WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


Micareta de Feira de Santana 2019

:: ‘Notícias Política de Feira de Santana’

Pastor Tom volta a fazer duras críticas às cooperativas e diz que está sofrendo ameaças

Vereador Tom

Vereador e deputado estadual eleito, Pastor Tom (Patri).

O vereador e deputado estadual eleito, Pastor Tom (PATRI), voltou a fazer graves denúncias sobre as cooperativas que operam em Feira de Santana. Tom criticou os salários pagos aos funcionários, o não repasse de direitos trabalhistas como o 13º salário e informou que encaminhará um requerimento ao Ministério Público de Feira de Santana solicitando uma investigação nas cooperativas.

“As cooperativas são verdadeiras quadrilhas que ganham forças em nossa cidade. Isso tem que ter fim. Estou tomando as devidas providências. Estou sofrendo ameaças, tive a minha vida devassada, mas não tenho medo de morrer. Se for para morrer defendendo os interesses do povo, morrerei feliz. O sistema de cooperativa prestou até um tempo. Em outras cidades as cooperativas foram substituídas por empresas que garantem os direitos dos trabalhadores. Estamos nos movimentando”, ressaltou.

Líder do Governo diz que muitos feirenses dependem das cooperativas

Vereador Lulinha

Vereador Lulinha (DEM)

Respondendo as críticas do vereador Pastor Tom (PATRI) e ressaltando que com isso não fazia a defesa das cooperativas, o líder do Governo, vereador Lulinha (DEM), afirmou que muitas pessoas na cidade dependem e brigam por uma vaga em cooperativas da cidade. “Não estou defendendo as cooperativas. Estou defendendo os cidadãos que nelas trabalham. Haveria muitos desempregados em nossa cidade hoje se não existisse as cooperativas”, afirmou. Lulinha disse ainda que futuramente o Governo Municipal poderia ver se conserta o fato de que os funcionários não recebem direitos trabalhistas com a entrada de empresas.

Oposicionista diz que tem pessoas “ficando ricas em cima do trabalho dos outros”

Vereador Alberto Nery

Vereador Alberto Nery (PT)

O vereador oposicionista, Alberto Nery (PT), abordou a atuação das cooperativas em Feira de Santana. Segundo o vereador, elas foram criadas para não terem fins lucrativos e os valores arrecadados devem ser divididos igualmente entre os cooperados, mas isso não é o que acontece. “Quem gere os valores arrecadados são os presidentes das cooperativas. Precisamos levar a denúncia ao MP, pois têm pessoas ficando ricas em cima do trabalho dos outros. O atual Governo Municipal não mudou nada em relação à atuação das cooperativas no governo passado e isso não vai mudar. Nós, enquanto fiscalizadores, é que devemos fazer a denúncia”, disse.

Angelo Almeida diz que ainda não foi convidado pelo governador para assumir nenhum cargo

Angelo Almeida e Alberto Nery. Foto Política In Rosa Anderson Dias

Angelo Almeida e Alberto Nery. Foto: Política In Rosa / Anderson Dias

O deputado estadual Angelo Almeida (PSB) esteve na manhã desta terça-feira (20) visitando a Câmara Municipal de Feira de Santana. Nas eleições de outubro deste ano o deputado não conseguiu a sua eleição. Questionado pelo site Política In Rosa se já havia sido convidado pelo governador Rui Costa para assumir algum cargo, Angelo afirmou que não. “Até o momento houveram apenas duas discussões com os partidos que compõem o Governo Rui Costa. Na primeira reunião o governador apresentou dados importantes da necessidade de se fazer mudanças na máquina administrativa do Estado e a tarde outra com os deputado de mandato e também com os eleitos. Não foi aberta ainda nenhuma tratativa de discussão da composição do Governo”, afirmou.

Ainda segundo Angelo, Rui havia explicado apenas as medidas que seriam adotadas para que o Estado da Bahia continuasse adimplente, diferente de 18 estados do Brasil que não pagam em dias salários e aposentados. O governador falou também sobre os critérios que seriam estabelecidos para a eleição do próximo presidente da Assembléia Legislativa. “É obvio que o meu partido no momento adequado discutirá quais são os despachos do PSB e a diretriz da legenda no sentido de assegurar esse mandato. Vai depender naturalmente das novas construções que serão feitas para compor o Governo”, completou.

Vereador atribui crescimento da violência ao descaso do Estado

Vereador Cadmiel Pereira

Vereador Cadmiel Pereira (PSC)

O vereador Cadmiel Pereira (PSC) repudiou o crescimento dos índices de violência no município e atribuiu a culpa na falta de investimentos por parte do Governo do Estado. O edil, indignado, lamentou a realidade da segurança pública, apontando o fechamento de Bases Comunitárias de Segurança e módulos policiais na cidade. “É estarrecedor ver que estamos chegando ao fim do ano e Feira de Santana segue prestes a fechar o ano como um dos municípios mais sangrentos do estado da Bahia. São quase 300 homicídios só em 2018. Isso é reflexo do descaso de um governo covarde. O Governo inaugurou Bases Comunitárias de Segurança e já estão fechadas as unidades do Feira X e da Conceição, módulos policiais encontram-se fechados, as viaturas recebem R$ 20 para abastecimento para fazer rondas durante o dia. Isso é uma piada”, protestou.

Cadmiel culpou o Governo do Estado. “Estamos vivendo um ciclo onde não temos mais segurança. Se espremer os números vai sair apenas sangue e homicídios. O trabalhador sai de sua casa e não sabe se vai voltar. Deixo aqui o meu repúdio a essa situação”, concluiu.

“Fernando Torres vem aí”, diz Zé Filé sobre Prefeitura de Feira de Santana

Vereador Zé Filé

Vereador Zé Filé (PROS)

O vereador Zé Filé (PROS) disse ter certeza de que este governo está chegando ao fim. “Fernando Torres vem ai. Se essa administração que ai está há 20 anos continuar, Feira de Santana vai acabar. O povo está sofrendo, não tem água, não tem comida, não tem lazer”, finalizou.

Atrasos nos repasses de có-financiamentos do Estado é tema de reunião de Colegiado

Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social do Estado da Bahia (Coegemas)

Foto: Reprodução

O Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social do Estado da Bahia (Coegemas) discute, nesta segunda-feira (19) durante reunião mensal, a questão do atraso nos repasses de co-financiamentos do Estado com os Municípios. O secretário de Desenvolvimento Social (Sedeso) de Feira de Santana, Ildes Ferreira estará presente durante a reunião, que será realizada no período da manhã. Já no período da tarde, o secretário Ildes Ferreira participa da reunião mensal de membros da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), também em Salvador, para deliberar sobre o projeto “Meninas que ocupam” e apresentação do Fórum de Combate à Violência Contra Pessoa com Deficiência.

Durante a reunião também vai discutir sobre panorama de acompanhamento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no estado da Bahia e ainda a Casa Abrigo da Mulher.

Juiz pede que vereadores de Feira andem na cidade para ver as necessidades do povo

Juiz Antônio Henrique da Silva, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Feira de Santana

Juiz Antônio Henrique da Silva.

O Juiz Antonio Henrique da Silva, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Feira de Santana, ao fazer uma visita a Câmara Municipal de Feira de Santana, teve a oportunidade dada pelo presidente José Carneiro de utilizar a tribuna da Casa na última quarta-feira (07). Em sua fala, o juiz que é também poeta, pediu aos vereadores que andem mais pelas ruas da cidade para ter mais contato com o povo. “Andem nas feiras, andem nos espaços públicos, andem nas praças. Os senhores são representantes do povo. Não é dentro dos gabinetes que os senhores que saberão das deficiências e as necessidades do povo. De vez em quando peguem um ônibus para passar pela mesma situação que o povo passa”, afirmou. O juiz queria chamar a atenção para o que está de errado na cidade. Dr. Antonio está à frente da Vara há pouco mais de cinco meses.

“Feira de Santana tem um dos piores transportes públicos do país”, critica vereador

Vereador Roberto Tourinho

Vereador Roberto Tourinho (PV)

O vereador Roberto Tourinho (PV) falou sobre as duas Audiências Públicas realizadas na última semana no plenário da Câmara Municipal de Feira de Santana, atendendo solicitações da Comissão de Obras, Urbanismo, Infraestrutura Municipal, Agricultura e Meio Ambiente, presidida pelo mesmo. “Na audiência pública realizada na quinta-feira (08) tentamos debater sobre a retirada de algumas linhas de ônibus em localidades da zona rural, que passará a ser operada por permissionários de vans. Infelizmente, não resolvemos nada. O secretário ficou no chove e não molha. Feira de Santana tem um dos piores transportes públicos do país, mas a retirada dos ônibus da zona rural vai prejudicar muito o homem do campo e, consequentemente, a economia de nossa cidade. Na sexta-feira tratamos sobre a duplicação da BR 116 Norte e ficou esclarecido que serão construídos os retornos, viadutos, passarelas e pistas de desaceleração e a construção beneficiará os moradores dos distritos de Matinha, Maria Quitéria e Tiquaruçu. Foi muito proveitosa discussão”, disse Roberto Tourinho.

Presidente da Câmara de Feira corta gastos para fechamento das contas

Vereador José Carneiro

Vereador José Carneiro (PSDB)

O presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), falou sobre o corte das gratificações dos funcionários de cargos comissionados. Questionado pelo site Política In Rosa sobre o assunto o presidente respondeu. “Na verdade isso tem sido comum em todas as gestões. No fim do ano sempre acontece de tirar aquilo que chamamos de gratificação. A lei permite que alguns assessores dos vereadores possam ter uma gratificação de até 50% dos seus dividendos e nós, para fecharmos as contas do ano de 2018, depois de nos reunir com a Controladoria e com o Departamento Financeiro da Câmara, entendemos que seria necessário retirar essas gratificações. Isso para que não criemos um problema no final do ano com o fechamento das contas da Casa da Cidadania”, explicou Carneiro.

“A manifestação dos caminhoneiros saiu desta Casa”, diz Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (PP)

O vereador Edvaldo Lima (PP) afirmou em seu discurso na manhã da última quarta-feira (07) que os caminhoneiros só fizeram a greve após a sua reclamação do preço da gasolina. Edvaldo foi à Câmara Municipal de Feira de Santana a cavalo como protesto pelos altos preços cobrados pelos combustíveis. “Quando fiz a minha manifestação, meios de comunicação do Brasil inteiro me ligaram. A manifestação dos caminhoneiros saiu desta Casa e eles me ligaram na época”, afirmou.

Com fusão do PRP a outros partidos, Marcos Lima pode ir para outra legenda

Vereador Marcos Lima

Vereador Marcos Lima (PRP)

O vereador Marcos Lima (PRP), em entrevista ao site Política In Rosa, afirmou que pode sair do partido a qual faz parte. Questionado sobre para qual legenda iria, Marcos disse que vai analisar direito após as fusões partidárias assentar e pode escolher dentro das agremiações alguma que também tenha a sua identidade. “Estamos vendo essa possibilidade de sair do PRP por causa da sua fusão com outros partidos políticos. Não tenho interesse em continuar. Quero trilhar uma nova jornada para a minha vida política”, afirmou.

Trabalhadores em educação farão manifestação na Câmara de Feira

Trabalhadores em educação farão manifestação na Câmara de Feira

Foto: Divulgação

Os professores da Rede Municipal de Feira de Santana decidiram que vão realizar uma manifestação nesta segunda-feira (12), às 8h30, na Câmara Municipal de Feira de Santana, para protestar contra a aprovação em primeira discussão do projeto enviado pelo prefeito, Colbert Martins Filho, que autoriza a abertura de crédito adicional especial para utilização dos recursos dos Precatórios do FUNDEF, no valor de R$ 21.500.000,00. De acordo com a categoria, o prefeito sempre afirmou nas diversas audiências realizadas entre o Governo Municipal, a APLB Feira e representantes da categoria, além das inúmeras entrevistas concedidas na imprensa feirense que o recurso que está sub júdice não seria utilizado até a resolução da questão.

A categoria também decidiu que o dia 27 de novembro, será um dia de paralisação de toda a rede, com ida a Prefeitura Municipal de Feira de Santana às 9h, para entregar um documento ao prefeito Colbert Martins Filho, com a pauta da categoria, que consiste na Reformulação do Plano de Carreira Unificado, na reabertura das negociações sobre os Precatórios do Fundef, sendo 60% direito dos trabalhadores em educação e sobre a Alteração de Carga Horária de todos os professores que solicitaram e estão em conformidade com a Lei, além de reafirmar a posição da categoria de não iniciar o ano letivo de 2019 sem a resolução da pauta de reivindicações dos trabalhadores em educação.

Em Assembleia também foi discutido a proposta de calendário escolar para o ano letivo de 2019 feita pela SEDUC. Os trabalhadores em educação aprovaram uma proposta de alteração deste calendário que consiste; Jornada Pedagógica de 4 à 8 de fevereiro; Início do ano letivo dia 11 de fevereiro com encerramento do ano letivo dia 20 de dezembro. A proposta da categoria será levada ao Conselho Municipal de Educação, onde será apreciada pelos conselheiros. A APLB convocou toda categoria para uma mobilização na Câmara Municipal nesta segunda-feira (12), às 08h.

Projeto quer proibir a utilização de celular em sala de aula

deputado estadual Angelo Almeida

Deputado estadual Angelo Almeida (PSB)

Vedar a utilização de aparelho celular nos estabelecimentos de ensino do Estado durante o horário das aulas. Essa é a proposta do Projeto de Lei 22.954/2018, apresentado pelo deputado estadual Angelo Almeida (PSB), na Assembleia Legislativa da Bahia. A medida só contempla uma exceção para o uso dos aparelhos por alunos, em sala: a sinalização dos professores de que os dispositivos, pontualmente, façam parte do desenvolvimento de atividades pedagógicas. Cada vez mais comum, a manipulação do celular está entre os inúmeros percalços enfrentados atualmente nos estabelecimentos de ensino. Os aparelhos de smartphones são utilizados pelos alunos, no curso das aulas, por diversas razões, como para atender a uma ligação, fazer uso de aplicativos de mensagem e redes sociais, além de jogos. Países como a França já adotaram a medida. Uma pesquisa divulgada pela London School Of Economics revela que na Iglaterra, alunos de escolas que adotaram a prática melhoraram em 14% suas notas em exames nacionais. No Brasil, cerca de 20 estados também já aprovaram leis com propostas semelhantes.

Para Angelo Almeida, o uso de telefones celulares em sala de aula, além de prejudicar o aprendizado de quem o utiliza, interfere nas atividades da classe, na medida em que retira ou dificulta a concentração dos demais alunos. Igualmente, pode repercutir no desempenho dos professores, que, não raras as vezes, têm que paralisar a aula para chamar a atenção do aluno. “Por certo não há qualquer prejuízo para que os alunos, de modo temporário e momentâneo, quando estiverem em sala de aula, sejam impedidos de fazer uso dos aparelhos de telefone celular”, completa. :: LEIA MAIS »

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia