WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


SÃOJOÃO-BAHIATURSA PMFS-PROCON

:: ‘água’

Deputada quer fim da cobrança por estimativa das concessionárias de água, luz e gás

Deputada estadual Ivana Bastos

Deputada estadual Ivana Bastos – Foto: Divulgação

O Projeto de Lei nº 23.350/2019, protocolado pela deputada estadual Ivana Bastos (PSD) junto a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), visa proibir  concessionárias fornecedoras de água, luz e gás de realizarem cobranças por estimativas de conta. A matéria deixa expressa a obrigatoriedade das empresas efetuarem os cálculos para posterior cobrança através da leitura de aparelhos medidores – a exemplo de hidrômetros. “O presente projeto de Lei parte da premissa legal de que a tarifa ou cobranças por estimativa das concessionárias fornecedoras de água, luz e gás é ilegal, pois que tal cobrança só deve ser calculada com base no consumo efetivamente medido. Há de se observar ainda que tais atitudes devem receber duro tratamento dos poderes públicos em defesa da população uma vez que tarifa por estimativa de consumo enseja enriquecimento ilícito por parte de tais Concessionárias”, explica Ivana.

De acordo com a deputada, nos casos de aquisição do primeiro aparelho medidor, os valores destes equipamentos serão cobrados diretamente aos consumidores conforme tabela já existente e uma única vez. Já a troca e o conserto de hidrômetros, serão de responsabilidade das concessionárias fornecedoras de água e luz, não recaindo ao consumidor quaisquer ônus para pagamento dos serviços. Além disso, ficam proibidas quaisquer tipos de cobranças retroativas, desde que não se comprovem irregularidades causadas pelo consumidor, decorrentes de adulteração no equipamento de medição, sendo para tanto devidamente atestado por perito idôneo e imparcial. :: LEIA MAIS »

Embasa apresenta plano de expansão dos serviços de água e esgoto em Ilhéus

Embasa apresenta plano de expansão dos serviços de água e esgoto em Ilhéus

Foto: Divulgação

As ações da Empresa Baiana de Saneamento (Embasa) para expandir o atendimento dos serviços em Ilhéus foram tema de um encontro entre os engenheiros consultores da concessionária com o prefeito Mário Alexandre, na última sexta-feira (17), no Centro Administrativo. Foi apresentado um plano de expansão dos serviços de água e esgoto, visando a renovação do contrato por mais 30 anos, da prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário do município. O plano multidisciplinar inclui execução do projeto de desobstrução de bueiros, campanhas educativas e plano municipal de drenagem pluvial, além da reestruturação da estação elevatória da Avenida Soares Lopes, no centro. Segundo os engenheiros, dos 366 municípios que integram a área de atuação da Embasa na Bahia, 287 já assinaram convênios de cooperação com o Estado. A comitiva ressaltou que a expansão da cobertura dos serviços prestados está em acordo com termos do plano municipal de saneamento básico.

“Ilhéus tem cobertura de 48% da rede de esgoto e 80% deste esgoto é recolhido e tratado. O programa nos ajuda a viabilizar os investimentos na expansão da cobertura do atendimento e na melhoria da prestação dos serviços de água e esgoto e, principalmente, facilitam a obtenção de recursos junto aos agentes financiadores públicos e internacionais, pois estão inseridos no contexto da cooperação entre entes federados previstas em lei”, explicou o prefeito Mário Alexandre.

PMSB – De acordo com a Lei Nacional de Saneamento, os municípios detêm a titularidade dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário, cabendo-lhes decidir a quem será entregue a concessão para operá-los. Em 2018, a empresa realizou 98% dos serviços de abastecimento de água, enquanto que 57% de esgotamento sanitário. No mesmo ano, a concessionária atendeu 61.141 imóveis com abastecimento de água na área urbana e cerca de 34.924 imóveis com os serviços de esgotamento sanitário. :: LEIA MAIS »

Exames indicam que baixo índice de oxigênio na água provocou morte de peixes na lagoa da Pedreira

Exames indicam que baixo índice de oxigênio na água provocou morte de peixes na lagoa da Pedreira

Foto: Washington Nery

A redução dos índices do oxigênio na água da lagoa, devido ao aumento da concentração dos resíduos de esgoto levado pelas chuvas, foi o motivo da recente mortandade de peixes na lagoa principal do complexo da Pedreira, na Conceição II, há um mês. O levantamento de material orgânico do fundo da lagoa, com a entrada das pessoas que capturaram os peixes que apareciam na superfície, também contribuiu para diminuir ainda mais a qualidade da água.

De acordo com João Dias, chefe da Divisão de Educação Ambiental da Semmam, o consumo dos peixes, bem como a entrada na lagoa, devido a condição da água, representa perigo à saúde. “Ambas situações que devem ser evitadas porque estas pessoas podem adoecer”. Os exames fisoquímicos e bacteriológicos da água, feitos a pedido do governo do prefeito Colbert Martins Filho, apontaram alterações na água, como a Densidade Bioquímica, cujo valor normal é 10% e foi constatado 241% por mg/litro. A Densidade Química Orgânica estava alterada.

Ainda de acordo com João Dias, a lagoa pode se recuperar. O problema é que o esgoto continua sendo direcionado para ela. “Outras situações iguais àquela podem voltar a acontecer”.

Cliente com muito tempo sem água pode ter a fatura cancelada

Diretor da Embasa Euvaldo Neto - Foto site Política In Rosa Anderson Dias

Diretor da Embasa, Euvaldo Neto – Foto site Política In Rosa / Anderson Dias

O diretor da Embasa, Euvaldo Neto, informou que quando o cliente perceba que o local onde mora está há um grande período sem água que procures uma loja da entidade para que uma avaliação seja feita. “Com um período acima de 15 dias ou 25 dias alternado sem abastecimento de água e que seja inferior a 50% do mínimo, ou seja, seis metros cúbicos de água, a norma da Embasa diz que o cliente procure para poder cancelar a fatura. Estamos tendo cuidado especifico na triagem da fatura para verificar qual o problema”, afirmou.

Agência Reguladora fiscaliza serviços públicos de água

Agência Reguladora fiscaliza serviços públicos de água

Foto: Divulgação

A Agência Reguladora de Feira de Santana (Arfes) assinou na última segunda-feira (04), o termo de compartilhamento – por prazo indeterminado – da regulação e fiscalização dos serviços púbicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário com a Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa). O termo entre os entes federativos tem o objetivo de compartilhar as ações na área de saneamento básico, onde a agência estadual fica responsável pela regulação dos serviços de abastecimento de água e esgoto e a agência municipalfica responsável pela fiscalização desses serviços. “Uma fiscalização mais efetiva dos serviços será o fruto desta iniciativa de gestão associada”, assegura o diretor presidente interino da Agência Reguladora Carlos Brito, que assinou o convênio com o diretor presidente da Agersa Walter Antônio de Oliveira Júnior.

Segundo o convênio assinado, cabe à Agência Reguladora de Feira de Santana a regulação e fiscalização nos espaços de suas competências e limite territorial municipal a serem definidos. “Fiscalizar diretamente os aspectos técnicos, operacional e gerenciais, bem como a qualidade da água distribuída à população” é um dos itens contidos no convênio, como informa o advogado Gabriel Marques Porto, diretor da Arfes.

Secretaria de Meio Ambiente fiscaliza se água de condomínios polui rios e riachos

Arcenio José de Oliveira

Arcênio Oliveira

A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Semmam) solicitou à Embasa a relação dos condomínios, conjuntos habitacionais e loteamentos que têm Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). A medida, anunciada pelo titular da pasta, Arcênio Oliveira, visa verificar as condições da água que é liberada pelas estações de tratamento e direcionadas para os rios e riachos (corpos hídricos) do município. “Estamos aguardando essa relação para, a partir daí, a Semmam fazer esse monitoramento a fim de verificar a poluição hídrica e do solo”, afirma o secretário do Meio Ambiente.

Arcênio Oliveira transmitiu a informação, na tarde de terça-feira, 17, durante reunião com moradores da Artêmia Pires. Na ocasião trataram sobre a existência de condomínios, localizados nessa artéria, que vêm lançando água servida ou com produtos químicos (de piscina) em via pública. O problema é enquadrado como crime ambiental e de saúde pública. Os condomínios localizados nessa região serão vistoriados e notificados pela Semmam em atuação conjunta com a Divisão de Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Vereador reclama de aumento na conta de água

vereador Cadmiel Pereira

Vereador Cadmiel Pereira (PSC)

O vereador Cadmiel Pereira (PSC) criticou o aumento de 4,09% na conta de água dado pelo Governo do Estado. Principalmente pelo fato de, segundo o vereador, a empresa prestar um péssimo serviço na cidade. A Embasa é a campeã de reclamações no Procon feirense.

Tarifa de água e esgoto é reajustada em 4,09%

Estação de Tratamento de Água (ETA) e Santo Estevão

Foto: Fiscalização Agersa

Foi publicado no Diário Oficial do Estado do último sábado (12) reajuste tarifário de 4,09% no valor dos serviços de água e esgoto prestados pela Embasa – Empresa Baiana de Águas e Saneamento. O reajuste anual, que visa recompor as perdas inflacionárias dos custos de prestação dos serviços, foi autorizado pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia – Agersa, órgão responsável pela fiscalização do setor.

O percentual será aplicado de forma linear sobre as tarifas vigentes e passa a vigorar 30 dias depois da data de publicação do reajuste. Previsto em lei, o reajuste tem correção anual e visa recompor a variação da inflação do período, corrigido pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), e índices inflacionários variáveis ligados aos insumos da atividade da Embasa, a exemplo de energia elétrica, um dos principais custos operacionais da prestadora.

Com o reajuste, o valor da tarifa mínima residencial social passará de R$ 12,30 para R$ 12,80; a mínima residencial intermediária será majorada de R$ 24,20 para R$ 25,20; e a mínima residencial normal subirá de R$ 27,50 para R$ 28,60.

Sistema de abastecimento no valor de R$ 6,5 milhões é autorizado em Canudos

Sistema de abastecimento no valor de R$ 6,5 milhões é autorizado em Canudos

Foto: Camila Souza

Mais um reforço no abastecimento de água no interior da Bahia foi autorizado. Desta vez, para os moradores de Canudos, na região nordeste. O governador Rui Costa visitou o município, nesta quinta-feira (23), onde autorizou a licitação para a construção de um Sistema de Abastecimento de Água para as localidades de Bendegó e Alto Alegre, no valor de R$ 6,5 milhões. Na oportunidade, Rui também celebrou um convênio com a prefeitura para abastecimento de água potável, através de carros-pipa, em comunidades atingidas pela seca. “Estou feliz com este grande projeto de abastecimento, que vai levar água para 3.450 famílias dessas comunidades, pessoas que passarão a ter água potável e de qualidade para beber. Daremos continuidade às ações de abastecimento no interior. Quero levar água para outras comunidade de Canudos e de outras cidades”, afirmou Rui.

Para o novo sistema de abastecimento serão implantados 7.820 metros de redes de distribuição e realizadas 982 ligações prediais com hidrômetro – 823 em Bendegó e 159 em Alto Alegre. Outras obras incluem a construção da Estação Elevatória de Água Tratada I e a Implantação de 19,9 quilômetros de rede adutora de Canudos à Bendegó, além de 8,8 quilômetros de Bendegó a Alto Alegre.

Outras ações

Durante a solenidade, o governador também fez a entrega de 625 certificados de inscrições no Cadastro Ambiental Rural (CAR), emitidos pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema), para agricultores. Mais de R$ 40 mil foram investidos. O objetivo do cadastro é compor uma base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento.

Desde dezembro de 2017, a inscrição no CAR é necessária para a concessão de crédito agrícola pelas instituições financeiras. O governador ainda visitou as instalações do Núcleo de Robótica do campus avançado da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), inaugurado no ano passado, através de uma parceria da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e do Instituto Campus Party, e entregou os certificados de conclusão para a primeira turma formada no curso. Na visita à cidade, Rui também entregou duas ambulâncias para os municípios de Canudos e Sento Sé, no valor de R$ 66 mil cada.

Operação PIPA suspensa devido problemas no tratamento da água pela Embasa

Operação PIPA suspensa devido problemas no tratamento da água pela Embasa

Operação PIPA

De acordo com a Prefeitura de Brumado a operação PIPA que distribui água na zona rural, está suspensa devido problemas no tratamento da água pela Embasa. A água apresenta-se escura, dificultando o tratamento  para distribuição.  Até a solução do problema, a operação está suspensa não tendo o município qualquer responsabilidade.

SAAE é proibido de cobrar taxa de coleta de lixo junto com serviço de água em Juazeiro

A pedido do Ministério Público estadual, a Justiça determinou que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Juazeiro não faça cobrança da taxa de coleta e remoção de lixo junto com o serviço de água, desvinculando-se as cobranças na mesma fatura. Segundo a promotora de Justiça Andrea Mendonça Costa, autora da ação civil pública ajuizada contra o SAAE, “a cobrança conjunta do serviço prestado de água com taxa de coleta de lixo representa uma nítida violação ao interesse coletivo dos consumidores”. O juiz Jose Goes Silva Filho determinou ainda ao SAAE que somente vincule o pagamento da taxa de coleta de lixo na mesma fatura em que é cobrado o serviço de água e esgoto dos consumidores que autorizarem tal cobrança.

Obras de abastecimento de água na Ilhota e São Francisco serão entregues em fevereiro

Obras de abastecimento de água na Ilhota e São Francisco serão entregues em fevereiroNos próximos dias, a prefeitura municipal de Castro Alves irá realizar a entrega de mais duas importantes obras do sistema simplificado de abastecimento de água. Na localidade de Ilhota a implantação do sistema irá beneficiar 17 famílias. Já na localidade de São Francisco, onde está sendo feito melhorias no abastecimento, serão 23 famílias beneficiadas.

A prefeitura realiza os serviços de instalação dos mais de 3500 metros de tubulação, que foram adquiridos via convênio com a Companhia de Engenharia e Recursos Hídricos da Bahia (CERB). As obras são uma conquista para toda a cidade. “Me sinto honrado em cobrar por esta obra e muito feliz ao vê-la chegar à reta final”, afirmou o vereador Augustinho. A inauguração, prevista para a sexta-feira 02 de fevereiro, contará com um jogo de futebol para confraternizar com os moradores das comunidades.

Alto do Gentil e Esconso

Mais dois sistemas de obras já estão em expansão no Alto do Gentil e no Esconso. Cerca de 2.500 metros de tubulação estão sendo instalados, para melhorar o sistema geral de abastecimento nas duas localidades. Mais de 30 famílias vão ser beneficiadas com estas obras, que vão levar água potável e qualidade de vida para aproximadamente 120 pessoas.

Emasa investe em adutora através de parceria com a iniciativa privada

Emasa investe em adutora através de parceria com a iniciativa privadaA Empresa Municipal de Água e Saneamento – Emasa – está implantando através de uma parceria com a 2MS Engenharia e a Top Park, que dividem o custo do projeto, uma adutora de 300 milímetros ligando a Estação de Tratamento de Água de Nova Ferradas, que teve sua capacidade de produção ampliada de 70 para 130 litros por segundo, ao bairro Nova Itabuna. A conclusão da obra depende de uma autorização do Departamento Nacional Infra Estrutura de Transportes – Dnit – uma vez que a adutora passará sob BR-415, uma rodovia federal, a oeste de Itabuna.

A obra tem um custo total de R$ 4 milhões e a adutora de 300 milímetros vai beneficiar aos moradores dos bairros de Maria Matos, Ferradas, Nova Ferradas, Fernando Gomes, Ilha Verde, Morumbi, Urbis IV e Nova Itabuna, além dos condomínios Jubiabá, São José e Gabriela e o Conjunto Penal de Itabuna, segundo o presidente da Emasa, Jader Guedes.

Ele explica que o sistema de adução é complementado com a implantação de uma caixa elevatória de 700 metros cúbicos, o que facilita a distribuição da água por gravidade e vai resolver em definitivo os problemas de abastecimento na zona oeste da cidade, que teve capacidade de produção de água duplicada com a ampliação da Estação de Tratamento.

O presidente da Emasa salienta ainda, que a reforma da estação de tratamento, que está em operação, incluiu a colocação de novos filtros e equipamentos de decantação, além da substituição de motores, possibilitando a melhoria do sistema de captação e tratamento melhorando o atendimento. Jader Guedes também defende a parceria público privada como uma estratégia de investimento na melhoria dos serviços, citando como exemplo o caso de Nova Ferradas e também a ampliação da rede de esgotos no Góes Calmon, que tem 1,5 quilômetros de extensão.

Devido a poucas chuvas, Prefeitura intensifica abastecimento de água na zona rural

Como chuvas abaixo da média para o período complicam ainda mais o abastecimento de água na zona rural de Feira de Santana. E economizar e o verbo a ser conjugado todos os dias por moradores dos povoados abastecidos pelos caminhões-pipa.

Os povoados continuam recebendo periodicamente como visitas do caminhão-pipa da frota própria do município ou os cujos donos participam de licitação pública. E a água colocada nos reservatórios devem ser compartilhados entre familiares e vizinhos.

Os nove caminhões – quatro próprios e o restante prestadores de serviço, fazem, periodicamente, o abastecimento das cisternas dos condimentos dos distúrbios. O Exército EUA dois caminhões neste trabalho.

E a demanda é crescente, de acordo com a Secretaria de Agricultura. “O problema é como chuvas esperadas para o período, como vem acontecendo há alguns anos, estão abaixo do esperado, e não é para acuário”, explica o secretário Joedilson Freitas.

Daí a necessidade de se economizar e distribuir uma água à disposição nas cisternas. “E não só praticamente: como as pessoas devem aprender a usar bem a água potável, principalmente para as suas necessidades de serviços de saúde, porque uma quantidade de famílias e são abastecidas é muito grande”.

Uma quantidade diária de viagens, por exemplo, por caminhões à zona rural, dependendo da distância, por ser percorrida. Quando as localidades são mais próximas, explica Joedilson Freitas, este número chega a três vezes, contando-se com os pipas do Exército. Ou duas, quando como viagens são mais longas.

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia