de dados mensais de produção, além da qualidade dos equipamentos e itens indispensáveis para garantir a conservação do produto coletado. “Conseguimos pontuação positiva em 102 dos 103 pontos inspecionados. A certificação ratifica o profissionalismo da equipe envolvida que atua sempre com todo o cuidado e muito amor, valorizando a vida desses pequeninos que serão alimentados graças às atividades do Banco de Leite. O prêmio reconhece este trabalho e nos motiva cada vez mais”, declarou Mônica Neri, superintendente da MCO.

O Banco de Leite Humano da MCO foi fundado em junho de 2001, sendo o primeiro em Salvador. As interessadas em fazer doação não precisam nem sair de casa, basta entrar em contato com a maternidade que enviará uma unidade móvel para fazer o recolhimento do leite ordenhado pela doadora.

Quem não amamenta também pode colaborar doando frascos de vidros que são usados para a coleta (tipo de café solúvel). O leite recolhido serve para atender os recém-nascidos prematuros e/ou doentes internados na UTI da unidade, que não podem ser amamentados pelas próprias mães.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia