WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


CMFS - ECONOMIA DE VERBA - BANNER SITE POLÍTICA IN ROSA 729X90PX PMSE-BANNER 728x90- POLITICA IN ROSA - AÇÕES

:: ‘Entrevistas’

“Só não foi feito anúncio público”, diz Jhonatas Monteiro sobre candidatura a deputado estadual

Jhonatas Monteiro foto Anderson Dias site Política In Rosa

Vereador Jhonatas Monteiro (PSOL) – Foto: Anderson Dias/Site Política In Rosa

O vereador Jhonatas Monteiro (PSOL), em entrevista ao site Política In Rosa, falou sobre as eleições 2022, mais especificamente se será candidato a deputado estadual ou federal. Monteiro disse que é uma decisão a ser tomada coletivamente e é um processo que ainda está em andamento.

Jhonatas Monteiro ressaltou que há uma expectativa para essa sua decisão já que, caso seu nome não esteja à disposição, é provável comprometa até a possibilidade do PSOL de eleger outros nomes como deputados estaduais. “Entre a militância e as pessoas que tem dialogado conosco, a tendência apontada é para uma candidatura a deputado estadual. Até porque o quadro atual é de que eu já sou o primeiro suplente do PSOL no Estado como deputado estadual. Então, de alguma maneira, a possibilidade agora de uma disputa que envolva uma vitória para ocupação desse cargo é grande”, afirmou.

Segundo ele, é uma tendência e só não foi feito um anúncio público ainda. Isso porque é preciso esperar a plenária e reunir as pessoas. “Como disse ao longo desse ano, a prioridade foi garantir que o mandato funcionasse adequadamente e que respondesse a responsabilidade que foi conferida por ter chegado aqui como vereador mais votado da história de Feira de Santana. Isso também significa lidar com muitas necessidades colocadas pela maioria da população feirense e sua adversidade. Responder isso foi prioridade. O debate eleitoral foi secundário”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Dois vereadores poderão deixar o Legislativo feirense e assumir Secretarias

Pedro Américo e Jurandy Carvalho

Pedro Américo e Jurandy Carvalho – Foto: CMFS/Montagem site Política In Rosa

Informações chegadas ao site Política In Rosa dão conta de que, possivelmente, dois vereadores poderão assumir Secretarias no governo Colbert Martins Filho (MDB). Esses vereadores são Pedro Américo (DEM) e Jurandy Carvalho (PL). Existe a possibilidade de Jurandy assumir a Secretaria de Agricultura, que hoje está sob o comando do ex-vereador e pré-candidato a deputado estadual em 2022, Pablo Roberto. Os dois vereadores já declararam que apoiam Pablo nas próximas eleições.

Dois suplentes assumirão: Marcos Lima (DEM) e Hamilton dos Santos (PL). Hamilton muito provavelmente também apoiará Pablo Roberto. Caso aconteça, Pablo terá dois secretários que apoiarão a sua pré-candidatura e um vereador. Agora, é aguardar o desenrolar dos fatos.

Palavra de Pedro Américo

Procurado pelo site Política In Rosa para saber mais sobre essa informação, o vereador Pedro Américo afirmou que o secretário Pablo Roberto já deixou claro que seu desejo é ficar na Secretaria até dezembro. Pablo pretende se dedicar a sua pré-campanha a deputado estadual. “Ele [Pablo] entende que não é bom nem para a administração e nem para o projeto político que ele esteja na administração o ano que vem. O desejo dele é sair agora em dezembro. Nesse processo, houve uma conversa com o prefeito Colbert Filho e que poderia indicar o seu sucessor na pasta”, afirmou.

Já em relação ao nome que será escolhido, ainda segundo Pedro, houve uma ventilação no nome de Jurandy Carvalho. Isso porque talvez Pedro ficaria na Câmara ou assumiria outro espaço. “Como sempre digo quero me colocar a disposição da cidade. Acredito que numa Secretaria que a gente poderá contribuir mais. E acho que a gente pode contribuir mais do que na Câmara até pelo próprio cenário atual que a gente tem hoje. Mas ainda não há nenhuma definição”, informou.

Pedro Américo ainda informou que ficou decidido que haveria uma conversa com o prefeito Colbert Filho na próxima semana e que, possivelmente, se teria uma decisão mais definitiva. “Dezembro já está chegando e a gente precisa também ter um planejamento. Como já falei, não busco ser secretário só para ocupar um espaço ou para ser um jarro na sala. Quero ser secretário para contribuir com a cidade. Então, em qual for a pasta, qual for o espaço, quero me preparar antes para já chegar tentando dar a melhor contribuição para a cidade”, disse.

Ele ainda disse que a expectativa é de que, se as coisas caminharem naturalmente do jeito que estão indo, é uma tendência que em janeiro de 2022 já esteja assumindo uma Secretaria. “O que quero saber do prefeito é qual será esse espaço, se a gente tem outros vereadores que podem assumir esse espaço também. Acho que a gente precisa dialogar, ter certeza e saber exatamente qual é o tipo de projeto que a gente quer para a cidade e como podemos fazer”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Tarcízio Pimenta diz que Hospital Casa de Saúde Santana não atenderá mais pelo SUS

Tarcízio Pimenta

Ex-prefeito de Feira de Santana e médico, Tarcízio Pimenta – Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ex-prefeito de Feira de Santana e médico, Tarcízio Pimenta, denunciou em suas redes sociais que a partir de terça-feira (09) o Hospital Casa de Saúde Santana não atenderá mais pelo SUS. De acordo com Tarcízio Pimenta, a orientação veio da própria Secretaria Saúde de Feira de Santana. “Quem depender de atendimento do SUS em ortopedia e procedimentos cirúrgicos pela Casa de Saúde não terão mais. Tudo isso devido a burocracia da Secretaria Municipal de Saúde”, afirmou.

Em entrevista ao site Política In Rosa, Tarcízio explicou ainda que a burocracia era essa que ele abordou em seu vídeo. Segundo o ex-prefeito, não somente a Casa de Saúde, mas outras unidades hospitalares estavam passando pelo mesmo problema. “Restringi a Casa de Saúde Santana porque é um dos lugares onde eu trabalho. Está ocorrendo há alguns dias por parte da Secretaria Municipal de Saúde exigências em relação as Instituições que prestam serviços ao SUS. Exigências como alvará e licença de funcionamento. Nada que não se possa resolver dentro de um acordo ou um termo de ajuste. Situações essas que a própria Secretaria de Saúde não avisou a essas unidades que precisaria fazer ou tomar essas atitudes antecipadamente.”, relatou.

Segundo Tarcízio, determinadas clínicas oftalmológicas e ortopédicas que faltavam apenas um documento também foram descredenciadas. “No geral, são coisas históricas que já acontecem e que vai se negociando até chegar a um denominador comum e encontrar as saídas. Nada de tão grave e mortal que não pudesse ser encontrado uma solução que definisse isso entre a Secretaria e as Unidades”, explicou.

Ainda segundo Tarcízio, a ação da Secretaria foi apenas a de exigir e não dialogar de forma nenhuma. “Não pode e vai ficar por isso mesmo pedindo para suspender que eles não iriam pagar”. Falando especificamente sobre a Casa de Saúde Santana, Tarcízio informou que reuniram os médicos e passaram essa informação. “Já estão sem pagar há quase dois meses pelos serviços prestados. O repasse de verba não foi feito. O hospital vinha trabalhando com recurso próprio. A última folha de pagamento quem pagou foi o hospital. A Secretaria não repassou recurso nenhum. E acredito que as outras unidades também não receberam”, informou.

Conforme Tarcízio, a reunião com o secretário de Saúde e o setor técnico da secretaria ocorreu na tarde desta segunda-feira (08). “O secretário foi enfático em dizer que o hospital já deveria ter suspendido o atendimento a muito tempo. O secretário quem falou e sugeriu alegando que se já não pagou, não vai pagar mesmo. O secretário não mandou [uma informação] oficialmente, mas disse a todos que estavam lá e testemunhas existem. Quem suspendeu [os serviços] foi ele”, afirmou. :: LEIA MAIS »

“Muitos vereadores sobem à tribuna e acham que podem falar o que quiser, mas não é assim”, diz corregedor da Câmara de Feira

Vereador Luiz da Feira (PROS) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O vereador e corregedor da Câmara Municipal de Feira de Santana, Luiz da Feira (PROS), em entrevista ao site Política In Rosa, falou sobre relatos de vereadores de que estão existindo muitas quebras de decoro parlamentar por parte de alguns colegas.

Luiz informou que está agindo no regime da Casa e que já tem três processos em andamento na Corregedoria. “Estamos analisando essas situações. Fizemos uma comissão de vereadores para analisar junto com o advogado do corregedor para resolver essas situações na melhor maneira possível”, disse.

O corregedor pediu que os colegas tenham união, cautela e que saibam o que estão falando. “Para não ter esses xingamentos com nossos pares porque na Casa temos um regime. Já entreguei o livro que tem falando sobre decoro parlamentar a todos os vereadores para eles estudarem, saberem o que devem falar e o que não devem falar. Muitos vereadores sobem à tribuna e acham que podem falar o que quiser, mas não é assim.”, salientou.

Questionado sobre os processos que estão na Corregedoria, Luiz da Feira disse que já solicitou a todos os vereadores, em gabinete, para sentarem e ouvirem os denunciantes e os denunciados. “Ver a situação e como o Corregedor vai resolver ou até mesmo punir se necessário”, finalizou.

Silvio Dias fala que Câmara de Feira está diferente do que alguns estavam acostumados nos últimos 20 anos

Vereador Silvio Dias foto site Política In Rosa Anderson Dias

Vereador Silvio Dias (PT) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O vereador Silvio Dias (PT), que é o primeiro vice-presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, expressou sua opinião a respeito de que alguns vereadores têm realizado sucessivas reclamações sobre o que pode ser quebra de decoro parlamentar em brigas que acontecem no Legislativo feirense. Questionado pelo site Política In Rosa sobre qual sua opinião em relação assunto, Silvio Dias disse que a Câmara de Feira está diferente do que alguns estavam acostumados nos últimos 20 anos.

“É uma Câmara que tem mais independência, há mais discussões em relação aos projetos que são apresentados aqui na Casa. E quando você tem essa possibilidade de discutir mais e dialogar mais, obviamente que em alguns momentos afloram algumas questões e em alguns momentos se passam um pouco dos limites. Mas é bom que se diga que essa temperatura alta é natural daqueles parlamentos que discutem. Do ponto de vista da discussão, eu coloco isso como natural. Mas sobre o excesso, isso tem que ser apurado pela própria Corregedoria da Casa que pode averiguar e caso havendo comprovação de alguma infração indisciplinar punir aquele vereador”, destacou.

Silvio salientou que não se pode ficar na Casa discutindo questões pessoais, buscando legislar em causa própria. “Isso tudo, obviamente, não faz parte do interesse público, do parlamento no caso especifico da Câmara de Vereadores de Feira de Santana. Mas é óbvio que é necessário que haja algum tipo de apuração até para que se evite que fatos dessa natureza voltem acontecer. Esse é o nosso posicionamento em relação aos acontecimentos na Câmara”, finalizou.

Vereador diz que existem sucessivas quebras de decoro parlamentar na Câmara de Feira

Vereador Professor Ivamberg foto site Política In Rosa Anderson Dias

Vereador Professor Ivamberg (PT) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O vereador Professor Ivamberg (PT), em seu discurso na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na última quinta-feira (23), reclamou sobre as sucessivas quebras de decoro parlamentar que ele disse estar acontecendo na Casa. Na opinião do vereador, o respeito tem que prevalecer. “Nós subimos a tribuna para discutir no campo das ideias, no que achamos que deve ser feito para Feira de Santana e trazendo sempre benefícios para a população. Acho que desrespeitar o colega na sua pessoa não é legal. Quando eu fiz aquela observação foi chamando a atenção dos colegas vereadores de que a gente tem que se respeitar mutuamente. Uma coisa sou eu discordar de uma ideia sua. Respeito, mas discordo. Outra coisa sou eu partir para ofensas pessoais porque discordo do seu posicionamento. Isso não pode acontecer”, declarou.

No entendimento do vereador Ivamberg, o que acaba acontecendo em certos momentos na Casa é quebra de decoro. “Às vezes, involuntariamente alguns vereadores fazem e não sabem da gravidade do que está sendo feito. Por isso que eu cobrei ao corregedor, vereador Luiz da Feira, que fique atento a isso. Temos que primar pelo respeito mútuo aqui nesta Casa”, enfatizou.

Questionado sobre se esse tipo de comportamento de alguns colegas estaria diminuindo o parlamento e de como a população está vendo o desenvolvimento da Casa, Professor Ivamberg disse que vê diversos comentários a esse respeito. “Acho que, historicamente, talvez, a Câmara não tenha sido independente como está sendo agora. Por exemplo, as coisas que chegavam aqui do Executivo eram de pronto colocados e aprovados. Agora a gente discute emendas e vê o que é melhor. Isso realmente tem causado algumas discordâncias. O que a gente espera e pede é que essas discordâncias no plano das ideias não vá para o plano pessoal. Isso realmente leva a população a ter uma imagem da Câmara como não deveria ter. Mas acho que a gente também tem que chamar atenção dessas discordâncias porque a Câmara é independente e está havendo mais discussão nesse sentido”, falou. :: LEIA MAIS »

Vereadores falam sobre reuniões que participaram em Salvador

Vereadores Silvio Dias e Professor Ivamberg foto Anderson Dias site Política In Rosa

Vereadores Silvio Dias e Professor Ivamberg – Foto: Anderson Dias / Montagem site Política In Rosa

Os vereadores Silvio Dias (PT) e Professor Ivamberg (PT) estiveram em Salvador numa extensa pauta de reuniões, juntamente com o deputado federal Zé Neto e o deputado estadual Robinson Almeida.

Silvio Dias informou que essas reuniões se iniciaram com a entrega das viaturas para a Polícia Militar pelo governador Rui Costa na Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). “Isso vai trazer, efetivamente, mais segurança para os policiais. Ainda contemplou Feira de Santana com mais duas viaturas, sendo uma para a companhia 65 e outra para 67. Viaturas essas que vem somar as que já foram entregues ao longo do período. É bom que se explique que não foram substituições, foram viaturas novas para somar com as que já existem na cidade”, disse.

Silvio também falou sobre a reunião na Seinfra com o secretário Marcus Cavalcanti. “Tratamos das demandas de infraestrutura da cidade, especialmente em relação à estrada de Jaguara e Tiquaruçu. São demandas antigas em nossa cidade e que o governador tem tido uma atenção especial em relação a essa situação. O governador já falou que vai cumprir a sua promessa de asfaltar essas vias e nós fomos lá discutir, ver como anda esse processo e cobrar, então, efetivamente que isso seja feito”, informou.

Sobre Bonfim de Feira, Silvio afirmou que tratou também em relação a estrada que liga o Distrito a comunidade do Poço em Antônio Cardoso. “O Governo do Estado já vem investindo na estrada que liga a BR-116 até o Poço. São 12km. E, agora, essa demanda da população de Bonfim que é complementar essa obra ligando o Distrito até a BR-116 nas proximidades de Antônio Cardoso. Isso vai facilitar muito a vida daquela população. Nós fizemos recentemente uma visita ao Distrito e a população cobrou e nós assumimos o compromisso  de buscar que essa obra fosse efetivada. O secretário Marcus Cavalcanti se mostrou bastante sensível a esse assunto dizendo que há grande possibilidade que isso venha se efetivar”, destacou.

Perguntado se isso aconteceria ainda em 2021, Silvio foi enfático. “Tentaremos colocar, nesse caso específico de Bonfim de Feira, fazer um aditivo para obra que já existe. Isso vai ser estudado. Se houver essa possibilidade, acredito que ainda esse ano. Não é uma confirmação e sim uma previsão de que ainda esse ano tenhamos boas noticias em relação aquela estrada”, salienta.

Professor Ivamberg

O vereador Professor Ivamberg (PT) também falou sobre as reuniões que participou na Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) e na Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), em Salvador. De acordo com Ivamberg, o objetivo era o de conversar com os diretores dos órgãos. “Na Seinfra tratamos sobre o asfaltamento das estradas de Jaguara e Tiquaruçu. Já estamos trabalhando nisso, inclusive o projeto já está pronto pelo Consórcio e estamos agora na tratativa da execução. O governador Rui Costa falou sobre isso quando esteve aqui e nós começamos as tratativas dos asfaltamentos dessas duas estradas. Nesta reunião entregamos também um ofício ratificando a nossa proposta”, informou. :: LEIA MAIS »

Vereador faz avaliação negativa da atual legislatura e comenta sobre telhado quebrado: “lamentável”

Foto Anderson Dias site Política In Rosa - Vereador Lulinha olhando telhado quebrado

Foto: Anderson Dias / site Política In Rosa

O vereador Lulinha da Conceição (DEM), em entrevista ao site Política In Rosa, fez uma avaliação negativa da atual Legislatura da Câmara Municipal de Feira de Santana em algumas questões. “Existe um desgaste muito grande que a Casa está tendo em Feira de Santana, na Bahia e no Brasil. Hoje a Câmara Municipal de Feira de Santana está servindo de chacota por causa dos problemas que vem acontecendo. Do atropelamento ao Regimento Interno, dos xingamentos voltados para o lado pessoal, atingindo o decoro parlamentar e a Corregedoria não toma nenhuma providência necessária para que possa acabar com isso. Ficamos tristes porque a Câmara Municipal era referência no Brasil”, declarou.

Lulinha preferiu não julgar a gestão do presidente da Casa, Fernando Torres. “O povo é quem vai dizer e julgar o que está acontecendo nesta Casa. Se o presidente está fazendo um bom mandato ou não, se os vereadores estão agindo corretamente ou não, a população é quem vai julgar. Não vou julgar e nem dar nota, pois quem vai dar nota é o povo”, afirmou.

Telhado quebrado

Sobre o telhado do pátio da Casa que está quebrado há alguns meses, Lulinha disse que é lamentável porque a Câmara tem muitos recursos. “O presidente tem dito que a Câmara tem juntado muito dinheiro. Ele inclusive queria doar viaturas para o Município e para o Estado. Com tantos recursos e tantas economias na Casa o telhado está nessas condições. Estão economizando o papel oficio, diminuindo a quantidade de pessoas trabalhando, entre outros. Os vereadores não têm mais a autonomia que tinha para atender a demanda da população que vem aos seus gabinetes”, disse.

Lulinha relatou que espera que o presidente possa fazer uma licitação e que possa realmente consertar o telhado. O buraco fica no local onde existe um elevador para que pessoas com deficiência tenham livre acesso na Casa. “Acredito que já deve ter um projeto para fazer uma licitação. Essa Casa precisa de melhorias na parte dos jardins e no prédio anexo. O pessoal cobra muito que o prédio anexo precisa de pintura, limpeza, trocar os mobiliários de vários gabinetes que muitos estão velhos, quebrados e poderia ser trocado também. Se tem o recurso e há alguns meses atrás parece que tinha mais de R$ 2 milhões. Quanto será que tem hoje de recurso nessa Casa? A Casa tem patrimônio”, enfatizou.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia