WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


CMFS---NUMEROS-DO-TRABALHO---BANNER-SITE-POLITICA-IN-ROSA-729X90PX-FINAL PMSE - SÃO JOÃO 2022 - POLITICA IN ROSA

:: ‘Entrevistas’

“Se eu estiver candidato ou apoiando alguém, será ao lado de Targino Machado”, diz Furão

Furão e Targino Machado foto Anderson Dias site Política In Rosa

Antônio Dessa Cardoso (Furão) e Targino Machado – Foto: Anderson Dias/Site Política In Rosa

O ex-prefeito de São Gonçalo dos Campos, Antônio Dessa Cardoso, mais conhecido como “Furão”, falou sobre a sua visão do cenário político da Bahia. Ele afirmou que todos nós sabemos que existe uma vantagem para o ex-prefeito de Salvador, mas com o lançamento da candidatura de Jerônimo Rodrigues por parte do governador Rui Costa, do senador Jaques Wagner, Angelo Coronel e do “futuro” presidente Lula, vem crescendo a expectativa de todos de que podem chegar a frete. “Nós temos certeza disso”, ressalta.

Todos tem dito que Furão ainda muito sumido do meio político. Ele informou que está seguindo a vida com a sua empresa e que os seus trios elétricos já ele passou para os filhos. “Estou mais na chácara tomando leitinho quente no pé de vaca, chupando um cajá ou umbu”, informou.

Ele lembrou que nessa época de São João fazia muitas festas quando era prefeito, mas ao mesmo tempo não faltava calçamento, geração de emprego na cidade. “Nós geramos seis mil empregos em São Gonçalo, pagávamos metade do 13º no final de abril e início de maio para os funcionários já se prepararem e se organizarem pro São João. Dávamos todos os anos os aumentos que os funcionários públicos tinham direito, tínhamos obras, hospital funcionando plenamente. Era diferente”.

Furão disse que quando prefeito, fazia o São João para comemorar as ações do Governo, obras inauguradas. “Para você ter uma ideia, eu sou o prefeito que mais realizou o calçamento em São Gonçalo. Somando todos os que passaram antes de mim, fiz mais calçamento que todos eles juntos. Na festa de São João, o povo estava com dinheiro no bolso, prestigiando os comerciantes e os ambulantes da cidade. E graças a Deus eu ainda sou lembrado por tudo isso e pelos amigos queridos”, disse.

Possível candidatura a prefeito

Indagado se pretende concorrer à Prefeitura de São Gonçalo dos Campos em 2024, Furão afirmou que esse não é seu projeto prioritário. “Nós não podemos dizer nem que sim nem que não, pois falta muito tempo. Meu projeto prioritário hoje na política é ajudar e torcer pelo meu filho João de Furão e colaborar com ele no que precisar. Se acontecer em 2024 ou 2028 a possibilidade de retornarmos, podemos pensar nisso”. :: LEIA MAIS »

“Não me imagino candidato a mais nada”, diz Targino Machado

Targino Machado foto Anderson Dias site Política In Rosa

Targino Machado – Foto: Anderson Dias/site Política In Rosa

Questionado pelo site Política In Rosa sobre qual é pré-candidato a governador da Bahia que terá o seu apoio nestas eleições, o ex-deputado Targino Machado foi enfático. “Minha vida é cristalina. Vou apoiar Lula, Jerônimo Rodrigues e Otto Alencar”, afirmou.

Targino ainda falou sobre as pesquisas e opinou que elas retratam o momento, o dia. “E a maioria das pesquisas que estou vendo em Feira são encomendadas pelo candidato de oposição. Ele bota no armário os nomes de Lula e de Rui. Toda vez que diz que Jerônimo é o candidato de Lula e do governador Rui Costa empata”, disse.

Sobre a eleição para o Senado, Targino falou que essa “é a mãe mais mansa e tranquila”, dizendo que sabe que Otto Alencar vai com certeza se reeleger senador. “Otto já pode comparar a beca”, declarou.

Influência de Lula

Indagado se acredita que o ex-presidente Lula irá influenciar muito na candidatura de Jerônimo Rodrigues, Targino Machado informou que a Bahia é o berço do ‘lulismo’.

“Paulo Souto dizia que ia ganhar no primeiro turno e perdeu no primeiro turno. A história vai se repetir porque o povo está com saudade de Lula, do tempo próspero que viveu com Lula. Notadamente as classes C, D e E, que tiveram a oportunidade de comparar moto, de comparar o tanquinho, a máquina de lavar, o fogão, a geladeira, ou seja, de mudar de vida. Eles tinham a perspectiva de ter uma casa ou puder comparar uma casa, de compararem um carro financiado em oitenta meses. O povo está com saudade disso. Não é à toa que o povo vai votar em Lula”, declarou.

Avaliação governo Colbert

Targino avaliou ainda a gestão do prefeito de Feira de Santana. Ele disse que Colbert não tem perfil para ser professor, nem para ser advogado. “Por uma razão semelhante. Eu, como advogado, não pegaria todas as causas. E também não tenho perfil para ser juiz porque eu seria passional para julgar e o juiz precisa ter isenção. Também não daria certo como professor porque eu não acertaria dar nota baixa, pois ia me doer no coração sempre que eu tivesse que dá uma nota baixa”.

Explicando a sua explanação, Targino disse que não quer avaliar uma administração que não existe. “É um desastre a administração de Colbert. Mas é essa administração que o povo de Feira de Santana merece porque escolheu e votou. Agora é engolir o seu sapo e esperar daqui a dois anos para dar outro rumo a Feira de Santana. Embora ele já diga que não é candidato a mais nada”, afirmou. :: LEIA MAIS »

“Estou com muita esperança de ser o vice”, afirma Marcelo Nilo

Deputado federal Marcelo Nilo

Deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos)

O deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos) esteve presente no evento do MDB de Feira de Santana, nesta quinta-feira (26), na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). O evento aconteceu para anunciar o apoio do prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins, ao projeto político do pré-candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto (União Brasil).

Indagado se ainda pretende participar da chapa majoritária ou se está difícil, Marcelo Nilo foi enfático. “Estou com muita esperança de ser o vice. Claro que a decisão é de ACM Neto e estou aguardando pacientemente. A decisão é dele e dos partidos políticos. Eu acho que mereço ser o vice e vou aguardar. O que ele decidir pode ter certeza que eu acatarei”, afirmou.

Nilo ainda afirmou que só tem um plano, que é o plano A. “Quem tem o plano B é porque não confia no plano A. Eu confio no plano A, em ser o vice de ACM Neto. A decisão é dele e o que ele escolher pode ter certeza que eu acatarei. Não gosto de plano B. Sempre disse que quem tem esse plano B porque não confia no plano A”, disse.

Marcelo Nilo disse que o Republicanos tem o nome dele e o deputado federal Marcio Marinho para que ACM Neto escolha. “E a escolha é dele. Se ele escolher Márcio Marinho, eu apoio com o maior prazer. Se ele escolher Marcelo Nilo, ficarei muito feliz. E se ele escolher Zé Ronaldo eu também apoiarei. A decisão passa pelos partidos e principalmente pela decisão do ACM Neto”, declarou. :: LEIA MAIS »

Geraldo Júnior sobre Colbert Martins: “Medidas serão tomadas caso o seu entendimento não siga a orientação do partido”

Geraldo Júnior foto site Política In Rosa

Presidente da CÂmara de Salvador e pré-candidato a vice-governador, Geraldo Júnior (MDB) – Foto: Site Política In Rosa

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (MDB), esteve na manhã desta terça-feira (17) na Câmara Municipal de Feira de Santana. Geraldo é pré-candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Jerônimo Rodrigues (PT) ao Governo da Bahia.

Geraldo Júnior afirmou em entrevista coletiva que fez uma visita de cortesia para uma troca de experiências com os parlamentares. “O presidente da Casa, Fernando Torres, é um amigo de longas datas. Tive a honra de ser seu assessor na época em que o mesmo era deputado estadual. Fui assessor dele, suplente de vereador, quatro vezes vereador da cidade do Salvador, presidente da Câmara Municipal e pré-candidato a vice-governador da Bahia”, informou.

Ele ainda destacou que tem uma relação muito próxima com a Câmara Municipal de Feira de Santana e estava conhecendo a realidade do processo legislativo de Feira de Santana. “A cidade tem um papel fundamental na história da política desta região e da baiana. Feira de Santana tem uma tradição e uma tradução do que reverberou na vida pública de grandes políticos saídos daqui”, disse.

Geraldo Júnior ressaltou que Fernando Torres é um ‘maestro na política’ e que reúne todas as condições para continuar crescendo pela sua seriedade, honradez, força e coragem. “Na política, às vezes, você não precisa apenas só ter à vontade, mas também coragem. E Fernando Torres reúne essas condições. Tenho muita honra em tê-lo como amigo e parceiro na vida pública”, relatou.

MDB Feira de Santana

Questionado se já teria conversado com o prefeito da cidade, Colbert Filho (MDB), Geraldo Júnior disse que respeita demais o prefeito. “A nossa decisão partidária, que é uma decisão nacional da executiva estadual do nosso partido, é um caminho que o MDB da Bahia e o de Feira de Santana terão que seguirem. Mas nós respeitamos as posições, pois vivemos em um Estado Democrático de Direito onde há a participação das pessoas e elas são livres para se manifestarem. Mas a decisão da executiva estadual do nosso partido é caminhar com Jerônimo Rodrigues para a candidatura do Governo do Estado da Bahia”, declarou.

Sobre o fato de o prefeito Colbert Filho seguir com ACM Neto, Geraldo disse que esse assunto será tratado pelo partido internamente. “Nós iremos tratar isso de forma interna no partido. Continuo e reitero, nós temos o maior respeito ao prefeito Colbert Martins. Ele tem uma história junto a legenda, mas poderá sofrer um processo de reavaliação e medidas serão tomadas caso o seu entendimento não siga a orientação do nosso partido a nível nacional e estadual. Essa é uma orientação da executiva nacional de nosso partido e também da executiva estadual. Nós jamais tomaríamos uma atitude como essa sem o respaldo da executiva nacional, do nosso presidente o deputado federal Beleia Rossi”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Jerônimo Rodrigues diz que continuará conversando com grupo de vereadores feirenses: “o que a gente quer é unidade”

Jerônimo Rodrigues foto Anderson Dias site Política In Rosa

Jerônimo Rodrigues – Foto: Anderson Dias / Site Política In Rosa

Jerônimo Rodrigues, pré-candidato ao Governo do Estado pelo PT, acompanhou o governador Rui Costa em visita ao município de Amélia Rodrigues na última quinta-feira (12) para a entrega de obras na área de abastecimento de água. Jerônimo falou ao site Política In Rosa sobre o encontro que teve com dez vereadores na casa do presidente da Câmara de Feira, Fernando Torres, e dias após a reunião alguns terem encontrado com o também pré-candidato ACM Neto (UB). Para ele, a política é assim.

“Nós estamos dialogando com os diversos segmentos. O presidente da Câmara, Fernando Torres, fez um ato muito bacana que juntou vários vereadores. Dialogamos bastante. Muitos deles já caminham e vão continuar caminhando com a gente. Outros estavam ali para ouvir quais são as nossas propostas e minhas preocupações com Feira de Santana. E podem ter certeza: Feira de Santana vai ter uma parceria dobrada já, já. Vamos cuidar com o Estado e com a Prefeitura do transporte público, mobilidade, zona rural, escolas e dos professores”, disse.

Jerônimo afirmou que, do grupo que esteve presente na reunião, ele continuará conversando com todos. “O que a gente quer é unidade. Nós estamos dialogando. Se todos ficarem, nós vamos nos esforçar para cumprir o combinado. E, se algum deles não tiverem interesse de caminhar conosco, vamos compreender muito bem. Mas o importante é que a gente tem a maioria na Câmara de Vereadores”, afirmou.

Ao mandar abraços a cada um que esteve na reunião, o pré-candidato salientou que quer a companhia de todos. “Queremos construir na mesa o combinado. Queremos combinar o que é que eles esperam da gente, de políticas públicas e o que esperamos deles. Queremos também dirigir Feira com um grupo coerente. Até porque nós temos que resgatar de Feira a imagem que sempre foi a cidade: a Princesa”, relatou. :: LEIA MAIS »

“O que falta no governo Colbert Martins é diálogo”, afirma vereador governista

Vereador Pastor Valdemir Santos foto Anderson Dias Site Política In Rosa

Vereador Pastor Valdemir Santos (PV) – Foto: Anderson Dias/Site Política In Rosa

O presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Fernando Torres (PSD), informou na manhã desta terça-feira (26) que breve o vereador Pastor Valdemir Santos (PV) estará marchando com o seu grupo político na Casa. Procurado pelo site Política In Rosa para comentar sobre esse direcionamento do presidente do Legislativo feirense, Pastor Valdemir negou que tenha conversado sobre esse assunto com Fernando Torres.

“Talvez isso tenha sido cogitado pelo presidente devido ao meu posicionamento na Casa. Todos nós, prefeito e vereadores, fomos eleitos para governar ou legislar a favor do povo e não para ficar defendendo o indefensável. Os temas polêmicos dessa cidade, vou continuar trazendo. Continuo na base governista. Mas, independente de ser da base, não vou fechar os olhos para aquilo que tem que ser debatido. E meu posicionamento tem sido muito firme aqui na Casa para aquilo que tem sido de uma grande necessidade”, declarou.

Perguntado sobre qual é a possibilidade dele se aliar ao grupo liderado pelo vereador Fernando Torres, Pastor Valdemir disse que a única coisa que pode garantir é que estará sempre ao lado do povo. “Foi o povo que me colocou aqui e o mesmo vai me tirar na hora que entender”, disse.

Avaliação do governo Colbert

O vereador Pastor Valdemir Santos, que é da base aliada do prefeito, fez uma avaliação do governo Colbert Martins Filho. Valdemir ressaltou que costuma dizer que é respeitado na cidade ao longo dos seus mais de 30 anos de convivência na vida pública pelo seu posicionamento. “Não gosto de ficar em cima do muro. Ou eu sou ou não sou. O que falta no governo Colbert Martins é diálogo. Quando você conversa encontra saída. Mas o diálogo vai tapar buraco? Vai. Porque quando você dialoga entende que tem coisas para serem feitas e como se deve fazer. Acho que no governo tem faltado diálogo”, afirmou.

Ele ainda destacou que, no momento em que ampliar esse diálogo, as coisas serão resolvidas com mais facilidade. “Vou ser sempre um crítico onde não há diálogo. E tenho sentido essa ausência de diálogo, inclusive comigo. Sou homem de diálogo, operacional. Gosto de discutir e conversar as coisas para a gente ir para o campo. Se for preciso a gente colocar a mão na obra, também vamos colocar. Não é ficar só no microfone. Mas se não tem diálogo, não se tem saída. Está devendo no diálogo”, finalizou.

Vereadora fala sobre possível candidatura a deputada estadual e seu futuro político

Vereadora Eremita Mota - foto Política In Rosa

Vereadora Eremita Mota (PSDB) – Foto: Política In Rosa

A vereadora Eremita Mota, que é presidente municipal do PSDB e presidente estadual do PSDB Mulher, em entrevista ao site Política In Rosa, afirmou que o partido está fazendo várias reuniões em Salvador e que estão terminando de fechar o “tabuleiro”. “Inclusive, meu nome está sendo cogitado para ser candidata a deputada estadual. Sabemos que existem as ajudas para as mulheres e, se realmente for uma coisa que compense, que dê para fazer a campanha, posso até fechar o nome. Mas ainda está indefinido”, disse.

Eremita admite que sempre quis ser candidata da deputada e avançar sua carreira política, deixando de ser somente vereadora e passando para outro cargo, mas ela prefere que isso aconteça com o apoio do próprio partido. “Se a gente não tiver o apoio do próprio partido, não adianta sair e morrer na praia. Sair candidata só para dizer que saiu eu não quero. Até porque penso muita coisa na frente para Feira de Santana”, relatou.

Segundo a edil, o diretório de seu partido quer que ela saia candidata. “Não ficou nada definido e nem ficou definido o meu aval. Preciso muito que eles me deem condição para isso. Se tiver condição, a gente faz”, afirmou.

Prefeita mulher

A vereadora quer ainda que Feira de Santana tenha uma candidata mulher para prefeita. “Só aparecem homens na lista. Esses homens que estão na lista podem levar uma mulher e pode também ter uma mulher na cabeça da chapa, que não teve em Feira de Santana”, ressaltou.

Eremita e o PT

Vale ressaltar que há algum tempo, segundo informações que chegaram ao nosso site, a vereadora foi chamada pelo Partido dos Trabalhadores para se filiar e ser candidata a deputada pelo mesmo.

Roberto Tourinho ainda avalia a possibilidade de sua candidatura para deputado federal

Roberto Tourinho foto Anderson Dias site Política In Rosa

Roberto Tourinho – Foto: Anderson Dias / Site Política In Rosa

O ex-vereador Roberto Tourinho (PSB), em entrevista ao site Política In Rosa, falou sobre a possibilidade de ser candidato a deputado federal e ainda a chegada do MDB a base do governo e indicação da vice na chapa governista. Tourinho falou ainda sobre a possibilidade de ser candidato a prefeito de Feira de Santana em 2024.

Roberto Tourinho disse que tem avaliado com calma a possibilidade de ser candidato a deputado federal nesta eleição. Segundo ele, Feira de Santana tem 400 mil eleitores e reúne condições necessárias para eleger um grande número de deputados. O PSB tem o vereador Galeguinho SPA que já manifestou a sua vontade de ser candidato a deputado federal, inclusive o partido acolhe e apoia sem problema nenhum. “No meu caso, tenho dito a deputada federal Lídice da Mata, e ela sabe e conhece as nossas condições, de que necessitaríamos do apoio do partido não apenas em Feira de Santana como em toda a região”, disse.

Tourinho lembrou que esta eleição traz algumas novidades. Inicialmente, o PSB estava em uma federação. Depois acabou não integrando-a. “Nós tínhamos dois deputados federais e hoje temos um, a deputada Lídice da Mata com mandato. Embora que houve também alguns outros candidatos que se filiaram ao PSB e que serão candidatos tanto a deputado estadual como a deputado federal. Eu disse a Lídice que, se não for candidato nesta eleição, vou mais uma vez continuar trabalhando para que daqui há dois anos coloquemos o nosso nome a apreciação do povo de Feira de Santana”, destaca.

Embora o resultado desta última eleição para prefeito não tivesse sido o resultado vitorioso, ressalta Tourinho, para ele e para o PSB foi um resultado extremamente proveitoso. “O PSB elegeu um vereador. O PT elegeu dois. É um resultado expressivo. Fruto do trabalho que foi feito”, relatou.

Ele assegurou que Lídice da Mata o entende perfeitamente em seus pensamentos, mas que ainda não está definido, nem efetivamente garantida e nem descartada a sua candidatura. Isso porque ele tem dito a ela que precisa de apoio e entendimento. “Que o partido entenda que Feira de Santana, pelo seu tamanho, sua localização geográfica e sua importância na região, também merece receber um tratamento diferenciado”, afirmou. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia