WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-Fala Feira 156

:: ‘Micareta de Feira de Santana’

Prefeitura diz que não promoveu debate sobre Micareta e que apenas recebeu documento com sugestões

Empresários sugerem que Micareta aconteça em outubro

Foto: Jorge Magalhães

A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer da Prefeitura de Feira de Santana está fazendo um esclarecimento sobre uma audiência que o prefeito Colbert Martins Filho concedeu esta semana, em seu gabinete, a um grupo de pessoas que atuam na Micareta. Não foi um encontro promovido pela Prefeitura para debater a festa, diferentemente do que alguns profissionais de imprensa interpretaram. Dirigentes de blocos, empresários que atuam com camarotes e alguns artistas envolvidos com o evento criaram um grupo de whatsapp, discutiram internamente e levaram ao prefeito e ao secretário da pasta, Edson Borges um documento com as suas sugestões.

O secretário informa que a Prefeitura não tem posição sobre as propostas apresentadas. Ainda fará um estudo e ampliará o debate com os diversos segmentos vinculados a Micareta, antes de anunciar conclusões.

Empresários sugerem que Micareta aconteça em outubro

Empresários sugerem que Micareta aconteça em outubro

Foto: Jorge Magalhães

A mudança da data e a permanência do circuito da Micareta na Avenida Presidente Dutra, são os principais pilares contidos na “Carta Aberta” elaborada por representantes de alguns segmentos diretamente envolvidos com a festa, propondo a revitalização do evento de maior apelo popular de Feira de Santana. O documento, entregue ao prefeito Colbert Martins Filho, na manhã desta terça-feira, 23, no Paço Municipal Maria Quitéria, consiste numa  minuta contendo algumas propostas que começaram a ser debatidas após a Micareta do ano passado.

De antemão, o prefeito Colbert Martins e o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Edson Borges concordaram em ampliar o tamanho do percurso do Circuito Maneca Ferreira, que na última edição da festa se estendeu ao longo de 800 metros da Avenida Presidente Dutra. Quanto à mudança da data da festa, tradicionalmente realizada no mês de abril, os signatários do documento sugeriram o mês de outubro, proposta que será objeto de debates que serão realizados por um grupo formado por representantes dos segmentos que fazem parte da festa.

Já em relação à mudança do local da festa, os participantes da reunião, de forma consensual, concordaram em que o Circuito Maneca Ferreira permaneça na Avenida Presidente Dutra. Estas e outras propostas serão levadas à discussão através da formação de um grupo mais eclético que, por sugestão de Colbert, se reunirá a partir do dia 20 de novembro. “O Governo do Município está totalmente aberto às ideais que visem organizar uma Micareta mais participativa. É um grande evento que, além do aspecto cultural, envolve uma grande movimentação financeira, e quanto mais ela se profissionalizar será melhor para a cidade”, disse o prefeito.

Projeto que declara Micareta como Patrimônio Cultural Imaterial do Município é aprovado

Vereador João Bililiu

Vereador João Bililiu (PPS)

Na manhã desta segunda-feira (30), na sessão ordinária da Câmara Municipal de Feira de Santana, foi aprovado, em segunda discussão e por maioria dos presentes, o Projeto de Lei de nº 055/2018, de autoria do vereador João Bililiu (PPS), que declara como Patrimônio Cultural Imaterial do Município de Feira de Santana os festejos de Micareta. Os edis Edvaldo Lima (PP), Roberto Tourinho (PV) e Alberto Nery (PT) votaram contrário à matéria. Já os vereadores Cadmiel Pereira (PSC), Tom (PEN) e Marcos Lima (PRP) se abstiveram da votação.

Conforme o artigo 1º da proposição, fica os festejos de Micareta de Feira de Santana e suas manifestações culturais declarados como Patrimônio Cultural Imaterial do Município, devendo fazer parte do acervo histórico e cultural, para todos os fins.

O parágrafo 1º do referido artigo informa que a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer de Feira de Santana ficará responsável por promover o resgate das manifestações pré-micaretescas, que, ao longo do tempo, perderam espaço ou foram descaracterizadas, e também por preservar os festejos e as diversas formas de manifestações culturais e populares que estão diretamente ligadas à sua realização.

Segundo o parágrafo 2º, deve-se por força desta Lei ficar determinada que a realização da Micareta seja sempre após a Quaresma, compreendendo o mês de abril como o mês de sua realização. O artigo 2º do PL diz que os festejos de Micareta se realizam na data prevista no Calendário Oficial do Município de Feira de Santana.

Número de atendimentos no HGCA durante Micareta foi o menor dos últimos quatro anos

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA)

Durante a micareta deste ano, a direção do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) aumentou estrategicamente em 30% o efetivo de funcionários da emergência e centro cirúrgico para atender a demanda da festa. Segundo dados do Sistema de Acompanhamento Hospitalar (SAH) do HGCA, houve uma redução de 19% do total de atendimentos em relação ao período festivo do ano passado.

De acordo com José Carlos de Carvalho Pitangueira, diretor-geral do HGCA, os números demonstram que a micareta foi mais tranquila se comparada a anos anteriores. “Estive todos os dias de plantão no hospital para acompanhar de perto as ocorrências e posso afirmar que a estatística de 2018 foi um diferencial no que diz respeito às ocorrências de violência durante a folia. Já não posso dizer o mesmo em relação aos acidentes de motos, o número continua elevado”, afirmou Pitangueira.

Este ano foram registradas 204 ocorrências. Destas podemos destacar o número de acidentes automobilísticos (87, sendo 65 acidentes com motos), seguido de atendimentos clínicos (69) e casos de violência (24), neste último incluídas ocorrências de agressão, assaltos, espancamentos e vítimas de ferimentos com arma branca e de fogo. Vale ressaltar que a redução de ocorrências durante a Micareta na unidade, em 2018, foi a menor dos últimos quatro anos. Foram 252 em 2017, 293 em 2016 e 316 em 2015.

Materiais apreendidos na Micareta serão devolvidos hoje

Os materiais que foram apreendidos pela fiscalização da Secretaria do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico (SETTDEC), durante a Micareta de Feira de Santana, serão devolvidos nesta terça-feira, 24, no Estádio Joia da Princesa. As apreensões focaram objetos, bebidas e alimentos que estavam sendo comercializados ou circulando no sitio da festa, fora dos padrões exigidos pelos técnicos da SETTDEC.

Só de sábado a domingo foram recolhidos 5.205 tipos de bebidas, 387 carrinhos de mão, 41 fogareiros, 12 balões, 2.977 espetinhos, e 402 garrafas de vidro. Este  balanço parcial foi fornecido por Márcia Ferreira, coordenadora da operação de fiscalização da Settdec.

Bloco Tracajá comemorou 15 anos com muita irreverência e descontração na Micareta de Feira

Bloco Tracajá comemorou 15 anos com muita irreverência e descontração na Micareta de Feira

Bloco Tracajá

O Bloco Tracajá desfilou na tarde do último domingo de Micareta levado muita alegria, irreverência e descontração para o circuito Maneca Ferreira na Avenida Presidente Dutra. O bloco que é comandado pelo fotojornalista Reginaldo Tracajá levou para avenida vários grupos de amigos, profissionais da comunicação e ativistas culturais da cidade.

Este ano a fantasia do bloco Tracajá fez uma sátira à Reforma da Previdência e teve como tema: “Minha aposentadoria é sonho ou fantasia?”. Segundo Reginaldo Tracajá, o objetivo foi protestar e chamar atenção para a situação atual do país. “Usamos um tom irônco, sem agredir ninguém. É uma alegria para mim reunir as pessoas e colocar esse bloco na Micareta”, disse.

Ainda de acordo com Tracajá, o bloco teve dificuldades de patrocínio e desfilou com a ajuda de amigos. Houve uma campanha social de troca de camisas por fraldas geriátricas que já foram doadas para o Lar do Irmão Velho. Foram arrecadadas cerda de 780 fraldas descartáveis.

Hoje tem desfiles de blocos afro na Micareta de Feira de Santana

blocos afro

Blocos afro

A tradicional Micareta de Feira de Santana já teve início, mas a folia dos blocos afro durante os festejos ainda vai começar. Com o apoio do projeto Ouro Negro, 13 blocos afro desfilam no circuito Maneca Ferreira no sábado (21) e mais um vem para encerrar a festa no domingo (22). O projeto é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura da Bahia (Secult).

A programação de sábado, terceiro dia de Micareta de Feira e primeiro dia de Ouro Negro, começa cedo, a partir das 9h. Quem abre alas é o bloco Brasil Meu Samba, trazendo muita animação e samba no pé para o folião que já quer começar o dia pulando. Em seguida, para fazer uma micareta de paz não pode faltar a passagem dos afoxés, que vêm representados pelos Filhos de Nanã, Guian Filhos de Oxalá, Filhos D’Oguian e o Feira Axé. O Bloco Afro Nelson Mandela, que reverencia o presidente sul africano que este ano completaria o seu centenário, desfila às 10h40, seguido por mais um afoxé, o Filhos de Ogum. A festa continua com os blocos afro Zumbi dos Palmares, Tambores Urbanos, Sorriso Negro e Flor de Ijexá. O último bloco do projeto Ouro Negro a sair na parte do dia é o Nativos de Santana, que tem desfile marcado às 12h40.

A noite de sábado traz o reggae de balanço envolvente do Bloco Quilombo, que desfila às 21h, também no Maneca Ferreira. A atração principal do bloco é a banda Dissidência, que convida a Banda Papoula. Encerrando o Ouro Negro de Feira 2018, o bloco Quixabeira da Matinha desfila às 17h de domingo, último dia da Micareta de Feira de Santana. Com o lema ‘Quilombo, Luta e Resistência’, eles desfilam com a banda do bloco, que tem como principal vertente o samba de roda.

Micareta: SMTT monta esquema especial de transporte público

Transporte público de Feira de Santana

Transporte público de Feira de Santana

Mais de 60 linhas especiais de transporte público urbano atendem o folião da Micareta de Feira 2018 que se desloca dos diversos bairros do município até o Circuito Maneca Ferreira desde o primeiro dia da festa de momo (19) até o dia o domingo (22). Dois pontos provisórios, instalados na Avenida Presidente Dutra, ao lado do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães (local de concentração de ônibus), e outro no cruzamento da Avenida Sampaio com a Rua Comandante Almiro servem para embarque e desembarque de passageiros no circuito momesco. “A prioridade é o usuário. A SMTT procurou atendê-lo ofertando pontos cobertos com toldos, iluminação adequada, novos horários e roteiros através do diversos modais visando. A Prefeitura garante conforto e, principalmente, segurança ao folião tanto na chegada quanto no retorno para casa”, explica Saulo Figueiredo, gestor da pasta.

As mudanças de roteiros ocorrem desde a quinta-feira (19/04) e sexta–feira (20/04), das 20h até as 00h, e neste sábado (21/04) e domingo (22/05), das 14h às 00h. Todas as linhas especiais funcionarão até 5h (término da festa), horário de encerramento das operações no Terminal Central. Como forma de dinamizar os roteiros, todas linhas especiais de ônibus passam pela Avenida Sampaio (via paralela ao circuito da festa) e seguem até o Terminal Central.

Vans

Já o Serviço de Transporte Público Alternativo Complementar (STPAC), que atende o usuário dos distritos, é ofertado na Rua Georgina Erisman (em frente à Sobreira Centro Ortodôntico), outra via paralela ao local da Micareta de Feira. Mais uma opção para o usuário são dois pontos instalados da Rua Barão de Cotegipe nas imediações da Panificadora Universo e, outro, ao lado do Bar Limão Drinks.

Táxis e mototáxis

Para quem prefere o Sistema de Transporte Individual de Passageiros (STIP), os táxis, a SMTT determinou pontos na Avenida Maria Quitéria (próximo do BNB Clube) e nas imediações da Associação dos Policiais e Bombeiros Militares. Já o folião que opta pelo Serviço de Transporte Individual Alternativo Complementar (STIAC), os chamados mototáxis, encontram pontos na Avenida Maria Quitéria (em frente à Geral-Tec), na esquina da Rua General João Costa e, ainda, na Rua Frei Aureliano (próximo ao Centro de Cultura Amélio Amorim), todos estrategicamente posicionados em locais de dispersão de foliões.

Bebida clandestina continua sendo o maior problema encontrado pela Vigilância Sanitária

Bebida clandestina continua sendo o maior problema encontrado pela Vigilância Sanitária

Micareta 2018

Para deixar o folião mais seguro para curtir a Micareta de Feira, que acontece até o próximo domingo, 22, a Vigilância Sanitária tem realizado inspeções para conferir a qualidade de bebidas e alimentos vendidos no circuito da festa. A  medida visa combater a comercialização de produtos clandestinos e vencidos, que podem causar intoxicação alimentar, além de outros problemas de saúde para quem consome.

Segundo a coordenadora da Vigilância Sanitária, Kérssia Carneiro, a bebida clandestina ainda continua sendo o maior vilão. “Todos os anos enfrentamos esse problema com os ambulantes que insistem em comercializar bebidas de venda proibida, como o príncipe maluco e cravinho. Isso é um crime a saúde pública, pois são produtos sem nenhum registro e com a utilização de ingredientes desconhecidos”, afirma.

Além disso, a Vigilância Sanitária está atenta aos produtos vencidos, geralmente os mais encontrados neste estado são ketchup, maionese, molho de tomate, salsicha e as carnes. “Para garantir que a carne veio de um local fiscalizado, pedimos sempre a nota fiscal”, informa.

Kérssia Carneiro também alerta os consumidores que se sentirem inseguros a consumir algum tipo de alimento, verificar se estes estão acondicionados em isopor ou caixa térmica, o cheiro do produto, assim como observar se as pessoas estão utilizando os equipamento de manuseio distribuídos pela Vigilância, que são luva, touca e avental. “Nós pedimos que ao encontrar alguma irregularidade as pessoas procurem os nossos técnicos no Posto de Saúde ou em um de nossos pontos distribuídos no circuito”, ressalta.

Diariamente, a fiscalização tem acontecido durante os três turnos em locais que vendem produtos alimentícios. Unidades de Saúde públicas e privadas também estão recebendo a visita dos técnicos para averiguar se há algum caso de intoxicação alimentar oriundo do circuito da festa.

Micareta de Feira: Hoje tem Daniela Mercury, Saulo e Psirico na avenida

Daniela,Saulo e Márcio Victor

Daniela,Saulo e Márcio Victor

A segunda noite oficial da Micareta de Feira será marcada pela predominância absoluta do ritmo que consolidou os carnavais – inclusive os fora de epoca – na Bahia, disseminando a festa de rua Brasil afora: o axé music. Grandes ícones desse gênero musical passarão pelo Circuito Maneca Ferreira na noite desta sexta-feira, 20. A primeira grande atração será Daniela Mercury, considerada a rainha do axé.

Grandes clássicos da música baiana foram eternizados através da cantora. Consolidada como uma das principas puxadoras de trio do mundo, Daniela deverá arrastar uma mutidão de fãs, formando a “pipoca” mais diversificada da Micareta de Feira. No repertório ela trará desde os antigos sucessos, como “Rapunzel”, “Nobre Vagabundo”, e “A Primeira Vista”, até os mais recentes como “Banzeiro”. Daniela também vai comemorar no Circuito Maneca Ferreira os 25 anos do sucesso “O Canto da Cidade”, considerado um ícone na sua carreira e um dos jingles mais marcantes da história da música baiana e brasileira.

Outra atração que promete atrair milhares de fãs e admiradores na avenida é o cantor Saulo Fernandes, um dos mais novos, dentre a “velha guarda” do axé music. O repertório terá influência direta da sua atual turnê de shows, intitulada “O Azul e o Sol”, e também espaço para sucessos conhecidos do grande público, como “Raiz de Todo Bem”, “Anjo”, “Floresça”, entre outros.

O clima vai esquentar de vez na avenida com o ritmo frenético e contagiante do Psirico. Sob o comando do vocalista Márcio Victor, a banda tem se tornado uma das principais pedidas do público em todos os carnavais e micaretas do Brasil. O Psi  trará para a avenida um dos maiores sucessos do Carnaval de Salvador, a música “Popa da Bunda”, que fatalmente estará concorrendo como um dos jingles da Micareta 2018.

‘’Minha história na Micareta é gratificante’’, diz Bell

Bell Marques Foto ACM

Foto: ACM

Animados pelo som marcante do cantor Bell Marques, os foliões se agitaram no circuito Maneca Ferreira, na abertura da Micareta de Feira. Arrastando milhares de pessoas atrás do trio, na noite desta quinta-feira, 19, Bell e sua voz contagiante, provou o quanto ainda é querido pelos feirenses.

A avenida Presidente Dutra, nos dois lados da via, foi ocupada por milhares de eternos “chicleteiros”. Com uma trajetória marcada por grandes sucessos a frente da banda Chiclete Com Banana, Bell, que agora segue em carreira solo, não deixou faltar em seu repertório “Cara Caramba, “Sou Camaleão” e “Diga que Valeu”. Também levou para a avenida atual música de trabalho “Eterno Enquanto Dure”, que foi acompanhada em côro pela multidão.

Retribuindo o carinho recebido, Bell Marques falou gratidão ao povo de Feira e a oportunidade em cantar mais uma vez para o folião pipoca. “Meu primeiro palco depois de Salvador foi Feira de Santana. Minha história aqui é muito bonita. Aqui, nesta cidade, fiz vários hits. Isso é muito gratificante”, disse Bell ao revelar que está gravando um cd ao vivo na Micareta, prometendo que será lançado já amanhã.

CÂMARA DE VEREADORES_somos parceiro_banner de site Política in Rosa - 500x500 gif


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia