WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Expofeira2019

:: ‘Agricultura’

Serviço de Inspeção Municipal será referência para implantação de selo em Paulo Afonso

Serviço de Inspeção Municipal será referência para implantação de selo em Paulo Afonso

Foto: Jorge Magalhães

O SIM (Serviço de Inspeção Municipal) de Feira de Santana será referência para a implantação de órgão semelhante em Paulo Afonso. Uma equipe da Secretaria de Agricultura daquele município esteve em Feira, nesta quinta-feira, 18, para observar a experiência local e como o serviço vem sendo prestado pela Prefeitura de Feira de Santana.

“O que buscamos é oferecer conhecimentos para que os nossos produtores ofereçam alimentos de qualidade e seguros”, afirmou o secretário de Agricultura de Paulo Afonso, Jandirson Campos. Ele veio a Feira acompanhado pelo subsecretário de Agricultura, Alvânio Santana, e pelo geólogo Leandro Daniel. “O selo valoriza especialmente o pequeno produtor, com quem a gente trabalha”, diz.

Segundo o secretário, um técnico da ADAB de Paulo Afonso o informou sobre o serviço de qualidade que o SIM local vem desenvolvendo com vistas à certificação. “Um dos benefícios do SIM é a possibilidade da formalização de novas agroindústrias e benefícios para os pequenos produtores”, afirmou o secretário de Agricultura, Joedilson Freitas. :: LEIA MAIS »

Secretaria de Agricultura de Castro Alves fortaleceu importantes projetos em 2018

Secretaria de Agricultura de Castro Alves fortaleceu importantes projetos em 2018

Foto: Divulgação

Durante o último ano, a Secretaria municipal de Agricultura e Meio Ambiente realizou e fortaleceu importantes projetos de apoio e incentivo aos agricultores e produtores rurais de Castro Alves. Em 2018 foram realizados cursos e importantes investimentos para  ajudar o desenvolvimento da agricultura e pecuária na cidade, um vetor de desenvolvimento econômico e social do município do Recôncavo. Através do Programa Agro Amigo foram aprovados 371 projetos que geraram mais de R$ 1,8 milhões em crédito para agricultores familiares e empreendedores rurais, ajudando a movimentar a economia da cidade. Número que cresceu se comparado a 2017, quando foram assinados 322 projetos, com empréstimo de R$ 1,4 milhões. Campos de demonstração e unidades de observação também foram implantados, com o objetivo de testar junto com os agricultores novas tecnologias e culturas, ampliando a capacidade produtiva da terra.

Cerca de 50 mil mudas de palma forrageira foram doadas para garantir a alimentação de diversos rebanhos. O projeto Aração Comunitária, realização da prefeitura municipal, teve continuidade e 650 famílias foram contempladas com aração ou gradagem de terras para auxiliar o plantio de feijão, milho, mandioca e palma, com 82 projetos a mais que em 2017, ano de início. O secretário da Agricultura, João Mendonça, afirma que as condições climáticas foram favoráveis para o cultivo em todo município. “A produção obtida no campo atendeu as expectativas previstas, proporcionando aos agricultores boas colheitas. Conseguimos sucesso com o desenvolvimento das atividades”, afirmou o secretário.

Foram implantados ou tiveram seguimento projetos, palestras, visitas e reuniões técnicas, emissão de licenças ambientais, fiscalização e outras ações. Durante 2018 a secretaria de Agricultura contou com o apoio de importantes parceiros institucionais, como os Governos Federal (nos programas Agro Amigo, Garantia Safra, e cursos através do SENAR e SEBRAE); com o Governo Estadual (em programas de Segurança Alimentar do Rebanho, Programa de Aquisição de Alimentos, Emissão de DAPS, Cadastramento Ambiental (CAR/CEFIR), e Cadastramento no INCRA). “A nossa meta é seguir fortalecendo a estrutura para que o homem do campo possa produzir mais”, finalizou João Mendonça.

Expofeira 2018: Entidades e Prefeitura definem detalhes

Expofeira 2018

Reunião sobre a Expofeira 2018

Representantes de associações de criadores bovinos e da Secretaria de Agricultura de Feira de Santana se reuniram nesta quarta-feira (8) para discutir detalhes da realização da 43ª Exposição Agropecuária de Feira de Santana, que acontecerá de 2 a 9 de setembro. “São encontros setoriais onde buscamos nos alinhar no sentido da realização da Expofeira, para, juntos, torná-la ainda maior, mais participativa, com o melhor que cada uma das associações pode trazer para o Parque de Exposição João Martins da Silva”, afirma o secretário Joedilson Freitas.

Nestes encontros, as associações apresentam suas demandas e a prefeitura apresenta o que pode fazer e quais caminhos percorrer. “Os objetivos de todos que participam da Expofeira são afins: queremos o melhor, porque esta mostra é feita a várias mãos e consenso”, destaca. O secretário diz que nas próximas semanas outros encontros serão realizados.

O presidente do Núcleo Campolina da Bahia, Nilton dos Anjos, diz que esse ano animais de Alagoas e Pernambuco, pela primeira vez, participarão da Expofeira. E a expectativa dele é de que em 2018 o número de animais desta raça nas baias chegue a 130, quase 50% maior do que o registrado no ano passado – cem serão levados para julgamento, contra 76 em 2017. A meta do Núcleo Mangalarga é que animais de todas as regiões da Bahia participem da Expofeira, diz o seu presidente, major Lobão. “Vamos trazer o melhor da raça”, promete. Dezenas de animais serão levados a julgamento. A Expofeira é ranqueada pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Mangalarga Marchador. Participaram do encontro representantes dos núcleos dos criadores de pônei, mangalarga marchador e caprinos e ovinos.

Plano Safra soma investimentos de R$ 400 milhões para agricultura

Plano Safra soma investimentos de R$ 400 milhões para agricultura

Foto: Manu Dias

Pequenos agricultores de municípios baianos receberam um importante reforço na tarde desta segunda-feira (18). O governador Rui Costa lançou o Plano Safra da Agricultura Familiar 2018/2019, no Parque de Exposições de Salvador. O objetivo é estabelecer um conjunto de ações voltadas para o fortalecimento dos produtores, como regularização fundiária, prestação do serviço de assistência técnica (ATER), apoio à reforma agrária e à agroindustrialização familiar, além de distribuição de mudas. Durante o evento, Rui entregou equipamentos e anunciou investimentos que somam mais de R$ 400 milhões. “A Bahia tem o maior número de agricultores familiares do Brasil. A cada dia, a gente percebe a melhoria da qualidade, quantidade e comercialização dos produtos da agricultura familiar. Com isso, nós vamos melhorando a renda no campo e o comércio, fortalecendo a economia da Bahia. Apostando na elevação da produtividade e da renda, podemos superar a secular pobreza que acompanha a Bahia”, destacou o governador.

Foram entregues 200 títulos de terra, oito títulos de domínio para comunidades remanescentes de quilombo, cinco títulos de reconhecimento de domínio municipal, 43 tratores e 1,7 mil barracas de feira livre padronizadas. Também foram autorizados o lançamento do Edital do Bahia Produtiva para requalificação de agroindústrias e duas chamadas públicas de Ater voltadas para mulheres e agroecologia, além do Projeto Bahia Cacau 2035, que tem como objetivo ampliar a produção de amêndoas de cacau na Bahia em 70 mil toneladas num período de cinco anos. No evento, prefeitos de cidades baianas assinaram o termo de adesão ao Programa Garantia Safra, que garante uma renda mínima a famílias de agricultores que sejam prejudicadas por falta ou excesso de chuva. De acordo o secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, o seguro é acionado “quando o município perde mais de 50% de sua produtividade. O agricultor recebe uma quantia para compensar o que ele não colheu”.

Outras entregas

O Governo do Estado, por meio das secretarias da Agricultura (Seagri) e de Desenvolvimento Rural (SDR), entregou ainda 10 motoniveladoras, oito retroescavadeiras e outros equipamentos agrícolas que vão beneficiar prefeituras, associações de produtores rurais e consórcios Intermunicipais. Um investimento de mais de R$ 9 milhões.

Prazo para pagamento do Boleto do Garantia-Safra termina hoje

Garantia-SafraDos 54 pequenos produtores rurais beneficiados em Barreiras pelo Programa Garantia-Safra apenas 14 retiraram os boletos com data de vencimento até esta quinta-feira, 30 de novembro. Por conta disso, a Secretaria Municipal de Agricultura atenderá das 08:00 às 18:00 horas sem fechamento do horário de almoço.

O Garantia-Safra é um benefício social que garante ao agricultor familiar o recebimento de um auxílio pecuniário, por tempo determinado, caso perca sua safra em razão do fenômeno da estiagem ou do excesso hídrico.

O benefício é uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e garante aos agricultores dos estados do Nordeste, além de Minas Gerais e Espírito Santo, um auxílio financeiro de R$ 850,00, dividido em cinco parcelas. O pagamento é feito quando há perda de pelo menos 50% da produção devido às condições climáticas, especialmente, a seca.

20ª Expo Alagoinhas movimentou mais de R$ 3 milhões em negócios

A 20ª edição da Expo Alagoinhas, realizada entre os dias 31 de outubro e 5 de novembro, movimentou mais de R$ 3 milhões em negócios, segundo informações da Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAG), coordenadora do evento. O valor superou em 20% a estimativa inicial da organização.

Com uma programação que incluía exposições e competições de bovinos, equinos, caprinos e ovinos, além de atividades paralelas para o público geral, como parque infantil, minicursos e atrações musicais, a 20ª Expo Alagoinhas consagrou-se como a melhor de todas as edições do evento. Além do fortalecimento do agronegócio na região, o Prefeito Joaquim Neto destaca a importância da Expo para o turismo de Alagoinhas.

“Estou muito feliz porque logo no primeiro ano de Expo realizada pelo nosso governo nós já conseguimos colocar o evento no calendário nacional de turismo e isso é fruto de um trabalho de parceria, de time. Não à toa que conseguimos a participação de mais de 70 criadores de estados do sudeste, norte e nordeste”, afirmou Joaquim Neto durante a abertura do evento.

Segundo informações do secretário Geraldo Almeida, o volume de negócios foi calculado com base nas vendas dos expositores e praça de alimentação, leilões de animais e ocupação hoteleira e de restaurantes da cidade. “As impressões que colhi durante o evento foram muito positivas. Expositores e público saíram satisfeitos”, declarou. Ainda de acordo com o secretário, a SEMAG já começou os preparativos para a próxima Expo Alagoinhas, realizada no ano que vem.

Ibicaraí inicia mobilização para elaboração do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural

A prefeitura de Ibicaraí, através da secretaria municipal de Agricultura, deu início à mobilização para a elaboração do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural (PMDR). Na manhã do domingo, dia 20, na região do Zé do Pio e Três Pancadas, a secretaria realizou um encontro para a coleta de dados para a elaboração do plano. No dia 27, a reunião aconteceu com os agricultores da região do Jacarandá, Luxo e Luxinho.

A secretária de Agricultura, Telma Elizia, explicou que nesse primeiro momento estão realizando acaracterização de cada região para posteriormente elaborar o Plano. “O prefeito Lula Brandão pediu um diagnóstico detalhado do meio rural em Ibicaraí e um Plano de Desenvolvimento Rural para o nosso município”, informou a secretária, que também informou que estão desenvolvendo ações junto ao Governo do Estado, como a implantação da Coordenação de Serviços Municipais de Apoio à Agricultura Familiar, com o objetivo de promover, articular e implementar políticas públicas voltadas para o desenvolvimento rural de forma integrada.

Durante os encontros, a secretária ainda discutiu sobre o Programa Luz para Todos. Segundo Telma, existia uma pendência que já foi resolvida e o cadastro para o município foi restabelecido. A secretária ainda falou sobre a parceria com o INCRA e a ADAB, que estão instalados no mesmo prédio da secretaria municipal Agricultura do município, o que vai proporcionar um melhor atendimento para a população rural local. Falou também sobre os programas PRONAF, PNAE e PAA e da importância da regularização fundiária, com a emissão do título da terra oriundo da CDA (órgão responsável por essa emissão).

Faturamento da agropecuária cresce e atinge R$ 545,9 bi

Produção de sojaA agropecuária será um dos pilares para o crescimento do País em 2017. Com a expectativa de uma safra recorde de grãos, com 219,1 milhões de toneladas, os produtores devem faturar R$ 545,9 bilhões neste ano. Os dados são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e foram divulgados nesta segunda-feira (13).

Caso esse valor se confirme, será 2,9% maior que o registrado no ano passado, quando esse faturamento bruto chegou a R$ 530 bilhões. Segundo o ministério, o aumento de produtividade será o principal combustível para os ganhos maiores no ano. “O aumento previsto para a produção de milho, soja, arroz, algodão e feijão é a principal fonte desse crescimento da renda da agricultura em 2017”, explicou o coordenador-geral de Estudos e Análises da SPA, José Garcia Gasques.

Do total que será obtido no ano, 66,8% vem das lavouras e 33,2% da pecuária. Entre os produtos para os quais se esperam bom desempenho estão algodão herbáceo, com aumento real de 14,9%; amendoim (+25,9%); banana (16,5%); feijão (38%); milho (33%); fumo (22,2%); soja (5,7%); e uva (30,3%).

Desempenho da pecuária em 2017

Na pecuária, o melhor desempenho vem sendo observado em carne suína, leite e ovos. Esses produtos mostram uma melhora nos preços neste ano, o que deve influenciar o faturamento favoravelmente.

Os resultados regionais mostram recuperação de estados do Nordeste, que no ano passado tiveram fortes perdas devido às secas que afetaram principalmente áreas de Cerrado do Piauí e da Bahia. Para esses estados, as previsões de colheita de soja, algodão, milho e feijão são classificadas como boas.

As regiões Sul e Centro-Oeste lideram o faturamento esperado, sendo o  Sul com R$ 154,2 bilhões e o Centro-Oeste, R$ 150,2 bilhões. Em seguida, Sudeste, R$ 143,4 bilhões, e  Nordeste, R$ 52,4 bilhões, e Norte, R$ 32 bilhões.

Edvaldo quer saber para onde foram R$ 3,2 milhões da Agricultura

vereador Edvaldo LimaDe acordo com o vereador Edvaldo Lima (PP), apenas R$ 800 mil foram gastos com o homem do campo pela Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos, sendo que o orçamento previsto para a mesma seria de R$ 4 milhões. O vereador viu esses dados no Diário Oficial Eletrônico do município. “Onde foram parar os outros R$ 3,2 milhões? O que foi feito com ele?”, questionou o vereador, se dirigindo especificamente ao vereador Welligton Andrade (PSDB), que já foi secretário e Agricultura.

Karoliny Dias

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia