WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


:: ‘Covid-19’

Secretário quer tornar sistema de saúde de Feira de Santana referência no Nordeste

Foto: Jorge Magalhães

O secretário municipal de Saúde, Edval Gomes, deseja tornar o sistema de saúde de Feira de Santana referência no Nordeste. Segundo o novo gestor da pasta, sua administração será baseada em cinco eixos principais: governança e gestão; tecnologia e conectividade; acesso ao sistema de saúde; satisfação do usuário e ações emergenciais da Covid-19.

Além da profissionalização administrativa e do aprimoramento da governança pública, o secretário tem como desafio concluir a informatização e interconectividade da rede de saúde. A medida visa facilitar a coleta de dados para o controle eficiente do uso de indicadores de qualidade e rapidez nas ações, reduzindo a fila de espera e facilitando os agendamentos e marcações de consultas e exames.

A ampliação da cobertura e qualificação da atenção primária de saúde ganhará destaque, garantindo acesso da população às medidas preventivas que podem reduzir, expressivamente, o número de internações e complicações clínicas a médio e longo prazo.

Outra discussão pautada pela Secretaria de Saúde (SMS) é a busca de soluções para demanda de cirurgias gerais e procedimentos ortopédicos. :: LEIA MAIS »

Bahia terá mais de 50 mil profissionais de saúde na operação de vacinação

Foto: Carol Garcia/GOVBA

O governador Rui Costa utilizou as redes sociais para anunciar, nesta sexta-feira (15), parte da logística do Governo do Estado para a vacinação contra a Covid-19 na Bahia. “Teremos mais de 5 mil salas de vacina e 50 mil profissionais de saúde envolvidos nesta gigantesca operação contra a Covid-19. Só falta a vacina chegar para iniciarmos a vacinação nos 417 municípios”, disse o governador.

Rui também destacou que a operação terá início com a distribuição de 10,2 milhões de seringas e agulhas que já estão em estoque na Bahia. Outras 19,8 milhões de seringas e agulhas foram compradas pela Secretaria Estadual da Saúde para vacinação após as 4 primeiras fases estabelecidas pelo Ministério da Saúde. (Secom)

Volta às aulas será em fevereiro na modalidade remota, assegura secretário de Educação de Guanambi

Foto: Divulgação / PMG

O retorno às aulas no município de Guanambi está previsto para o início do mês de fevereiro, segundo o secretário de Educação Georgheton Melo Nogueira. Em visita à Escola Beneval Boa Sorte no Bairro BNH, na manhã desta quarta-feira (13), ele falou dos desafios a serem enfrentados e as principais medidas a serem implementadas. O educador está visitando as unidades educacionais para fazer um levantamento da estrutura da rede física e dialogar com os gestores.

Segundo o secretário, a princípio, as aulas serão ainda na modalidade remota, mas os preparativos estão sendo feitos para eventual mudança para a forma presencial, assim que o programa de vacinação for implementado e em diálogo com os profissionais da educação, autoridades de saúde pública e sociedade.

Ainda segundo Georgherton Nogueira, está sendo preparada uma série de estratégias para que a educação de Guanambi volte a melhorar os seus níveis e transforme-se em referência regional. :: LEIA MAIS »

Ministério Público solicita informações sobre preparação para aulas no Estado em 2021

O Ministério Público estadual se reuniu terça-feira, dia 12, com representantes das Secretarias de Educação (SEC) e de Saúde (Sesab) do Estado da Bahia para acompanhar o andamento dos planos de ação sanitário e pedagógico destinados a organizar e preparar a retomada da oferta de ensino no estado. Nesta quarta-feira (13), o Grupo de Trabalho de Enfrentamento ao Coronavírus (GT Coronavírus) do MP encaminhou ofícios à SEC e à Sesab solicitando o envio de informações que ficaram pendentes na apresentação dos planos realizada durante a reunião. Segundo o GT, o direito à educação deve ser garantido, independentemente da decisão administrativa que for tomada quanto ao modo de realização das aulas, considerando-se também as condições dadas pelo quadro epidemiológico e as medidas de segurança sanitária adotadas.

Em caso de possível decisão pela retomada das aulas presenciais, ainda que em formato híbrido, o GT solicitou à SEC a relação das escolas que já estejam fisicamente ajustadas para eventual retorno, discriminadas por município; o planejamento para atendimento dos alunos das unidades escolares que não foram ou possam ser adaptadas; a Nota Técnica mencionada no plano e o cronograma de execução da preparação de retomada. Ao Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), ligado à Sesab, o GT solicitou o plano de ação, com protocolo encaminhado à SEC de preparação das escolas para a retomada e o posicionamento do Centro sobre os parâmetros necessários a uma eventual decisão de retorno das aulas presenciais. :: LEIA MAIS »

Prefeito de Feira de Santana impõe condições para continuidade em cargos municipais

Prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB), foi questionado em entrevista coletiva pelo radialista Osvaldo Cruz sobre a polêmica envolvendo as vacinas produzidas para o coronavírus. Segundo o radialista, metade da população diz que não tomaria a vacina se não fosse obrigatório. Já a outra metade tomaria. Osvaldo então perguntou se o prefeito tomaria para servir de exemplo.

Colbert foi enfático: “Tomo a vacina. A vacina é necessária. Essa discussão já é antiga. Na época da poliomielite e do sarampo não houve essa discussão e não está havendo essa discussão com relação ao HPV. Essa é uma discussão ruim pra nós porque se você vacinar 50% das pessoas as outras 50% podem ser fonte de contaminação. A vacina não deverá ser obrigatória, mas a vacina tem que ser convencida”, disse.

De acordo com Colbert, enquanto ele for prefeito, só quem assume cargo na Prefeitura é quem apresentar certificado de vacinação. “É a mesma coisa do Exército, se você chegar no Exército sem vacina, você não entra. Aqui na Prefeitura também não vai entrar”, declarou. Vale ressaltar que a vacina ainda não foi disponibilizada para a população.

José Ronaldo fala sobre suas pretensões políticas para 2022 e diz ao que pretende se candidatar

Ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho (DEM), que esteve presente na posse dos eleitos na última sexta-feira (01), concedeu entrevista coletiva e falou sobre especulações de que ele pode deixar o DEM e ir para o PSD. “Sobre mudança de partido, o que eu disse foi o seguinte: 2021 vai ser um ano de muita conversa. É um ano que você prepara 2022 politicamente falando. Então nesse ano tem muita conversa, muito diálogo e discussões com políticos e não políticos, e com partidos onde iremos conversar. Pretendo estar em algumas conversas pelo interior afora. Irei andar pelo interior, fazer visitas, conversar com os amigos e já estou conversando via telefone com muitos amigos que foram eleitos e os que não foram”, disse.

De acordo com José Ronaldo, 2021 é um ano muito importante de preparação para o ano de 2022. “Pretendo participar da eleição 2022. Não pretendo ser deputado estadual e nem federal. Não disputo nem uma coisa nem a outra. Se eu puder, quero participar da chapa majoritária. Acho que nós temos um bom candidato a governador. Reconheço que ACM Neto está muito bem nesse momento. Tem mais duas vagas, se eu puder preencher umas dessas duas vagas, posso preencher”, informou.

Questionado qual seria sua preferência entre candidato a vice-governador ou Senador, José Ronaldo disse que quem decide é o grupo político e os partidos. Ele finalizou dizendo que não pretende sair do partido Democratas, mas, se a classe política entender lá na frente que é necessário isso, pode sentar e discutir.

“Não houve conversas porque Feira de Santana teve primeiro e segundo turno e dezembro todos ficam cuidando da complementação da gestão. Fecha-se a parte contábil financeira de todas as prefeituras, então todos os prefeitos se dedicam a isso. Enquanto aos demais políticos, ficou todo mundo nessa quarentena do coronavírus que voltou em dezembro com carga total. Muitos deles, inclusive, testaram positivo para o vírus. Então, eu acho que isso tem freado essa questão. Acho que janeiro ainda vai ser um mês com muito freio a respeito disso. Mas acho que a partir de fevereiro, já que não vai ter carnaval, as pessoas vão discutir isso mais amplamente”, declarou.

Após fala do prefeito, vereador questiona se a Secretaria de Educação está preparada para que às aulas retornem agora

Vereador Professor Ivamberg (PT) – Foto: site Política In Rosa / Anderson Dias

O vereador eleito, Professor Ivamberg (PT), disse ao site Política In Rosa que sua bandeira na Câmara Municipal de Feira de Santana será educação e saúde. “O prefeito Colbert Filho falou em seu pronunciamento, ao tomar posse, a questão do retorno das aulas. Temos que ver se a Secretaria Municipal de Educação está preparada para que essas aulas retornem agora com essa segunda onda da Covid-19 que estamos enfrentando. A gente sabe que a educação é dever de todos, direito do Estado e da família. E, se é dever de todos, nenhum aluno vai poder ficar sem estudar e para nenhum aluno ficar sem estudar a gente tem que levar essa tecnologia, esses computadores que aqui foram ditos pelo prefeito a todos os rincões de Feira de Santana. Aos lugares mais distantes e mais longínquos. Então isso requer uma vigília constante. Nós vamos estar fiscalizando para que a educação seja prioridade na cidade”, disse.

Liderança do PT

Como líder do PT no Legislativo feirense, Ivamberg disse que vai buscar o diálogo com o Governo Municipal cobrando, principalmente as promessas de campanha. “Temos uma promessa de reforma de mais de 50 mil casas e dentre outras. Temos que cobrar as promessas que tragam benefício para a população, pois tem promessas que sabemos que são faraônicas. Mas foram ditas e iremos cobrar”, declarou.

Prefeito de Feira de Santana diz que só depende de autorização do Governo do Estado para iniciar aulas

Colbert Martins Filho (MDB)

O prefeito reeleito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (MDB), durante seu pronunciamento na sessão solene de posse dos eleitos para o mandato de 2021 a 2024, afirmou que depende de autorização do Governo do Estado, através do seu Conselho de Educação, o retorno das aulas na rede municipal de ensino em Feira de Santana.

“O Estado tem um decreto que proíbe o reinício até o princípio deste ano. Assim que permitam, retomaremos às nossas aulas presenciais. Temos computadores e demais recursos”, disse Colbert Filho. Em seguida, sinalizou com a necessidade de uma pesquisa, que será feita pela Prefeitura, com pais e mães de alunos, para saber se eles querem que os filhos frequentem as escolas enquanto não há uma vacina para a Covid-19. Colbert lembra que na rede privada o ensino andou, mas foi paralisado na escola pública. “Está na hora de voltar para que as crianças não tenham lapso tão grande e sofram um atraso ainda maior no que precisam aprender”. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia