WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


PMFS-DiaB

:: ‘Feira de Santana’

Em lançamento, Nery reafirma compromisso com Feira

Lançamento da candidatura de NeryGratidão. Essa é a palavra que define o sentimento do vereador Alberto Nery durante o lançamento da sua candidatura a reeleição, realizado neste domingo. (28). Centenas de pessoas se reuniram no Auditório Ernestina Silva Lima para reiterar o apoio a candidatura do sindicalista. Lideranças comunitárias, autoridades locais e estaduais, sindicalistas e familiares participaram do evento e também registraram a adesão a campanha.

A trajetória de Nery foi destacada pelo presidente do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores, Aécio Moreira. “Quem conhece Nery sabe da responsabilidade com a qual ele cuida dos assuntos que dizem respeito a coletividade. Como líder de uma categoria, sempre demonstrou maturidade para resolver os problemas dos rodoviários. Como vereador, não tem sido diferente. Tem feito um trabalho sério de oposição, representando não somente uma classe, mas o cidadão feirense”, afirmou.

O deputado estadual e candidato a prefeito José Neto, também reiterou a seriedade do trabalho do vereador e a importância da sua atuação. “Nery sempre foi um cara de luta. Já recebi muitas ligações na madrugada, quando ele já estava construindo o combate e precisava de ajuda. Sua atuação e luta por um transporte de qualidade tem feito a diferença. Precisamos reeleger Nery”, declarou Neto.

Emocionado, Nery reafirmou o compromisso com a cidade e a vontade de continuar representando os cidadãos na Câmara Municipal. “Hoje é um dia de extrema felicidade e gratidão. Estou rodeado de amigos, familiares e companheiros de vida e luta que não só reconhecem o meu trabalho, mas também apoiam esse novo desafio. Tenho buscado fazer um trabalho em defesa de Feira e de sua comunidade e quero continuar sendo a voz daqueles que acreditam que eu posso representá-los e defender os seus direitos.”, finalizou.

Participaram do evento o Secretário Estadual de Desenvolvimento Rural Jerônimo Rodrigues, representando o governador Rui Costa; Eudes Queiroz, representando o deputado federal Valmir Assunção e a direção Esquerda Popular Socialista (Tendência Interna do PT); Fátima, coordenadora Regional do Movimento Sem Terra; Elisangela Araújo, dirigente da CUT Nacional; o candidato a vice-prefeito pelo PT Osvaldo Ventura; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários, José de Souza; Deyvid Bacelar coordenador do Sindipetro Bahia; Neide Queiroz coordenadora regional da CAR; o vereador Beldes Ramos; Sílvio Dias, presidente do PTN; Eduardo, representando os Metalúrgicos; Joca, vereador da cidade São Gonçalo e Lorena Margarida, representando os rodoviários.

Aprovado em 1ª discussão Regime Próprio de Previdência Social

De autoria do Poder Executivo, foi aprovado, em primeira discussão e por unanimidade dos edis presentes, o projeto de lei complementar de nº 02/16 que altera a redação do artigo 14 da Lei Complementar de nº 11/2002, com redação dada pela Lei Complementar de nº 28/2006, que institui o Regime Próprio de Previdência Social do município de Feira de Santana. O projeto contou com a abstenção do vereador Edvaldo Lima (PP).

De acordo com o projeto, o artigo passa a vigorar com as seguintes alterações:

Artigo 14 – As contribuições previdenciárias de que trata o inciso I e II do art. 13, totalizam em 30,55% (trinta inteiros e cinquenta e cinco centésimos por cento), calculada sobre a remuneração de contribuição dos segurados ativos, compreendido da seguinte forma: 18,75% (dezoito inteiros e setenta e cinco centésimos por cento) relativo ao custo normal e 11,80% (onze inteiros e oitenta centésimos por cento) referentes à alíquota de custo especial, escalonado nos termos do Anexo I desta Lei.

O projeto diz ainda que fica homologado o relatório técnico sobre os resultados da reavaliação atuarial, realizado em maio/2016.

A contribuição previdenciária prevista no artigo 14 na redação dada por esta Lei será exigida a partir do primeiro dia do mês seguinte ao da publicação desta Lei.

O vereador Welligton Andrade (PSDB) afirmou que esse projeto é para atender as necessidades financeiras da Previdência Municipal. “Ele não diz respeito ao contribuinte porque isso é responsabilidade do Poder Público Municipal. O servidor, em momento algum será penalizado. Estamos tirando do erário para cobrir as necessidades desse órgão”, explicou.

O líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro (PSDB), ressaltou que esse projeto diz respeito a um escalonamento de aumento no percentual do repasses da Prefeitura Municipal. “A Prefeitura vai, gradativamente, para deixar a Previdência Municipal em 2043 em uma situação confortável. O contribuinte continuará pagando os seus 11%. Esse projeto se adequa às exigências do Ministério da Previdência Social”, disse.

Lei municipal que dá gratuidade aos 60 anos no transporte coletivo discutida na Câmara

Câmara Municipal de Feira de SantanaSobre o projeto de lei que dá gratuidade a idosos a partir de 60 anos, o vereador Isaias de Diogo (PSC) pediu que alguma mudança fosse feita para que ela tivesse de novo validade. “Uma senhora de 63 anos veio a mim e me pediu ajuda. Ela deixou claro que não tem condições de pagar passagem e tem problemas com os motoristas para conseguir gratuidade”, explicou.

O vereador Welligton Andrade (PSDB) lembrou que a lei está suspensa graças a uma liminar conseguida pelo antigo Sincol na Justiça. Welligton pediu ainda que o próprio vereador provocasse alguma ação para que essa situação mudasse. “Não quero ser o pai da criança. Se fizermos algo, que sejam de todos nós vereadores”, completou Isaias.

Análise

Caso seja uma lei municipal, promulgada pela Câmara ou sancionada pelo prefeito, o dever de fazer algo tem que ser da Procuradoria do município, ou seja, é ela quem deve recorrer para tentar derrubar essa liminar. Se realmente for uma lei municipal o questionamento é: por que nada, mesmo muito tempo depois, foi feito?

Karoliny Dias

Festivais Gospel e Vozes da Terra acontecerão em dezembro

Festivais Gospel e Vozes da TerraA Fundação Municipal de Tecnologia da Informação, Telecomunicações e Cultura Egberto Tavares Costa (FUNTITEC) já definiu as datas dos festivais Metropolitano de Música Gospel e Vozes da Terra. Ambos acontecerão em dezembro. Entre os dias 01 e 03 acontecerá a 15º edição do Festival Metropolitano de Música Vozes da Terra e entre os dias 08 e 10 a 9ª edição do Festival Metropolitano de Música Gospel.

Os eventos premiarão o 1º, 2º e 3º colocado respectivamente com R$ 7.000, R$ 5.000 e R$ 3.000. Também serão premiados melhor interprete feminino e melhor interprete masculino com premiação de R$ 1.500,00 cada.

Os editais dos referidos festivais já estão disponíveis no site oficial da Prefeitura (www.feiradesantana.ba.gov.br). O cronograma será seguido conforme estabelecido, não havendo prorrogação do prazo para inscrição dos candidatos.

Os eventos que em seu último acontecimento lotou espaços no Centro Cultural Amélio Amorim, Teatro Margarida Ribeiro e Prime Music, este ano terá espaço privilegiado, o Centro de Cultura Maestro Miro. Em breve será divulgada portaria para comissão de jurados que farão a seleção dos 24 finalistas para cada evento.

Jairo Carneiro participa de caminhada no bairro Feira X nesta sexta

Jairo CarneiroO candidato Jairo Carneiro da coligação “Agora Feira Tem Opção” participa de uma caminhada no bairro Feira X, na noite de hoje (26), a partir das 19h. A concentração vai ser na rua L, próximo ao Sabor de Mel.

Petista denuncia que ônibus retirados de Feira de Santana estão em Sorocaba rodando

Alberto NeryO vereador Albeto Nery (PT) denunciou que os dez ônibus, retirados da frota de Feira de Santana e flagrados por um motorista na rodovia baiana BR-116 Sul, está na cidade de Sorocaba, no estado de São Paulo rodando. A época, as empresas do transporte coletivo urbano informaram que os veículos estavam na rodovia por que passariam por “recall”. A informação foi passada ao vereador por rodoviários sindicalistas do estado de São Paulo

Nery afirmou ainda que questionou os empresários das empresas Rosa e São João sobre o assunto e na conversa eles deixaram bem claro que estavam tirando os ônibus da frota porque o sistema de transporte coletivo de Feira de Santana não os remuneram conforme estava contido no edital de licitação, que era transportar 2,5 milhões de passageiros –  eles hoje estão transportando 1,8 milhão e alegam que estão tendo um prejuízo de aproximadamente R$ 1,6 milhão por mês.

Karoliny Dias

Frota do transporte coletivo é cumprida com rigor, e fiscalizada, garante secretário

transporte coletivo em Feira de SantanaA frota de ônibus das empresas que operam o transporte coletivo em Feira de Santana está com seu número normal, conforme previsto em contrato firmado com o Município. É o que garante o secretário de Transportes e Trânsito de Feira de Santana, Pedro Boaventura.

A informação está sendo dada a propósito de especulações, nas redes sociais, sobre ônibus supostamente pertencente a empresa São João, uma das licitadas para a prestação do serviço, fotografado em trânsito numa cidade do interior de São Paulo.

“O que importa ao Município e à comunidade é que as empresas cumpram o que está previsto em contrato no que diz respeito aos ônibus em operação e o contingente estabelecido de 5 a 10 por cento em caráter de reserva. Esses números estão sendo rigorosamente aplicados. Nós estamos acompanhando diretamente”, afirma Boaventura.

Segundo o secretário, uma quantidade de onibus superior ao determinado estava disponível nas garagens. “Em relação a esses veículos que excedem a frota operacional e a contingência de reserva, não podemos impedir que as empresas façam deles o que lhes for conveniente”, assinala.

O secretário disse que as empresas são permanentemente fiscalizadas. “Nós estamos a disposição da sociedade para dirimir qualquer dúvida a esse respeito”. Em relacao ao recall de alguns veículos, o que foi feito recentemente segundo a empresa, o problema já está superado.

Falta de segurança é tema de discurso de Carlito do Peixe

carlito-do-peixeO vereador Carlito do Peixe (DEM) reclamou da falta de segurança no bairro do Irmã Dulce, em Feira de Santana. De acordo com o vereador, as pessoas que estão chegando às 4h30 ao posto de saúde do bairro e estão sendo assaltados. Mas os assaltos não se resumem apenas a noite, eles acontecem também a luz do dia, como continua denunciando o vereador. E isso tudo próximo a um módulo da Polícia Militar que está a algum tempo desativado. “A violência no bairro Irmã Dulce, em termos de assaltos dessa turma, por falta de cobertura da polícia, de viaturas, de assistência na região, tem acontecido diariamente”, disse. Ainda segundo Carlito, quando acionada, a polícia aparece, dá uma volta naquela comunidade e depois vai embora, “e os malandros continuam atuando”.

Karoliny Dias

Opinião: oposição para que?

O governo do estado está fraco em Feira de Santana. Não tem nenhuma representatividade. Na última quarta-feira (24), recebeu duras críticas de vereadores governistas sobre segurança pública. Houve ainda um duro discurso de José Carneiro, dirigindo-se diretamente ao governador Rui Costa, chamando-o de demagogo e acusando-o de dar as costas aos servidores públicos da Bahia por não ter dado a eles nenhum aumento. Enquanto isso, do lado de lá, só silêncio. Nenhuma defesa sequer foi realizada pelos petistas. Saudades dos tempos em que os embates políticos e de ideias eram fortes na Casa.

Karoliny Dias

Zé Neto apresenta propostas em caminhada pela rua de Aurora

Zé Neto na Rua de AuroraNa manhã desta quarta-feira (24), o candidato a prefeito em Feira de Santana Zé Neto, apresentou algumas de suas propostas em caminhada realizada na rua Desembargador Filinto Bastos, mais conhecida como Rua de Aurora, uma das mais tradicionais do centro de Feira de Santana.

No evento, Zé Neto ouviu solicitações de trabalhadores e comerciantes que atuam na rua, sobretudo proprietários de oficinas e de lojas de autopeças usadas. Ele indicou a importância do comércio informal para a economia do município, lembrando que as pessoas que se dedicam a essa atividade necessitam de apoio da prefeitura.

Empresários dão prazo para fim do atual sistema de transporte, diz Nery

Alberto NeryO vereador Alberto Nery (PT), durante o discurso de defesa do líder do governo, o vereador José Carneiro (PSDB), ao prefeito José Ronaldo de Carvalho, denunciou que existe um prazo para que o sistema atual de transporte coletivo acabe e esse prazo foi colocado pelos donos das empresas de transporte coletivo Rosa e São João. “O prazo dado por eles é o dia 20 de dezembro em que eles afirmam que não pagarão o 13º salários dos funcionários”, denunciou.

Karoliny Dias

Vereador faz denúncias contra a Embasa

Isaias-de-Diogo

vereador Isaias de Diogo (PSC) denunciou que moradores estão fazendo constantes reclamações dos serviços da Embasa no distrito de Bonfim de Feira. “Essa empresa tem usado de má fé com os munícipes. O povo precisa de representação e de uma resposta. Nós estamos aqui para isso”, declarou.

A denúncia do vereador foi confirmada pela vereadora Neinha (PTB), que ressaltou que o povo está bebendo lama. “Ninguém pode viver sem água. Fica aqui minha indignação contra a Embasa”, afirmou.

Ministério da Saúde vai regularizar repasses para oncologia em Feira

Ministério da Saúde O Ministério da Saúde vai regularizar o repasse de recursos federais para os serviços de oncologia prestados pela Prefeitura de Feira de Santana e que atendem também aos municípios pactuados da região. A medida foi anunciada pelo ministro Ricardo Barros atendendo ao pedido do prefeito José Ronaldo de Carvalho, que esteve em audiência em Brasília nesta terça-feira, 23, visando solução para o déficit do município feirense nesta área, que este ano já atinge R$ 11 milhões.

O déficit de recursos na área de oncologia, conforme o prefeito José Ronaldo, candidato à reeleição, ocorre também em outros municípios brasileiros, mas na Bahia o volume maior é justamente em Feira de Santana.

José Ronaldo retornou de Brasília, onde esteve acompanhado do deputado federal Paulo Azzi, na expectativa de que esse problema será resolvido o mais breve possível. Principalmente porque o ministro Ricardo Barros assegurou que está viabilizando para que em até 60 dias a situação esteja regularizada.

O pleito já vem sendo defendido por José Ronaldo junto ao Ministério da Saúde há três anos. Entretanto, a expectativa por soluções aumentou nos últimos 60 dias, quando o prefeito já esteve em Brasília para tratar da questão por duas vezes e ouviu do ministro Ricardo Barros sobre a preocupação do presidente Temer em buscar soluções para a área de saúde pública.

Durante compromissos em Brasília, José Ronaldo também esteve em audiência com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia.

Para José Carneiro, Edson Piaggio tem “culpa no cartório” em relação à propaganda “enganosa”

José CarneiroEm discurso na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta propaganda “enganosa” feita por empresas do ramo imobiliário, tendo em vista a venda de lotes de terra no bairro Papagaio, com a promessa de que naquela localidade seria construído um novo shopping center.

Segundo o edil, em entrevista, o empresário Edson Piaggio de Oliveira, diretor da Empreendimentos Imobiliários, Construções e Participações Ltda. (EPP), chegou afirmar que não tem nenhuma responsabilidade no caso mencionado.

No entanto, conforme José Carneiro, “todos sabem que ali usaram o nome, inclusive, do empreendedor Edson Piaggio, da empresa EPP, para facilitar as vendas dos lotes. Na verdade, eu acho até que ele tem ‘culpa no cartório’, porque fez uma parceria com uma empresa de São Paulo, que a informação que todos têm é que anda ‘caindo das pernas’, financeiramente falando. O bom nome da empresa EPP, do senhor Edson Piaggio, permitiu que a população, aqueles que investem em empreendimentos pudessem comprar aqueles lotes, e isso influenciou muito com propagandas”.

Ainda de acordo com o vereador, Edson Piaggio se contradisse em suas declarações sobre o assunto.  “Ele, inclusive, na entrevista, disse que a EPP não tem participação, mas logo depois se contradiz, quando disse que a EPP tem 20% dos lucros e, se não der lucro, ele não tem absolutamente nada. E o grande problema é que quem adquiriu o lote de terra ali naquela região, a preço de ouro, em torno de R$ 110 mil cada lote, hoje não acha R$ 50 mil, quase três anos depois e, o pior de tudo, quem adquiriu esses lotes ainda não tem o direito sequer de passar a escritura, já que o loteamento não está desmembrado”, afirmou.

José Carneiro acrescentou que houve até um  coquetel de lançamento das vendas dos lotes no bairro Papagaio, com a presença dos representantes das duas empresas supracitadas.

“O senhor Edson Piaggio não pode tirar ‘o braça da seringa’ não. Ele é um cidadão de bem, um cidadão bem sucedido, de empresa consolidada, e quem adquiriu o lote ali foi confiando na imagem da empresa presidida e de propriedade do senhor Edson Piaggio. Então, não me venha com essa história de que a EPP deve ficar isenta da responsabilidade, porque nós não vamos admitir”, alertou o edil, recomendando às pessoas que ficaram prejudicadas com a aquisição dos lotes a acionarem, imediatamente,  a Justiça, a fim de que as providências sejam tomadas.

 

Câmara Municipal de Feira de Santana - Lado a Lado


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia