WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Destaque1’

Vereador diz que políticos evangélicos chegam a “sambar no pé do caboclo” por votos

Vereador Zé Filé

Vereador Zé Filé (PSD)

O vereador Zé Filé (PSD), em seu discurso na manhã desta segunda-feira (30), na Câmara Municipal de Feira de Santana, disse que políticos declaradamente evangélicos em Feira de Santana “chegam a sambar no pé do caboclo em busca de votos”.

Zé Filé se refere à campanha encerrada domingo, com a vitória do prefeito Colbert Martins Filho (MDB), reeleito para mais um mandato. “Eleição vale tudo e a hipocrisia é grande. Tinha quem dizia que Igor Kannário não prestava para cantar na Micareta, se chegou a encaminhar ofício (ao Governo) para que não fosse contratado, que tinha de fechar as portas para ele, mas no último sábado o cantor estava subindo e descendo a cidade. Se elegeram com o voto de quem?”, questiona. :: LEIA MAIS »

Bahia solicitou 686 prorrogações de leitos de UTI ao Ministério da Saúde

Bahia confirma primeiro caso importado do Novo Coronavírus (Covid-19)

Foto: Reprodução

Dando continuidade nas ações de apoio estratégico do Governo Federal no enfrentamento da Covid-19 ao estado da Bahia, o Ministério da Saúde já prorrogou 686 leitos de UTI solicitados pelo gestor local de saúde, com investimentos de R$ 32,9 milhões, para 13 municípios baianos. São eles: Alagoinhas, Barreiras, Camaçari, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Itabuna, Jequié, Porto Seguro, Remanso, Salvador, Serrinha e Vitória da Conquista.

A pasta da Saúde vem prorrogando os leitos de UTI destinados exclusivamente para o tratamento de pacientes com a Covid-19 desde agosto deste ano. O Ministério da Saúde tem investido o dobro do valor habitual destinado a habilitação de leitos de UTI. Saindo de R$ 800 para R$ 1.600 reais em parcela única. Os gestores dos estados e municípios recebem o valor antes mesmo da ocupação do leito.

O gestor local de saúde pode solicitar ao Ministério da Saúde a prorrogação quantas vezes avaliar necessário, desde atenda as orientações da pasta. Para prorrogação a Taxa de ocupação deve ser superior a 50% dos leitos encontrados no plano de contingência. :: LEIA MAIS »

“Dayane Pimentel é uma farsa”, dispara deputada Talita Oliveira

deputada estadual Talita Oliveira (PSL)

Deputada estadual Talita Oliveira (PSL) – Foto: Divulgação

A deputada estadual Talita Oliveira (PSL) utilizou as redes sociais para alfinetar a professora Dayane Pimentel, candidata derrotada na última eleição na disputa pela Prefeitura de Feira de Santana. Deputada federal eleita em 2018 com o slogan de que era “a federal de Bolsonaro na Bahia”, Pimentel surpreendeu a opinião público durante o segundo turno do pleito municipal após aparecer no programa eleitoral do candidato do Partido dos Trabalhadores, Zé Neto. Talita Oliveira classificou a atitude da correligionária como oportunismo.

“Pense no absurdo, na Bahia realmente existe precedente. Como pode uma deputada que só se elegeu por conta do nosso presidente da República, agora declarar apoio ao nosso pior exemplo de partido político no Brasil que surrupiou os cofres públicos do nosso país? Partido entranhado na corrupção, que defende todos os princípios que nós, da direita, somos contra, como o aborto, a ideologia de gênero, a escola com partido, entre outras bandeiras que lutamos diariamente para combater”, enfatizou.

Talita Oliveira também afirmou que Pimentel participou de um encontro secreto com o governador Rui Costa (PT), na Governadoria, para costurar as tratativas de apoio à Zé Neto. Nos bastidores, a professora Dayane Pimentel teria afirmado que só não declararia explicitamente a aliança com Zé Neto pelo risco de perder o comando do PSL na Bahia.

“Como o seu eleitorado vai confiar em uma parlamentar bipolar, que pela manhã ‘surfa’ na onda do presidente da República, pregando ser uma deputada conservadora e de direita, e à noite declara apoio a um candidato do PT para a Prefeitura de uma cidade importante da Bahia, como Feira de Santana? Impossível confiar em uma política como ela, que tem duas caras só para tentar conquistar o poder pelo poder”, ressaltou Talita. :: LEIA MAIS »

“Igor Kannário não acrescentou nada”, afirma Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima (MDB)

Evangélico, o vereador Edvaldo Lima (MDB) afirmou nesta segunda-feira (30), na Câmara Municipal de Feira de Santana, que foram os cristãos evangélicos que “carregaram a campanha nas costas”, os responsáveis pela vitória do candidato Colbert Martins Filho (MDB), reeleito para comandar os destinos de Feira de Santana pelos próximos quatro anos.

O edil contesta o reconhecimento de alguns colegas ao deputado federal e cantor Igor Kannário. “Chegou aqui no sábado e não acrescentou nada”, afirma.

Edvaldo diz que após reuniões diárias com o prefeito e lideranças dos evangélicos no Município, as pesquisas “mostraram que Colbert cresceu, chegando a 54%”. :: LEIA MAIS »

Colbert Martins Filho é reeleito prefeito de Feira de Santana

Colbert Martins Filho (MDB)

Os eleitores de Feira de Santana reelegeram o candidato do MDB, Colbert Martins, para a Prefeitura da cidade, com 164.831 votos válidos, o que significa 54,42% do total. Zé Neto (PT) perdeu a disputa, com 138.073 votos válidos (45,58%).

93,16% do eleitorado (302.904) compareceram às urnas neste domingo (29). O total de votos em branco foi de 5.293 (1,63%), e os votos nulos contabilizaram 16.948 (5,21%). O índice de abstenção foi de 75.404% (18,83). :: LEIA MAIS »

Vereador diz que prefeito eleito deveria ter prazo para cumprir promessas de campanha

Vereador Justiniano França (DEM)

Prefeitos eleitos deveriam ter prazo para cumprir compromissos de campanha, sugere o vereador Justiniano França (DEM). Segundo França, em pronunciamento esta semana na Câmara Municipal de Feira de Santana, a medida seria importante para evitar que candidatos façam promessas durante o período eleitoral e depois não as concretizem. Ele não disputou o pleito deste ano e se afasta do Legislativo a partir de 1º de janeiro de 2021.

Para Justiniano, especialmente o candidato que assume o primeiro mandato no Executivo costuma apresentar desculpas para não realizar aquilo que anunciou ao disputar o pleito. “Diz que passou um ou dois anos analisando contratos, arrumando a casa e no final, pouco cumpre do que foi prometido”, observa. :: LEIA MAIS »

Vereador diz que eleição em Feira de Santana passa pelos evangélicos

Vereador Cadmiel Pereira

Vereador Cadmiel Pereira (DEM)

O vereador Cadmiel Pereira (DEM), em seu pronunciamento nesta quarta-feira (25), na Câmara Municipal de Feira de Santana, disse que a eleição do futuro prefeito de Feira de Santana, em segundo turno, que acontece no próximo domingo (29), vai passar pelas mãos dos eleitores evangélicos.

Na opinião do edil, a comunidade evangélica tem a responsabilidade de “defender a pauta da família e impedir que ideologias que vão contra os preceitos cristãos vençam”. Com este pensamento, defende, “irmãos” de diferentes congregações a exemplo da Assembleia de Deus, Batista, Universal do Reino de Deus, Quadrangular e Presbiteriana devem unir seus esforços no domingo”. Ao atribuir ao PT o que chama de “retrocesso ético e moral” – propostas como legalização do aborto e descriminalização da maconha – ele disse que o partido “não ferem apenas as pessoas, mas a Deus, porque vão de encontro aos princípios expressos na Bíblia Sagrada”. E acusa a legenda de “arrasar uma geração que não terá como se recuperar”. :: LEIA MAIS »

Deputado apresenta projeto que impede despejo de ocupações de movimentos sociais durante pandemia

Deputado estadual Hilton Coelho (PSOL) – Foto: Divulgação / ALBA

Membro da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o deputado estadual Hilton Coelho (PSOL) apresentou projeto de lei (PL) que impede a proposição de ações e a execução de mandados de reintegração de posse, despejos e remoções judiciais em face de ocupações de movimentos sociais e grupos formados por população de baixa renda, no campo e na cidade, enquanto durar o estado de emergência na saúde pública na Bahia em razão do novo coronavírus (Covid-19).

Caso o PL seja aprovado, o Executivo não poderá realizar desocupação de imóveis se valendo da autoexecutoriedade. A proibição estende-se às concessionárias de serviço público estadual. Existindo ações em andamento, a Procuradoria Geral do Estado e as concessionárias de serviço público estadual devem solicitar a imediata suspensão do processo enquanto durar o estado de emergência.

O projeto prevê ainda que, caso ocorra ocupações em áreas públicas estaduais, realizadas por movimentos sociais ou grupos formados por população de baixa renda, no campo ou na cidade, o Estado da Bahia e as concessionárias de serviço público estadual devem instituir comissão de negociação e acompanhamento, a fim de debater as condições para garantia dos direitos sociais dos ocupantes.

Para Hilton, um dos pontos fundamentais do projeto é “a suspensão de cumprimentos de mandados de reintegração de posse, despejos e remoções judiciais ou mesmo extrajudiciais, em face de movimentos sociais ou grupos formados por população de baixa renda, no campo ou na cidade. Os processos de remoção, além de gerar deslocamentos de pessoas, também as obrigam a entrar em situações de maior precariedade e exposição ao vírus, como compartilhar habitação com outras famílias e, em casos extremos, a morarem na rua”. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia